Arquivos Abertos: inovação para comunicação científica na rede Ligia Café, Miguel Angel Márdero Arellano, Elza Maria Ferra...
Introdução <ul><li>Ciclo do conhecimento científico </li></ul><ul><li>produção  transferência   aplicação do  </li></ul><u...
Introdução <ul><li>Comunicação científica (canais formais e informais) </li></ul><ul><ul><li>Meios precários </li></ul></u...
Introdução <ul><li>Organização do fluxo de comunicação </li></ul><ul><li>Rede de comunicação de uma comunidade científica ...
Introdução <ul><li>Desenvolvimento de TI + Rede Internet </li></ul><ul><ul><li>ampliaram as possibilidades de disseminação...
Introdução <ul><li>Desenvolvimento de TI + Rede Internet </li></ul><ul><ul><li>Publicações Eletrônicas Tradicionais </li><...
Objetivo <ul><ul><li>Definir uma tipologia de publicações existentes na Rede partindo do conceito de Arquivos - Abertos (n...
Arquivos Abertos – mudança de paradigma Paradigma antes da Internet  Publicação de revistas  científicas   1) distribuição...
Metodologia <ul><li>Identificação dos tipos de ArA e PublET </li></ul><ul><li>ArXiv.org e-Print Archive  </li></ul><ul><li...
Metodologia <ul><li>Levantamento das características  </li></ul><ul><li>Grupo 1: ArA </li></ul><ul><li>Mecanismos de discu...
Metodologia <ul><li>Levantamento das características  </li></ul><ul><li>Grupo 2: PublET et ArA </li></ul><ul><li>Moderador...
Metodologia <ul><li>Levantamento das características  </li></ul><ul><li>Grupo 3: PublET </li></ul><ul><li>Comitê Científic...
Metodologia <ul><li>Definição de valores </li></ul><ul><li>Peso 3  + grupo1 </li></ul><ul><li>Peso 2  + grupo 2 </li></ul>...
Resultado <ul><li>Aqueles provedores que são incontestavelmente ArA </li></ul><ul><li>Aqueles provedores de sistema misto ...
Análise dos dados <ul><li>Grupo 1:  Cognitive Science Preprints ArXiv.org e-print Arvhive </li></ul><ul><li>Possuem todas ...
Análise dos dados <ul><li>Grupo 2:  Nasa Langley Technical Report Server; NSDL Open Archives Server; IMPA; PhysNet, Oldenb...
Análise dos dados <ul><li>Grupo 2 </li></ul><ul><li>Maior número de provedores </li></ul><ul><li>Todos possuem no mínimo u...
Análise dos dados <ul><li>Grupo 3:  Library of Congress: American Memory; National Advisory Commitee for Aeronautics </li>...
Conclusão <ul><li>Maior parte dos provedores, ainda que se autodenominem Arquivos Abertos, são na realidade sistemas misto...
Obrigada Lígia Café  ---  [email_address]
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Arquivos Abertos: inovação para comunicação científica na rede

1.632 visualizações

Publicada em

Primeira Apresentação sobre Arquivos Abertos no Brasil
XII ENDOCOM – Encontro Nacional de Centros de Informação e Bibliotecas da Área de Comunicação
Universidade Federal do Estado da Bahia - UNEB
Salvador, 05 de setembro de 2002

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.632
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arquivos Abertos: inovação para comunicação científica na rede

  1. 1. Arquivos Abertos: inovação para comunicação científica na rede Ligia Café, Miguel Angel Márdero Arellano, Elza Maria Ferraz Barboza, Bianca Amaro de Melo, Márcia Basílio Lage, Eustáquio Mendes Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT Ministério da Ciência e Tecnologia – MCT XII ENDOCOM – Encontro Nacional de Centros de Informação e Bibliotecas da Área de Comunicação Universidade Federal do Estado da Bahia - UNEB Salvador, 05 de setembro de 2002
  2. 2. Introdução <ul><li>Ciclo do conhecimento científico </li></ul><ul><li>produção transferência aplicação do </li></ul><ul><li>conhecimento gerado </li></ul><ul><li>resultados discussão </li></ul><ul><li>de entre </li></ul><ul><li>pesquisas os pares </li></ul>
  3. 3. Introdução <ul><li>Comunicação científica (canais formais e informais) </li></ul><ul><ul><li>Meios precários </li></ul></ul><ul><ul><li>Morosidade na produção e distribuição </li></ul></ul><ul><ul><li>Não permite interação entre os pares </li></ul></ul><ul><ul><li>Custo elevado </li></ul></ul><ul><ul><li>Desigualdade de acesso </li></ul></ul>
  4. 4. Introdução <ul><li>Organização do fluxo de comunicação </li></ul><ul><li>Rede de comunicação de uma comunidade científica – sociedades científicas </li></ul><ul><ul><li>Funções: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Possibilitar a comunicação entre os pares </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Disseminar o conhecimento </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Intercambiar informações </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Desenvolver o conhecimento científico </li></ul></ul></ul>
  5. 5. Introdução <ul><li>Desenvolvimento de TI + Rede Internet </li></ul><ul><ul><li>ampliaram as possibilidades de disseminação dos trabalhos científicos </li></ul></ul><ul><ul><li>geraram mudanças nos conceitos de canais formais e informais </li></ul></ul><ul><ul><li>introduziram inovações no processo de construção do conhecimento científico </li></ul></ul><ul><ul><li>> facilidade de transmissão do conhecimento </li></ul></ul><ul><ul><li>< custo de transmissão do conhecimento </li></ul></ul><ul><ul><li>interação entre pesquisadores em condições de igualdade </li></ul></ul>
  6. 6. Introdução <ul><li>Desenvolvimento de TI + Rede Internet </li></ul><ul><ul><li>Publicações Eletrônicas Tradicionais </li></ul></ul><ul><ul><li>Arquivos Abertos </li></ul></ul>
  7. 7. Objetivo <ul><ul><li>Definir uma tipologia de publicações existentes na Rede partindo do conceito de Arquivos - Abertos (novo paradigma) </li></ul></ul><ul><ul><li>Definir as Publicações eletrônicas tradicionais (PublET) e os Arquivos abertos (ArA), destacando suas semelhanças e diferenças </li></ul></ul>
  8. 8. Arquivos Abertos – mudança de paradigma Paradigma antes da Internet Publicação de revistas científicas 1) distribuição imediata dos resultados de pesquisas 2) acesso livre 3) velocidade da pesquisa x morosidade do sistema tradicional 4) direito do autor 5) democratização do processo de avaliação entre os pares
  9. 9. Metodologia <ul><li>Identificação dos tipos de ArA e PublET </li></ul><ul><li>ArXiv.org e-Print Archive </li></ul><ul><li>Cognitive Science Preprints </li></ul><ul><li>Library of Congress: American Memory </li></ul><ul><li>M.I.T. Theses </li></ul><ul><li>NASA Langley Technical Report Server </li></ul><ul><li>National Advisory Committe for Aeronautics </li></ul><ul><li>NSDL Open Archives Server at Cornell University </li></ul><ul><li>OCLC Online Computer Library Center Theses and Dissertations Repository </li></ul><ul><li>PhysNet, Oldenburg, Germany, Document Server </li></ul><ul><li>University of Illinois at Urbana-Champaign, Digital Library Initiative </li></ul><ul><li>Virginia Tech ETD Initiative </li></ul><ul><li>Perseus Digital Library </li></ul><ul><li>Instituto de Matemática Pura e Aplicada </li></ul>
  10. 10. Metodologia <ul><li>Levantamento das características </li></ul><ul><li>Grupo 1: ArA </li></ul><ul><li>Mecanismos de discussão </li></ul><ul><li>Geração de versões de um mesmo documento </li></ul><ul><li>Pré-print como opção de documento </li></ul><ul><li>Auto-arquivamento </li></ul><ul><li>Protocolo Open Archive Iniciative </li></ul>
  11. 11. Metodologia <ul><li>Levantamento das características </li></ul><ul><li>Grupo 2: PublET et ArA </li></ul><ul><li>Moderador </li></ul><ul><li>Interdisciplinaridade </li></ul><ul><li>Administração do sistema </li></ul>
  12. 12. Metodologia <ul><li>Levantamento das características </li></ul><ul><li>Grupo 3: PublET </li></ul><ul><li>Comitê Científico </li></ul><ul><li>Imprenta </li></ul>
  13. 13. Metodologia <ul><li>Definição de valores </li></ul><ul><li>Peso 3 + grupo1 </li></ul><ul><li>Peso 2 + grupo 2 </li></ul><ul><li>Peso 1 + grupo 3 </li></ul><ul><li>Peso 0 ausência </li></ul>
  14. 14. Resultado <ul><li>Aqueles provedores que são incontestavelmente ArA </li></ul><ul><li>Aqueles provedores de sistema misto (ArA – PublET) </li></ul><ul><li>Aqueles provedores que são incontestavelmente PublET </li></ul>
  15. 15. Análise dos dados <ul><li>Grupo 1: Cognitive Science Preprints ArXiv.org e-print Arvhive </li></ul><ul><li>Possuem todas as características de ArA </li></ul><ul><li>Cognitive Science Preprints possui o > valor na classificação </li></ul><ul><li>Cognitive Science Preprints possui tbém características dos PublET (moderador e imprenta) </li></ul><ul><li>ArXiv possui características + fidedignas dos ArA </li></ul>
  16. 16. Análise dos dados <ul><li>Grupo 2: Nasa Langley Technical Report Server; NSDL Open Archives Server; IMPA; PhysNet, Oldenburg, Germany, Document Server; University of Illinois at Urbana-ChampaignDigital Library Initiative; Perseus Digital Library; M.I.T. Theses; Virginia Tech ETD Initiative; OCLC Online Computer Library Center Theses and Dissertations Repository </li></ul>
  17. 17. Análise dos dados <ul><li>Grupo 2 </li></ul><ul><li>Maior número de provedores </li></ul><ul><li>Todos possuem no mínimo uma característica dos ArA </li></ul><ul><li>IMPA não possui nenhuma característica de PublET </li></ul><ul><li>Todos, menos o IMPA, possuem no mínimo uma característica de PublET </li></ul>
  18. 18. Análise dos dados <ul><li>Grupo 3: Library of Congress: American Memory; National Advisory Commitee for Aeronautics </li></ul><ul><li>Não possuem nenhuma característica de ArA </li></ul><ul><li>National Advisory... não possui nenhuma característica de sistema misto e possui apenas um característica de PublET (imprenta) </li></ul>
  19. 19. Conclusão <ul><li>Maior parte dos provedores, ainda que se autodenominem Arquivos Abertos, são na realidade sistemas mistos de informação; </li></ul><ul><li>Maior concentração de provedores nos sistemas mistos; </li></ul><ul><li>Os Arquivos Abertos estão ganhando pouco a pouco espaço na divulgação/difusão de informações científicas. </li></ul>
  20. 20. Obrigada Lígia Café --- [email_address]

×