Análise da maturidade em projetos em instituições públicas;<br />MBA ESAD<br />ESAD<br />
hhhhhh<br />jjjjjjjj<br />
ESAD<br />Sumário<br />¨ Visão sobre a necessidade de gestão de projetos nas organizações publicas;<br />¨ Visão geral dos...
necessidade de gestão de projetos nas organizações publicas<br />necessidade<br />ESAD<br />
“A maturidade organizacional em gerenciamento de projetos pode ser definida como o grau através do qual a organização prat...
Inovação<br />
Inovação<br />
recessão<br />
Necessidade de novos projetos<br />
Novos Mercados<br />
Portais de gestão estratégica<br />
Imperativos estratégicos<br />Concorrência;<br />Padrões de qualidade;<br />Resultados Financeiros;<br />Preocupações lega...
Questões a serem respondidas;<br />É preciso buscar constantemente o mercado para alcançar cada segmento de forma mais rac...
Questões a serem respondidas;<br />Quem responder mais rapidamente às mudanças externas e criar uma nova estratégia será m...
Projetos em Organizações Públicas<br />Dificilmente duas empresas irão gerenciar projetos da mesma forma; <br />a implanta...
Projetos em Organizações Públicas<br />Algumas organizações empresariais tentaram acelerar o aprendizado para atingir a ex...
Projetos em Organizações Públicas<br />Algumas organizações empresariais tentaram acelerar o aprendizado para atingir a ex...
Importância do projetos<br />
Definição de sucesso<br />
Resistência à Mudança<br />
Case de Estudo<br />Projeto:<br />Implementação de um programa de Planejamento estratégico;<br />Metodologia PMBok 2004;<b...
Case de Estudo<br />ggggggggggggggggg<br />
Descrição<br />ggggggggggggggggg<br />
Metodologia<br />Gestores<br />
Metodologia<br />
Metodologia<br />
¨Visão geral dos modelos de maturidade em projetos;<br />modelos de maturidade<br />ESAD<br />
Definição de projeto<br />
Histórico da Gestão de projetos<br />
Classificação das indústrias (pela utilização da gestão de projetos)<br />
Efeitos da recessão<br />
Novos processos que apóiam a gestão de projetos.<br />
Evolução da maturidade<br />
Gestão de Projetos<br />Inovação: Fator Crítico para o sucesso hoje !<br />Os projetos reúnem e vendem conhecimento;<br />...
Benefícios da gestão de projetos<br />
Beneficios<br />• A Hewlett-Packard evidenciou aumento nas vendas e na satisfação dos clientes. Com a integração de equipe...
Porque modelos de gerenciamento?<br />
Padrões de Gerenciamento<br />PMBOK<br />Project Management BodyofKnowledge (PMBOK), padrão de gerenciamento de projetos a...
Porque modelos de maturidade?<br />
[9]<br />OPM3<br />OPM3: Multidimensional (2003)<br />Portfólio, Programas e Projetos<br />Standardize, Measure, Control e...
Tópicos Avançados em Engenharia de Software 3<br />[12]<br />PMMM<br />Project Management<br />Maturity Model (2007)<br />...
[10]<br />P3M3<br />Portfolio, Programme and Project Management Maturity Model (2008)<br />Portfolio Management Maturity M...
Tópicos Avançados em Engenharia de Software 3<br />[11]<br />P2MM<br />PRINCE2 Maturity Model (2006)<br />Usado como um mo...
[13]<br />KPMMM<br />Kerzner Project Management Maturity Model (2001)<br />83<br />
Tópicos Avançados em Engenharia de Software 3<br />MMGP<br />[14]<br />Modelo de Maturidade em Gerenciamento de Projetos (...
Análise Comparativa<br />85<br />
Análise Comparativa<br />
Análise Comparativa<br />
Análise Comparativa<br />
Método de Indicação<br />
Método de Indicação<br />Exemplo (parcial)<br />PESO = 1<br />PESO = 2<br />PESO = 1<br />
¨Noções sobre o modelo de maturidade definido por Kerzner;<br />modelos de Kerzner;<br />ESAD<br />
CurriculumKerzner<br />Dr. Harold Kerzner (M.S., Ph.D., and M.B.A) <br />Executive Director at International Institute for...
Estrutura<br />O crescimento da gestão de projetos<br />Definições de sucesso, maturidade e excelência<br />As forças motr...
Estrutura<br />Gerenciamento de portfólio de projeto<br />Escritório de projetos<br />Processos integrados<br />Cultura<br...
Empresas citadas<br />
Project Management Maturity Model<br />Todas as empresas desejo de alcançar a maturidade e excelência na gestão de projeto...
Project Management Maturity Model<br />O simples uso de projeto gestão, mesmo que por um longo período de tempo, não leva ...
Benchmarking Opportunities 101<br />Projeto de avaliação comparativa de gestão é o processo contínuo de comparação dosproj...
Strategic Selection of Projects 128<br />
Portfolio Selection of Projects 131<br />
CULTURA<br />
¤Adequação ao PMBOK<br />PMBOK<br />ESAD<br />
Estrutura PMBok<br />
Processos PMBok<br />
Processos PMBok<br />Processos de iniciação: autorizando o projeto ou fase;<br />Processos de planejamento: definindo ou r...
Metodologia<br />
Metodologia Piloto<br />Gestores<br />Servidores<br />Equipe MIN<br />
Metodologia<br />Gestores<br />Servidores<br />Equipe MIN<br />
Equipe MIN<br />
Gabinete do Ministro<br />
SecretariaExecutiva<br />
Secretaria de Núcleo<br />
Secretaria de Apoio<br />
Secretaria de AçõesPolíticas<br />
Secretaria de RecursosHumanos<br />
¤Fatores Críticos de Sucesso<br />Fatores Críticos de Sucesso<br />ESAD<br />
Fatores críticos de sucesso<br />Pressupostos para a realização:<br />Qualidades Individuais<br />Aspectos Humanos<br />Re...
É impossível e impraticável para avaliartodos os aspectos do gerenciamento de projetos. É melhor para decidir sobre essas ...
Secretaria de Pesquisa e Desenvolvimento<br />
¤Modelo de excelência em projetos;<br />Excelência<br />ESAD<br />
fffffffffffffff<br />ddddddddddddd<br />
Definição de Excelencia<br />
Ciclo de Vida da Gestão de Projetos<br />A obtenção da excelência na gestão de projetos pode levar uns poucos anos ou algu...
Proporção de treinamento em gestão de projetos por setor industrial<br />
Excelência em Gestão de Projetos<br />A diferença entre a empresa comum e a que obtém a excelência em gestão de projetos e...
Excelência em Gestão de Projetos<br />Processos integrados<br />Cultura<br />Suporte gerencial<br />Treinamento e ensino<b...
Gabinete do Ministro<br />
SecretariaExecutiva<br />
Secretaria de Pesquisa e Desenvolvimento<br />
¤Maturidade da Instituição<br />Maturidade<br />ESAD<br />
TRANSIÇÃO DOS CONCEITOS DE GESTÃO DE PROJETOS<br />
Fundamentosdaexcelência<br />A base para alcançar a excelência em gerenciamento de projetos pode ser melhor descritocomo o...
Níveis de Maturidade<br />Nível 1-linguagem comum: <br />Neste nível, a organização reconhece a importância da gestão do p...
Importância da medida<br />
Gabinete do Ministro<br />
Maturidade Em Projetos  Prof Gaspar
Maturidade Em Projetos  Prof Gaspar
Maturidade Em Projetos  Prof Gaspar
Maturidade Em Projetos  Prof Gaspar
Maturidade Em Projetos  Prof Gaspar
Maturidade Em Projetos  Prof Gaspar
Maturidade Em Projetos  Prof Gaspar
Maturidade Em Projetos  Prof Gaspar
Maturidade Em Projetos  Prof Gaspar
Maturidade Em Projetos  Prof Gaspar
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Maturidade Em Projetos Prof Gaspar

2.812 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.812
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
77
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Maturidade Em Projetos Prof Gaspar

  1. 1. Análise da maturidade em projetos em instituições públicas;<br />MBA ESAD<br />ESAD<br />
  2. 2. hhhhhh<br />jjjjjjjj<br />
  3. 3. ESAD<br />Sumário<br />¨ Visão sobre a necessidade de gestão de projetos nas organizações publicas;<br />¨ Visão geral dos modelos de maturidade em projetos;<br />¨ Noções sobre o modelo de maturidade definido por Kerzner;<br /> ¤Adequação ao PMBOK<br /> ¤Maturidade da Instituição<br /> ¤Fatores Críticos de Sucesso<br /> ¤Modelo de excelência em projetos;<br />
  4. 4. necessidade de gestão de projetos nas organizações publicas<br />necessidade<br />ESAD<br />
  5. 5.
  6. 6. “A maturidade organizacional em gerenciamento de projetos pode ser definida como o grau através do qual a organização pratica o gerenciamento organizacional de projetos”, sendo este “[...] a aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas e técnicas às atividades da organização e dos projetos para atingir os objetivos da organização através dos projetos.”<br />
  7. 7. Inovação<br />
  8. 8. Inovação<br />
  9. 9. recessão<br />
  10. 10. Necessidade de novos projetos<br />
  11. 11. Novos Mercados<br />
  12. 12. Portais de gestão estratégica<br />
  13. 13. Imperativos estratégicos<br />Concorrência;<br />Padrões de qualidade;<br />Resultados Financeiros;<br />Preocupações legais;<br />Tecnologia; <br />Política;<br />Pressões econômicas;<br />Acionistas;<br />
  14. 14. Questões a serem respondidas;<br />É preciso buscar constantemente o mercado para alcançar cada segmento de forma mais racional, o que requer flexibilidade com implicações estratégicas significativas;<br />As alterações na estratégia estrutural das empresas acontecerão em períodos de tempo cada vez menores;<br />A inovação competitiva deverá ser aprimorada não somente em produtos, processos ou distribuição, mas principalmente no desenvolvimento estratégico e desenho industrial, que é a forma como a empresa estrutura, coordena e administra o trabalho;<br />
  15. 15. Questões a serem respondidas;<br />Quem responder mais rapidamente às mudanças externas e criar uma nova estratégia será mais bem sucedido, pois o momento certo é um fator muito importante;<br />Concentrar-se na busca do foco estratégico, redesenhar seu negócio buscando conhecer o que o cliente quer e captando valores para o negócio;<br />
  16. 16.
  17. 17.
  18. 18.
  19. 19.
  20. 20.
  21. 21.
  22. 22.
  23. 23.
  24. 24.
  25. 25.
  26. 26.
  27. 27.
  28. 28.
  29. 29.
  30. 30.
  31. 31.
  32. 32.
  33. 33.
  34. 34.
  35. 35.
  36. 36.
  37. 37.
  38. 38.
  39. 39.
  40. 40.
  41. 41.
  42. 42.
  43. 43.
  44. 44.
  45. 45.
  46. 46.
  47. 47.
  48. 48.
  49. 49.
  50. 50.
  51. 51. Projetos em Organizações Públicas<br />Dificilmente duas empresas irão gerenciar projetos da mesma forma; <br />a implantação da gerência de projetos deve ter por base a cultura da organização<br />
  52. 52. Projetos em Organizações Públicas<br />Algumas organizações empresariais tentaram acelerar o aprendizado para atingir a excelência em gestão de projetos criando um Centro de Excelência (COE) que promove a constante comparação de seu desempenho com as melhores práticas das empresas mundialmente reconhecidas como líderes nos respectivos setores.<br />
  53. 53. Projetos em Organizações Públicas<br />Algumas organizações empresariais tentaram acelerar o aprendizado para atingir a excelência em gestão de projetos criando um Centro de Excelência (COE) que promove a constante comparação de seu desempenho com as melhores práticas das empresas mundialmente reconhecidas como líderes nos respectivos setores.<br />
  54. 54. Importância do projetos<br />
  55. 55. Definição de sucesso<br />
  56. 56. Resistência à Mudança<br />
  57. 57.
  58. 58. Case de Estudo<br />Projeto:<br />Implementação de um programa de Planejamento estratégico;<br />Metodologia PMBok 2004;<br />Controle via BSC;<br />Estrutura Ministerial;<br />
  59. 59. Case de Estudo<br />ggggggggggggggggg<br />
  60. 60. Descrição<br />ggggggggggggggggg<br />
  61. 61. Metodologia<br />Gestores<br />
  62. 62. Metodologia<br />
  63. 63. Metodologia<br />
  64. 64. ¨Visão geral dos modelos de maturidade em projetos;<br />modelos de maturidade<br />ESAD<br />
  65. 65. Definição de projeto<br />
  66. 66. Histórico da Gestão de projetos<br />
  67. 67. Classificação das indústrias (pela utilização da gestão de projetos)<br />
  68. 68. Efeitos da recessão<br />
  69. 69. Novos processos que apóiam a gestão de projetos.<br />
  70. 70. Evolução da maturidade<br />
  71. 71.
  72. 72. Gestão de Projetos<br />Inovação: Fator Crítico para o sucesso hoje !<br />Os projetos reúnem e vendem conhecimento;<br />Quem adota uma filosofia e uma prática madura de gerencia de projetos estão mais capacitadas ao sucesso;<br />Algumas organizações empresariais tentaram acelerar o aprendizado para atingir a excelencia em gestão de projetos;<br />
  73. 73.
  74. 74. Benefícios da gestão de projetos<br />
  75. 75. Beneficios<br />• A Hewlett-Packard evidenciou aumento nas vendas e na satisfação dos clientes. Com a integração de equipes projeto/produto, conseguiu reduzir os custos dos projetos, diminuir o tempo de desenvolvimento e melhorar a integração do sistema e o design dos produtos.<br />• A 3M reduziu o tempo de desenvolvimento de produtos e, utilizando equipes integradas de projeto/produto, superou suas metas de custos e melhorou seu desempenho.<br />
  76. 76. Porque modelos de gerenciamento?<br />
  77. 77. Padrões de Gerenciamento<br />PMBOK<br />Project Management BodyofKnowledge (PMBOK), padrão de gerenciamento de projetos americano, desenvolvido pelo PMI. <br />PRINCE2<br />Project IN ControlledEnviromment. Padrão de gerenciamento de projetos criado pelo governo inglês<br />IPMA<br />Mesmo o IPMA não sendo uma metodologia ou padrão de gerenciamento vamos apresentar aqui informações sobre sua certificação. International Project Management Association.<br />
  78. 78. Porque modelos de maturidade?<br />
  79. 79. [9]<br />OPM3<br />OPM3: Multidimensional (2003)<br />Portfólio, Programas e Projetos<br />Standardize, Measure, Control e Continously Improve<br />Initiating, Planning, Controlling, Executing e Closing processes<br />...<br />79<br />
  80. 80. Tópicos Avançados em Engenharia de Software 3<br />[12]<br />PMMM<br />Project Management<br />Maturity Model (2007)<br />80<br />
  81. 81. [10]<br />P3M3<br />Portfolio, Programme and Project Management Maturity Model (2008)<br />Portfolio Management Maturity Model (PfM3)<br />Programme Management Maturity Model (PgM3)<br />Project Management Maturity Model (PjM3)<br />Perspectiva de processos (7)<br />Níveis de Maturidade<br />Awareness<br />Repeatable<br />Defined<br />Managed<br />Optimized<br />Práticas<br />Genéricas<br />Específicas<br />81<br />
  82. 82. Tópicos Avançados em Engenharia de Software 3<br />[11]<br />P2MM<br />PRINCE2 Maturity Model (2006)<br />Usado como um modelo isolado<br />Usado em conjunto com o P3M3<br />Descrições<br />superficiais<br />Detalhes<br /> No PRINCE2<br />Níveis de<br />Maturidade (3)<br />Initial<br />Repeatable<br />Defined<br />Foco: projeto<br />[15]<br />82<br />
  83. 83. [13]<br />KPMMM<br />Kerzner Project Management Maturity Model (2001)<br />83<br />
  84. 84. Tópicos Avançados em Engenharia de Software 3<br />MMGP<br />[14]<br />Modelo de Maturidade em Gerenciamento de Projetos (2008)<br />Avaliação setorial<br />Avaliação corporativa<br />84<br />
  85. 85. Análise Comparativa<br />85<br />
  86. 86. Análise Comparativa<br />
  87. 87. Análise Comparativa<br />
  88. 88. Análise Comparativa<br />
  89. 89. Método de Indicação<br />
  90. 90. Método de Indicação<br />Exemplo (parcial)<br />PESO = 1<br />PESO = 2<br />PESO = 1<br />
  91. 91. ¨Noções sobre o modelo de maturidade definido por Kerzner;<br />modelos de Kerzner;<br />ESAD<br />
  92. 92. CurriculumKerzner<br />Dr. Harold Kerzner (M.S., Ph.D., and M.B.A) <br />Executive Director at International Institute for Learning (IIL) and Adjunct Faculty of Systems Management at Baldwin-Wallace College;<br />specializes in the areas of project management, strategic planning and total quality management. <br />Dr. Kerzner previously taught engineering at the University of Illinois and business administration at Utah State University. <br />He obtained his industrial experience at Thiokol Corporation where he held both program management and project engineering responsibilities on a variety of NASA, Air Force, Army, Navy and independent IR&D programs.<br />
  93. 93. Estrutura<br />O crescimento da gestão de projetos<br />Definições de sucesso, maturidade e excelência<br />As forças motrizes da maturidade<br />Metodologias de gestão de projetos<br />Planejamento estratégico para a excelência em gestão de projetos<br />A maturidade da gestão de projetos moderna<br />
  94. 94. Estrutura<br />Gerenciamento de portfólio de projeto<br />Escritório de projetos<br />Processos integrados<br />Cultura<br />Apoio gerencial<br />Treinamento e desenvolvimento<br />Gestão informal de projetos<br />Excelência comportamental<br />O efeito das fusões e aquisições na gestão de projetos<br />As novas estrelas e os rumos do futuro <br />
  95. 95. Empresas citadas<br />
  96. 96. Project Management Maturity Model<br />Todas as empresas desejo de alcançar a maturidade e excelência na gestão de projetos. <br />Infelizmente, nem todas as empresas reconhecem que o prazo pode ser encurtado através da realização de planejamento estratégico para gestão de projetos.<br />
  97. 97. Project Management Maturity Model<br />O simples uso de projeto gestão, mesmo que por um longo período de tempo, não leva necessariamente para a excelência.<br />O simples uso de projeto gestão, mesmo que por um longo período de tempo, não leva necessariamente para a excelência. <br />Em vez disso, ele pode resultar em erros repetitivos e, o que é pior, a aprendizagem de seus próprios erros e não pelos erros dos outros. <br />
  98. 98. Benchmarking Opportunities 101<br />Projeto de avaliação comparativa de gestão é o processo contínuo de comparação dosprojeto de práticas de gestão de sua organização com as práticas dos líderesem qualquer lugar do mundo, seu objetivo é obter informações para ajudá-lo a melhorar seupróprio desempenho.<br />
  99. 99. Strategic Selection of Projects 128<br />
  100. 100. Portfolio Selection of Projects 131<br />
  101. 101. CULTURA<br />
  102. 102. ¤Adequação ao PMBOK<br />PMBOK<br />ESAD<br />
  103. 103.
  104. 104. Estrutura PMBok<br />
  105. 105. Processos PMBok<br />
  106. 106. Processos PMBok<br />Processos de iniciação: autorizando o projeto ou fase;<br />Processos de planejamento: definindo ou refinando objetivos e selecionando o melhor dos cursos de ações alternativos para cumprir os objetivos propostos do projeto;<br />Processos de execução: coordenando pessoas e outros recursos para conduzir o plano;<br />Processos de controle: assegurando que os objetivos do projeto são cumpridos pelo monitoramento e medição do progresso regularmente para identificar variações do plano de tal forma que ações corretivas possam ser tomadas quando necessário;<br />Processos de encerramento: formalizando a aceitação do projeto ou da fase e trazendo-o a um final satisfatório.<br />
  107. 107. Metodologia<br />
  108. 108. Metodologia Piloto<br />Gestores<br />Servidores<br />Equipe MIN<br />
  109. 109. Metodologia<br />Gestores<br />Servidores<br />Equipe MIN<br />
  110. 110. Equipe MIN<br />
  111. 111. Gabinete do Ministro<br />
  112. 112. SecretariaExecutiva<br />
  113. 113. Secretaria de Núcleo<br />
  114. 114. Secretaria de Apoio<br />
  115. 115. Secretaria de AçõesPolíticas<br />
  116. 116. Secretaria de RecursosHumanos<br />
  117. 117.
  118. 118. ¤Fatores Críticos de Sucesso<br />Fatores Críticos de Sucesso<br />ESAD<br />
  119. 119. Fatores críticos de sucesso<br />Pressupostos para a realização:<br />Qualidades Individuais<br />Aspectos Humanos<br />Recursos Alocados<br />Importância para a gerência<br />Gestão do Processo<br />
  120. 120. É impossível e impraticável para avaliartodos os aspectos do gerenciamento de projetos. É melhor para decidir sobre essas críticas poucosfatores de sucesso que deve ir direto para o seu negócio florescer. Para gerenciamento de projetosbenchmarking, os fatores críticos de sucesso são geralmente a chave do negócioprocessos e como eles são integrados. Se estes factores de sucesso não existem,em seguida, os esforços da organização pode ser dificultada.<br />
  121. 121.
  122. 122.
  123. 123.
  124. 124.
  125. 125.
  126. 126.
  127. 127. Secretaria de Pesquisa e Desenvolvimento<br />
  128. 128. ¤Modelo de excelência em projetos;<br />Excelência<br />ESAD<br />
  129. 129. fffffffffffffff<br />ddddddddddddd<br />
  130. 130. Definição de Excelencia<br />
  131. 131. Ciclo de Vida da Gestão de Projetos<br />A obtenção da excelência na gestão de projetos pode levar uns poucos anos ou algumas décadas. <br />A excelência não será alcançada sem mudanças, e a rapidez das mudanças é o fator fundamental. <br />A maneira mais rápida de estabelecer as bases da excelência é realizar programas de treinamento e ensino. <br />As empresas orientadas a projetos extraem a maior parte de suas receitas dos seus projetos individuais. <br />
  132. 132. Proporção de treinamento em gestão de projetos por setor industrial<br />
  133. 133. Excelência em Gestão de Projetos<br />A diferença entre a empresa comum e a que obtém a excelência em gestão de projetos está na maneira pela qual as etapas de crescimento e maturidade do ciclo de vida da gestão de projetos são implementadas. <br />É neste ponto que a aplicação prática dos conceitos tem seu maior impacto na excelência em gestão de projetos. <br />
  134. 134. Excelência em Gestão de Projetos<br />Processos integrados<br />Cultura<br />Suporte gerencial<br />Treinamento e ensino<br />Gestão informal de projetos<br />Excelência comportamental<br />
  135. 135. Gabinete do Ministro<br />
  136. 136. SecretariaExecutiva<br />
  137. 137.
  138. 138.
  139. 139.
  140. 140.
  141. 141. Secretaria de Pesquisa e Desenvolvimento<br />
  142. 142. ¤Maturidade da Instituição<br />Maturidade<br />ESAD<br />
  143. 143.
  144. 144. TRANSIÇÃO DOS CONCEITOS DE GESTÃO DE PROJETOS<br />
  145. 145. Fundamentosdaexcelência<br />A base para alcançar a excelência em gerenciamento de projetos pode ser melhor descritocomo o modelo de maturidade de gerenciamento de projetos (PMMM) <br />Cada um dos cinco níveis diferentes representa umgrau de maturidade em gerenciamento de projetos<br />
  146. 146. Níveis de Maturidade<br />Nível 1-linguagem comum: <br />Neste nível, a organização reconhece a importância da gestão do projeto e a necessidade de um bom entendimento dos conhecimentos básicos sobre gestão de projetos e acompanhamento linguagem / terminologia.<br />
  147. 147. Importância da medida<br />
  148. 148. Gabinete do Ministro<br />

×