Info@trends resumo

3.383 visualizações

Publicada em

meu resumo do info@trends.
01-02 setembro 2011.

Publicada em: Tecnologia
2 comentários
17 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.383
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
546
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
2
Gostaram
17
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Info@trends resumo

  1. 1. #infotrendsem 25 slidesu,m-02retsumo.sp 01 se 11 esse ícone indica link para vídeo.
  2. 2. para encontrar a verdade, épreciso descobrir as mentiras. Julian Assange, fundador do WikiLeaks. Retido na Inglaterra por processo judicial, falou por videoconferência sobre “a era da trasparência global”
  3. 3. verdades e mentiras. >> O governo dos EUA usa Guantánamo para esconder pessoas, assim como os bancos lavam dinheiro para escondê-lo. >> The Guardian e o NYTimes omitiram informações importantes sobre ações criminosas na Bulgária, Quênia, Iraque e Afeganistão e até as distorceram, como no caso da Coréia do Norte e Irã. Tudo para criar o medo e fazer as pessoas aceitarem o que não tolerariam normalmente. >> As redes sociais foram criminalizadas pelos protestos em Londres, mas a BBC tratou tudo como baderna e não entrevistou nenhum dos manifestantes. >> Um brasileiro não consegue fazer uma doação ao Wikileaks usando cartão VISA, já que ele foi bloqueado pelo Bank of America. >> O Wikileaks nunca divulga suas fontes e nunca causou nenhuma morte, embora tenha havido ?? algumas prisões. >> Assange aprova “concorrentes” e até ajuda alguns dos 23 grupos semelhantes. Isso garante que o processo continue mesmo que o Wikileaks acabe e que se continue divulgando a verdade.
  4. 4. “ Porque um viral vira viral?Painel com: Alexandre Ottoni e Deive Pazos (blogueiros doJovem Nerd), Gustavo Fortes (Sócio-diretor da Agência Espalhe),Mário Soma (CEO da Agência Pólvora) e Rogério Bonfim (Sócio-diretor da Agência VirtualNet).
  5. 5. RECEITA DE UM VIRAL: provoque desequilíbrio juntando coisas que não fazem sentido. coragem. um viral nunca é só positivo. as marcas precisam estar preparadas pra isso e saber lidar com as críticas. + anal.bom humor. a interação ajuda aengajar e turbinar a campanha. conteúdo, contexto e relevância. repercussão é conseqüência.
  6. 6. Pode, Arnaldo?fuckyeah! seeding. vale, desde que tenha conteúdo interessante e esteja dentro do contexto. só uma açãozinha. importante dar continuidade nos projetos. 365 dias.#NOT errar. no cenário de marcas humanizadas, as pessoas perdoam mais quando elas cometem algum erro. importante é saber monitorar e interagir. #respect preparação e planejamento. é preciso estar preparado para saber as respostas, saber o que medir e questionar se necessário.
  7. 7. “A elite brasileira acha que a única culturaque interessa é a cultura que a elite gosta. a comunidade cai na rede e ganha voz. Painel com: Leandro HBL (Cineasta do Projeto Guetos Digitais), Renato Barreiros (Roteirista e Pesquisador), Renato Meirelles, (CEO do Data Popular) e Toddy Ivon (Diretor de clipes de rap).
  8. 8. o brasil que está na redee não tem nada de virtual. >> 8 de cada 10 brasileiros que acessam a internet são das classes CDE. >> 50% do acesso via banda @ larga vem das classes CDE. >> 56% das compras de perfumes importados são feitas pela classe C, com ticket médio de R$ 300.$ >> Os filhos dos pais da classe D já são da classe C. Eles também são formadores de opinião. >> Segundo pesquisa do data popular, o comportamento de jovens conectados não se diferencia entre as classes sociais.
  9. 9. acesso a banda larga e eletrônicos gerando revolução cultural na periferia. importante entender a perferia pelo que é importante pra ela. ela tem suas próprias referências. do ponto de wi-fi compartilhado a 5 reais cada ao celular de 4 chips, ela dá seu próprio jeitinho.& mc Dedê, um dos mais importantes mcs, faz de 9 a 10 bailes por fds. o video mais visto tem mais de 2 mi de views no youtube, tem 32 perfis lotados no Orkut. ** black style era a banda mais famosa da perferia, não a ivete ou a cláudia leitte. ** o lançamento do clipe do terra preta virou trending topic, tuitado das lan houses da periferia. ** a tv era a janela para o mundo. agora a internet é vitrine para ele.
  10. 10. 3 Ts - trends, tricks and threatspara o mundo digital. * Manoel Lemos, diretor digital da Editora Abril. trends #1 big data. 25 petabytes de dados por dia. 90% dos dados do planeta foram gerados nos últimos 2 anos. o que isso muda? de oceano de dados (data warehouse) para rios de dados (big data). é preciso aprender a utilizar esses dados para melhorar a experiêcia do usuário, assim como ibm, zynga, google e netflix tem feito. #2 sistema de recomendação. qual é a melhor forma de busca? é a caixa vazia, que entrega resposta sem usuario precisar dizer. o que procura. usuário quer atendimento personalizado e satisfação garantida, sem perder tempo pra isso. #3 frenesi de inovações patrocinada pela supercapacitação dos computadores. lei de moore. cada vez mais banda e mais capacidade, tornando possível a criação de uma matrix, com processamento e armazenamento em super nuvens.
  11. 11. * tricks & threats #1 complexidade escondida em solucoes de TI diferentes sistemas operacionais, tecnologias e plataformas exige dezenas de testes, customizações e adaptações. >> evite adicionar complexidades desnecessárias. simplifique. #2 segurança vulnerabilidade do sistema causou problemas sérios nos negócios da sony (ex. “playstation network). provável que maioria dos sites esteja vulnerável: pesquisa whitehat afirma que 85% dos sites estavam expostos pelo menos durante um mes inteiro. atenção com a infraestrutura, mas também com aplicações (apps e dados) e rede interna. #3 expectativa do usuário o design nao é o que parece, é como funciona. como parece + como sente + como funciona = ux (user experience). dedique mais tempo ao design do produto.e não esqueça de medir tudo. se você não consegue mensurar seu projeto, você não consegue melhora-lo.
  12. 12. mobile marketing e geolocalizaçãomarcas e pessoas no mesmo espaço Breno Mais (criador do FingerTips), Flávio Stecca (CTO da e Movile), Léo Xavier (Fundador e Presidente da PontoMobi) Rafael Siqueira (Fundador e CTO do Apontador).
  13. 13. contexto, conteúdo e localização.foursquare é só o começo. a geolocalização permitetrabalhar com as informações de onde a pessoa está,onde esteve, próximo de algo ou alguém, o que estáfazendo e interagir com isso.notificações baseadas em comportamento e interesse.marketing mobile não é mais promoção é serviço equalidade. e geolocalização é ferramenta.alguns cases:aplicativos divididos em time killer e time saver.alguns exemplos:>> app gnt: look de acordo com previsão do tempo.>> app pão de açúcar: + de 1 mi em vendas.>> app porto seguro: fez diminuir 25% daschamadas no telemarketing>> app dominos e mini: referências, ganhadores decannes. números mobile: 20 mi de smarphones no brasil. 30 mi acessando web via mobile. mais que frança, espanha e outros países europeus.
  14. 14. “a vida é umgame. Marcelo Trípoli, fundador da iThink.
  15. 15. #gamification utilização de conceitos de game (game layers, achievements, leaderboards, etc.) para atrair a atenção e transformar em ação. Uma nova abordagem para marcas e negócios. Mais do que apenas dar badges ou rankings, pensar nessas formas de interação que envolvem: DIVERSÃO, LUDICIDADE, COMPETIÇÃO. Para se criar um game, pensa-se em 3 eixos: Desafio proposto, habilidade necessária e tempo. { Educação: a khan academy transformou algo passivo/enfadonho como estudar em algo interativo, envolvente e divertido. Serviços publicos: app impulse saver do governo australiano. Saúde: promise keeper da reebok, até cobranças podem serExemplos de divertidas // didget da bayer para crianças diabeticasgame na vida Finanças: simulador financeiro do santander Crowdsourcing: game digitalkoot para digitalização de arquivos.
  16. 16. A era do video. O fim dodownload. E eu com isso? Painel com: Daniel Kafie (CEO da Vostu), Eduardo Bicudo (Presidente da Agência Wunderman), Tarqüinio Teles (Presidente da Hoplon Infotainment) e Vitor Elman (Diretor de Criação da Cappuccino Digital) Quanto mais banda o usuário tem, ” maior o consumo de video.
  17. 17. O futuro não será da era da convergênciae sim da divergência.Diferentes plataformas e canais.MUDANÇAS NO CENÁRIO:1. As pessoas veem o que querem, em qualquer lugar, em qualquermomento.2. Youtube é a maior emissora de tv do mundo.3. Chegada da Netflix influenciará fortemente o cenario de video do Brasil. MELHORES FORMATOS PARA CONTEÚDO EM VÍDEO: 1. Formatos colaborativos e participativos. Importante dialogar com as pessoas que recebem estes vídeos. 2. Tempo de exibição: vídeos curtos são mais vistos, mas não necessariamente vistos até o final. Engajamento é maior nos videos mais longos. 3. Integraçao real-virtual. 
  18. 18. “ it’s all about engagement. Ariana Huffington, do Huffington Post, em “Como as mídias sociais tem revolucionado as comunicações.”
  19. 19. Ariana’s quotes: ” Jornalismo do Huffington Post: curadoria, melhores textos, com links e conteúdos de todo o mundo. Bom humor como uma conversa com amigos. “ Pre-moderação de comentários para evitar trolls. Tem uma grande equipe para evitar comentários ‘maliciosos’ e privilegiar conversa e discussão. Engajamento não apenas em torno de produtos, mas sim ” de valores. Tem algo acontecendo fazendo as pessoas se aproximarem de projetos sociais, ongs, voluntariado etc. “ Autenticidade é como pornografia, você identifica assim que vê. E funciona melhor em nas mídias sociais. Cada vez mais, auto-expressão é a nova diversão. Tem algo faltando que na mídia, que a social midia pode trazer: storytelling. Dê histórias as pessoas. E tenha certeza de que faz sentido. É preciso adicionar emoção aos dados.
  20. 20. “ Não diga apenas onde você está ou o que está fazendo, diga o que está pensando. quem você é. Nao é um ‘doing maping’, mas um ‘thinking maping.’ ” Para se conectar de verdade, é preciso saber quando desconectar. Não leve a tecnologia pra cama. “ Twitter é o triunfo da humanidade, não da tecnologia. Para monetiza-lo: huge, humour, humanize. Muito humor e humanização da plataforma. Instead of makeover, its breakover. É o que a socialmedia faz de melhor, entende e aceita os erros e vulnerabiliades das pessoas. ” Redes sociais não são boas ou más, são ferramentas.“Mudança da era da competição para colaboração. Não é isso OU aquilo, é isso E aquilo. trust is the new black.
  21. 21. CHOQUE DE CRIATIVIDADE.Painel com: Erh Ray (Presidente da BorghiErh/Lowe), Luiz Sanches(Diretor de Criação da Almap/BBDO) e Suzana Apelbaum (DiretoraExecutiva de Criação da Agência Strawberry Frog de Nova York).
  22. 22. Planejamento publicitário não deve pensar apenasnas mídias sociais. Assim como mídia e criação,são complementos para a ideia.Embora para Suzana, mídias sociais devam estar no coração daestratégia. Na Strawberry, escolhem ideia pela que vai ser maisdebatida, comentada, que vai mais engajar. Processo criativo na StrawberryFrog: ** A Strawberry tem metodologia própria, no qual o processo criativo começa vendo o que está acontecendo na sociedade no momento, e depois se busca o que do produto, marca e seu consumidor pode se apoderar disso. ** O desafio é encontrar uma causa que a marca irá defender. ** Ex. 1: Campanha BlackBerry. A criação pegou exemplos de perfis de pessoas (daydreamers, procrastinadores etc) e criou manifestos/causas em torno deles. Foi uma forma de se conectar com pequenos negócios. ** Ex. 2: Campanha Smart Car. O insight de algo latente que estava na sociedade era do consumo desmedido. A ideia foi de uma campanha contra o impulso de comprar. Daí nasceu o “DumbFriday.”
  23. 23. o que esperar da publicidade num mundo 3.0?Painel com: Fábia Juliasz (CEO do Ibope), Flavia Verginelli(Diretora de exibição de mídia para a América Latina doGoogle), Marco Gomes (undador e CMO do boo-box), Pedro #Cabral (Chairman - Global Isobar e CEO da AgenciaClick Isobar). "O primeiro item de compra é o celular. O segundo é o computador." ** google estima que em 2015, 50% da publicidade digital terá seu custo pago por vídeo visto. ** brasileiros passam, a cada mês, 65 horas vendo TV e 45 horas na internet. A televisão com aspecto de internet, com banda larga, vai ultrapassar o tempo da internet. ** a Coca-Cola tem mais fãs no Facebook do que visitantes no seu site. Você tem que falar com as pessoas onde elas estão.
  24. 24. “ No passado, o cliente colocava a boca no trombone. Agora ele coloca um vídeo no YouTube. ** para manter um perfil em redes sociais precisa estar pronto para lidar com rapidez e manter uma equipe dedicada para isso. ** redes sociais não solucionam os problemas, mas elas precisam ter uma equipe que interage e encaminha as solicitações das pessoas para as empresas ** no Twitter é preciso conhecer bem a empresa para se relacionar e ter autenticidade, as pessoas precisam sentir que não é um robô que escreve algo. Gestão de marcas em tempos de Twitter. Encrenca na certa? Painel com: Fernando Tassinari (CEO da Sun/MRM WORLDWIDE), Jaime Troiano (Sócio diretor da Troiano Consultoria de Marketing), Romeo Busarello (Diretor de Ambientes Digitais da Tecnisa) e Vitor Knijnik (Vice-Presidente de Criação da Energy).
  25. 25. “ Crise no mundo virtual. Dá pra escapar?Painel com: Cláudia Sender (diretora de mkt da Whirpool), Mário Andrade Silva (diretor de comunicação da Nike), Mauricio Vargas (fundador doReclame Aqui) e Suzana Singer (ombudsman da Folha de S. Paulo). a velocidade para responder, tanto para coisas positivas quanto negativas. as empresas necessitam ter uma estrutura que comporte rápido retorno ao consumidor, ou receberá reclamações que não terão respostas e gerar uma crise na corporação. case da brastemp deixou impressão que marcas com forte legado e reputação tendem a sofrer menos impacto com um problema com grande repercussão na web. não tem mais como se manter fechada ao consumidor, ele já entende a internet como um canal com as empresas. em 2007, o Reclame Aqui recebia 50 reclamações por dia, hoje o número subiu para 7 mil por dia.
  26. 26. valeu! =)@gaitha

×