Conhecimento históricos, geográficos e culturais de barra do corda

1.426 visualizações

Publicada em

Conhecimentos Sobre Barra do Corda

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.426
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Conhecimento históricos, geográficos e culturais de barra do corda

  1. 1. 30/05/2015 1 CONHECIMENTO HISTÓRICOS, GEOGRÁFICOS E CULTURAIS DE BARRA DO CORDA CONHECIMENTO HISTÓRICOS, GEOGRÁFICOS E CULTURAIS DE BARRA DO CORDA Leonardo DelgadoLeonardo Delgado “BARRA DO CORDA TERRA DE MULHER BONITA E DA FLOR DA JITIRANA” ZEZÉ ARRUDA Poeta Barra-Cordense Contribuições Importantes para a Pesquisa • Álvaro Braga • Arlete Sá. • Artur Arruda • Alisson Avelar • Benones • Ênio Pacheco • Marinete Moura • Roberto Passos O que é História? • Significa "pesquisa", "conhecimento advindo da investigação“. • a ciência que estuda o Homem e sua ação no tempo e no espaço, concomitante à análise de processos e eventos ocorridos no passado. • É o estudo do passado e a compreensão do presente. História de Barra do Corda • A história local trabalhada pela cultura política possibilita a introdução de uma consciência sobre o que é a cidadania. • A história de Barra do Corda nos ajuda na construção de nossa identidade cultural através da memória e das ações políticas Identidade Cultura de Barra do Corda • Segunda a professora Flavia Alexandra do IFMA de Barra do Corda, “a cidade de Barra do Corda é historicamente marcada por conflitos entre o dito homem branco e a significante população indígena local, e nesse cenário a construção das memórias estão permeadas por esses conflitos,...” Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  2. 2. 30/05/2015 2 Aspectos da Identidade Cultural de Barra do Corda • O Massacre de Alto Alegre; • A Origem da cidade e seus personagens; • Aspectos históricos e culturais. Fatos que precederam a fundação de Barra do Corda - Brasil • Independência do Brasil (1822); • Constituição de 1824; • Os deputados, eleitos em 1824, eram em sua maioria abertamente hostis ao autoritarismo do imperador. • Crise politica e Econômica de 1826. Fatos que precederam a fundação de Barra do Corda - Maranhão • Maranhão pertencia a Portugal até 1823, tropas organizadas a partir do Ceará e do Piauí, invadiram o Maranhão com o objetivo de “libertá-lo” do domínio português. • Manifestos impressos em 1827, que diziam que as pessoas do sertão estavam abandonadas, eram desconhecidas e esquecidas por São Luís (Republica de Pastos Bons). • Revolução de 1831, na escala dessa província registrou- se o conflito de interesses entre estes (denominados de Bem-te-vis ou Republicanos) e os conservadores (chamados de Cabanos, governistas ou portugueses). Aspectos Históricos do Município • Fundador: Manoel Rodrigues de Melo Uchoa, cearense nascido em Fortaleza de Nossa Senhora de Assunção. • Foi pai de sete filhos e consta que morreu paupérrimo, em Barra do Corda, no dia 7 de setembro de 1866. Local onde provavelmente esta enterrado Melo Uchoa • Data de Fundação: 3 de maio de 1835, no porto da Sapucaia, na confluência dos rios Corda e Mearim. • Nomes da cidade: Santa Cruz da Barra do Corda, Barra do Rio das Cordas e Barra do Corda. • Motivo do Nome: O nome "Corda" é em razão do rio Corda então conhecido como rio "Capim". Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  3. 3. 30/05/2015 3 • Gentílico: barracordense ou cordino. • Características topográfica de Barra do Corda: suas ruas possuem quadras iguais de cem metros, no sentido de que todas estivessem voltadas para o nascente. Há no município a Praça Melo Uchoa, única homenagem feita a seu fundador. Lei n° 85/1839 • que trata de “um plano de civilização e catequese” através da autorização da implantação de três missões (duas no Alto Mearim e um no Alto Grajaú) Decreto Imperial n° 426/1845 • Criando as diretorias parciais de índios de Barra do Corda, Alpercatas e Foz do Grajaú, as quais concorreram para facilitar a navegação nos rios na área de influência dessas missões e diretorias. Fatos importante decorrentes dessas leis • Conformação territorial maranhense; • Estratégias da província enquanto “medidas civilizadoras” do índio e seu engajamento em obras públicas relativas à abertura, manutenção e melhorias de vias de comunicação terrestre; • Colonização estrangeira entre os anos 1853 e 1855; • Declínio da economia após a Balaiada (1840) Formação Administrativa de Barra do Corda • Distrito criado com a denominação de Barra do Corda, pela lei provincial nº 368, de 24-07-1854, subordinado ao município de Chapada. • Elevado à categoria de vila com a denominação de Barra do Corda, pela lei provincial nº 342, de 31-05-1854, desmembrado de Chapada; e • A Lei número 1.034, de 17 de julho de 1873, dividiu em duas a comarca de Chapada, com as denominações Grajaú e Barra do Corda, estabelecendo os limites das referidas povoações. • Elevada à categoria de cidade pela Lei número 67, de 25 de junho de 1894. • Em 1943, Barra do Corda perdeu o Distrito de Curador, que passou a município, e, em 1954, o distrito de Boa Esperança, pelo mesmo motivo. Praça Getúlio Vargas (1949) em Barra do Corda (MA) Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  4. 4. 30/05/2015 4 O Norte • É o primeiro jornal do Norte do país, fundado em 1888, por Dr. Isaac Martins. • Funcionou até 1940. Batelões embarcando fardos de algodão na RAMPA - 1950 Contribuição: Álvaro Braga • Avião parado no antigo aeroporto da Altamira (Imediações da atual Rodoviária), que funcionou até o início de 1956. Acervo: Ênio Pacheco. Rua do Giz Rua do Giz em Barra do Corda (MA) Década de 60 do século 20 Foto de William Crocker Ponte do Rio Corda em 1960 Fonte: William H. Crocker Praça Melo Uchôa - 1962 Foto: Willam Crocker Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  5. 5. 30/05/2015 5 • Obras do prefeito Galeno Brandes em 1967: Calçamento em todas as ruas do centro de Barra do Corda; • Crédito: Dona Alda Brandes e Casa da Cultura. Contribuição: Álvaro Braga • Dia da inauguração da nova Praça Melo Uchôa em 1967. Praça Getúlio Vargas - 1972 Foto: Arlete Sá. Portão do Guajajara Club anos 80 Carnaval de 1994 – No Guajajara Club • Lancha Flor do Mearim que naufragou em 1993, matando 9 pessoas antes de Santa Vitória. Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  6. 6. 30/05/2015 6 Cidades Filhas de Barra do Corda • Pela lei estadual nº 6201, de 10-11-1994, são desmembras do município de Barra do Corda o distrito de Jenipapo dos Resplandes e Jenipapo dos Vieiras. Elevadas à categoria de municípios com a denominação de Fernando Falcão e Jenipapo dos Vieiras, respectivamente. Religiosidade • Em Barra do Corda, a religião predominante por tradição, é a católica. Foi no XIX que se deu a chegada dos Frades Capuchinhos e das Irmãs Italianas as quais se dedicaram a educar, catequizar e difundir a religião católica. • Os primeiros evangélicos foram da igreja Cristã (Perin Smit. O Massacre de Alto Alegre • Massacre de Alto Alegre pelos índios Guajajaras: 13 de março de 1901. Guajajára significa "donos do cocar" e Tenetehára, "somos os seres humanos verdadeiros". Como eram vistos os índios A tarefa de coordenador os missionários em alto Alegre, foi do Frei Celso, que em sua carta ao irmão na Itália dizia que os índios de Barra do Corda são: Indolentes mentirosos e traidores Alto Alegre • Foi fundada em 1896, com o objetivo expresso de “civilizar” as “cidadelas da barbárie” existentes nas matas do centro do Maranhão à 70 km de Barra do Corda, onde se situa o povoado crioli. • Estimava-se a existência de 10 mil indígenas habitantes em torno de Alto Alegre. Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  7. 7. 30/05/2015 7 A Catequese dos Índios As regras dos Capuchinhos • Festas e danças assim como outras manifestações culturais dos índios são proibidas por serem considerados profanos e escandalosos. Epidemia de Sarampo • Em janeiro de 1900, 28 meninas índias morrem de sarampo no internato de Alto Alegre. João Caburé e Manuel Justino • Ameaçam resgatar as crianças que ainda estavam vivas. • A policia de Barra do Corda é acionada. Consequências do Massacre • Cerca de duzentas pessoas morreram • Os padres foram martirizados, se tornaram heróis e os índios a imagem do mal. Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  8. 8. 30/05/2015 8 Causas gerais do conflito • I - Terras • II - Atividades econômicas • III - Método catequético Passagem da Coluna Preste em Barra do Corda • “Marcha de rebeldes”, assim por eles denominada como 1ª Divisão Revolucionária, comandada por Luís Carlos Prestes e Mário Portela Fagundes, que faziam oposição à República Velha e às classes dominantes na época, passou por Barra do Corda em 1926. Revolução de 1930 • Movimento revolucionário derrubou a República velha; • Motivos: agravamento da crise econômica, a eclosão de revoltas e levantes militares, o crescimento das camadas sociais urbanas, além do acirramento dos conflitos políticos devido à progressiva divisão das oligarquias dominantes • O movimento foi uma reação ao golpe de Estado efetuado dois anos antes, a chamada Revolução de 1930. Nessa ocasião, Getúlio Vargas havia perdido a eleição presidencial para o paulista Júlio Prestes, que não chegou a ser empossado. • A ditadura Vargas, que vigoraria no país até 1945. Colônias Agrícolas Nacionais • A ideia da colonização oficial foi retomada em nível federal com o advento do Estado Novo que, através do Decreto n° 3.059/1941, criou seis “Colônias Agrícolas Nacionais” com o intuito de “receber e fixar como proprietários rurais, cidadãos brasileiros reconhecidamente pobres que revelem aptidão para os trabalhos agrícolas e, excepcionalmente, agricultores estrangeiros” Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  9. 9. 30/05/2015 9 Colônia Agrícola Nacional de Barra do Corda (1942) • foi criada através do Decreto n° 10.325/1942, instalada dois anos depois; • Para tanto, o governo estadual doou uma área de 340.000 hectares, localizada no município homônimo (na região do Alto Mearim, bem como a proximidade (ao sul) das atuais Terras Indígenas Cana Brava e Guajajara, e da Lagoa Comprida), com o objetivo de colonizar e/ ou regularizar as terras através da distribuição de lotes (com dimensão máxima de 50 hectares) INCRA de Barra do Corda • Iniciou suas atividades no ano 1946; • O INCRA foi tão importante para Barra do Corda, que a Vila Canadá e conhecida como INCRA Órgãos responsáveis pela Agricultura do Maranhão • Companhia de Mecanização Agrícola do Maranhão (CIMEC, 1972) • Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Maranhão (EMATER, 1975) • Empresa Maranhense de Pesquisa Agropecuária (EMAPA, 1976) • Companhia Maranhense de Abastecimento (COMABA, 1978); e • Companhia de Defesa e Promoção Agropecuária (CODAGRO, 1979) PIC – Projeto de Integrado de Colonização • foi criada a Cooperativa Integral de Reforma Agrária – CIRA Barra do Corda (1977) - com o propósito de apoiar e implementar o PIC de Barra do Corda) Cultura • “todo aquele complexo que inclui o conhecimento, as crenças, a arte, a moral, a lei, os costumes e todos os outros hábitos e capacidades adquiridos pelo homem como membro da sociedade” Edward B. Tylor Cultura de Barra do Corda • Festa Folclóricas: Moqueado, Carnaval, Punga e São João. • Música: A cidade tem tradição em música. Há escola de música, orquestras, esquemas, grupos e bandas musicais. • Teatro: apesar de não ter prédio próprio, geralmente usa-se o da ABL, temos diversos grupos teatrais, o mais famoso é o grupo Maranhão Sobrinho, que desde 1981, vem fazendo a peça da paixão de cristo Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  10. 10. 30/05/2015 10 Punga • A Punga foi criada em 1948 pelo Othon Mororó Milhomem, que festeiro como ele só, escutou a ideia de Palmério Branco e Ranulfo para se fazer aquela festa que era comum em Codó. • Ocorre no período de 1º a 13 de maio Ponto de Cultura "Fazendo Arte" • O ponto de cultura fazendo arte em Barra do Corda, desenvolve um trabalho de altíssima qualidade quando se trata de artesanato. • O artista plástico Pedro Luz é um dos responsáveis pelo trabalho de valorização desenvolvido naquele local. • Além de artesanatos ainda contribui para que novos talentos sejam descobertos na cidade, pois promove cursos de teatro, crochê, pintura e esculturas. Du Maranhão • durante 27 anos de sua vida encarnou o personagem Jesus Cristo; • Colaborou com a cultura cordina em quase todos os governos municipais desde a gestão do prefeito Galeno Brandes, quando ainda era um adolescente, tornando-se um dos maiores expoentes nas mais diversas formas de manifestações artísticas, respeitado e admirado por todos como grande mestre-de-cerimônias (desde os 15 anos de idade), estilista, funcionário público, professor, orador, escultor, ator teatral, desenhista e autodidata. Literatura • Segundo a professora Marinete Moura é presidente do Conselho Municipal de Educação: A cidade barra-cordense tem uma forte inclinação para a literatura. Poetas, escritores e jornalistas revezam-se registrando passo a passo, no decorrer da história, os sentimentos, a alma do povo cordino. Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  11. 11. 30/05/2015 11 Panthéon Barra-cordense • Academia Barra-cordense de letras, citada no livro do professor Galeno Brandes, referindo-se a academia como lugar laico dedicado ao culto dos grandes homens. • Desde julho de 1992, Barra do Corda tem uma academia de letras. É a terceira instalada no Maranhão, depois de São Luís e Imperatriz. Tem 40 membros efetivos. • A Academia Barra-Cordense de Letras, batizada de Casa Maranhão Sobrinho, foi fundada em 28 de julho de 1992. • Em setembro de 1997, a ABL começou a construção da sede definitiva, com recursos doados pelo empresário barra-cordense Raimundo Nonato Brasil, que mora em Brasília. • No prédio da ABL, desde 2002, vem sendo organizada uma biblioteca, atualmente com acervo de mais de 6 mil livros, 50% doados pelo professor Nonato Silva, e no interior da Casa há várias atividades culturais, local para ensaios e escola de música e de teatro. • Também são feitas palestras sobre diversos assuntos, além de lançamentos de livros. • A Casa Maranhão Sobrinho promove a arte em geral, especialmente a literatura barra- cordense. Personagens Ilustres de Barra do Corda • Maranhão Sobrinho, Isaac Gomes Ferreira, Clodoaldo Cardoso, Pedro Braga Filho, Moisés da Providência Araújo, Olímpio Ribeiro Fialho, Gutemberg Lima Rodrigues, Wolney Mllhomem, José Nogueira Arruda — Demóstenes Braga, Sidney Milhomem. Outras estrelas da constelação barra cordense. Maranhão Sobrinho • É considerado o maior poeta cordino e empresta seu nome a academia barracordense de letras. Olímpio Cruz • Nasceu em Barra do Corda, em 20 de outubro de 1909 e faleceu em Brasília em 11 de junho de 1996. Poeta, escritor, jornalista e indigenista. • Autodidata, é autor de vários de livros, tendo vivido mais 37 anos entre os índios guajajaras e canelas, trabalhando no extinto Serviço de Proteção aos Índios (SPI), órgão que foi substituído pela FUNAI. Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  12. 12. 30/05/2015 12 Olímpio Cruz Obras • Puturã: poesias -1946 • Canção do Abandono -1953 • Clamor da Selva-1978 • Rosa do Tempo – 1971 • Lendas Indígenas – 1981 • Cauiré Imana, o Cacique Rebelde-1982. Cauiré Imana, o Cacique Rebelde-1982 • Olímpio Cruz dá terminalide de lenda à história de Perpetinha Moreira, a aluna do Internato das Irmãs Capuchinhas de Gênova que teria sido levada mata a dentro pelo cacique Jauarahu, aliado de Cauiré Imana, e que a jovem teria, durante toda a sua vida buscado, em vão, pela sua liberdade Galeno Edgar Brande • Professor, politico, músico, poeta e Historiador • Nasceu em 10 de outubro 1930 e faleceu no dia 12 de julho 1994. • Como educador, iniciou sua trajetória na Escola Nossa Senhora de Fátima (1956), sendo um de seus fundadores e onde permaneceu por mais de 25 anos exercendo muitas funções, inclusive de vice-diretor e de orientador educacional • Como escritor e poeta, Galeno Brandes foi grande. Escreveu o livro BARRA DO CORDA NA HISTÓRIA DO MARANHÃO - uma grande referência bibliográfica da história local. Patrimônio Material de Barra do Corda • Igreja Matriz Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  13. 13. 30/05/2015 13 Igreja de São Francisco Colégio N. S. de Fátima Arco do Calvário Caminho do Morro do Calvário / Via Dolorosa • Inaugurado em 2000, possui calçamento de pedra, o Arco e as doze Estações, que simbolizam onde Jesus Cristo parava. Igrejinha do Calvário Guajajara Iate Clube • Iate Clube e era o palco da alegria dos barra-cordense dos anos 60, 70 e 80. Faixada Replica de Gramado rio Grande do Sul Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  14. 14. 30/05/2015 14 Prédio do Correios Castelo do Giz Cachoeira da Hidrelétrica Cachoeira da Fumaça Balneário Boa Vista Avenida Rio Amazonas • 1998, Av. Roseana Sarney • Volta a ser Av. rio Amazonas em 2015 Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  15. 15. 30/05/2015 15 Questão de Concurso Com relação a Avenida Roseana Sarney de Barra do Corda. Considere as assertivas: I - A Constituição Federal proíbe a inserção de nome, símbolo ou imagens que caracterizam promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos em publicidade de atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos. II - A Administração Pública, em toda sua atividade funcional, só poderá fazer o que a lei expressamente autorizar. As proposições citadas correspondem, respectivamente, aos princípios da Administração Pública, denominados: a)impessoalidade e legalidade. b)presunção de legitimidade e impessoalidade. c)publicidade e presunção de legitimidade. d)impessoalidade e autoexecutoriedade. e)publicidade e legalidade. Os Símbolos de Barra do Corda • São símbolos do Município: a Bandeira, o Brasão e o Hino instituídos por lei (LOM Art. 9°) Bandeira • "O Prefeito Municipal de Barra do Corda, cidadão Professor Galeno Edgar Brandes, no uso de suas atribuições legais — Constituição do Brasil art. 1°, § 3° e Lei Municipal n° 03/67 etc., decreta: – Art. 1° - Fica instituída a Bandeira do Município de Barra do Corda, na forma do presente decreto: – §1°- A Bandeira do Município consta de três faixas horizontais Verde, Amarelo e Preto, uniformes, representando a exuberante vegetação que cobre a área do território Municipal, a riqueza de seu solo e a participação da raça, no estudo sociológico de Barra do Corda; – §2° - Apenso à faixa central, dispõe-se o Escudo do Município, com fundo branco; – §3° - O escudo do § anterior, representa as armas do Município, trazendo a amostragem do arroz, o símbolo da fé e o protótipo da cultura do povo de Barra do Corda;" Questão de Concurso De acordo com a Lei Orgânica Municipal de Barra do Corda (LOM/2012), são símbolos de Barra do Corda: a)a bandeira, o hino e o brasão. b)apenas as armas e o selo cordino. c)apenas a bandeira e o hino cordino. d)apenas a bandeira, as armas e o selo nacionais. Questão de Concurso De acordo com o art. 37, caput, da Constituição Federal do Brasil, a administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de a)legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência. b)somente legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade. c)somente legalidade, moralidade e publicidade. d)somente legalidade e moralidade. História do Prédio da sede da Prefeitura Municipal • A primeira sede do poder executivo municipal, foi construída no final do século XIX, a onde é hoje a Igreja Matriz ao lado da velha Cadeia Municipal e também abrigava a Câmara, o Fórum e seus amplos salões foram palco dos bailes da sociedade até 16 de julho de 1950; Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  16. 16. 30/05/2015 16 • Transfere-se para o antigo prédio da Cotoniére do Brasil, situado no quarteirão formado pelas ruas Isaac Martins, Frederico Figueira e Arão Brito. • No quadriênio 1989 a 1992, a prefeita eleita Darci Terceiro, mudou a sede para segundo piso do “Centro Comercial dos Frades” situado na rua Irmã Helena, no centro. • Em 1993 Elizeu Chaves Freitas decide pela demolição da velha prefeitura, que já não atendia às necessidades como sede do executivo. • Na primeira gestão do Sr. Nenzin (1997 a 2000), a prefeitura foi transferida mais uma vez e ficou instalada no segundo piso do prédio do Banco do Brasil. • Com a eleição do Sr. Raimundo Avelar Sampaio para governar durante o período de 2001 a 2004, foi concluída a obra no dia 14 de setembro de 2002. E passou a ser Chamado de Palácio Municipal José Reinaldo Tavares. Estabelecimentos de Credito • 1ª- Agencia de Banco no município. Banco do Estado do Maranhão (1967); • Banco do Brasil (20 de dezembro de 1974); • Bradesco (03 de setembro de 1978); • Caixa Econômica Federal (28 de novembro de 1978); • Banco do Nordeste do Brasil (08 de dezembro de 1979 ) Politica de Barra do Corda Galeria dos Prefeitos de Barra do Corda • 1894/1896 – Cel. Fortunato Ribeiro Fialho • 1897/1900 – Cel. José Leonil da Cunha Nava • 1901/1904 – Cel. Aníbal Nogueira de Souza • 1905/1908 – Cel. Pedro Pereira Braga • 1909/1913 – Cel. José Leonil da Cunha Nava • 1914/1915 – Sr. Leônidas Leda • 1916/1918 – Sr. Gerôncio Falcão • 1918- Sr. Augusto Maranhão • 1919/1923 – Sr. Hamilton Nava • 1924/1928 – Cel. José Leonil da Cunha Nava • 1929 – Sr. Abílio Pereira Silva • 1930 – Maj. Euclides Maranhão • 1930/1933 – Ten. Natal Teixeira Mendes • 1933/1934 - Dr. Candido Aires • 1934 – Sr. Francisco Sá • 1934/1935 – Sr. Neuton Figueira • 1935/1936 – Sr. Cloves Habid • 1936/1937 – Sr. Deodoro Arruda • 1938/1940 – Sr. Joaquim Milhomem Sobrinho • 1941/1945 – Jamil de Miranda Gedeon • 1946/1950 – Sr. Raimundo Ferreira Lima • 1951/1956 – Sr. Manoel Milhomem • 1957/1961 – Sr. Walter Ribeiro Sampaio • 1961/1966- Sr. Edson Falcão Costa Gomes • 1966/1970 – Profº Galeno Edgar Brandes • 1970/1973 – Sr. Lourival Pacheco • 1973/1977 – Sr. Fernando Falcão. • 1977/1982 – Sr. Alcione Guimarães Silva • 1983/1988- Sr. Elizeu Chaves Freitas Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  17. 17. 30/05/2015 17 • 1989/1992 – Srª Darci Pires Terceiro • 1993/1995 - Sr. Elizeu Chaves Freitas • 1996 – Benoni Alves Almeida • 1997/2000– Sr. Manoel Mariano de Sousa • 2001/2004 – Sr. Raimundo Avelar Sampaio Peixoto • 2005/2008 – Sr. Manoel Mariano de Sousa • 2009/2012 – Sr. Manoel Mariano de Sousa • 2013 - Wellryk Oliveira Costa da Silva Aspectos Geográficos Dados Gerais • Mesorregião: Centro Maranhense • Microrregião: Alto do Mearim e Grajaú. • População estimada 2014: 85.603 hab. • Área da unidade territorial: 5.190,339 km² • Densidade demográfica (hab/km²): 15,92 Mesorregião do Centro Maranhense Microrregião do Alto Mearim e Grajaú Localização • 5°30’ latitude sul, 45° longitude oeste e 83 metros de altitude, a distância em linha reta entre São Luís e Barra do Corda é 346.85 km, mas a distância de condução é 439 km. Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  18. 18. 30/05/2015 18 Cidades Vizinhas • Joselândia , São Raimundo Doca Bezerra e Itaipava do Grajaú ao Norte; Fernando Falcão e Formosa da Serra Negra ao Sul; Tuntum a Leste e com Jenipapo dos Vieira, Grajaú a Oeste. Hidrografia • Barra do corda está às margens dos rios Corda e Mearim, que se encontram, próximo ao marco zero da cidade (porto da sapucaia) Rio Corda • O rio Corda era conhecido como rio "Capim", por existirem muitos cipós que se enrolavam em forma de corda, daí o nome rio Corda, com uma bacia hidrográfica 4700 km². A nascente do rio Corda, que fica na serra da serra da canela, a cerca de 450 m de altitude, atualmente localizada no interior de uma grande fazenda de nome Agroserra (fazenda de agrobussiness - Formosa da Serra Negra), a qual fica próxima a cidade de Fortaleza dos Nogueiras. Seus principais afluentes são os rios Pau Grosso e Rio Ourives e alguns riachos como o Pintado, Estiva, Fundo, Baixão do Sabonete e Baixão Lagoa de Dentro. • Com suas águas límpidas e rápidas, percorre aproximados 240 km até confluir com o rio Mearim dentro do município de Barra do Corda. Rio Mearim • A bacia hidrográfica do rio Mearim possui uma área de aproximadamente 96.000 km², nasce na confluência das serras Negra, Menina e Crueiras, e desemboca na baía de São Marcos, na altura da ilha do Caranguejos. • Banha os municípios de Barra do Corda (onde ocorre o encontro com o rio Corda), Esperantinópolis, Pedreiras, Trizidela do Vale, São Luís Gonzaga, Bacabal, Vitória do Mearim, Arari (onde se observa o fenômeno da Pororoca), entre outras. Rio Mearim Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  19. 19. 30/05/2015 19 Questão de Concurso A forma que o crescimento econômico assumiu a partir da Revolução Industrial colocou em risco a sobrevivência humana, em razão do seu caráter predatório. Por isso, hoje se pensa em nova estratégia de crescimento que: a)preserve a natureza de uma maneira geral, permitindo não só o seu uso pela presente geração, mas igualmente pelas gerações futuras. b)diminua sistematicamente o ritmo do crescimento econômico e, dessa forma, contenha a pressão sobre os recursos naturais. c)intensifique o uso dos recursos naturais, considerando que o desenvolvimento tecnológico é capaz de solucionar o problema. d)privilegie acordos entre diversos governos no âmbito internacional, levando em conta os interesses nacionais. Vegetação Barra do Corda localiza-se em áreas de transição entre: • Amazônia: é caracterizada por extensas formações de florestas, distribuídas entre áreas úmidas e terra firme, e o • Cerrado: com diversas fisionomias vegetais, desde as mais abertas (campos) até matas cerradas Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  20. 20. 30/05/2015 20 Taxa de Desmatamento Questão de Concurso • A maior parte dos rios do estado que desembocam no Golfão Maranhense, como Pindaré, Grajaú e Mearim nascem em áreas recobertas por a) floresta equatorial. b) mata de transição. c) mata tropical. d) campos. e) cerrados. Questão de Concurso • O relevo de Barra do Corda: a)é constituído pela transição do Cerrado para a Amazônia; b)caracteriza-se pela presença de uma estreita planície circundada por serras e chapada de Barra do Corda. c)compõe-se de uma sucessão de morros, entrecortados por vales fluviais bastante profundos. d)É predominantemente amazônica Clima • O clima caracteriza-se como tropical continental, com fases definidas: inverno e verão. • A temperatura média mantém-se entre 24° e 26°C, sendo que a máxima atinge 37°C e a mínima 15°C. • Os maiores índices pluviométricos se registram entre os meses de dezembro e abril. Polos Turísticos do Maranhão • O Maranhão é dividido em dez pólos turísticos. • Ao norte, estão localizados a Amazônia Maranhense, a Floresta dos Guarás, São Luís, Munin, o Parque dos Lençóis e o Delta das Américas. • Na região central, fica o Pólo Lago e Campos Floridos, com o Pólo Cocais à Leste. • Na parte mais ao Sul do território maranhense, localizam-se a Chapada das Mesas e as Serras Guajajara, Timbira e Kanela. Serras Guajajara, Timbira e Canela • O centro do Maranhão, recheado de serras, morros, rios, cachoeiras e muito verde, é palco da rica cultura indígena • A forte cultura sertaneja da região, aliada ao patrimônio histórico-cultural também confere uma grande atratividade à região. • O Pólo Serras Guajajara, Timbira e Canela é a mais nova região turística do estado e está em fase de implementação e estruturação. Barra do Corda é a principal porta de entrada e a que possui a melhor infraestrutura e serviços. Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  21. 21. 30/05/2015 21 Questão de Concurso • A cidade de Barra do Corda, região central do Estado do Maranhão, com clima tropical continental e com temperaturas variando entre 24°C e 26°C, é considerada ideal para: a)redução populacional. b)a agricultura extensiva. c)o turismo. d)a exploração mineral. Índices Pluviométricos • Os maiores índices pluviométricos se registram entre os meses de dezembro e abril. • A máxima mensal verificada em Barra do Corda foi de 5,42m, em 1974, e a mínima de 1,01m, em 1983. Povoados • Em todo município, são 153 povoados. Os maiores com mais de 3 mil habitantes. Os menores com pouco mais 30 pessoas. • Principais povoados de Barra do Corda: Agrovila dos currais, Agrovila da Boa Sorte, Ipiranga, Centro do Meio, Três Lagoas do Manduca, Ipiranga, Centro do Marcolino, Centro dos Ramos, Barro Branco, Cajazeira BR, Clemente, Centro do Roque, Suja pé, Escondido, Leandro. Acesso • O acesso a partir de São Luís, capital do estado, em um percurso total de 435 km, se faz da seguinte maneira: 346 km pela BR–135 até a cidade de Presidente Dutra e 90 km pela BR–226 até a cidade de Barra do Corda Distâncias • de Barra do Corda a São Luís - 435 Km • de Barra do Corda a Teresina (PI) - 350 Km • de Barra do Corda a Imperatriz- 320 km • de Barra do Corda a Brasília - 1.750 km Infraestrutura de Barra do Corda • Eletrificação Rural e Urbana: CEMAR, subsidiária da ELETRONORTE • Abastecimento de Água: CAEMA, constituindo-se numa estação de captação e bombeamento composta por três Bombas, com a capacidade para tratar 750 m³/hora. • Esgoto e Saneamento: não é servida por Sistema de Esgoto Sanitário. Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  22. 22. 30/05/2015 22 Sistema de Coleta e Tratamento de Lixo • O Sistema de coleta de lixo no Município é realizado pela Prefeitura Municipal, através de Caminhões basculantes, tendo como destino final uma área distante do perímetro residencial. • Segundo informações da Secretaria Municipal de Obras a cidade produz em torno de 30 toneladas de lixo diariamente, de origem vegetal, residencial, comercial e hospitalar. Telefonia • O Serviço telefónico do Município é prestado pela OI, sendo também atendido por outras operadoras como TIM, CLARO e VIVO. Comunicação • O município é dotado dos meios de Comunicação via Rádio, Jornal e TV, constituído pelas seguintes empresas: Radio e TV Difusora, Radio Comunitária FM, Radio Cidade, TV Mearim, Jornal da Barra, Jornal Turma da Barra (circulação mensal). Correios e Telegráficos • Este serviço é prestado pela Empresa Brasileira de Correios e Telegráfico, representado por uma agência municipal, também funciona como banco, fazendo pagamentos e recebimentos de contas. Aspecto Socioeconômico • Segundo o IBGE (2010), cerca de 62,36% da população reside na zona urbana, sendo que a incidência de pobreza no município é de 60,04% e o percentual dos que estão abaixo desse nível é de 50,87%. Despesas e Receitas orçamentárias Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  23. 23. 30/05/2015 23 Produto Interno Bruto (PIB) Frota municipal de veículos Fonte: Ministério das Cidades, Departamento Nacional de Trânsito - DENATRAN - 2013. O que é Educação? Conforme Álvaro Vieira Pinto (1989, p.29), “a educação é o processo pelo qual a sociedade forma seus membros à sua imagem e em função de seus interesses”. ... é, portanto, um processo social que se enquadra numa concepção determinada de mundo, a qual determina os fins a serem atingidos pelo ato educativo, em consonância com as ideias dominantes numa dada sociedade Questão de Concurso Para a Constituição Federal, a educação é considerada: a)direito social b)dever social c)obrigação social d)garantia individual Questão de Concurso A educação, direito de todos e dever: a)do Estado e da família b)do Estado c)da Família d)do Professor Questão de Concurso A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando: a)ao pleno desenvolvimento da pessoa b)o preparo da pessoa para o exercício da cidadania c)a qualificação da pessoa para o trabalho d)todas as alternativas estão corretas Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  24. 24. 30/05/2015 24 Questão de Concurso Assinale a alternativa correta: a)O acesso ao ensino obrigatório e gratuito e direito publico subjetivo. b)O não oferecimento do ensino obrigatório pelo Poder Publico, ou sua oferta irregular, importa responsabilidade da autoridade competente. c)Compete ao Poder Publico recensear os educandos no ensino fundamental, fazer-lhes a chamada e zelar, junto aos pais ou responsáveis, pela frequência a escola. d)todas as alternativas estão corretas Metas do PNE (Plano Nacional de Educação), • Universalizar, até 2016, a Educação Infantil a crianças de 4 a 5 anos de idade; • Ensino Fundamental de nove anos para todos entre 6 e 14 anos, Objetivos do PNE • Alfabetizar todas as crianças, no máximo, até o final do 3º ano do Ensino Fundamental; • Oferecer Educação em Tempo Integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas Programas Educacionais • Programas Educação em Tempo Integral • Cinema e Educação • Ensino de Línguas • Qualificação de Gestores • Pró-Família • Matemática Descomplicada • Aprendizagem Sistêmica • Informática Educacional, Aspecto Educacional Na educação destacam-se os seguintes níveis escolares em Barra do Corda conforme o IMESC (2010): – Ensino Fundamental do 1º ao 9º ano (62,52%); – Educação Infantil (15,02%); – Ensino Médio do 1º ao 3º ano (14,21%); – Educação de Jovens e Adultos (7,70%); – Educação Especial (0,54%). Professores e Escolas Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  25. 25. 30/05/2015 25 Resultados da prova brasil • Distorção Idade-série Distorção idade-série Fundamental Maior Fonte: http://www.qedu.org.br/ Taxas de Rendimento Escolar em Barra do Corda (2013) Fonte: http://www.qedu.org.br/ Taxa de Analfabetismo 2011 2013 Maranhão 20,5% 18,5% Barra do Corda 27,33% Localidade Brasil Nordeste Maranhão Taxa de analfabetismo Funcional 20,3% 30,8% 40% Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  26. 26. 30/05/2015 26 Base Legal da Educação de Barra do Corda • Lei n° 024/2009 critérios para eleição de diretores e vice-diretores das escolas da rede municipal. • Lei Municipal Nº 005/2011 Dispõe sobre o Plano de Carreiras, Cargos e Remuneração do Magistério Público Municipal e dá outras providências. Cont... • Revisão e Atualização da Lei Orgânica do Município pela emenda 010/2012, de 25 de junho de 2012. • Projeto Educacionais da secretaria de Educação 2013/2014. Questão de Concurso O princípio de legalidade consiste em que a)é possível fazer tudo aquilo que a lei não proíbe b)é necessário indicar nos atos administrativos a sua fundamentação c)só é permitido fazer o que a lei autoriza ou permite d)a disciplina depende de lei e)presume-se legítimo todo ato administrativo, enquanto não for revogado ou declarado nulo Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  27. 27. 30/05/2015 27 Questão de Concurso • Na administração particular é lícito fazer tudo que a lei não proíbe, Na Administração Pública só é permitido fazer o que a lei autoriza, regra esta que compõe o princípio básico da a)legalidade b)moralidade c)finalidade d)impessoalidade e)publicidade Plano Municipal de Educação  Plano é um meio que a sociedade utiliza para influenciar o seu próprio futuro (Ingestam,1987)  Representa, normalmente, reações a situação de insatisfação e, portanto, se volta na direção da promoção de mudanças. Etapas do Plano Municipal de Educação Possíveis metas para o plano municipal de Educação • Diagnóstico da Educação Municipal; • Definição dos critérios de avaliação do PME; • Formular o plano curricular municipal Informações sobre PME • Não há Plano Municipal de Educação em  vigor Desafios do Plano Municipal de Educação • O que se ensina • O que se aprende nas nossas escolas? Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  28. 28. 30/05/2015 28 Plano Curricular Municipal • Permitirá a inserção de especificidades culturais locais e regionais. Essa adequação/ complementação da Base deverá ser feita de maneira articulada entre professores, escolas e rede de ensino, por meio das Diretrizes Curriculares Municipais e dos PPPs (Parcerias Público-Privadas). • No entanto, a autonomia sobre a metodologia permanecerá sendo dos professores e das escolas. Principais Problemas da Educação • Formação inicial dos professores (Magistério x Nível Superior) • Valorização do Professor; • Repensar o currículo na formação básica • Conclusão do Plano Municipal de Educação; • Diminuição dos níveis de violência; • Alunos desinteressados e desmotivados; • Altos níveis de repetência Sobre o Currículo Escolar de Barra do Corda Art. 127 da lei orgânica do município diz: • Os currículos escolares serão adequados às peculiaridades do Município de valorização da sua cultura e de seu patrimônio histórico, artístico, cultural e ambiental, bem como, a prevenção ao uso de drogas e o lecionamento de hinos pátrios. Recursos para Educação • Art. 128. O Município aplicará anualmente, nunca menos de 25% (vinte e cinco por cento) da receita resultante de impostos e das transferências recebidos do Estado e da União na manutenção e no desenvolvimento do ensino. Capacitação dos Profissionais da Educação • Art. 129. O município promoverá cursos de reciclagem aos servidores do ensino, bem como, a capacitação permanente para o trabalho e outros congêneres. (Nova Redação dada pela Emenda à LOM n° 10/2012, de 25 de junho de2012) Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  29. 29. 30/05/2015 29 Projetos e Leis Complementares I - o plano de carreira do magistério municipal; II - o Estatuto do Magistério Municipal; III - a organização da gestão democrática do ensino público municipal; IV - o Conselho Municipal de Educação; V - o Plano Municipal Plurianual de Educação. Competências do Conselho Municipal de Educação I - discutir e aprovar o plano anual de educação para o Município, definindo suas prioridades; II - acompanhar e controlar a execução das ações e serviços dos sistemas, inclusive estabelecendo critérios para a contratação de serviços de apoio; III - participar da fiscalização de aplicação de recursos destinados a execução das ações e serviços do sistema; IV - representar ao Ministério Público em defesa do direito à educação, nos termos dispostos em lei; V - proporcionar, por todos os meios ao seu alcance, o acesso do educando ao sistema de ensino. Cont... • Art. 130-C. A lei assegurará, na composição do Conselho Municipal de Educação, a participação efetiva de todos os seguimentos sociais envolvidos, direta ou indiretamente, no processo educacional do Município. (Incluído pela Emenda à LOM n° 10/2012, de 25 de junho de 2012). • Art. 130-D. A composição do Conselho Municipal de Educação não será inferior a 7 (sete) e nem excederá de 21 (vinte e um) membros efetivos Direito do Professor • Art. 130-E . É direito do professor de ensino público municipal, além dos meios que visem o seu aprimoramento funcional e da sua condição social, a percepção de salários mínimos profissionais, a serem deferidos, não podendo nunca ser inferior ao salário mínimo previsto na Constituição Federal. Gestão Escolar • Art. 130-F. A gestão democrática da educação será assegurada, dentre outros mecanismos, pela eleição de diretores e vice-diretores das unidades escolares do Município. • Parágrafo Único. Participarão das eleições de Diretores e Vice-Diretores com direito a voto, além dos professores, os funcionários, os alunos maiores de 16 (dezesseis) anos e os pais dos alunos menores de 16 (dezesseis) anos. O Plano Municipal de Educação • Art. 130-L. O plano municipal de educação, plurianual, referir-se-á ao ensino Fundamental e Educação Infantil, incluindo, obrigatoriamente, todos os estabelecimentos do ensino público sediados no Município. Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock
  30. 30. 30/05/2015 30 Educação Física • Art. 130-O. O Município orientará e estimulará por todos os meios a educação física, que será obrigatória nos estabelecimentos municipais de ensino e nos particulares que recebam auxílio do município. Educação à Distância • Art. 130-P. • O Sistema de Ensino à Distância (EAD) será articulado com o sistema municipal de ensino e implementado pelo órgão responsável. Projetos da Secretaria Municipal de Educação de Barra do Corda • Projeto reforço nota 10; • Serviço Social na Escola; • Elaboração de itens para avaliações padronizadas; • Escola de tempo integral Pesquisa Realizada pelo Prof° Leonardo de Arruda Delgado, com contribuições de Álvaro Braga, Arlete Sá, Artur Arruda, Alisson Avelar, Benones, Joab, Ênio Pacheco, Galeno Brandes, Marinete Moura, Roberto Passos e William Crock

×