Agropecuária brasileira

27.180 visualizações

Publicada em

Slide sobre agropecuária brasileira - Victor.

2 comentários
15 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
27.180
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.049
Comentários
2
Gostaram
15
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Agropecuária brasileira

  1. 1. Agropecuária Brasileira
  2. 2. Conceitos Iniciais• Extração vegetal é quando apenas se retira do meio ambiente o produto, sem se preocupar com o processo de preparação da terra, semeação, cultivo e colheita.• Agricultura é o conjunto de técnicas utilizadas para a obtenção de alimentos e matérias-primas.
  3. 3. Conceitos Iniciais• Extração animal é a retirada de animais da natureza, sem a preocupação em nenhuma parte do processo de fecundação, criação ou domesticação do animal.• Pecuária é o conjunto de técnicas para a produção de alimentos e matéria prima;
  4. 4. Agronegócio ou agrobussines• É toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária. No Brasil o termo agropecuária é usado para definir o uso econômico do solo para o cultivo da terra associado com a criação de animais.• Costuma-se dividir o estudo do agronegócio em três partes: – a primeira parte trata dos negócios agropecuários propriamente ditos, ou de "dentro da porteira", que representam os produtores rurais, sejam eles pequenos, médios ou grandes, constituídos na forma de pessoas físicas (fazendeiros ou camponeses) ou de pessoas jurídicas (empresas). – na segunda parte, os negócios à montante da agropecuária, ou da "pré-porteira", representados pela indústria e comércio que fornecem insumos para a produção rural, como por exemplo os fabricantes de fertilizantes, defensivos químicos, equipamentos. – E na terceira parte estão os negócios à jusante dos negócios agropecuários, ou de "pós- porteira", onde estão a compra, transporte, beneficiamento e venda dos produtos agropecuários até o consumidor final. Enquadram-se nesta definição os frigoríficos, as indústrias têxteis e calçadistas, empacotadores, supermercados, distribuidores de alimentos.
  5. 5. Participação do PIB brasileiro Observação Importante: Estes indicadores não consideram o Agronegócio• Dentre os produtos do agronegócio a soja é o líder. No períodocompreendido entre agosto de 2007 e julho de 2008 as exportaçõesagrícolas renderam ao país sessenta e oito bilhões e cem milhõesde dólares, que fizeram o setor apresentar um superávit de cinquenta esete bilhões e trezentos milhões de dólares, no período.
  6. 6. Agricultura no Brasil• A agricultura no Brasil é historicamente umas das principais bases da economia do país, evoluindo das extensas monoculturas para a diversificação da produção.• Inicialmente -> cana-de-açúcar, passando pelo café.• Desde o Estado Novo, com Getúlio Vargas, cunhou-se a expressão que diz ser o "Brasil, celeiro do mundo" - acentuando a vocação agrícola do país.
  7. 7. Agricultura no Brasil• Segundo resultados de pesquisa feita pelo IBGE, no ano de 2008, apesar da crise financeira mundial, o Brasil teve uma produção agrícola recorde, com crescimento na ordem de 9,1% em relação ao ano anterior, motivada principalmente pelas condições climáticas favoráveis. A produção de grãos no ano atingiu a cifra inédita de cento e quarenta e cinco milhões e quatrocentas mil toneladas.
  8. 8. Parceiros Comerciais• No ano de 2008 o maior mercado consumidor dos produtos agrícolas brasileiros foi a União Européia. A China, entretanto, foi o país que, individualmente, teve maior participação como importador, com um montante de 13,2% no total, seguido pelos Países Baixos (com 9,5%) e Estados Unidos da América (8,7%).
  9. 9. Participação por região• As regiões brasileiras participavam, percentualmente, da seguinte forma no total do volume do setor: – Norte – 4,2%; – Nordeste – 13,6%; – Centro-Oeste – 10,4%; – Sudeste – 41,8%; – Sul – 30,0%;• Dados estes que revelam a concentração nestas duas últimas regiões de mais de setenta por cento de todo o montante do agronegócio brasileiro. Este quadro vem se alterando, com a pequena e gradual ampliação das regiões Centro-Oeste e Norte.
  10. 10. Ranking do Brasil• Em 2005, a agricultura brasileira ocupava o primeiro lugar na produção e exportação de: – açúcar (42% da produção mundial), – etanol (51%), – café (26%), – suco de laranja (80%) – tabaco (29%)
  11. 11. Ranking do Brasil• Segundo maior produtor e exportador de: – soja em grãos (35% da produção mundial) – soja em farelo (25%);• No milho, era o quarto maior produtor, e terceiro maior exportador (com 35% da produção), Fonte: USDA’s Foreign Agricultural Service and Global Trade Information Services data
  12. 12. Potencial para produzir mais!!• Enquanto os Estados Unidos já exploram toda a sua área agricultável, o Brasil ainda dispõe de cerca de 106 milhões de hectares de área fértil a expandir - um território maior do que a área de França e Espanha somadas.
  13. 13. Potencial de Produção e Exportação
  14. 14. AgrossistemasOs sistemas agrícolas são tipos de produçõescom características marcantes e definidas. Apartir disso, deve se levar em consideração: O tamanho e o uso da terra; A produtividade; O tipo de trabalho empregado; O capital investido
  15. 15. Subsistência• É aquela em que, basicamente, a plantação é feita geralmente em pequenas propriedades (minifúndios), e a finalidade principal é a sobrevivência do agricultor e de sua família, não para a venda dos produtos excedentes, em contraposição à agricultura comercial. O conceito econômico da subsistência, portanto, difere do de agricultura familiar - naquela não há objetivo de lucro, que pode estar presente nesta última: ou seja - conceitualmente, a agricultura de subsistência pode ser um tipo da agricultura familiar; mas a agricultura familiar ainda pode apresentar outras formas de produção.
  16. 16. Subsistência
  17. 17. Subsistência
  18. 18. Itinerante• Consiste em atear fogo na mata (a queimada) para então seguir com o destocamento e semear a terra. É aplicada em áreas de agricultura descapitalizada. A produção é feita em pequenas e médias propriedades, como também em grandes latifúndios. Manuseio por mão-de-obra familiar e uso de técnicas tradicionais e rudimentar. Ao não fazer uso das técnicas corretas de manuseamento a terra poderá vir a esgotar-se de uma maneira mais rápida e levar o agricultor a abandoná-la e usar o método em outra área, o que pode fazer com que tudo torne a acontecer, acarretando em mais desmatamento mesmo que seja sem a intenção de fazê-lo, pois como o nome sugere, itinerante, mudar, trocar de lugar.
  19. 19. Itinerante
  20. 20. Itinerante
  21. 21. Orgânica ou BiológicaO solo é considerado uma organismo vivo e deve serrevolvido o mínimo possível; Uso de adubos orgânicos debaixa solubilidade; Controle com medidas preventivas eprodutos naturais; O mato (ervas daninhas) faz parte dosistema. Pode ser usado como cobertura de solo e abrigode insetos; O controle de ervas daninhas é preventivo:manual e mecânico (roçadas); Teor de nitrato na planta ébaixo; Os efeitos no meio ambientes são positivos:preservação do solo e das fontes de água.
  22. 22. Orgânica ou Biológica
  23. 23. Orgânica ou Biológica
  24. 24. Orgânica ou Biológica
  25. 25. Orgânica ou Biológica
  26. 26. Moderna• Ela é aquela caracterizada pela maior regularização das safras e o aumento da produção agrícola devido à utilização de tratores, colheitadeiras, semeadeiras e alguns novos implementos agrícolas. o principal fator de estímulo ao desenvolvimento e a modernização da agricultura foi a acumulação de bens de capital, que proporcionaram um aumento da capacidade de financiar máquinas modernas e, assim, a produtividade agrícola aumentou
  27. 27. Moderna
  28. 28. Moderna
  29. 29. Moderna
  30. 30. Hidropônicaé a ciência de cultivar plantas sem solo,onde as raízes recebem uma soluçãonutritiva balanceada que contém água etodos os nutrientes essenciais aodesenvolvimento da planta. Na hidroponiaas raízes podem estar suspensas em meioliquido ou apoiadas em substrato inerte(areia lavada por exemplo).
  31. 31. Terraceamento• É uma técnica agrícola e geográfica de conservação do solo, destinada ao controle de erosão hídrica, utilizada em terrenos muito inclinados. Baseia-se no parcelamento de rampas niveladas, requerendo muita mão de obra, elevados conhecimentos técnicos e aceitam pouca mecanização. Quando bem planejado e bem construído, reduz as perdas de solo e água pela erosão e previne a formação de sulcos e grotas. São comuns em regiões do sul e sudeste da Ásia, na China e no Japão, e utilizados principalmente na produção de arroz.
  32. 32. Jardinagem:• É uma expressão que se originou no sul e sudeste da Ásia, onde há uma enorme produção de arroz em planícies inundáveis, com utilização intensiva de mão de obra. esse sistema é praticado em pequenas e médias propriedades cultivadas pelo dono da terra e sua família ou em parcelas de grandes propriedades. A diferença é que nelas se obtêm alta produtividade, através do selecionamento de sementes, da utilização de fertilizantes, da aplicação de avanços biotecnológicos e de técnicas de preservação do solo que permitem a fixação da família na propriedade por tempo indeterminado.
  33. 33. PlantationEsse tipo de cultivo foi introduzido nos paísestropicais (África), com a finalidade decomplementar a agricultura da zona temperada(Europa), e se caracteriza por: grandespropriedades; cultivo de produtos tropicais;monocultura; emprego de mão-de-obra barata,inicialmente escrava; utilização de recursostécnicos; produção voltada para a exportação.
  34. 34. A questão fundiária brasileira“ O Brasil é um país extremamente concentrado e geograficamente diferenciado”
  35. 35. A questão fundiária brasileira• Fatores históricos que justificam a concentração de terras no Brasil:– Tipo de colonização (Exploração);– Sistema de capitanias hereditárias;– Bandeiras;– Sesmarias e Lei de terras 1850;– Escravidão;
  36. 36. Estrutura Fundiária do Brasil
  37. 37. Estrutura Fundiária do Brasil
  38. 38. Estrutura Fundiária do Brasil
  39. 39. Mortes e Conflitos por terras no Brasil
  40. 40. Pecuária• O Brasil é o segundo maior exportador de carne do mundo;• O setor pecuário inclui os gados bubalinos (búfalos), equinos, asininos, ovinos (ovelhas), caprinos e suínos.
  41. 41. • A criação de bovinos e aves está concentrada em pequenas emédias propriedades;• Criação de aves - prevalece a mão-de-obra familiar, principalmenteno sul do país.
  42. 42. • O rebanho ovino étradicional no sul do RioGrande do Sul;• Em destaque no Nordestepara a criação de caprinos;• Tanto a carne como ocouro são intensamenteaproveitados;
  43. 43. • A maior concentração dorebanho está no sul do país ,associada à agriculturafamiliar, integrada àagroindústria.• A espécie foi introduzida noBrasil durante a colonizaçãoportuguesa;
  44. 44. • A pecuária leiteira estáconcentrada nas médias epequenas propriedades;• A transformação doproduto se dápreferencialmente próximoas regiões urbanas deconsumo.
  45. 45. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária• É uma instituição pública de pesquisa vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento• Criada em 26 de abril de 1973.• Tem como missão: "Viabilizar soluções de pesquisa, desenvolvimento e inovação para a sustentabilidade da agricultura, em benefício da sociedade brasileira"• São varias unidades espalhadas no território, a mais próxima de Goiânia: Embrapa Arroz e Feijão - Santo Antônio de Goiás, GO
  46. 46. • A Embrapa desenvolve pesquisas sobre as sementes, solos, animais, pragas, doenças, adaptações climáticas no Brasil. Também tem um importante acervo de sementes das mais variada espécies e funciona como um banco de sementes para produtores ( grandes e pequenos).• Sementes Híbridas;• Sementes Transgênicas.

×