UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS
CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE GURUPI
CURSO DE QUÍMICA AMBIENTAL
ACADÊMICOS: Gabriela Costa Mil...
ÍNDICE
 Introdução
 Contaminantes
 Classificação
 A indústria de petróleo
 Exploração
 Explotação
 Transporte
 Ref...
A palavra petróleo vem do latim, petrus, “pedra” e oleum, “óleo, extraído das
rochas denominadas de Rocha Reservatório.
Pr...
O Petróleo:
Formou-se a milhares de anos.
Quando extraído no campo de produção é chamado Óleo Cru.
Seu estado natural é se...
CONTAMINANTES
Mais comuns são os átomos de
 enxofre (S),
 nitrogênio (N),
 oxigênio (O), e de
 metais como:
 níquel (...
Hidrogênio 11-14%
Carbono 83-87%
Enxofre 0,06-8%
Nitrogênio 0,11-1,7%
Oxigênio 0,1-2%
Metais Até 0,3%
Tabela que exemplifi...
CLASSIFICAÇÃO DO PETRÓLEO DE ACORDO COM O TEOR DE
ENXOFRE
a) óleo doce - apresenta baixo conteúdo de enxofre (menos de 0,5...
NO RESERVÁTORIO
815:31
Na zona superior do reservatório, geralmente há uma “capa” de gás rico em metano
(CH4), conhecido c...
915:31
O óleo normalmente é encontrado juntamente com água, gás e outros compostos orgânicos.
A INDÚSTRIA DE PETRÓLEO
Distribuição
Refino
Transporte
Exploração Explotação
Indústria do Petróleo
1015:31
EXPLORAÇÃO
 A exploração envolve a observação das rochas e a reconstrução geológica de uma
área, com o objetivo de identi...
No método sísmico, avalia-se o tempo de propagação de ondas artificiais nas
formações geológicas estudadas.
Tais formaçõ...
EXPLOTAÇÃO (PERFURAÇÃO + PRODUÇÃO)
Durante a explotação, são empregadas técnicas de desenvolvimento e
produção da reserva...
Torre de Perfuração - responsável pela abertura do poço
1415:31
A fase de produção em poços terrestres (on-shore) pode ocorrer de três formas:
Bombeamento Mecânico;
Injeção de Gás;
Injeç...
Em reservas marítimas, por sua vez, a produção poderá ser feita em plataformas fixas,
plataformas auto-eleváveis (em águas...
TRANSPORTE
A produção é então transportada em embarcações, caminhões, vagões, navios-tanque ou
tubulações (oleodutos ou g...
REFINO
Refinar petróleo é, separar suas frações, hidrocarbonetos (óleo e gás), água e
contaminantes e processá-las, transf...
O processo de refino poderá ocorrer de duas maneiras:
UPGN (Unidade de Processamento do Gás Natural): processo de refino c...
2015:31
DISTRIBUIÇÃO
Os produtos finais das refinarias são finalmente encaminhados às distribuidoras, que
os comercializarão em s...
Em resumo, os segmentos básicos da indústria do petróleo estão interligados conforme
mostrado no diagrama abaixo.
Campos ...
 O gás associado, contendo substâncias corrosivas e sendo altamente
inflamável, deve ser removido por problemas de segura...
Ao final desse processamento, teremos fluxos separados de óleo e gás, além de
salmoura descartável.
O óleo final conterá t...
O Processamento Primário permite então que o óleo atenda as especificações
exigidas pelo refino:
a) um mínimo de component...
São muitas as aplicações dos derivados do petróleo.
Alguns derivados já saem da refinaria prontos para serem “consumidos”,...
Derivados do petróleo podem ser utilizados em aplicações Energéticas ou Não energéticas:
2715:31
Os derivados energéticos são também chamados de combustíveis. Eles geram energia térmica
(calor ou luz) ao entrar em combu...
Não-energéticas, são eles:
 Nafta e Gasóleos;
 Lubrificantes;
 Asfalto;
 Solventes domésticos e industriais, como agua...
PRODUÇÃO DE DERIVADOS NAS REFINARIAS DO BRASIL
3015:31
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Os derivados de petróleo devem continuar representando nos próximos
anos um papel importante no atend...
3215:31
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Petroleo e gas

481 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
481
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Petroleo e gas

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE GURUPI CURSO DE QUÍMICA AMBIENTAL ACADÊMICOS: Gabriela Costa Milhomens Luiz Paulo Martins de Souza PROFESSOR: Horllys Gomes Barreto PROCESSAMENTO DO PETRÓLEO E GÁS GURUPI-TO
  2. 2. ÍNDICE  Introdução  Contaminantes  Classificação  A indústria de petróleo  Exploração  Explotação  Transporte  Refino  Distribuição  Processamento primário  Produção de derivados no Brasil 215:31
  3. 3. A palavra petróleo vem do latim, petrus, “pedra” e oleum, “óleo, extraído das rochas denominadas de Rocha Reservatório. Propriedades:  Variação de cores;  Caráter oleoso;  Inflamável;  Menos denso que a água;  Cheiro característico;  Hidrocarbonetos; INTRODUÇÃO 315:31
  4. 4. O Petróleo: Formou-se a milhares de anos. Quando extraído no campo de produção é chamado Óleo Cru. Seu estado natural é sempre uma mistura complexa de diversos tipos de hidrocarbonetos contendo também proporções menores de contaminantes (enxofre, nitrogênio, oxigênio e metais). HIDROCARBONETOS CONTAMINANTES ÓLEO CRU 415:31
  5. 5. CONTAMINANTES Mais comuns são os átomos de  enxofre (S),  nitrogênio (N),  oxigênio (O), e de  metais como:  níquel (Ni), ferro (Fe), cobre (Cu), sódio (Na) e vanádio (V) Causam problemas: No manuseio - redução de eficiência dos catalisadores nas refinarias; transporte - corrosão em oleodutos e gasodutos; derivados - causam poluição ambiental se presentes em combustíveis derivados do petróleo. 515:31
  6. 6. Hidrogênio 11-14% Carbono 83-87% Enxofre 0,06-8% Nitrogênio 0,11-1,7% Oxigênio 0,1-2% Metais Até 0,3% Tabela que exemplifica a composição elementar do óleo cru (% em peso) 615:31
  7. 7. CLASSIFICAÇÃO DO PETRÓLEO DE ACORDO COM O TEOR DE ENXOFRE a) óleo doce - apresenta baixo conteúdo de enxofre (menos de 0,5 % de sua massa); b) óleo ácido - apresenta teor elevado de enxofre (bem acima de 0,5 % de sua massa). 715:31
  8. 8. NO RESERVÁTORIO 815:31 Na zona superior do reservatório, geralmente há uma “capa” de gás rico em metano (CH4), conhecido como Gás Associado. Esse gás é composto também por outros hidrocarbonetos (no estado gasoso) e por gases corrosivos, como o gás sulfídrico (H2S) e o dióxido de carbono (CO2). Na zona intermediária, está o óleo propriamente dito, contendo água emulsionada e também os mesmos componentes presentes no gás associado. Na zona inferior, encontramos água livre (não misturada com óleo), com Sais Inorgânicos dissolvidos e Sedimentos.
  9. 9. 915:31 O óleo normalmente é encontrado juntamente com água, gás e outros compostos orgânicos.
  10. 10. A INDÚSTRIA DE PETRÓLEO Distribuição Refino Transporte Exploração Explotação Indústria do Petróleo 1015:31
  11. 11. EXPLORAÇÃO  A exploração envolve a observação das rochas e a reconstrução geológica de uma área, com o objetivo de identificar novas reservas petrolíferas. Os métodos comuns empregados para se explorar petróleo são o sísmico, o magnético, o gravimétrico e o aerofotométrico.  Vale salientar que não basta descobrir o reservatório, é necessário verificar se há viabilidade econômica de produção do campo descoberto. 1115:31
  12. 12. No método sísmico, avalia-se o tempo de propagação de ondas artificiais nas formações geológicas estudadas. Tais formações influenciam a intensidade e direção do campo magnético da terra, cujas variações podem ser medidas através de métodos magnéticos. De modo semelhante, o método gravimético consiste no uso de equipamentos na superfície do solo para observar pequenas alterações locais na gravidade do planeta. Finalmente, podem-se ainda obter imagens do solo, analisadas segundo métodos aerofotométricos, particularmente com o uso de satélites. 1215:31
  13. 13. EXPLOTAÇÃO (PERFURAÇÃO + PRODUÇÃO) Durante a explotação, são empregadas técnicas de desenvolvimento e produção da reserva após comprovação de sua existência. O poço é então perfurado e preparado para produção, caracterizando a fase de completação. 1315:31
  14. 14. Torre de Perfuração - responsável pela abertura do poço 1415:31
  15. 15. A fase de produção em poços terrestres (on-shore) pode ocorrer de três formas: Bombeamento Mecânico; Injeção de Gás; Injeção de Água. 1515:31
  16. 16. Em reservas marítimas, por sua vez, a produção poderá ser feita em plataformas fixas, plataformas auto-eleváveis (em águas rasas: aproximadamente 90 m) ou plataformas semi- submersíveis, e auxiliada por navios-sonda. 1615:31
  17. 17. TRANSPORTE A produção é então transportada em embarcações, caminhões, vagões, navios-tanque ou tubulações (oleodutos ou gasodutos) aos terminais e refinarias de óleo ou gás. 1715:31
  18. 18. REFINO Refinar petróleo é, separar suas frações, hidrocarbonetos (óleo e gás), água e contaminantes e processá-las, transformando-o em produtos de grande utilidade. São os chamados produtos derivados do petróleo (gasolina, GLP, querosene, etc). 1815:31
  19. 19. O processo de refino poderá ocorrer de duas maneiras: UPGN (Unidade de Processamento do Gás Natural): processo de refino cuja matéria prima é o gás úmido ou gás não associado. REFINARIA: Uma refinaria, em geral, processa um ou mais tipos de petróleo, produzindo uma série de produtos derivados, como o GLP (gás liquefeito de petróleo), a nafta, o querosene e o óleo diesel. 1915:31
  20. 20. 2015:31
  21. 21. DISTRIBUIÇÃO Os produtos finais das refinarias são finalmente encaminhados às distribuidoras, que os comercializarão em sua forma original ou aditivada. 2115:31
  22. 22. Em resumo, os segmentos básicos da indústria do petróleo estão interligados conforme mostrado no diagrama abaixo. Campos de Petróleo e Gás Natural Gás Natural Seco Separador RefinariaUPGN Consumidor Final Bases de Distribuição Consumidor Final Gás Canalizado Derivados Gás Natural Não-associado Gás Natural Úmido Petróleo Petróleo + Gás Natural Associado EXPLORAÇÃO EXPLOTAÇÃO REFINO DISTRIBUIÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO Importação TRANSPORTE DOWNSTREAMUPSTREAM 2215:31
  23. 23.  O gás associado, contendo substâncias corrosivas e sendo altamente inflamável, deve ser removido por problemas de segurança (corrosão ou explosão).  Água, sais e sedimentos também devem ser retirados, para reduzirem-se os gastos com bombeamento e transporte, bem como para evitar-se corrosão ou acumulação de sólidos nas tubulações e equipamentos por onde o óleo passa.  Por isso, antes de ser enviado à refinaria, o petróleo passa pelo chamado Processamento Primário, realizado em equipamentos de superfície, nos próprios campos de produção (campos de petróleo). 2315:31
  24. 24. Ao final desse processamento, teremos fluxos separados de óleo e gás, além de salmoura descartável. O óleo final conterá teores menores daqueles hidrocarbonetos mais facilmente vaporizáveis; ficando, então, menos inflamável que o óleo cru. Por isso, esse óleo “processado” é também chamado Óleo Estabilizado. 2415:31
  25. 25. O Processamento Primário permite então que o óleo atenda as especificações exigidas pelo refino: a) um mínimo de componentes mais leves (os gases); b) quantidade de sais abaixo de 300 miligramas por litro (300 mg/l) de óleo; c) quantidade de água e sedimentos abaixo de 1% (do volume do óleo). 2515:31
  26. 26. São muitas as aplicações dos derivados do petróleo. Alguns derivados já saem da refinaria prontos para serem “consumidos”, sendo comercializados diretamente para distribuidores e consumidores. Outros derivados servirão ainda como matérias primas de várias indústrias, para a produção de outros artigos (os produtos finais). 2615:31
  27. 27. Derivados do petróleo podem ser utilizados em aplicações Energéticas ou Não energéticas: 2715:31
  28. 28. Os derivados energéticos são também chamados de combustíveis. Eles geram energia térmica (calor ou luz) ao entrar em combustão na presença do ar e de uma fonte de ignição (chama ou centelha). Uma refinaria de petróleo pode produzir os seguintes derivados energéticos ou combustíveis: a) Gás Combustível; b) Gás Liquefeito de Petróleo (GLP); c) Gasolina; d) Querosene; e) Óleo Diesel; f) Óleo Combustível; g) Coque (utilizado em indústria de cimento e aço). 2815:31
  29. 29. Não-energéticas, são eles:  Nafta e Gasóleos;  Lubrificantes;  Asfalto;  Solventes domésticos e industriais, como aguarrás, querosene, etc; 2915:31
  30. 30. PRODUÇÃO DE DERIVADOS NAS REFINARIAS DO BRASIL 3015:31
  31. 31. CONSIDERAÇÕES FINAIS Os derivados de petróleo devem continuar representando nos próximos anos um papel importante no atendimento da demanda, principalmente no setor de transporte, e com boas perspectivas de que o gás natural também contribua de modo expressivo para a expansão da capacidade de geração de energia elétrica. http://www.parahybano.com.br/ 3115:31
  32. 32. 3215:31

×