REVISTA                    ANO 1 - Nº 1 - Março/07




                                        by




BRINCAR É
COISA SÉRI...
EDITORIAL




        Acompanhar os primeiros passos de uma                                         não é à toa que nosso ...
NOTINHAS                                       s
                                 Mais exercício l
                       ...
Consumo de
peixe estimula
crescimento
do feto
                                                                          Mú...
Mais que um dever,
                                            um ato de amor
    A
            amamentação é uma das expe...
“O ato de amamentar é muito                                                      ESPECIAL
  importante na consolidação do
...
pequena quantidade, grosso e transparente. Com
      o passar do tempo, muda conforme a duração da
      mamada: no início...
De 0 a 6 meses


                                  r
                            Brincascer!
                             ...
Sorriso da mamãe
 Sente seu bebê no seu colo, de forma
 que fique de costas para você. Pegue um
 espelho e o posicione de ...
CRESCER




OLHA O
AVIÃOZINHO!
A alegria da primeira papinha                                                              ...
“O paladar
                                                                               da criança começa
              ...
SUGESTÕES DE PAPINHAS PARA O BEBê
6 a 7 meses                                                       7 a 12 meses          ...
CAPA









                                                          desvinculado
                                     ...
Brincar é bom
                                                                    para hiperatividade
                    ...
ira
                                                                            “A brincade ens
                          ...
seu filho
                              Escolhendo os brinquedos do .
                                                    ...
Sinal de que
     algo não vai bem!
                                                                               é, embo...
SAÚDE

                                                                  FIQUE
                                           ...
Fatores psicológicos
                                                        também influenciam na
                       ...
Primeiros Passos Nº1
Primeiros Passos Nº1
Primeiros Passos Nº1
Primeiros Passos Nº1
Primeiros Passos Nº1
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Primeiros Passos Nº1

3.395 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.395
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
64
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Primeiros Passos Nº1

  1. 1. REVISTA ANO 1 - Nº 1 - Março/07 by BRINCAR É COISA SÉRIA Mais que diversão, brincar é essencial para o desenvolvimento OBESIDADE INFANTIL AMAMENTAÇÃO Dobrinhas bonitinhas nem Descubra porque a amamentação sempre são sinal de saúde é importante para a saúde da mamãe e do bebê
  2. 2. EDITORIAL Acompanhar os primeiros passos de uma não é à toa que nosso trabalho é criar criança nos deixa renovados e cheios brinquedos que ajudem seu baixinho a crescer de esperanças. E acompanhar esse e a desenvolver os sentidos e a inteligência. desenvolvimento com informações que nos ajudem a transformar essa jornada em uma Outro tema interessante que tratamos aqui caminhada tranqüila é melhor ainda. é a questão da obesidade infantil, que se transformou numa epidemia mundial, Foi pensando nisso que nós, da Dican, prejudicando a saúde de tantas crianças. resolvemos criar a Revista Primeiros Passos, Também falaremos sobre a importância da que nasce com o objetivo de ajudar você a amamentação, a primeira papinha, enfim, seguir a trajetória de seu filho, tirando suas dúvidas sobre diversos assuntos como saúde, sobre uma série de assuntos que certamente ajudarão você a passar pela infância do seu educação, comportamento, nutrição, etc. filho com alegria e tranqüilidade. Nossa intenção é fazer com que você possa Mais do que brincar, desejamos que seu filho curtir cada momento da infância do seu tenha saúde de ferro! A cada três meses nos filho, como se a cada dia vivesse uma nova encontraremos aqui nessas páginas para aventura no mundo de descobertas das falar sobre os assuntos que mais interessam crianças. aos pais que desejam ter filhos saudáveis. Esperamos que você goste do resultado. Nessa primeira edição, temos como assunto principal a importância da brincadeira no Boa leitura e até a próxima edição! desenvolvimento da criança. Afinal de contas, REVISTA by Índice ........................ 4 EXPEDIENTE Notinhas ........................................ ...........................6 Revista Publicada pela Dican Revisão Amamentação ............................ ...........................9 Roberto Carlessi Encarte: Brincar para Crescer .... Brinquedos Ano 1 - nº 1 - março de 2007 Impressão ....................... 11 Laborprint Indústria Gráfica Ltda. Papinha ........................................ Conselho Editorial Gerência de Marketing Dican Fotos Brinquedos e BCS Comunicação BCS Comunicação e Dican .........................14 Brincar ........................................ Brinquedos Idealização BCS Comunicação Permitida a reprodução desde que ........................ 18 Obesidade Infantil........................ citada a fonte. Coordenação do projeto gráfico e editorial Escritório Central ......................22 BCS Comunicação Rua Henrique Ongari, 322 Dúvidas freqüentes........................ www.bcscomunicacao.com.br Cep 05037-150 - São Paulo - SP Tel.: 11 3611-8080 Jornalista responsável .......................22 www.dican.com.br Serviços ........................................ Vanessa Cicatti - MTb 39843/SP redacao@bcscomunicacao.com.br Direção de Arte Djan Marsiglia
  3. 3. NOTINHAS s Mais exercício l para uma vida saudáve a, o de física moderad minutos de ativida a velocidade itânica The caminhar a um A revista médica br correspondente a . Esse Lancet publicou um estudo rca de 90 minutos de 4 km/h por ce ra o crescente que chegou à co nclusão a atenção pa resultado chama as precisam de sedentarismo in fantil. de que as crianç ra e meia de ao menos uma ho tas, a pesquisa co mprova para ter uma Para os especialis exercícios diários m ativivade física, se vida saudável. a importância da res como hábitos a fato estar relacionada etc., uma vez Esse estudo colo ca em alimenta res, estilo de vida ividade discussão as norm as entre o grau de at que a associação orreu internacionais, que rdiovasculares oc física e riscos ca osidade consideram sufic iente te do grau de adip independentemen uma hora de exercícios da criança. enção por dia para a prev esses 90 de males cardíaco se s ressaltam que Os pesquisadore isam ser e infantil. de física não prec obesidad minutos de ativida dem ser a só vez, mas po realizados de um s analisaram espaçados ao long o do dia. Os pesquisadore escolas da 1.730 crianças em da nia e Portugal, ta: “as sementes Dinamarca, Estô Porém, fica o aler antadas na os melhores e adulta são pl constatando que morbidez na idad índices de saúde (pressão abolismo) infância”. sangüínea e met em crianças de foram registrados il. Fonte: BBC Bras eram em média 116 nove anos, que fiz Muita carne na gravidez pode estressar o bebê D e acordo com uma pesquisa realizada pelas ocorre porque os níveis universidades britânicas de Edimburgo e de hormônios ligados ao Southampton, dietas ricas em proteína e com estresse são alterados pouco carboidrato devem ser evitadas durante a permanentemente. gravidez porque podem deixar o bebê estressado. O certo é que Os cientistas acompanharam 86 crianças nascidas em se comprovou 1967-1968 de mães que receberam a recomendação que dietas como de comer 500 gramas de carne por dia a fim de evitar a Atkins, rica complicações na gravidez. Descobriram que quanto em proteínas, maior o consumo de carne da mãe durante a gestação, devem ser mais alto era o nível do hormônio cortisol (ligado ao evitadas durante estresse) encontrado no organismo da criança. a gestação, pois assim diminuem o O objetivo desse estudo era descobrir como eventos risco de ter bebês ocorridos durante a gravidez podem afetar o filho em estressados já durante sua vida adulta. O resultado apresenta evidências sua formação. de que a dieta da mulher durante a gravidez é muito Fonte: BBC Brasil. importante e sugere que o efeito a longo prazo
  4. 4. Consumo de peixe estimula crescimento do feto Música S e de egundo uma pesquisa da Universidad Bristol, na Grã-Bretanha, publicada no Journal of ajuda Epidemiology and Community Hea que comer peixe nos últimos lth, uma mulher meses de gestação terá no aprendizado menor probabilidade de ter um beb ê pequeno. de crianças peso é associado U O nascimento de bebês com menor m estudo publicado na saúde, tais como revista científica On a um maior risco de problemas de Line Brain afirma que au doenças cardíacas e diabetes. las de música podem ajudar a melhorar a me mória e a capacidade de aprendizado em cria 12 mil mulheres que nças ao promover diferen Os pesquisadores pediram a quase padrões de desenvolvim tes anotassem qual a quantidade de peixe que consumiam ento do cérebro. ir desses dados, em 32 semanas de gravidez. A part Durante um ano, pesquis calcularam a ingestão de ácidos gordurosos, conhecidos McMaster, no Canadá, adores da Universidade pois se acredita que compararam crianças como ômega-3, contidos em peixes, com idades entre 4 e 6 o para a saúde. anos que tinham aulas esses ácidos tenham efeito benéfic ia, as mulheres música com outras que o grupo que freqüentav não, e descobriram que a aulas de música tinha de A pesquisa constatou que, em méd desempenho melhor em uma lata pequena testes de memória. comiam o equivalente a um terço de grama de ácidos de atum por dia, o equivalente a 0,15 O estudo mediu a ativida de cerebral das crianças ômega-3. usando uma técnica cham ada magneto- encefalografia (MEG), en peixe estimula o ritmo quanto elas escutavam Aparentemente, uma dieta rica em dois tipos de sons: uma idez. Embora essa nota de violino e ruídos de crescimento do feto durante a grav de ambiente. outros fatores, associação não seja tão forte quando como o hábito de fum ar, ela ainda é significativa. Todas as crianças tiveram respostas mais fortes ao escutar sons de violino de que peixe é , indicando que uma Este trabalho traz mais evidências força cerebral maior é us ana e reforça a ada para processar uma parte importante da dieta hum sons com algum significa idas deveriam incluir do. Porém, quando recomendação de que mulheres gráv os pesquisadores se co pelo menos duas porções de peix e por semana em suas ncentraram em uma medida específica relac ionada à atenção e refeições. à diferenciação sonora, e identificaram uma mudança maior entre as crianças que tinham Fonte: BBC Brasil. aulas de música. Segundo os cientistas, es ses resultados sugerem que o treinamento musical tem um efeito sobre como o céreb ro se conecta para funções co gnitivas gerais relacionadas à me mória e à atenção. Fonte: BBC Brasil Karaokê com músicas infantis da Dican
  5. 5. Mais que um dever, um ato de amor A amamentação é uma das experiências O leite materno é o melhor alimento que a criança mais fantásticas da vida de uma mulher. pode receber, pois foi especialmente produzido Embora muitas mães encarem esse para satisfazer as necessidades dela. Do ponto ato como um simples dever, não imaginam o de vista nutricional, contém todos os ingredientes tamanho de sua importância para a vida do que a criança precisa nos primeiros seis meses de bebê. Mais que responsável pela alimentação da vida: proteína, vitaminas, ferro, sais, cálcio, fósforo criança, a amamentação é importantíssima para e gordura nas medidas certas. Além disso, possui a consolidação do vínculo afetivo entre a mãe e o uma enzima especial, a lipase, que ajuda o bebê a filho, entre outras coisas. digerir as gorduras. Descubra as vantagens da amamentação para Como é um superalimento para os recém- você e seu bebê. nascidos, também contém endorfina, uma substância química que ajuda a suprimir a dor, e A IMPORTÂNCIA DA AMAMENTAÇÃO os anticorpos necessários para que a criança se É indiscutível que a amamentação é essencial defenda das inúmeras doenças que podem atacá- para o bom desenvolvimento físico e psíquico do la nos primeiros meses de vida. É por essa razão bebê, pois, como ressalta o pediatra Dr. Octacílio que os bebês amamentados pelas mães estão Machado Júnior, “além de ser o alimento mais menos sujeitos a infecções, pois, sendo estéril completo para a adequada nutrição da criança, (isento de micróbios e bactérias), o leite materno o ato de amamentar é muito importante na contém fatores antiinfecciosos, como os leucócitos, consolidação do vínculo afetivo entre mãe e filho”. imunoglobinas e lactoferrina, entre outros. A verdade é que a amamentação traz incontáveis AMAMENTAÇÃO E OS BENEFÍCIOS benefícios tanto para o filho quanto para a mãe. PARA AS MÃES E OS FILHOS Inúmeras pesquisas realizadas em todo o mundo O que torna a amamentação e o leite materno comprovam que o aleitamento materno está inigualáveis é o fato de que, além de satisfazerem relacionado à prevenção de uma série de doenças, os aspectos nutricionais do bebê, também como a obesidade, para o bebê, e o câncer de oferecem outros benefícios, como o aumento mama, para a mãe. da imunidade, o estímulo e o vínculo afetivo
  6. 6. “O ato de amamentar é muito ESPECIAL importante na consolidação do vínculo afetivo entre mãe e filho”. to com a Nova Embora os bebês se beneficiem mui com a mãe. Um estudo realizado na amamentação, ela também ofer ece uma série de mentadas Zelândia provou que as crianças ama vantagens para as mães: ajuda a perd er peso mais com suas desenvolvem um vínculo mais forte rápido, diminui a chance de hemorragia pós-parto, são mais mães, sentem-se menos rejeitadas, de ficar anêmica, contrair osteoporose na terceira seguras e, acredite se quiser, são mais inteligentes. r câncer de mama e de ovário. s durante idade e de desenvolve O estudo acompanhou 1.000 criança 18 anos. As que foram amamentadas com leite A materno provaram ser mais intelige ntes e tiveram DÚVIDAS FREQÜENTES SOBRE mais sucesso na escola. AMAMENTAÇÃO ê toda a Toda mãe deseja oferecer a seu beb ça feliz e Além disso, uma série de pesquis as realizadas proteção possível para que ele cres série de em todo o mundo provaram que as crianças saudável. É por isso que surge uma os risco de dúvidas sobre a amamentaçã o e a qualidade do amamentadas pela mãe correm men se tornarem obesas, contrair cáries, desenvolver leite oferecido à criança. undo o alergias e ter problemas de fala. Seg de algum tipo de Dr. Octacílio Machado Júnior, “a formulação Existe leite fraco? O bebê necessita primeiros meses do leite materno, por ser específica da mãe alimentação complementar nos seis na qualidade para a criança, e o seu uso exclusivo nos de vida? O que eu consumo interfere que despertam seis primeiros meses, permite afirm ar que o do leite? são perguntas freqüentes, mães. risco de desenvolver alergias é men or quando uma série de dúvidas na cabeça das respostas comparado ao uso de outras form ulações. Além Diante disso, apresentamos aqui as mecanismo da para algumas das dúvidas mais comuns sobre disso, o ato de sucção e todo o amamentação, incluindo-se o estr eitamento da importantes para o a amamentação, com o objetivo de o coração de algumas mãe tranqüilizar s e de informá-las relação mãe/filho, são fatores desenvolvimento adequado da fala ”. corretamente sobre o assunto. A amamentação também oferece eno rmes Y Existe leite fraco? a o seguinte: benefícios para os bebês prematuros, uma vez O Dr. Octacílio Machado Júnior afirm tiveram “não existe leite fraco. Independentemente das que o leite produzido pelas mães que leite é bebês prematuros é diferente do leite daquelas que condições maternas, a qualidade do reza é tão sábia mantida”. É imp ortante que as mães saibam que cumpriram toda a gestação. A natu e a fase da que, durante todo o primeiro mês , ele é mais forte, a aparência do leite muda conform o leite sai em sendo similar ao colostro. amamentação: nos primeiros dias, ção Sete vantagens da amamenta Y O leite materno é o alimento mais completo que existe para o bebê. Y É de fácil digestão, por isso não sobrecarrega nem o intestino, nem os rins do bebê. Y Protege o bebê da maioria das doenças. Y É prático, pois já vem pronto! Y Transmite amor e carinho, fortalecendo os laços afetivos entre a mãe e o filho. Y A amamentação protege a mãe da grande perda de sangue após o parto. Y Diminui os riscos de a mãe ter câncer de mama e de ovário.
  7. 7. pequena quantidade, grosso e transparente. Com o passar do tempo, muda conforme a duração da mamada: no início é branco e aguado; no final, amarelo e grosso. Y Os alimentos que a mãe ingere interferem na qualidade do leite, prejudicando a amamentação? “Tudo o que a mãe ingere passa para o leite materno, mas não existe recomendação formal nutrientes (alimentação complementar), além da para que ela evite alimentos. É evidente que manutenção do aleitamento materno”. os excessos de alimentos de baixa qualidade deverão ser evitados, principalmente por conta da manutenção da saúde materna. Ao observar Y Se eu tenho pouco leite, o que posso que determinados alimentos “podem” estar fazer para aumentar a quantidade dele? relacionados com a piora das cólicas, se não se “Quanto mais oferecer a mama para a sucção tratar de alimento essencial, pode-se orientar a da criança, maior a chance de produção do leite. substituição do mesmo por outro de igual valor”, Existem intervalos em que a mãe julga estar com explica o pediatra. Entretanto, é importante lembrar que é desaconselhável a ingestão de bebidas uma produção de leite menor, sendo importante o apoio para que ela se mantenha calma e convicta alcoólicas, pois podem prejudicar o bebê. de sua capacidade de suprir as necessidades da criança. Alimentação saudável e tranqüilidade são condições básicas para a nutriz. Entretanto, Y O bebê necessita de algum tipo de se houver necessidade, o pediatra pode indicar alimentação complementar nos seis medicamentos que estimulam o aleitamento”, primeiros meses de vida? finaliza o Dr. Octacílio Machado Júnior. O pediatra explica que “durante os seis primeiros meses de vida da criança recomenda-se o Dr. Octacílio Machado Junior é formado pela Faculdade de aleitamento materno exclusivo. Somente a partir Medicina de Santo Amaro. É especialista em Saúde Pública e Nutrição Materno-Infantil. do sexto mês é orientada a introdução de outros AleitAmento ArtificiAl e A sAúde do bebê São inúmeras as vantagens do aleitamento natural para o bebê. Além de proporcionar melhor desenvolvimento cognitivo, proteção contra doença diarréica e respiratória, a amamentação também é responsável pela menor incidência da síndrom e de morte súbita, entre outras coisas. Segundo o Dr. Octacílio Machado Júnior, “as fórmulas de partida, leites cuja composição buscam aproximação com o leite materno, por mais avançadas que sejam, ainda guardam enorme distância com a ´fórmula original´, ou seja, o leite materno”. As crianças alimentadas através do aleitamento artificial estão mais propen sas a contrair diarréia e infecção respiratória, ficar desnutridas, ter deficiência de vitamin a A, alergia e intolerância a leite, maior risco de doenças crônicas, obesidade, menor desempenho em testes de inteligência e, ainda, ter o vínculo afetivo com a mãe prejudic ado. Mamadeira É por conta de fatores importantes como esses que se recomenda sempre o aleitamento Bebê Confort da Dican natural. Afinal de contas, as vantagens valem a saúde e o bom desenv olvimento do bebê”.
  8. 8. De 0 a 6 meses r Brincascer! para cre Fascículos para você colecionar! Parte 1 Brincar é muito mais que lazer. É por meio das brincadeiras que as crianças se desenvolvem. Sabendo disso, a revista Primeiros Passos preparou uma série de atividades divertidas, de acordo com a idade, para você ajudar seu filho nessa deliciosa tarefa. Durante cinco edições apresentaremos atividades que você pode fazer com seu filho durante determinada fase do desenvolvimento. Nessa primeira parte apresentaremos brincadeiras para crianças de 0 a 6 meses… Cante para o bebê Brinquedo Especial Escolha uma música que permita incluir o nome É muito importante que a criança tenha do bebê e cante para ele. A sugestão é a canção: um brinquedo que o acompanhe a lugares “Se eu fosse um peixinho e soubesse nadar, eu desconhecidos, dando ao bebê a segurança de tirava o (nome do bebê) do fundo do mar…”. não estar sozinho em novas experiências. Aí você pode aproveitar para brincar com seu O brinquedo ideal para essa tarefa é a Estrela filho com o Peixe Guloso, usando os filhotes Musical, que entretém a criança com suas cores, de peixinho que são fantoches para interpretar música e movimentos. a musiquinha. Além de divertir, você estará ajudando a criança a desenvolver a imaginação! Peixe Guloso al Estrela Music
  9. 9. Sorriso da mamãe Sente seu bebê no seu colo, de forma que fique de costas para você. Pegue um espelho e o posicione de modo que o bebê possa ver o próprio reflexo. Vá mudando a posição do espelho até que ele possa mostrar o reflexo da mãe sorrindo. A Aranha com Sons pode ajudar nessa e em outras brincadeiras. Afinal de contas, ela tem um pequeno espelho. Além disso, apertando cada uma das patinhas a criança descobre um som diferente. E o mais legal é que a Aranha Pega-pega! Musical é acompanhada de uma miniaranha que O recém-nascido mantém vibra quando seu cordão é puxado. as mãos fechadas por reflexo. Para estimulá-lo a abrir as mãos, brinque com os dedinhos da criança, chamando-os pelo nome: mindinho, seu vizinho, pai de todos, fura-bolo e mata-piolho. Depois, dê à criança algo para segurar com o objetivo de ajudar a melhorar sua apreensão. Uma ótima idéia para essa tarefa é usar os animais musicais da Dican. Abelha Musical, Flor Musical e Joaninha Musical. São chocalhos que têm dois botões luminosos que tocam músicas. Além de ajudar o bebê a segurar objetos, ainda diverte com suas cores e sons. ns Aranha com So 0 Abelha Musical Flor Musical al Joaninha Music Conjunto Chocalhos Despertando o interesse Deite o bebê no chão, sente-se de frente para ele e ofereça um brinquedo. Quando ele estiver bastante entretido, chame-o e ofereça outro brinquedo. Para essa brincadeira, limite-se ao uso de três brinquedos para que a criança não perca o interesse. Para essa atividade, você pode usar o Conjunto Chocalhos da Dican, que são chocalhos que são coloridos e possuem bolinhas para entreter e despertar a curiosidade da criança. São garantia de diversão nessa brincadeira! Os produtos Dican são encontrados nas principais lojas de brinquedos em todo Brasil. Para saber o endereço mais próximo de você, ligue para (11) 3611-8080. Conheça a linha completa de brinquedos no site www.dican.com.br
  10. 10. CRESCER OLHA O AVIÃOZINHO! A alegria da primeira papinha A primeira papinha do bebê é sempre motivo de Embora a primeira papinha seja motivo de orgulho alegria para os pais. Afinal de contas, significa e alegria para os pais, também traz um pouco de que a criança está dando um importante apreensão, pois eles temem que a criança não se passo em seu desenvolvimento e iniciando a grande adapte bem a essa nova rotina de alimentação. aventura da descoberta de novos sabores. E não é sem razão que os pais se preocupam com essa transição, que em alguns casos pode ser difícil Um grande passo rumo ao e demorada, como explica a nutricionista: desenvolvimento “É uma fase que exige muita paciência. Até os seis Até os seis meses o bebê alimenta-se meses, a criança apresenta um reflexo chamado exclusivamente do leite materno. Porém, a partir daí, protrusão, que a faz empurrar a língua para fora, passa a ter outras necessidades nutricionais para se desenvolver. É aí que a papinha entra na vida dele. “A construção de bons hábitos “As papinhas, ou alimentação completar, devem ser introduzidas, preferencialmente, aos seis alimentares começa assim que meses de idade, após o período de aleitamento materno exclusivo. Somente se a criança apresentar oferecemos a primeira fruta” crescimento inadequado para a idade é que a dificultando a aceitação de alimentos dados com a alimentação complementar poderá ser iniciada antes”, colher. Assim, a devolução do alimento oferecido não afirma a nutricionista Amanda Epifânio Pereira. significa necessariamente uma recusa, é apenas um movimento involuntário, que melhora com o desenvolvimento da criança. O início da alimentação DICAS IMPORTANTES complementar deve ser com frutas, que podem Ò Teste a temperatura da papinha antes de oferecê-la. Ò Não utilize sal nas primeiras papinhas. Ò Para facilitar a aceitação das primeiras papinhas, acomode o bebê em posição reclinada, no bebê-conforto, e, quando ele já for capaz, em cadeirão próprio para refeição. Ò Evite alimentar o bebê quando ele estiver sonolento, pois na disputa entre fome e sono… este sempre ganha.
  11. 11. “O paladar da criança começa a ser desenvolvido nessa fase. Assim, pode ser que ela estranhe o sabor de um alimento novo.” ser oferecidas como sucos ou papas, nos horários bem. Por isso, é importante que a mãe ou a correspondentes aos lanches intermediários (lanche pessoa que prepara a alimentação do bebê da manhã e da tarde). Devemos oferecer uma fruta tenha uma série de cuidados especiais, como de cada vez e insistir com ela por pelo menos dois explica Amanda E. Pereira: “Esse é um período dias, para que a criança se acostume com o novo de alto risco para a criança, devido à alta sabor. Esse processo deve ser repetido para cada incidência de diarréia, causada por cuidados nova fruta introduzida. As papas devem ser oferecidas inadequados de higiene e pela prevalência de inicialmente em pequenos volumes, que devem desnutrição protéico-energética e deficiência ser aumentados gradualmente. O leite materno de micronutrientes, como o ferro, ou também pela oferta insuficiente de alimentos. Assim, continua sendo a principal fonte alimentar e deverá ser oferecido sempre que o bebê solicitar, até que as cuidados como higienização, utilização de água papas possam substituir uma refeição completa”. potável, escolha de alimentos frescos com suas características sensoriais preservadas, Mamãe, se no início a criança não se adaptar a essa armazenamento e conservação adequados dos nova alimentação, fazendo cara feia e não aceitando alimentos devem ser as prioridades das mães no a papinha, não entre em pânico, pois isso é comum. início da alimentação complementar”. Afinal de contas, seu bebê está conhecendo novos sabores e uma forma diferente de se alimentar. Outra questão que merece atenção redobrada é a consistência e o volume da papinha. Por isso, “O paladar da criança começa a ser desenvolvido fique atenta: nessa fase, e pode ser que ela estranhe o sabor de um alimento novo, rejeitando-o. Por isso, não • A consistência da papinha deve ser pastosa, devemos forçá-la a comer. Ao contrário, devemos para proteger as vias aéreas do bebê contra a tentar, posteriormente, oferecer o mesmo alimento, aspiração. preparando-o de outra forma. Muitas crianças, • Se a criança tiver pouca aceitação da papa e assim como alguns adultos, não vão gostar de o volume consumido não se mostrar suficiente determinados alimentos, independentemente da para garantir a alimentação dela, o leite materno forma de preparo. O importante é evitar o estresse deverá ser oferecido para complementação. materno com a recusa da criança em comer sob orientação adequada, seja nas variações no preparo, No início da fase de transição alimentar, é essencial seja na tentativa de evitar a substituição da papinha o cuidado com a escolha dos alimentos. Frutas por alimentos industrializados e altamente palatáveis. naturalmente indigestas, como melão e melancia, O vínculo da criança com o alimento natural só por exemplo, devem ser evitadas. Além disso, é poderá ocorrer se ela não for exposta aos alimentos importante a mãe ficar atenta ao papel das frutas industrializados antes que ele seja estabelecido.” como reguladores intestinais, já que algumas apresentam tendência laxativa, como, por exemplo, Nova rotina, novos cuidados mamão, ameixa, abacate e laranja, enquanto outras A nova rotina de alimentação do bebê requer uma têm tendência obstipante, como maçã, banana, série de cuidados para garantir que tudo corra goiaba e pêra.
  12. 12. SUGESTÕES DE PAPINHAS PARA O BEBê 6 a 7 meses 7 a 12 meses A partir dos 12 meses Início da papa salgada Mudança da consistência Consistência normal • Purê de batata com cenoura • Arroz com cenoura (bem molinho) • Beterraba cozida • Carne moída com espinafre bem • Peito de frango desfiado com ovo • Arroz picadinho (peça para moer a carne (utilize salsinha, cebola e tomate para • 2 colheres de sopa de feijão (inteiro) duas vezes) temperar) • 1 bife pequeno de fígado grelhado • 2 colheres de sopa de caldo de feijão • 2 colheres de sopa de feijão com salsinha (amassado com garfo) • Abobrinha refogada • 160 ml de suco de laranja natural • 2 colheres de sopa de chuchu • 1 colher de sopa de azeite de oliva (deve ser preparado no horário da refogado (bem cozidinho) (5ml) refeição, para conservar a vitamina C) • 160 ml de suco de laranja natural • 1 copo de suco de maracujá natural • 1 colher de sopa de azeite de oliva • 1 colher de sopa de azeite de oliva Quantidade de ferro: 9,78 mg (5ml) (5ml) Total de Calorias: 366,13 kcal Quantidade de Ferro: 3,43 mg Quantidade de Ferro: 3,20 mg Total de calorias: 302,73 kcal Total de Calorias: 329,70 kcal “De forma geral, não há contra-indicação. Entretanto, a alimentação completar não deve exceder a capacidade funcional dos sistemas Segundo a nutricionista, a refeição cardiovascular, digestório e renal. Café, chás, água açucarada, CESTA BáSICA DO BEBê do bebê deve conter pelo menos sopas diluídas, papas industrializadas contendo conservantes, um item de cada grupo alimentar, leite em pó diluído inadequadamente, refrigerantes e sucos em pó para garantir um dieta saudável e devem ser evitados”, explica a nutricionista. equilibrada. Veja abaixo os alimentos que fazem parte desses grupos e Para fazer a papinha do bebê não há a necessidade de utensílios equilibre a alimentação do seu bebê exclusivos para isso, mas é importante que eles passem por um para que ele cresça forte e feliz. processo mais rigoroso de higienização. A única restrição se faz aos utensílios de madeira, como tábua de madeira e colher de pau, que Ò 1 – Calorias Grupo devem ser evitados por causa de seu alto potencial contaminante, principalmente por fungos. Nesse caso, a utilização desses utensílios - Cereais: arrroz, milho ou derivados. deve ser evitada por toda a família, para garantir a saúde de todos. - Tubérculos: mandioca, inhame, cará, batata e Início de uma boa educação alimentar mandioquinha. É no início dessa alimentação sólida que a mãe começa a educar - Gorduras: óleos vegetais (soja o filho nessa questão. Por isso, é importante que a partir desse ou azeite) momento inclua na alimentação do bebê uma grande variedade de alimentos. “A construção de bons hábitos alimentares começa assim Ò rupo 2 – Proteínas G que oferecemos a primeira fruta. Desta fase até a vida adulta o hábito - Animal: carne bovina magra, alimentar familiar influenciará a criança nos seus hábitos, desde carne de frango, fígado e ovo. os horários das refeições até o tipo de alimento escolhido”, afirma - Leguminosas: feijão, soja, Amanda E. Pereira. ervilha, lentilha e grão-de-bico. A nutricionista explica que quanto mais variada for a composição Ò rupo 3 – Vitaminas e Minerais G da dieta, melhor será a oferta de nutrientes. Assim, o ideal é que - Hortaliças: abóbora, cenoura, as papas sejam variadas e coloridas, contendo os alimentos dos abobrinha, chuchu, vagem, diversos grupos alimentares. almeirão, agrião, couve, alface, escarola, repolho e Por isso, a seleção dos alimentos na hora de fazer a papinha é muito couve-flor. importante. “A papinha deve ser composta por um alimento do grupo - Frutas: laranja, mamão, dos cereais ou tubérculos, como arroz ou batata, com uma proteína banana maçã ou prata, de origem animal (carnes) e uma hortaliça (verdura e/ou legumes). maracujá, caju, pêra, maçã e Os alimentos do grupo dos tubérculos são importantes, pois mantêm melão. a oferta calórica dentro do recomendado. As proteínas oferecem o ferro, nutriente essencial ao combate à anemia, e as hortaliças vão NÃO SE ESQUEÇA: O leite deverá garantir as vitaminas e os micronutrientes necessários para o bom fazer parte da dieta até a vida adulta, desenvolvimento do bebê”, complementa Amanda. exceto em casos de alergia ou intolerância à lactose. Amanda Epifanio Pereira é nutricionista formada pelo Centro Universitário São Camilo. É especializada em Nutrição e Doenças Crônicas pelo Hospital Israelita Albert Einstein
  13. 13. CAPA desvinculado incar era algo uco tempo, br realização de A té bem po tanto, após a rtância. Entre sadores de impo mados pesqui nvol vidos por reno iança estudos dese ante para a cr que brinca r é tão import descobriu-se ulto. como trabal har é para o ad
  14. 14. Brincar é bom para hiperatividade a. Nem toda criança agitada é hiperativ O diagnóstico da hiperativ idade só pode nar e ser feito por uma equipe multidiscipli nem sempre é fácil de ser detectado, pois te um é necessário que a criança apresen conjunto de sintomas. Um a criança hiperativa as geralmente tem como característic predominan tes a desatenção, a agitação e a impulsividade. rativa É imprescindível que a criança hipe tenha acompa nhamento médico pode especializado. No entanto, brincar ser um aliado no tratamen to, afirma a certeza psicopedagoga: “Podemos dizer com que toda brin cadeira beneficia muito essas cadeiras crianças, principalmente aquelas brin em que ela possa extrava sar as energias”. a Brincar é o trabalho da criança criança ito De simples diversão a algo mu Brincar é uma importante maneira de importante se relacionar e con hecer o mundo. Além de a rechead é fundamental Infância feliz certamente é aquela propiciar prazer, o ato de brincar de jogos e brincadeiras. Brin car deixou de que é para o desenvolvimento, uma vez ser apenas uma simples diversão , a partir do por meio das brincadeiras que as crianças momento em que alguns teóricos passaram a unicam-se e de brincar representam papéis, imitam, com estudar a influência e a importância desenvolvem a atenção e a ima ginação. para o desenvolvi mento da criança. é o trabalho da brincar é Eliane Leite explica que “brincar Esses estudos evidenciaram que criança, pois ela o faz par a aprender, ganhar caráter e da imprescindível para a formação do experiência, desenvolver-se e exe rcitar sua lmente na ante as brincadeiras que a personalidade da criança, principa criatividade. É dur ão infantil. sentimentos: faixa etária que abrange a educaç criança começa a identificar seus s, ela ne Pisani amor, raiva, agressividade. Nos jogo A psicopedagoga e psicóloga Elia aprende a competir, suportar emb ates e Leite explica que “hoje, com os novos estudos tivos”. cadeira tem perseverar, até alcançar seus obje científicos, sabemos que toda brin um conteúdo emo cional que é trabalhado Brincar é algo durante o ato de brincar. Antigam ente, ncia não existia. Atualmente, “A criança constrói inerente ao ser humano. essa consciê sabe-se que a criança constrói seu jogos, seu conhecimento Quando brinca, conhecimento com brincadeiras, a criança não jogos dramáticos e jogos com regras”. com brincadeiras” apenas se diverte, mas m também se Atualmente, muitos pais, ao vere se questionam seja, aprende seus filhos brincando, nada, pois desenvolve enquanto pessoa. Ou se deveriam deixá-los sem fazer a ser social, já que brincar não é simplesmente desconhecem o fato de que “brincar é a um ato comum, mas algo bastant e complexo, r todos os forma natural de a criança vivencia carregado de valores, de finalidades éticas, e até mesmo acontecimentos do seu dia-a-dia que vão contribuir e também dete rminar o a”, explica a personalidade da criança, compreender o mundo que a cerc desenvolvimento da seus psicopedagoga. de sua identidade, do sucesso de relacionamentos sociais, de sua convivência
  15. 15. ira “A brincade ens ntag oferece va nitivas og sociais, c para o s e afetiva mento lvi desenvo ça” da crian com as conquistas e frustrações e água. Na idade pré-escolar, os materiais mais e de sua capacidade de lidar com a interessantes são os pedagógicos, que aproximam diversidade de sentimentos com os quais irá se a criança das atividades escolares, como lápis de deparar a todo instante em seu dia-a-dia durante cor, revistas e colas coloridas. toda sua existência. Ou seja, brincar é algo muito mais sério do que se imaginava! Brincadeiras e socialização: uma dupla inseparável Os primeiros brinquedos e O ato de brincar também tem suas etapas de brincadeiras desenvolvimento. Na primeira etapa, a criança A psicopedagoga explica que a primeira começa a brincar sozinha manipulando os objetos. brincadeira do bebê é o uso que ele faz do ursinho Na etapa posterior, procurará companheiros para as brincadeiras paralelas, ou seja, cada um com de pelúcia, da fralda ou do cobertor para substituir a ausência da mãe. A essa prática dá-se o nome seu brinquedo. A partir disso, desenvolverá o de “objeto transicional”. conceito de grupo e descobrirá os prazeres e as frustrações de brincar com os outros, crescendo A escolha desse objeto transicional ocorre dos emocionalmente. 4-6 aos 8-12 meses de idade. “Quando a criança começa a usar esse objeto, que representa sua “Os primeiros amigos surgem da necessidade de mãe e as boas experiências de cuidados, como ampliar as possibilidades da brincadeira. Crianças alimentação, colo etc., ela demonstra que está bem pequenas brincam juntas sem que uma apta a formar dentro de si uma imagem do objeto esteja se divertindo com a outra. A presença do de mãe e do manejo exercido por ela”, afirma amigo já constitui uma brincadeira. Assim como Eliane Leite. nós, adultos, fazemos amigos e inimigos em determinadas situações, o mesmo acontece com Nessa etapa, é importante que os pais não as crianças durante as brincadeiras. Esta passa a interfiram na escolha do objeto transicional, pois ser então uma iniciação no processo de relações essa descoberta significa um amadurecimento humanas”, afirma Eliane Leite. fundamental do bebê. É nesse momento que se inicia a capacidade criativa da criança. Brincar em grupo evita que a criança se desestimule, mesmo quando não sabe brincar Além disso, a pedagoga explica que “no primeiro com outras crianças. Ao brincar em grupo, ela ano os brinquedos preferidos são os que se aprende a esperar sua juntam e se separam, desaparecem e aparecem, vez e a interagir entram e saem, isso porque, nessa fase, a criança de forma está elaborando os momentos de afastamento dos pais. Já a partir de dois anos, os melhores brinquedos podem ser as caixas de diversos tamanhos, brinquedos flutuantes para fazer companhia na hora do banho, como as linhas “Aventura no Oceano” e “O fundo do Mar”, da Dican, blocos de madeira, forminhas, balde, terra
  16. 16. seu filho Escolhendo os brinquedos do . ito importantedo da criança é mu A escolha do brinque cê acertar na escolha : Por isso, damos algumas dicas para vo nvida a brincar, ou seja, e é o brinquedo que co Interesse: Lembre-se qu que desafia o pensam ento da criança. de desenvolvimento em do deve atender à etapa Adequação: O brinque suas necessidades em ocionais, que a criança se encontra, bem como intelectuais. socioculturais, físicas e que estimule a criativida de Ap elo à imaginação: Procure um brinquedo limite. da criança e que não a que possa ser usado de diferentes Versatilidade : Escolha um brinquedo entividade da criança. formas, explorando a inv formas diferentes são Co res e formas: O co lorido, as texturas e as ulam sensorialmente. atível com a importantes, pois estim tamanho deve ser comp Tamanho: Nã o se esqueça de que o maiores serão quanto menor a criança, motricida de de seu filho, ou seja, s. as peças dos brinquedo uedos frágeis causam fru stração Durabilidade: Nã o se esqueça que brinq do não oferecem à ilidade e também quan quando quebram com fac ação com eles. tempo suficiente pa ra que ela estabeleça rel criança nquedo. Escolha rtante na escolha do bri Se gurança: É o mais impo o do INMETRO, pois ele ham o selo de certificaçã sempre aqueles que ten s são feitos com tinta ató xica, não é a sua garan tia de que os brinquedo ssam se soltar. possuem peças que po têm po ntas e/ou arestas e nem “A criança que não tem uma infância recheada organizada, respeitando regras e cumprindo normas. É por meio das brincadeiras em grup de brincadeiras pode ter que ela aprende que se não encontrar uma o forma seu desenvolvimento eficiente de cooperação de uns com os outro todos serão prejudicados. É quando começa s, a afetado” aprender a ganhar e a perder. Brincar ajuda a criança a descobrir o mundo ao seu redor descobertas e crescimento. O meio ambiente A brincadeira oferece vantagens sociais, cogn facilitador e propício é aquele que permite à itivas criança e afetivas para o desenvolvimento da criança. ser criança, usando seu corpo, seus movimen tos, seus cinco sentidos e sua intuição para usufr uir Ao brincar, a criança fica alegre, vence obstá a liberdade de escolha para brincar”, afirma culos, a desafia seus limites, despende energia, dese psicopedagoga. nvolve a coordenação motora e o raciocínio lógico, aprimorando conhecimentos e adquirindo mais Por isso, pais, deixem seus filhos brincar à confiança. vontade! Brincar vai além do ato de recrear-se . Inibir isso pode prejudicar seu filho, comenta Brincar não significa simplesmente recreação Eliane Leite, porque “a criança que não tem . uma É muito mais que isso. Brincar é a forma mais infância recheada de brincadeiras pode ter seu completa que a criança tem de comunicar-se desenvolvimento afetado. Ela não deve “pula r” consigo mesma e com o mundo. etapas importantes, pois só com os jogos de faz- de-conta poderia ter elaborado as situações que É por essa razão que “a mãe e os adultos que internalizou durante sua vida”. tomam conta da criança precisam dar um bom Eliane Pisani Leite é psicóloga, psicopedagoga começo a ela, fornecendo ou propiciando em psicodiagnóstico, distúrbios de aprendizagem, e acupunturista. É especialista psicossomatia, transtornos de personalidade, ludoterapia (terapia infantil) um bom meio ambiente para brincadeiras, “Pais EducAtivos” e terapia floral. Também é autora do livro
  17. 17. Sinal de que algo não vai bem! é, embora N ão há nada mais fofo que um bebê gordinho, não é mesmo? Pois ela esteja seja bonitinho ver uma criança gorduchinh a, isso não significa que dade bem de saúde. Ela pode estar é começando a desenvolver a obesi infantil, e isso não é nada bom!
  18. 18. SAÚDE FIQUE ATENTA! lhos Você sabia que traba m que científicos de monstra uito peso mães que ganham m res m maio na gestação tê o filho seja chances de que a? um criança obes Obesidade infantil: uma epidemia mundial Nos últimos anos a obesidade infantil deixo u de ser apenas um problema de países ricos e tornou- Gordurinha... sinal de perigo para a se uma epidemia mundial. E até aqui no Bras il já saúde! é questão de saúde pública. Só para se ter Certamente uma pergunta deve estar martelando uma idéia, nos últimos 20 anos triplicaram os caso sua cabeça: como sei se meu filho está acima s do de obesidade infantil no país e, atualmente, peso? A resposta, embora seja simples, reque já r alcança índices semelhantes aos dos Estados algumas informações importantes. Nas crianças, Unidos (país com o maior índice de obesidade infantil no mundo). Cerca de 10% das crian a gordura corporal muda ao longo do crescimen to. ças Além disso, meninos e meninas diferem quan brasileiras sofrem com as conseqüências da to à quantidade de gordura considerada normal. obesidade infantil. Diante disso, a pediatra explica que “dá para sabe Segundo a pediatra Dra. Lilian Zaboto, a obes r idade se a criança está acima do peso apenas pelo infantil se tornou uma epidemia porque, “com exame o clínico. Porém, existem gráficos utilizados em desenvolvimento e a urbanização, as crianças todas as consultas da criança ao pediatra para sabe passaram a ficar mais tempo dentro de casa r se o , crescimento e o ganho de peso estão normais. portanto, ficam mais sedentárias. Além disso Para , houve quantificar a obesidade, usamos o cálculo do aumento do consumo de alimentos industrializ IMC ados (Índice de Massa Corporal)”. do tipo fast-food, que são mais calóricos que o tradicional arroz com feijão. Portanto, a causa A obesidade infantil traz uma série de prejuízos maior à deste aumento da obesidade infantil foi a muda saúde da criança e, se não tratada adequadament nça e, do estilo de vida das crianças”. certamente irá influenciar a fase adulta. A Dra. Zaboto explica que “a criança obesa tem até 80% Na infância, alguns fatores são determinante de chance de se tornar um adulto obeso; porta s nto, para o estabelecimento da obesidade: desm corre o risco de desenvolver as doenças do adult ame o precoce e introdução de alimentos inadequad obeso. As doenças mais comuns são o aume os, nto emprego de fórmulas lácteas inadequadame de colesterol e triglicérides, hipertensão arterial, nte preparadas, distúrbios do comportamento diabetes tipo II, doenças respiratórias, ortopédica alimentar e relação familiar conturbada. De s acordo e dermatológicas e até alguns tipos de câncer”. com a Dra. Zaboto, “para que ocorra ganho Por isso, mamães, fiquem de olho no ponteiro de peso e, conseqüentemente, a obesidade da , balança, quando forem pesar seus filhos. é obrigatório que exista um desequilíbrio entre o consumo e o gasto energético. Não existe obesidade se o que a criança gasta durante o “A causa maior deste aumento da dia for igual ao que ela consome, mesmo se genética favorecer a obesidade”. a obesidade infantil foi a mudança do estilo de vida das crianças.”
  19. 19. Fatores psicológicos também influenciam na obesidade infantil A Dra. Zaboto explica que fatores psicológicos também influenciam no desenvolvimento da obesidade infantil. “Filhos de pais separados ou de famílias desestruturadas às vezes encontram no alimento a única fonte de prazer e acabam substituindo o afeto pelo alimento. Fatores psicológicos, como depressão e doenças que diminuem a auto-estima, também podem levar à obesidade, pois estas crianças tendem a se excluir de seus grupos e ficam isoladas sem praticar atividades físicas e brincadeiras que gastam energia. Vale salientar que problemas psicológicos também podem ser uma conseqüência da obesidade infantil e isso pode gerar um ciclo vicioso e fazer com que seja mais difícil alcançar a perda de peso”. “A criança obesa tem até 80% de chance de se tornar um adulto obeso.” 0 Criança que dorme pouco pode ficar obesa Uma pesquisa publicada pela revista Archives of Disease in Childhood afirma que o aumento da obesidade nas crianças pode ser causado pelo fato de elas não dormire m o tempo suficiente. A pesquisa confirmou que quanto menos tempo uma criança dorme, maiores são as alterações em seu metabolismo, aumentando assim a obesidade, a resistên cia à insulina e o risco de diabetes e de doenças cardiovasculares. Um outro estudo citado nessa pesquisa indica que a falta de sono aos dois anos e meio está ligada à obesidade aos sete anos de idade. Embora os mecanismos da obesidade sejam muito complexos, os pesquisadores acreditam que a falta de sono não seja a única razão para o problema da obesidade infantil, mas sim um dos fatores que agravam o desenvolvimento dela. Os responsáveis pelo estudo defendem que as crianças tenham horas de sono suficientes e ainda recomendam a eliminação de qualquer aparelho eletrônico do quarto da criança, bem como a restrição de seu uso. Por isso, mamãe, garanta o sono do seu filho, pois isso é uma importante questão de saúde! Fonte: Agência EFE.

×