juju

966 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
966
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

juju

  1. 2. Mudanças na Europa Feudal
  2. 3. <ul><li>A partir do século XI, a Europa feudal começou a mudar: </li></ul><ul><li>Fim das invasões muçulmanas, vikings e magiares; </li></ul><ul><li>Campanha contra a violência “Paz de Deus” (proibição de brigas, guerras durante apenas três dias e em certas épocas do ano); </li></ul><ul><li>Inovações técnicas </li></ul><ul><li>Charrua (tipo de arado de roda com a lâmina de ferro que substitui o de madeira) </li></ul><ul><li>Utilização do cavalo em lugar do boi </li></ul><ul><li>Utilização da ferradura </li></ul><ul><li>Rotação Trienal </li></ul><ul><li>Moinhos acionados por rodas d’água ou por cata-vento (moer o trigo) </li></ul>
  3. 4. Com o aumento da oferta de alimentos, muitos camponeses deixaram o campo em busca de outros meios de vida.  O movimento de mercadorias entre Oriente e Ocidente, fez aumentar o consumo de produtos entre a população (aumentando a atividade comercial). Criando assim um local permanente de venda e compra de produtos: as feiras.
  4. 6. Esse comércio possibilitou o retorno das transações financeiras, com o reaparecimento da moeda, o novo impulso à atividade de crédito e a entrada em circulação das letras de câmbio (cartas de crédito), aumentando as atividades bancárias.
  5. 7. Burgos
  6. 8. As vilas e as cidades cresceram tão rapidamente que, por volta do século XIV, metade da população havia sido deslocada para as atividades comerciais e artesanais. A denominação burgo se deve ao fato dessas cidades serem fortificadas, para garantir a proteção de seus moradores os burgueses.
  7. 11. Movimento Comunal As cidades medievais situavam-se em áreas pertencentes a feudos submetendo-se à autoridade dos senhores feudais, sendo os burgueses obrigados a pagar pesados impostos. Mas com o crescimento comercial essas cidades passaram a buscar sua independência. Esse luta de resistência passou a ser chamada de Movimento Comunal. A emancipação dessas cidades poderiam ser obtidas por meios pacíficos ou de luta armada.
  8. 12. Cartas de Franquias <ul><li>Documento que dava aos moradores o direito de administrar a sua cidade. Essas cartas eram garantidas pelos reis. Com essa carta em mãos, os habitantes das cidades escolhiam seus próprios representantes, que eram, geralmente, comerciantes ou banqueiros. </li></ul>
  9. 13. AS CORPORAÇÕES <ul><li>Corporações de Mercadores ou Guildas : eram associações que buscavam garantir o monopólio do comércio local, limitando duramente o comércio feito por estrangeiros e controlando os preços dos produtos. </li></ul><ul><li>Corporações de Ofício : visavam manter o monopólio de seus ramos de atividade, impedindo a concorrência entre os que produziam um mesmo artigo e controlando os preços e a qualidade do produto. </li></ul>
  10. 14. As Cruzadas
  11. 15. Fatores que levaram as Cruzadas <ul><li>Crescimento demográfico; </li></ul><ul><li>Direito de Primogenitura; </li></ul><ul><li>Interesse comercial de Gênova e Veneza; </li></ul><ul><li>Libertação de lugares sagrados; </li></ul><ul><li>Conquistas de terras pela Igreja; </li></ul>
  12. 16. Em 1095, o Papa Urbano II, em um discurso proferido no Concílio de Clermont, conclamou os cristãos a integrar o movimento cruzadista. Foram oito as Cruzadas oficiais, organizadas entre 1096 e 1270. Entretanto, houve várias peregrinações a Jerusalém, de caráter espontâneo, desde o apelo do Papa Urbano II.
  13. 17. <ul><li>Primeira Cruzada (1096 – 1099) – Cruzada dos Nobres : Foi a única Cruzada que obteve efetivos sucessos, reconquistando Jerusalém em 1099, organizando a região de forma feudal. </li></ul>
  14. 18. <ul><li>Terceira Cruzada (1189 – 1192) Cruzada dos Reis : Teve a participação dos três principais reis europeus da época: Ricardo Coração de Leão (Inglaterra), Frederico I, o Barba Ruiva (Sacro Império Romano Germânico) e Filipe Augusto (França). Sua convocação ocorreu quando da retomada de Jerusalém pelo sultão Saladino. Frederico morreu no caminho e Filipe Augusto retornou a França; Ricardo Coração de Leão combateu sem sucesso e finalizou a Cruzada estabelecendo um acordo com Saladino, que permitia a peregrinação cristã a Jerusalém. </li></ul>
  15. 19. <ul><li>Quarta Cruzada (1202-1204) Cruzada Comercial: Assim designada por ter sido desviada de seu intuito original pelo Duque Dândalo, de Veneza, que levou os cristãos a saquear Constantinopla, onde fundaram o Reino Latino de Constantinopla, que durou até 1261. Veneza assumiu o controle do Mediterrâneo. </li></ul>
  16. 20. Enquanto aprofundavam a hostilidade entre o cristianismo e o Islã, as Cruzadas também estimularam os contatos econômicos e culturais para benefício permanente da civilização européia. O comércio entre a Europa e a Ásia Menor aumentou consideravelmente e a Europa conheceu novos produtos, em especial, o açúcar e o algodão. Os contatos culturais que se estabeleceram entre a Europa e o Oriente tiveram um efeito estimulante no conhecimento ocidental e, até certo ponto, prepararam o caminho para o Renascimento.

×