Articulação ppt

13.485 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
3 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.485
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.479
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
189
Comentários
3
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • 1. Aparece-nos a articulação curricular ligada à prática docente e não a mecanismos teóricos previamente estabelecidos
  • Articulação ppt

    1. 1. (Des)Articulação Curricular entre a Educação Pré-Escolar e o 1.º Ciclo do Ensino Básico
    2. 2. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>Articulação Curricular entre a Educação Pré-Escolar e o 1.º CEB </li></ul><ul><ul><li>Articulação: suporte legislativo / documental </li></ul></ul><ul><ul><li>Conceitos de Articulação Curricular </li></ul></ul><ul><ul><li>Articulação Curricular e Continuidade Educativa </li></ul></ul><ul><ul><li>Articulação Curricular versus Não Articulação </li></ul></ul><ul><ul><li>Articulação curricular: das intenções às práticas educativas </li></ul></ul>
    3. 3. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>Lei de Bases do Sistema Educativo (Artigo 8º, ponto 2): </li></ul><ul><li>“… a articulação entre ciclos obedece a uma sequencialidade progressiva, conferindo a cada ciclo a função de completar, aprofundar e alargar o ciclo anterior, numa perspectiva de unidade global do ensino básico.” </li></ul>
    4. 4. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>Dec.-Lei n.º 75/2008, de 22 de Abril </li></ul><ul><li>“ O agrupamento de escolas é uma unidade organizacional constituída por estabelecimentos de educação pré-escolar e de escolas de um ou mais níveis e ciclos de ensino, com vista a… proporcionar um percurso sequencial e articulado… e favorecer a transição adequada entre níveis e ciclos de ensino. A constituição de agrupamentos de escolas obedece a critérios de construção de percursos escolares integrados, articulação curricular entre níveis e ciclos educativos e proximidade geográfica.” (art.º 6.º). </li></ul>
    5. 5. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>Despacho n.º 11120-A/2010, de 6 de Julho </li></ul><ul><li>1.6 — Na programação das reuniões de avaliação, devem os directores dos agrupamentos de escolas e dos estabelecimentos de educação pré-escolar e escolas não agrupadas assegurar a articulação entre os educadores de infância e os docentes do 1.º ciclo do ensino básico de modo a garantir o acompanhamento pedagógico das crianças no seu percurso da educação pré -escolar para o 1.º ciclo do ensino básico. </li></ul>
    6. 6. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>PROJECTO EDUCATIVO </li></ul><ul><li>Princípio da articulação , com uma nova filosofia de programação e melhor enquadramento de forma a encontrar novos caminhos que conduzam a uma maior e uma melhor aquisição de conhecimentos e capacidades fundamentais, valorizando as atitudes e valores, bem como o desenvolvimento de competências, entre os vários níveis e ciclos de ensino. </li></ul>
    7. 7. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>Gestão do currículo na educação pré-escolar </li></ul>“ A articulação entre as várias etapas do percurso educativo implica uma sequencialidade progressiva, conferindo a cada etapa a função de completar, aprofundar e alargar a etapa anterior, numa perspectiva de continuidade e unidade global de educação/ensino. Aos educadores de infância e professores do 1.º ciclo compete ter uma atitude proactiva na procura desta continuidade/ /sequencialidade, não deixando de afirmar a especificidade de cada etapa, porém criando condições para uma articulação co-construída escutando os pais, os profissionais, as crianças e as suas perspectivas. Cabe ao educador, em conjunto com o professor do 1º CEB, proporcionar à criança uma situação de transição facilitadora da continuidade educativa.” (Circular n.º 17/DSDC/DEPEB/2007, de 10-10 )
    8. 8. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>Desenho curricular da Educação Pré- Escolar </li></ul><ul><li>I - Princípios Gerais : </li></ul><ul><li>Objectivos pedagógicos </li></ul><ul><li>Orientações globais ao educador </li></ul><ul><li>II – Intencionalidade Educativa </li></ul>Organização do Ambiente Educativo Áreas de Conteúdo Continuidade Educativa Abordagem sistémica e ecológica Organização do grupo, do espaço e do tempo Organização do meio institucional Relação com pais e outros parceiros Articulação de conteúdos Formação Pessoal e Social Expressão/Comunicação: Dramática, motora, plástica e musical Linguagem oral e abordagem à escrita Matemática Conhecimento do Mundo Início da Educação Pré-Escolar Transição para a Escolaridade Básica
    9. 9. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>Transição para a Escolaridade Básica </li></ul>
    10. 10. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>Articulação Curricular </li></ul>“ ... mecanismos encontrados pelos docentes para facilitar a transição entre ciclos.” (Serra, 2004) Continuidade Educativa “… diz respeito à forma como estão organizados os saberes, de forma sequenciada e organizada, ao longo dos vários níveis educativos, tendo em consideração o desenvolvimento das crianças e as suas capacidades de aprendizagem em cada nível educativo.” (Serra, 2004)
    11. 11. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>“ A continuidade educativa é uma percepção exterior do fenómeno, enquanto que numa observação mais profunda se compreende a necessidade de uma articulação para um maior aproveitamento dos ciclos, certamente ligados, mas intrinsecamente diferenciados. Na visão da continuidade aparece uma imagem do produto objectivado, na articulação é o processo que se dimensiona.” (Dinello, 1987: 60) </li></ul>
    12. 12. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico Comparação entre as áreas de conteúdo das Orientações Curricularas e o Programa do 1.º CEB Orientações Curriculares: áreas de conteúdo Programa para o 1.º ano de Ensino Básico: áreas de aprendizagem Formação Pessoal e Social Conhecimento do Mundo Expressão e Comunicação Expressão Motora Expressão Musical Expressão Dramática Expressão Plástica Linguagem Escrita Linguagem Oral Matemática Desenvolvimento Pessoal e Social Estudo do Meio Expressão e Educação Físico-motora Expressão e Educação Musical Expressão e Educação Dramática Expressão e Educação Plástica Língua Portuguesa: Comunicação Escrita Comunicação Oral Matemática
    13. 13. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1º Ciclo do Ensino Básico Orientações Curriculares: áreas de conteúdo Programa para o 1º ano de Ensino Básico: áreas de aprendizagem “… conjunto de princípios gerais organizados, para serem utilizados pelo educador na tomada de decisões sobre a sua prática, ou seja, para planear e avaliar o processo educativo a desenvolver com as crianças.” (Silva, 2001: 53) “… é um documento prescritivo mas deixa em aberto um vasto campo de “ possibilidades de desenvolvimento curricular, a eleger de acordo com as condições concretas do terreno pedagógico [na convicção] de que ninguém melhor que os próprios agentes do processo educativo estará apto a tomar tais decisões.” (ME, 1998:12)
    14. 14. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico Perspectivar a articulação curricular não quer dizer que se assuma a educação de infância como uma extensão para a base da escolaridade básica nem que se centre na preparação para o nível seguinte....
    15. 15. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>Tipos de Articulação Curricular (Serra, 2002) </li></ul>Articulação curricular espontânea Estabelece-se de modo natural, fruto da proximidade geográfica entre as instituições e da qual surgem projectos que envolvem os dois níveis educativos. Articulação curricular regulamentada Advém de imperativos legais e que consta dos documentos das escolas.
    16. 16. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>Tipos de Articulação Curricular (Cont.): </li></ul>Articulação Curricular Efectiva Acontece porque, de modo consciente e assumido entre os docentes de níveis diferentes. Pode assumir três formas: Articulação Curricular Activa Articulação Curricular Reservada Articulação Curricular Passiva
    17. 17. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>Caracteriza-se pelo conhecimento profundo dos dois níveis educativos, quer pelos educadores, quer pelos professores, e das possibilidades de trabalharem em comum, tendo como mais valia as semelhanças e diferenças dos dois níveis educativos e as faixas etárias a que se destinam. </li></ul><ul><li>São optimizados os recursos existentes, quer na escola, quer no J.I., e os docentes estão efectivamente empenhados em encontrar práticas educativas que promovam a articulação curricular entre os dois níveis. </li></ul>Articulação Curricular Activa:
    18. 18. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>Caracteriza-se por uma atitude menos voluntária, mais expectante, não se empenhando todos os recursos e vontades, antes esperando que algo aconteça. Não denotando falta de interesse, pode admitir-se que, pontualmente, sejam tomadas decisões conjuntas entre docentes dos dois níveis educativos quando razões consideradas muito fortes o justifiquem. </li></ul>Articulação Curricular Reservada:
    19. 19. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>Caracteriza-se por um certo desinteresse das suas responsabilidades neste campo. A articulação curricular, se a há, é fruto da proximidade geográfica das duas instituições, o que possibilita o contacto físico entre as crianças nas horas dos recreios e nas saídas, por exemplo. </li></ul><ul><li>Falta às reuniões, resistência ao trabalho conjunto com docentes de outros níveis, poderão ser indicadores deste tipo de articulação. </li></ul>Articulação Curricular Passiva:
    20. 20. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>Caracteriza-se por não existir qualquer tipo de contacto entre docentes ou crianças de níveis diferentes. Os docentes conhecem unicamente a realidade onde exercem funções, não demonstrando nem interesse nem preocupação relativamente aos níveis antecedentes ou consequentes. </li></ul>Não Articulação:
    21. 21. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico FAMÍLIAS ESCOLA JARDIM DE INFÂNCIA
    22. 22. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>Articulação Curricular: </li></ul><ul><li>das intenções às práticas educativas </li></ul>“ O dizer não é apenas a expressão do pensamento, mas também a sua realização. Do mesmo modo, o caminhar não é apenas a expressão do desejo de alcançar uma meta, mas também a sua realização.” Benjamin, citado em Leite e Kramer, 1999: 73
    23. 23. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>“ ... ensinamos-lhe tudo o que se pode ensinar... Numa altura em que ele ainda não sabia ler. Abrimos-lhe, até ao infinito, uma enorme diversidade de coisas imaginárias... </li></ul><ul><li>... a escola veio mesmo a propósito. O futuro ficava nas suas mãos. Ler, escrever e contar... A princípio o entusiasmo era enorme. Era magnífico como os traços, as argolas, os arcos, as pontezinhas formavam letras! E quando se juntavam, as letras formavam sílabas, e as sílabas iam formando palavras. Nem queria acreditar. Mas a verdadeira magia era descobrir que conhecia algumas dessas palavras! Mamã, por exemplo, mamã : três pontezinhas, um arco, uma argola, mais três pontezinhas, outro arco, outra argola, um toldo por cima da última argola; resultado, mamã ! É impossível sair deste deslumbramento” (Pennac, 1987: 17 e 38) </li></ul>
    24. 24. Bibliografia <ul><li>DINELLO, R. (1987). Actualização na educação infantil. Santa Maria: Palloti. </li></ul><ul><li>LEITE, M. ; KRAMER, S. (Org.). (1999).Infância: fios e desafios da pesquisa. Campinas, SP: Papirus. </li></ul><ul><li>PENNAC, D. (1997). Como um Romance (8ª Edi). Lisboa: Edições ASA. </li></ul><ul><li>SERRA, C. (2004) Currículo na Educação Pré-escolar e articulação com o 1º CEB. Col Educação nº 21. Porto: Porto Editora. </li></ul><ul><li>Lei de bases do Sistema Educativo </li></ul><ul><li>Despacho nº 17/2007, de 10 de Outubro – Gestão do Currículo na Educação Pré-Escolar. </li></ul><ul><li>Despacho n.º 11120-A/2010, de 6 de Julho </li></ul>
    25. 25. Currículo na Educação Pré-Escolar e Articulação Curricular com o 1.º Ciclo do Ensino Básico <ul><li>Elaboração: Célia Maria Almeida Matos Serra </li></ul><ul><li>Equipa de Coordenação de Apoios Educativos de Coimbra </li></ul><ul><li>Apresentação inicial: Vila da Feira, 16 de Junho de 2005 </li></ul><ul><li>Actualização: José Varela </li></ul><ul><li>Valpaços, 9 de Dezembro de 2010 </li></ul>

    ×