!	 # 	$#%		 !	())$	*++           ,-.//0001
12134            5
12136
1
7
8
1   .9
.3	.	::	.		1
Shot Peening              Campinas – SP               Curso de 8h        Apresentações e Objetivos- Apresentação dos Parti...
Conteúdo1.    Definição do Shot Peening e Benefícios2.    Efeitos do Shot Peening3.    Como o Shot Peening funciona4.    C...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apostila Shot Peening - Testmat Cursos e Serviços

2.008 visualizações

Publicada em

Objetivo:
Capacitar os participantes nas ferramentas e variáveis de controle do processo de 'shot peening'. Serão apresentadas as técnicas e dispositivos de medida para o controle do processo na linha e no laboratório. As influências da granalha, regulagens de equipamento e peça serão apresentadas e analisadas. Os participantes do treinamento serão capazes de planejar, controlar, validar e auditar o processo, propondo melhorias e reduções de desperdícios e defeitos.

Conteúdo:
Definição do Shot Peening e Benefícios
Efeitos do Shot Peening
Como o Shot Peening funciona
Como a vida em fadiga aumenta
Como surge a compressão?
Corrosão sob tensão
Medindo a intensidade do shot peening (Almen)
Precauções com Almen Test
Variáveis do shot peening que influem no almen
Cobertura de Shot Peening
Cobertura parcial vs completa e inspeção
Acabamento da superfície (Cavidades)
Especificações e Práticas comuns
Variáveis: tamanho da partícula, velocidade da partícula, pressão, etc.
Defeitos
Validação do Processo
Auditoria do processo e seus benefícios

Inscrições e Informações:
Testmat: (11) 5181-9872
vendas@testmat.com.br
www.testmat.com.br
Carga Horária: 8 horas
Incluso: Material didático, coffee break e fornecimento de certificado rastreado pela internet.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.008
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
214
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila Shot Peening - Testmat Cursos e Serviços

  1. 1. ! # $#% ! ())$ *++ ,-.//0001
  2. 2. 12134 5
  3. 3. 12136
  4. 4. 1
  5. 5. 7
  6. 6. 8
  7. 7. 1 .9
  8. 8. .3 . :: . 1
  9. 9. Shot Peening Campinas – SP Curso de 8h Apresentações e Objetivos- Apresentação dos Participantes- Objetivos e Expectativas
  10. 10. Conteúdo1. Definição do Shot Peening e Benefícios2. Efeitos do Shot Peening3. Como o Shot Peening funciona4. Como a vida em fadiga aumenta5. Como surge a compressão?6. Corrosão sob tensão7. Medindo a intensidade do shot peening (Almen)8. Precauções com Almen Test9. Variáveis do shot peening que influem no almen10. Cobertura de Shot Peening11. Cobertura parcial vs completa e inspeção12. Acabamento da superfície (Cavidades)13. Especificações e Práticas comuns14. Variáveis: tamanho da partícula, velocidade da partícula, pressão, etc.15. Defeitos16. Auditoria do processo e seus benefícios Introdução ao Shot Peening • Definição do Shot Peening e Benefícios • Efeitos do Shot Peening • Como o Shot Peening funciona • Como a vida em fadiga aumenta • Como surge a compressão • Corrosão sob tensão
  11. 11. Histórico do Jateamento Autores / Instituição Ano PropostasIndústria Automotiva 1926 / 28 Jateamento de açosEG Herbert 1927 Endurecimento através da abrasãoO Föppl 1929 Martelamento a frio melhora a resistência a fadiga por dobramentoPatente Alemã nr 573 630 1929 Jateamento de molasEE Weibel 1935 Aumento de resistência à fadiga através do jateamentoJH Frye 1938 Influência dos processos de limpeza na vida em fadigaRZ v Manteuffel 1939 Molas de aço jateadas com areia com maior resistência à fadigaFP Zimmerli 1940 Jateamento e seu efeito na fratura por fadiga Melhoria da confiabilidade de componentes de motores de aeronaves tratadosH Wiegand 1940 superficialmente Melhoria da resistência a fadiga de peças de motores; método para medir o efeitoJO Almen 1943 do jateamentoEW Milburn 1945 Difração de raios X aplicada à superfícies jateadasHO Fuchs / RL Mattson 1946 Medição de tensões residuais em molas jateadasAJ Gould / UR Evans 1948 Melhoria das propriedades de corrosão em fadiga através do jateamento “Stress Peening” / Jateamento sob Tensão resulta numa melhor resistência àJC Straub / D May 1949 fadigaRL Mattson / JG Roberts 1959 Análise das tensões residuais causadas por “stress peening” (KH Kloos, 1987) Definições de Shot Peening• “Processo de deformação a frio no qual o material da superfície e martelada para induzir tensões de compressão e assim aumentar a vida em fadiga.” www.generalwirespring.com/glossary.html• “Denomina-se shot peening, quando o material é bombardeado com esferas pequenas de aço em altas velocidades. Este processo irá aumentar a vida em fadiga pelo endurecimento da superfície, que é onde uma trinca poderá nuclear devido a falhas da própria superfície.” www.sv.vt.edu/classes/MSE2094_NoteBook/97ClassProj/glossary.html• “Tencionar a camada superficial do material através do bombardeamento de um meio selecionado (normalmente esferas de aço) sob condições controladas.” www.stainless-steel-world.net/glossary/a_index.asp• “Um processo cuidadosamente controlado de jateamento de uma grande quantidade de esferas (ou quase esferas) contra uma superfície mais macia de uma peça. Cada choque de uma esfera faz uma pequena deformação superficial na peça, induzindo assim tensões de compressão com o objetivo de aumentar a resistência a fratura por fadiga ou a fratura por corrosão sob tensão.” www.ndt-ed.org/GeneralResources/Glossary/letter/s.htm
  12. 12. Definições de Shot Peening• Para este curso os termos “shot peening” e jateamento serão considerados equivalentes• Jateamento com granalha de aço é conhecido normalmente como um processo de limpeza e remoção de carepas• O efeito adicional de melhora nas propriedades de resistência à fadiga foi descoberto recentemente (século 20)• É muito comum conhecer o processo somente para limpeza e não como um processo de tratamento superficial Definições de Shot Peening• Shot Peening é um tratamento superficial com o objetivo de aumentar a vida em fadiga da maioria dos metais.• O impacto de pequenas esferas (granalhas), criam uma deformação superficial que é benéfica na prevenção da formação de trincas de fadiga.
  13. 13. Definições de Shot Peening• Molas de válvula, molas de suspensão, molas chatas, barras de torção, barras de suspensão, engrenagens e bielas são todos tratados com shot peening para aumentar a vida em serviço. Definições de Shot Peening• Iremos discutir como aplicar um shot peening adequado.• O mais importante no Shot Peening é lembrar que fazemos “impressões”.• Estas impressões devem ser aplicadas na área correta da peça, do tamanho certo e com cobertura suficiente da superfície com granalha de tamanho correto e dureza apropriada.
  14. 14. Tipos e Efeitos de Shot Peening (KH Kloos, 1987) Efeito para Molas e Barras (Fuchs, 1946)
  15. 15. Efeito do Shot Peening• A área abaixo de cada impressão é denominada zona plástica com 0,5mm de profundidade, é altamente comprimida não permitindo a abertura de trincas na superfície. Porque o Shot Peening aumenta a Fadiga? Na sua opinião: O que acontece com a trinca aplicando o esforço indicado?
  16. 16. Porque o Shot Peening aumenta a Fadiga? Na sua opinão: O que acontece com a trinca aplicando o esforço indicado? Como surge a compressão? No jateamento Peça livre Antes de Jatear Após Jatear
  17. 17. Efeito do Shot PeeningEfeito do shot peening analisado através da recristalização. (Fuchs, 1946)A amostra acima foi jateada e aquecida numa temperatura abaixo do revenimento.Note o crescimento de grão mais profundo em deformações superficiais maiores.O crescimento de grão ocorre pelas tensões residuais de compressão. Funcionamento do Shot Peening

×