TRICOMONÍASE GENITAL
e
HERPES GENITAL
FRANCISCA MARIA CUNHA
ESTUDANTE DE ENFERMAGEM
JABOATÃO DOS GUARARAPES
MAIO DE 2014
h...
TRICOMONÍASE GENITAL
CONCEITO:
 A tricomoníase é uma doença
sexualmente Transmissível e não
viral causada pelo protozoário
Trichomonas Vaginal...
QUADRO CLINICO
NA MULHER:
 Corrimento vaginal espesso ou
espumoso,
 Prurido na região (sensação na pele que
provoca vont...
QUADRO CLÍNICO
NO HOMEM:
 Pode apresentar desconforto e
prurido no pênis;
 Corrimento branco;
 Dor/ardor ao urinar ou e...
DIAGNOSTICO
 Após o reconhecimento dos sintomas, a mulher deve procurar o médico
ginecologista, que solicitará exames lab...
TRATAMENTO
 A tricomoníase é tratada com metronidazol .
 Uma única dose cura até 95 % das mulheres
infectadas, desde que...
PROFILAXIA
HERPES GENITAL
CONCEITO
 Herpes genital é uma doença sexualmente
transmissível de alta prevalência, causada
pelo vírus do herpes simples...
QUADRO CLINICO
 Ardor, prurido, formigamento e gânglios
inflamados podem anteceder a erupção
cutânea. São os sinais protô...
DIAGNOSTICO
 Podem ser feitos exames nas lesões ou bolhas da pele para diagnosticar o herpes.
Esses exames normalmente sã...
TRATAMENTO
 O aciclovir é uma droga usada para o tratamento do herpes genital. Ele necessita da
ação enzimática do vírus ...
PREVENÇÃO
 A melhor maneira de prevenir o herpes genital e usar preservativo nas relações sexuais e
evitar múltiplos parc...
CONSIDERAÇÕES FINAIS
No presente estudo, dirigimos nosso olhar investigativo para a
situação das doenças sexualmente trans...
OBRIGADA!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

TRICOMONÍASE E HERPES GENITAL

4.613 visualizações

Publicada em

A tricomoníase é uma doença sexualmente Transmissível e não viral causada pelo protozoário Trichomonas Vaginalis. E Ardor, prurido, formigamento e gânglios inflamados podem anteceder a erupção cutânea. São os sinais protônicos da infecção.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.613
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
46
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

TRICOMONÍASE E HERPES GENITAL

  1. 1. TRICOMONÍASE GENITAL e HERPES GENITAL FRANCISCA MARIA CUNHA ESTUDANTE DE ENFERMAGEM JABOATÃO DOS GUARARAPES MAIO DE 2014 https://www.facebook.com/pages/Enfermagem-e-Sa%C3%BAde- Coletiva-no-Brasil/585222441562517?ref=hl Curtam minha pagina no facebook. Obrigada!
  2. 2. TRICOMONÍASE GENITAL
  3. 3. CONCEITO:  A tricomoníase é uma doença sexualmente Transmissível e não viral causada pelo protozoário Trichomonas Vaginalis. É considerada mais comum no mundo, a organização mundial de saúde (OMS) estimou aproximadamente 170 milhões de pessoas com a infecção anualmente, entre individuo de 15 á 49 anos, sendo 92% em mulheres (BRANDELLI, VERÍSSIMO, TASCA, 2012).
  4. 4. QUADRO CLINICO NA MULHER:  Corrimento vaginal espesso ou espumoso,  Prurido na região (sensação na pele que provoca vontade de coçar) e/ou irritação vulvar;  Dor no baixo abdômen;  Dor no ato sexual;  Pode apresentar disúria (dor ou dificuldade ao urinar) ou polaciúria (necessidade frequente de urinar);
  5. 5. QUADRO CLÍNICO NO HOMEM:  Pode apresentar desconforto e prurido no pênis;  Corrimento branco;  Dor/ardor ao urinar ou ejacular.
  6. 6. DIAGNOSTICO  Após o reconhecimento dos sintomas, a mulher deve procurar o médico ginecologista, que solicitará exames laboratoriais como coleta da secreção vaginal, cultura de secreção ou PCR, exame de sangue que avalia se há infecção no organismo.  Também pode ser realizado o principal exame de consultório, o Papanicolau.
  7. 7. TRATAMENTO  A tricomoníase é tratada com metronidazol .  Uma única dose cura até 95 % das mulheres infectadas, desde que os seus parceiros sexuais recebam tratamento simultaneamente. Como não se sabe com certeza se uma única dose é eficaz nos homens, costuma-se tratá-los durante 7 dias.  Para alívio dos sintomas, pode-se associar o tratamento tópico com Metronidazol Gel a 0,75%, 1 vez ao dia, por 7 dias.
  8. 8. PROFILAXIA
  9. 9. HERPES GENITAL
  10. 10. CONCEITO  Herpes genital é uma doença sexualmente transmissível de alta prevalência, causada pelo vírus do herpes simples (HSV), que provoca lesões na pele e nas mucosas dos órgãos genitais masculinos e femininos. Uma vez dentro de um organismo, dificilmente esse vírus será eliminado, porque se aproveita do material fornecido pelas células do hospedeiro para sua replicação.
  11. 11. QUADRO CLINICO  Ardor, prurido, formigamento e gânglios inflamados podem anteceder a erupção cutânea. São os sinais protônicos da infecção.  As manchas vermelhas que aparecem alguns dias mais tarde evoluem para vesículas agrupadas em forma de buquê. Depois, essas pequenas bolhas cheias de líquido se rompem, criam casca, cicatrizam, mas o vírus migra pela raiz nervosa até alojar-se num gânglio neural, onde permanece quiescente até a recidiva seguinte.
  12. 12. DIAGNOSTICO  Podem ser feitos exames nas lesões ou bolhas da pele para diagnosticar o herpes. Esses exames normalmente são feitos quando alguém tem a primeira crise ou quando uma mulher grávida apresenta sintomas de herpes genital.  A cultura do fluido de uma bolha ou lesão aberta pode apresentar o vírus do herpes simples. O vírus do herpes simples pode permanecer na cultura de 2 a 3 dias. É mais útil durante a primeira crise.
  13. 13. TRATAMENTO  O aciclovir é uma droga usada para o tratamento do herpes genital. Ele necessita da ação enzimática do vírus para destruí-lo ou impedir que mantenha sua cadeia de replicação. No entanto, quando o vírus está recolhido no gânglio neural, esse remédio não faz efeito.
  14. 14. PREVENÇÃO  A melhor maneira de prevenir o herpes genital e usar preservativo nas relações sexuais e evitar múltiplos parceiros;  Apesar de as lesões regredirem espontaneamente nas pessoas com resposta imune satisfatória e as recidivas serem menos graves do que a primeira infecção, elas podem continuar transmitindo o vírus do herpes genital.
  15. 15. CONSIDERAÇÕES FINAIS No presente estudo, dirigimos nosso olhar investigativo para a situação das doenças sexualmente transmissível como tricomoníase e herpes genital, falamos dos tratamentos, sintomas, profilaxia e o conceito de cada uma. A tricomoníase por ser uma doença muito comum, porém pouco falada. Não se preocupamos com as outras doenças que ficamos vulneráveis. De modo geral são doenças que são curável e previsível, o que falta é a conscientização das pessoas a querer ou procurar saber como se prevenir. Seria de suma importância que os governos das cidades, e do país investisse mais um pouco na divulgação e prevenção dessas doenças, invés de só cura-las.
  16. 16. OBRIGADA!

×