EXERCÍCIOS
1) FUVEST 2010
Leiao seguinte texto:
Um músicoambulante tocasua sanfoninhanoviadutodoChá,emSão Paulo.
Chegao “r...
Kodake entregouaochefe,que perguntouaquemelapertencia.Apavorado,umdeles
levantouodedo.“Queroque o senhortire omeuretrato”,...
(RubemBraga)
Transponhaa falado garçom para o discursoindireto.Comece com:Ogarçom lhesperguntou,
intrigado,que raiode líng...
(Mário Quintana)
b) Transforme o diálogoanterioremumúnicoperíodo,utilizandoapenasodiscursoindiretoe
conservandoosentidodot...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Exercícios objeto direto e indireto

272 visualizações

Publicada em

exercícios

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
272
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Exercícios objeto direto e indireto

  1. 1. EXERCÍCIOS 1) FUVEST 2010 Leiao seguinte texto: Um músicoambulante tocasua sanfoninhanoviadutodoChá,emSão Paulo. Chegao “rapa” e o interrompe: — Você temlicença? — Não,senhor. — Entãome acompanhe. — Sim,senhor.Eque músicao senhorvai cantar? b) Reescrevaodiálogoque compõe otexto,usandoo discursoindireto.Comece com: O fiscal do“rapa” perguntouaomúsico... 2) FUVEST 2009 Leiao trecho a seguir,extraídode umconto,e respondaaoque se pede. euestavaali deitadoolhandoatravésdavidraçaas roseirasno jardimfustigadaspelovento que zunialá forae nas venezianasde meuquartoe de repente cessavae tudoficavatão quietotãotriste e de repente recomeçavae asroseirasfrágeise assustadasirrompiamna vidraçae euestavaali o tempotodo olhandoestavaemminhacamacom minhablusade lã as mãos enfiadasnosbolsososbraçoscoladosao corpoas pernasjuntasestavade sapatos Mamãe não gostavaque eudeitasse de sapatosdeixe de preguiçamenino!masdessavezeu estavadeitadode sapatose elaviue não falounadaelasentou-se nabeiradadacama e pousoua mão emmeujoelhoe falouvocê nãoquermesmoalmoçar? LuizVilela.Euestavaali deitado. b) Cite,do texto,umexemplode empregododiscursodireto. 3) FUVEST 2008 Em janeirode 1935, um grupo de turistaspernambucanospasseavade carroquandodeude cara com Lampiãoe seubando.Revirandoa bagagemdogrupo,um cangaceiroencontrouuma
  2. 2. Kodake entregouaochefe,que perguntouaquemelapertencia.Apavorado,umdeles levantouodedo.“Queroque o senhortire omeuretrato”, disparouo“rei do cangaço”, pondo-se aposar.O homem,esforçando-se,bateuumachapa,masavisou:“Capitão,esta posiçãonão estáboa”. Dandoum saltoe caindode pé,Lampiãoperguntou:“E esta?Está melhor?”Outrafotofoi feita.Quandolibertavaosturistas,apóspilhá-los,o“fotógrafo”de ocasiãoindagou-lhe comopodiaenviarasimagens.“Nãoé preciso.Mande publicarnos jornais”,disse ocangaceiro. CarlosHaag, PesquisaFAPESP. b) Os trechosabaixoencontram-se emdiscursoindiretoe discursodireto,respectivamente. Transforme emdiscursodiretooprimeirotrechoe,emdiscursoindireto,osegundo. I. (...) umcangaceiroencontrouumaKodake entregouaochefe,que perguntouaquemela pertencia. II.“Quero que o senhortire omeuretrato”, disparouo“rei do cangaço”. (...). 4) FUVEST 2007 “‘Muito!’,disse quandoalguémlhe perguntouse gostarade umcerto quadro.” Se a perguntaa que se refere otrechofosse apresentadaemdiscursodireto,aformaverbal correspondente a “gostara” seria a) gostasse. b) gostava. c) gostou. d) gostará. e) gostaria. 5) FUVEST 2003 Conta-me CláudioMelloe Souza.Estandoemumcafé de Lisboa a conversarcom doisamigos brasileiros,foramelesinterrompidospelogarçom, que perguntou,intrigado: — Que raiode línguaé essaque estãoaí a falar,que eupercebo(*) tudo? (*) percebo= compreendo
  3. 3. (RubemBraga) Transponhaa falado garçom para o discursoindireto.Comece com:Ogarçom lhesperguntou, intrigado,que raiode língua.... 6) FUVEST 2003 Um homemvemcaminhandoporum parque quandode repente se vê comsete anosde idade.Estácom quarenta,quarentae poucos.De repente dácomele mesmochutandouma bolapertode umbanco onde estáa sua babá fazendotricô.Nãotema menordúvidade que é ele mesmo.Reconhece asuaprópria cara, reconhece obanco e a babá.Tem umavaga lembrançadaquelacena.Umdia ele estavajogandobolanoparque quandode repente aproximou-seumhomeme…Ohomemaproxima-se dele mesmo.Ajoelha-se,põe asmãosnos seusombrose olhanosseusolhos.Seusolhosse enchemde lágrimas. Sente umacoisano peito.Que coisaé a vida.Que coisapiorainda é o tempo.Comoeuera inocente.Comoosmeusolhoseramlimpos.Ohomemtentadizeralgumacoisa,masnão encontrao que dizer.Apenasabraçaa si mesmo,longamente.Depoissai caminhando, chorando,semolharpara trás. O garoto fica olhandoparaa sua figuraque se afasta. Também se reconheceu.Efica pensando,aborrecido:quandoeutiverquarenta,quarentae poucos anos,como euvou sersentimental! (LuisFernandoVerissimo,Comédiasparase lerna escola) O discursoindiretolivreé empregadonaseguinte passagem: a) Que coisaé a vida.Que coisa pioraindaé o tempo. b) Reconhece a suaprópriacara, reconhece obancoe a babá. Temuma vaga lembrança daquelacena. c) Um homemvemcaminhandoporum parque quandode repente se vê comsete anosde idade. d) O homemtentadizeralgumacoisa,masnão encontrao que dizer.Apenasabraçaa si mesmo,longamente. e) O garoto ficaolhandopara a sua figuraque se afasta. 7) FUVEST 2002 Diálogoultra-rápido — Eu queriapropor-lhe umatrocade idéias... — Deusme livre!
  4. 4. (Mário Quintana) b) Transforme o diálogoanterioremumúnicoperíodo,utilizandoapenasodiscursoindiretoe conservandoosentidodotexto. 8) FUVEST 2001 Observe este anúncio,comfotoque retrataum depósitode lixo. a) Passe para o discurso indiretoafrase “Filho,umdiaissotudoseráseu”.

×