O contrato didático que rege as situações de

7.189 visualizações

Publicada em

2 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Simone Alves e Vânia Barros,
    O email saiu com um erro: escrevam para rosaurasoligo@gmail.com
    No aguardo!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Simone Alves e Vânia Barros,
    Coloquei no Google a expressão 'contrato didático', para pesquisar o que havia na internet além do que eu já conhecia e já tinha escrito a respeito, e qual não foi minha surpresa quando me deparo com este material assinado por vocês, sem nenhuma referência ao texto original nem a mim, a autora.
    Como isso é possível?!
    Peço que, das duas uma:
    1. Ou vocês retiram imediatamente esse material da internet
    2. Ou então:
    a) deem os créditos das fontes corretas (texto e autoria), pois, da forma como está, é como se tivessem sido vocês a desenvolver as ideias tratadas na apresentação e não eu;
    b) corrijam o erro conceitual gravíssimo que vocês cometem, logo de início, no primeiro diagrama:
    “Contrato didático que rege as situações de ensino e aprendizagem NÃO são as regras da escola!!!”
    E da forma como vocês apresentaram as informações, o que estão comunicando é que SÃO!!!
    Corrijam isso imediatamente e me escrevam dando uma satisfação, pois na minha página do Facebook há uma discussão enorme sobre a atitude de vocês, com todos me pressionando para eu dizer quem publicou uma apresentação deste tipo que tem como fonte exclusiva um texto meu, sem dar créditos e, ainda por cima fazendo uma afirmação falsa que desvirtua todo o entendimento do conceito. Isto é plágio, e plágio é crime, vocês devem saber.
    Não quis expor vocês numa discussão pública, por isso não compartilhei o material, e nem a identidade de vocês, e estou escrevendo primeiro aqui.
    Meu e-mail é rosaurasoligo@gmais.com
    Aguardo resposta imediata.
    Rosaura Soligo
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.189
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.034
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
89
Comentários
2
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O contrato didático que rege as situações de

  1. 1. O CONTRATO DIDÁTICO QUE REGE AS SITUAÇÕES DE ENSINO E APRENDIZAGEM São regras próprias da escola que REGULAM ESTABELECEM MODELAM a relação que o direitos e deveres os papéis dosaluno e o professor em relação às diferentes atores do mantêm com o situações de ensino processo educativo conhecimento e aprendizagem
  2. 2. DIREITOS E DEVERES EM RELAÇÃO ÀSSITUAÇÕES DE ENSINO APRENDIZAGEM DOS CONTEÚDOS ESCOLARES  O imaginário social está povoado de crenças e expectativas sobre os papéis que professor e aluno mantêm na rotina escolar.  EX: Historicamente, a responsabilidade pela correção de uma produção de texto sempre foi do professor.Se tivermos como objetivo didático que o próprio aluno analise criticamente suas produções e consequentemente corrigí-los, tanto o papel do professor quanto do aluno está sendo subvertido.
  3. 3. O QUE ACONTECE ? ALUNOS: Passam a assumir parte da responsabilidade que era exclusivamente do professor (corrigir textos). PROFESSOR: Assume uma nova responsabilidade, que é a de ensinar os alunos a desenvolver atitude crítica e procedimentos de análise. Precisará fazer um tipo de correção diferente da que fazia-se até então.
  4. 4. RESULTADO Esse novo objetivo cria novas necessidades para a prática; e exige mudanças em um CONTRATO DIDÁTICO antigo em relação à correção de textos produzidos. Se compreendemos a implicação disso, fica mais fácil entender, por exemplo, as eventuais resistências dos alunos em realizar o árduo trabalho de revisão do que produzem.
  5. 5. PRESENÇA DE UM CONTRATO DIDÁTICO A inexistência de um contrato claro e compartilhado por todos, favorece a projeção de diferentes representações dos envolvidos nas relações que tem lugar na escola, dessa forma acabam sendo inevitáveis os mal-entendidos e frequentes conflitos. Diante disso, a presença de um contrato bem elaborado e socializado com todos da escola, pode evitar interpretações distorcidas que, ainda assim, certamente acontecerão. As representações pessoais em relação ao contrato interferem consideravelmente nas relações educativas.
  6. 6. A FALTA DE UM CONTRATO EXPLÍCITO PODE OCASIONAR PROJEÇÃO DE REPRESENTAÇÕES PESSOAIS A RESPEITO das obrigaçõesdas normas e das recíprocas e dos regras responsabilidades papéis que cabem a cada um
  7. 7. COMO REORGANIZAR O CONTRATO DIDÁTICO ? Quando os acontecimentos e as situações escolares estão sendo interpretados de acordo com as perspectivas e expectativas pessoais do educador é preciso uma reorganização do contrato didático , que implica em uma razoável capacidade de análise e de distanciamento por parte dos educadores para que se possa identificar quais são de fato os problemas, pois não se pode encontrar soluções para problemas que não forem identificados adequadamente.
  8. 8. CONTINUAÇÃO É preciso desvendar o contrato que rege as relações que têm lugar na escola e estabelecer quais são as modificações desejáveis, analisando suas prováveis consequências. Compartilhar com todos as novas bases nas quais se assentam os direitos e deveres atuais dos atores do processo educativo. Simone Alves Vânia Barros JUNHO DE 2012

×