Projeto Campinho

702 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
702
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto Campinho

  1. 1. UMA INTERVENÇÃO COMUNITÁRIA EM SAÚDE COLETIVA
  2. 2. No município de Juiz de Fora, encontra-se a “Comunidade Campinho”, a qual encontra-se exposta a fatores de risco, como infra-estrutura precária e irregular, saneamento básico insuficiente, alimentação deficiente, desnutrição infantil, desemprego, conflitos interpessoais, proximidade com o tráfico, alcoolismo, etc. Tal comunidade constitui-se por cerca de 30 famílias com variadas situações econômicas, de média-baixa a extrema pobreza.
  3. 3. O presente trabalho objetiva a prevenção e promoção de saúde, enquanto conceito biopsicossocial, na comunidade em questão, almejando minimizar os fatores de risco aos quais ela encontra-se exposta e gerar o fortalecimento dos fatores de proteção, desenvolver a autonomia e o senso crítico dos moradores, bem como a noção de cidadania e participação social, de maneira a se tornarem atores sociais.
  4. 4. Numa tentativa de contemplar as necessidades individuais e sociais das mais diversas ordens, a intervenção em questão busca desenvolver um serviço transdisciplinar, visando uma total integração de acadêmicos e profissionais de diversas áreas do saber científico para a construção de um novo saber.
  5. 5. Segundo Lacerda (2005), no trabalho transdisciplinar “problematiza-se os limites entre as disciplinas, entre sujeito/objeto, teoria/prática, ao ponto que estas fronteiras se tornam instáveis, levando à produção de um regime discursivo híbrido, bem diferente das formas hierarquizadas e estanques das disciplinas instituídas”. Almeja-se, assim, que as práticas e o entendimento sejam totalmente compartilhados entre os atores sociais, incluindo a comunidade, numa relação dialética de aquisição, troca e aplicação do conhecimento.
  6. 6. Um fator importante para a difusão satisfatória deste ideal transdisciplinar seria o vínculo dos voluntários ao “Universidades Renovadas”, Ministério da Renovação Carismática Católica que tem como objetivo básico uma “evangelização crítica” no ambiente universitário e o desenvolvimento, entre os acadêmicos, de uma postura ética cristã como valor superior ao mero status profissional, visando a formação de profissionais comprometidos com a sociedade.
  7. 7. Promoção de resiliência, entendida como a “capacidade que denotam certas pessoas, grupos ou comunidades para evitar, fazer face ou mesmo ultrapassar os efeitos desestruturantes que seriam muito prováveis em conseqüência da exposição a experiências desfavoráveis” (Ralha-Simões, 2001). As decisões sobre as atividades a serem realizadas são tomadas em conjunto com a própria comunidade, visando uma aproximação dos acadêmicos como agentes externos, respeitando a realidade e visão de mundo da população. As estratégias utilizadas com os adultos incluem oficinas de saúde e cidadania, grupos de terapia comunitária, curso de orientação e motivação a desempregados (enfoque psicossocial), acompanhamento de questões político-sociais como regularização dos terrenos, precariedade de serviços de saúde, etc.
  8. 8. Com as crianças e adolescentes são realizados trabalhos recreativos/educativos, desenvolvendo noções de regras, disciplina, limites, justiça, convívio em grupo, etc, além de trabalhar aspectos cognitivos e outras habilidades sociais. As atividades lúdicas e artísticas incluem dança, teatro, leitura de histórias infantis, jogos e etc. Sempre que possível, as ações são realizadas em conjunto com outros serviços sociais realizados no local, para que não se dêem de forma isolada.
  9. 9. Após certo tempo de serviço no local, uma participação mais ativa dos moradores em relação à organização comunitária e ao desenvolvimento da cidadania, caracterizando uma diminuição da atitude de acomodação. A partir de tais resultados, pode-se concluir que a comunidade já apresenta uma adesão efetiva ao projeto, quesito essencial para o desenvolvimento e aprofundamento de futuros trabalhos, aspirando à formação de agentes ativos na auto-promoção de saúde.
  10. 11. Ainda que eu distribuísse todos os meus bens aos famintos, se não tivesse o Amor, nada disso me adiantaria (1 Cor 13, 3)

×