Gife2008

567 visualizações

Publicada em

Apresentação realizada no curso Ferramentas de Gestão do GIFE - Rio de Janeiro 2008
Módulo 4 - Voluntariado e Redes Sociais

Publicada em: Educação, Turismo, Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
567
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Gife2008

    1. 1. relacionamento de relevância
    2. 7. atenção <ul><li>A árdua separação entre o significativo e o insignificante da era da abundância </li></ul>
    3. 8. RELEVANCIA
    4. 9. Relacionamento numa perspectiva organizacional
    5. 10. http://iwantyoutowantme.org conexão Não estamos na era da informação. Não estamos na era da Internet. Nós estamos na era das conexões. Ser conectado está no cerne da nossa democracia e nossa economia. David Weinberger
    6. 12. Tipping Point
    7. 13. BOCA A BOCA
    8. 14. expert comunicador contexto
    9. 15. Tentação 1 <ul><li>Fazer redes de instituições (ao invés de pessoas) </li></ul>
    10. 16. <ul><li>Ficar fazendo reuniões para discutir o que os outros devem fazer </li></ul>Tentação 2
    11. 17. Tentação 3 <ul><li>tratar os outros como “massa” a ser mobilizada (em vez de amigos pessoais a serem conquistados) </li></ul>
    12. 18. Tentação 4 <ul><li>querer monopolizar a liderança (em vez de estimular a emergência da multiliderança) </li></ul>
    13. 19. <ul><li>“ não se trata da organização em rede da tecnologia, mas da organização em rede dos seres humanos através da tecnologia”. </li></ul><ul><li>Don Tapscott </li></ul>
    14. 20. Fenômenos a partir da rede distribuída
    15. 21. AGLOMERAMENTO ( CLUSTERING ) <ul><li>As idéias dão em cachos, como as uvas. Grupos criativos se formam e produzem alucinadamente durante um período. Mas, depois, quando se desfazem, seus integrantes, por mais que se esforcem, não conseguem atingir o mesmo nível de criatividade. </li></ul>
    16. 22. ENXAMEAMENTO (S WARMING ) <ul><li>a “produção” disruptiva de ordem emergente que pode se manifestar em um conflito que se dissemina e engaja seus contendores bottom up , por “contaminação viral” (Augusto de Franco) </li></ul>
    17. 23. AUTO-REGULAÇÃO (EMERGENCIA) <ul><li>Aprender com os vizinhos </li></ul>
    18. 24. REDUÇÃO DO TAMANHO (SOCIAL) DO MUNDO ( CRUNCH ) <ul><li>Quanto mais distribuído (e conectado) é um mundo, quanto mais caminhos existirem entre seus elementos (nodos de uma rede), menor ele é, porém mais potente socialmente ele é ( small is powerful). (Augusto de Franco) </li></ul>
    19. 25. individualidade x individualismo Dion Whiteside
    20. 26. ciberativismo
    21. 27. ciberativismo <ul><li>Toda estratégia que persegue a mudança da agenda pública com a inclusão de um novo tema na ordem do dia de uma grande discussão social, mediante a difusão de uma determinada mensagem e sua propagação através do boca a boca, multiplicado pelos meios de comunicação e publicação eletrônica </li></ul>
    22. 28. ciberativismo <ul><ul><li>Discurso </li></ul></ul><ul><ul><li>Ferramentas </li></ul></ul><ul><ul><li>Visibilidade </li></ul></ul>
    23. 29. discurso <ul><li>Os novos discursos partem do “empowering people”, de relatos de indivíduos ou pequenos grupos em causas que transformam a realidade com vontade, imaginação e engenhosidade </li></ul>
    24. 30. Poder www.panorama-actual.es
    25. 31. <ul><li>‘ O poder não é algo que se adquira; arrebate ou compartilhe, algo que se guarde ou deixe escapar; o poder se exerce a partir de inúmeros pontos e em meio a relações desiguais e móveis.’ </li></ul><ul><li>Michel Foucault </li></ul>
    26. 32. Ferramentas <ul><li>É mais importante o desenvolvimento de ferramentas que dêem visibilidade aos indivíduos do que qualquer convocatória que possamos organizar </li></ul>
    27. 33. Visibilidade <ul><li>As ferramentas devem ser pensadas para que as pessoas, mediante pequenos gestos, possam se reconhecer nos outros. A visibilidade do dissenso, e a ruptura da passividade é a culminação da estratégia de “empowering people” </li></ul>
    28. 34. Ciberturbas <ul><li>A culminação da movimentação nas ruas de uma discussão social levada a cabo por meios eletrônicos de comunicação e publicação quem rompem a divisão entre ciberativistas e mobilizados </li></ul>
    29. 35. 09 F9 11 02 9D 74 E3 5B D8 41 56 C5 63 56 88 C0
    30. 37. (((amador))) fabiol(((a mor)))ais

    ×