ExpansãO Urbana

14.853 visualizações

Publicada em

processo de expansão urbana em Portugal

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.853
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
64
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
280
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ExpansãO Urbana

  1. 1. EXPANSÃO URBANA (crescimento da cidade em direcção à periferia, manifestando-se pela ocupação física do espaço anteriormente rural) <ul><li>. </li></ul><ul><li>CRESCIMENTO POR FASES, MAIS OU MENOS SEQUENCIAIS NO TEMPO E NO ESPAÇO: </li></ul><ul><li>FASE CENTRÍPETA </li></ul><ul><ul><li>URBANIZAÇÃO (até década de 60)  </li></ul></ul><ul><li>FASE CENTRÍFUGA </li></ul><ul><ul><li> SUBURBANIZAÇÃO (a partir da década de 70) </li></ul></ul><ul><ul><li> PERIURBANIZAÇÃO ( a partir da década de 80) </li></ul></ul><ul><ul><li> RURBANIZAÇÃO (a partir da década de 90) </li></ul></ul><ul><li>FASE CENTRÍPETA </li></ul><ul><ul><li> RE-URBANIZAÇÃO (a partir de fins da década de 90) </li></ul></ul><ul><ul><li> As referências temporais referem-se aos períodos a partir dos quais as diferentes fases de expansão urbana começaram a ter maior expressão, sempre mais tardiamente que nos países mais desenvolvidos da Europa Ocidental </li></ul></ul>
  2. 2. URBANIZAÇÃO <ul><li>CIDADES CONSTITUEM-SE IMPORTANTES PÓLOS DE ATRACÇÃO DA POPULAÇÃO RURAL E DAS ACTIVIDADES ECONÓMICAS </li></ul><ul><li>EXPANSÃO DEMOGRÁFICA E FUNCIONAL CONVERGENTE PARA A CIDADE </li></ul><ul><li>COINCIDE, GROSSO MODO, COM O PROCESSO DE INDUSTRIALIZAÇÃO E DE MODERNIZAÇÃO DA AGRICULTURA, PROVOCANDO O ÊXODO RURAL </li></ul>
  3. 3. SUBURBANIZAÇÃO <ul><li>A EXPANSÃO FAZ-SE EM TODAS AS DIRECÇÕES, COMO UMA MANCHA DE ÓLEO E PRIVILEGIANDO OS EIXOS DOTADOS DE MAIOR ACESSIBILIDADE (EXPANSÃO TENTACULAR) </li></ul><ul><li>PROCESSO DE EXPANSÃO DEMOGRÁFICA E FUNCIONAL DIVERGENTE DA CIDADE EM DIRECÇÃO À PERIFERIA, LEVANDO À OCUPAÇÃO URBANA DOS SUBÚRBIOS </li></ul><ul><li>PRINCIPAIS FACTORES: </li></ul><ul><ul><li> DESENVOLVIMENTO DOS TRANSPORTES </li></ul></ul><ul><ul><li> CONGESTIONAMENTO DO TRÁFEGO E POLUIÇÃO NO INTERIOR DA CIDADE </li></ul></ul><ul><ul><li> EXISTÊNCIA DE ESPAÇO NA PERIFERIA </li></ul></ul><ul><li>CIDADES-DORMITÓRIO  CIDADES-SATÉLITE  BACIAS DE EMPREGO </li></ul><ul><li>IMPACTOS SÓCIO- ECONÓMICOS E AMBIENTAIS </li></ul>
  4. 4. PERIURBANIZAÇÃO <ul><li> LOCALIZADA PARA LÁ DA CINTURA SUBURBANA </li></ul><ul><li>MISTURA DE ESTRURAS URBANAS E RUARAIS  DIFÍCIL ESTABELECRER UMA SEPARAÇÃO NÍTIDA ENTRE CIDADE E CAMPO </li></ul><ul><li>PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS: </li></ul><ul><ul><li> IMPLANTAÇÃO DISPERSA DA HABITAÇÃO URBANA EM MEIO RURAL </li></ul></ul><ul><ul><li> BAIXAS DENSIDADES MÉDIAS DE OCUPAÇÃO E ALTERAÇÃO CONSTANTE DA ESTRUTURA FUNDIÁRIA </li></ul></ul><ul><ul><li> PROGRESSIVA INSTABILIDADE DA ACTIVIDADE AGRÍCOLA DEVIDO À URBANIZAÇÃO CRESCENTE </li></ul></ul><ul><ul><li> ABANDONO PROGRESSIVO DA AGRICULTURA </li></ul></ul><ul><ul><li> IMPLANTAÇÃO CRESCENTE DE UNIDADES INDUSTRIAIS E COMERCIAIS </li></ul></ul>
  5. 5. RURBANIZAÇÃO <ul><li>A PROGRESSÃO URBANA FAZ-SE DE FORMA MAIS DIFUSA, SOBRE ÁREAS MUITO VASTAS, INSERINDO-SE AS RESIDÊNCIAS OU ALGUMAS ACTIVIDADES ECONÓMICAS DE TIPO URBANO EM MEIO RURAL, NO QUAL SUBSISTE A AGRICULTURA / FLORESTA </li></ul><ul><li>FORMA MAIS DESCONCENTRADA DE CRESCIMENTO URBANO QUE NÃO ANULA A ACTIVIDADE AGRÍCOLA,EMBORA SEJÁ RESPONSÁVEL POR ALTERAÇÕES CULTURAIS E SOCIAIS NAS ÁREAS RURAIS. </li></ul><ul><li>PODE REFERIR-SE: </li></ul><ul><li> A UM ESPAÇO QUE JÁ FOI CONSIDERADO RURAL E QUE COMPREENDE POVOAÇÕES QUE GANHARAM POPULAÇÃO, EMPREGOS, ACTIVIDADES E FUNÇÕES PRÓPRIAS DA CIDADE </li></ul><ul><li> ÀS NOVAS GERAÇÕES DE POPULAÇÕES AUTÓCTONES QUE DESENVOLVEM MODOS DE VIDA E DE TRABALHO EM LUGARES URBANOS, PARA ONDE SE DESLOCAM DIARIAMENTE, MAS MANTENDO A RESIDÊNCIA E A LIGAÇÃO DIRECTA, QUOTIDIANA, COM AS SUAS ALDEIAS E OS ESPAÇOS QUE PRATICAM DESDE A INFÂNCIA E NÃO DESCURANDO AS TERRAS QUE HERDARAM, MESMO SE APENAS COM CULTIVOS DE FIM DE TARDE OU DE SEMANA, DE AUTOCONSUMO MAS TAMBÉM DE MERCADO, COMO VINHA OU POMARES </li></ul><ul><li> A RESIDÊNCIAS DE CITADINOS, EM CASA INDIVIDUAIS (PRINCIPAIS OU SECUNDÁRIAS), COMO ALTERNATIVA ÀS CONDIÇÕES EXISTENTES NA CIDADE </li></ul>
  6. 6. ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA
  7. 7. ÁREA METROPOLITANA DE PORTO

×