Custeio Variável

13.720 visualizações

Publicada em

CUSTEIO VARIÁVEL COMO INSTRUMENTO DE APOIO ÀS DECISÕES GERENCIAIS:

UM ESTUDO DE CASO NUMA PEQUENA EMPRESA FAMILIAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO SETOR DE LAVANDERIAS INDUSTRIAIS

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.720
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
124
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
193
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Custeio Variável

  1. 1. CUSTEIO VARIÁVEL COMO INSTRUMENTO DE APOIO ÀS DECISÕES GERENCIAIS: UM ESTUDO DE CASO NUMA PEQUENA EMPRESA FAMILIAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO SETOR DE LAVANDERIAS INDUSTRIAIS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Aluno: Marcelo Del Trejo Orientador: Prof. Dr. Paulo Moreira da Rosa Maringá/2008
  2. 2. O MUNDO É PLANO !!! O MUNDO GLOBALIZADO Hoje, com o advento da internet, com o avanço das comunicações e dos transportes, é possível comprar e vender qualquer coisa em qualquer lugar do mundo. O mundo tornou-se um único e grande arquipélago, e a competição nunca esteve tão acirrada.
  3. 3. ADMINISTRAR É UM PROCESSO <ul><li>PLANEJAMENTO </li></ul><ul><li>EXECUÇÃO </li></ul><ul><li>CONTROLE </li></ul>
  4. 4. O PROCESSO ADMINISTRATIVO PLANEJAMENTO EXECUÇÃO CONTROLE AJUSTE AJUSTE
  5. 5. A CONTABILIDADE DE CUSTOS
  6. 6. A CONTABILIDADE DE CUSTOS
  7. 7. A CONTABILIDADE DE CUSTOS
  8. 8. TERMINOLOGIA E CLASSIFICAÇÕES DE CUSTOS
  9. 9. CUSTOS DIRETOS E INDIRETOS Esta classificação dos custos é feita do ponto de vista do produto.
  10. 10. CUSTOS FIXOS E VARIÁVEIS Esta classificação dos custos é feita pelo ponto de vista do período.
  11. 11. ELEMENTOS DE CUSTO
  12. 12. OUTRAS CONSIDERAÇÕES
  13. 13. CONTROLE DE ESTOQUES - PEPS, UEPS E MPM O UEPS não é permitido pela legislação tributária, devido a tendência em aumentar o CMV e por conseqüência diminuir o lucro, e portanto o imposto a pagar.
  14. 17. FATURAMENTO POR CLIENTE
  15. 18. SERVIÇOS EXECUTADOS – FEVEREIRO 2008
  16. 19. CUSTOS FIXOS E DESPESAS – FEVEREIRO 2008

×