Fones

14.661 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
18 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.661
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
122
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
18
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fones

  1. 1. Técnica de Fones Índice de Placa Bacteriana Odontologia Social e Preventiva II
  2. 2. <ul><li>Indicada para crianças em idade escolar, mais ou menos 6 anos. </li></ul><ul><li>Recomendada para crianças menos hábeis ou menos interessadas ou ainda quando se tem pouco tempo para gastar com o ensino. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>A criança empunha a escova e com os dentes cerrados faz movimentos circulares na face vestibular de todos os dentes superiores e inferiores, indo do último dente de um hemiarco a outro. </li></ul><ul><li>Os mesmos movimentos são feitos nas faces palatinas ou linguais. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Nas faces oclusais e incisais, os movimentos são no sentido antero-posterior. </li></ul><ul><li>O número de movimentos escovatórios por grupos de dentes nessa técnica é de 15. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Utilizando a técnica de Fones, a grande importância da escovação na prevenção do acúmulo de placa bacteriana que é o fator causador dos graves problemas da odontologia social: a cárie e doenças periodontais. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>A designação “placa” refere-se à formação microbiana local, na superfície dos dentes, não removível por enxágües. Assim que os dentes irrompem, são colonizados por bactérias. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Em um dente limpo, em questão de minutos a horas, deposita-se uma película de glicoproteínas da saliva. Sobre esta, estabelecem-se as bactérias, principalmente cocos gram-positivos, nas 24 horas seguintes. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Devido a ausência e/ou deficiência de atos mecânicos, as bactérias se acumulam sobre os dentes, formando uma placa dental mais espessa. </li></ul><ul><li>Por outro lado, este acúmulo de bactérias pode ocorrer em duas condições distintas, ou seja, na ausência ou presença de uma dieta rica em açúcar (sacarose). </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Os molares foram os que apresentaram maior quantidade de placa, seguidos pelos pré-molares, caninos e incisivos. </li></ul><ul><li>Os segundos molares foram os que mais apresentaram placa, entre as causas tem se apontado o difícil acesso para higienização. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Estes agentes são particularmente úteis, quando se necessita ensinar as técnicas de escovação dentária para crianças, educando-as dentro dos conceitos básicos da higiene bucal. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Essas soluções podem ser aplicadas com cotonetes de algodão, por meio de bochechos ou até por pastilhas que são mastigadas e misturadas com a saliva. Utilizando a técnica de escovação devem ser removidas as áreas que ficarem coradas, pois indicam a presença de placa bacteriana. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Os evidenciadores de biofilme são substâncias químicas, corantes usados para a coloração de bactérias, que evidenciam a &quot;invisível&quot; ou pouco visível colônia de bactérias que se adere ás superfícies dentárias. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Índice Gengival (GI) </li></ul><ul><li>Proposto por Löe e Silness, em 1963. </li></ul><ul><li>Criaram o Índice Gengival ou GI de Gingival Index , e o índice de placa . </li></ul>
  14. 14. Acúmulo abundante de placa dentro da bolsa e próximo à margem gengival. Acúmulo moderado de placa dentro da bolsa ou margem gengival, vista a olho nu. Película de placa próximo ao sulco gengival, vista apenas com solução evidenciadora ou observada com sonda clínica. Ausência de placa bacteriana. GRAU 3 GRAU 2 GRAU 1 GRAU 0
  15. 15. <ul><li>O critério está inteiramente restrito às alterações qualitativas do tecido gengival. O exame é realizado com espelho e sonda periodontal classificando o tecido de acordo com os índices: </li></ul><ul><li>0, sem gengivite </li></ul><ul><li>0,1 a 1, gengivite incipiente; </li></ul><ul><li>1,1 a 2, gengivite moderada; </li></ul><ul><li>e 2,1 a 3 - gengivite severa. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Índice de Higiene Oral Simplificado (IHP-S) </li></ul><ul><li>Proposto por Greene e Vermillion, em 1964. </li></ul><ul><li>O índice é prático, rápido e reflete a condição de higiene obtida por meio de escovação, já que foi proposto com o objetivo de avaliar a frequência de escovação e comparação entre higiene e saúde periodontal de grupos e populações. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>Presença de placa bacteriana em mais de 2/3 da superfície dentária. </li></ul><ul><li>Presença de placa bacteriana em até 2/3 da superfície dentária. </li></ul><ul><li>Presença de placa bacteriana em até 1/3 da superfície dentária. </li></ul><ul><li>Ausência de placa bacteriana. </li></ul>GRAU 3 GRAU 2 GRAU 1 GRAU 0 0 1 2 3
  18. 18. <ul><li>Índice de Performance em Higiene do Paciente (PHP) </li></ul><ul><li>Proposto por Podshadley e Halley, em 1968. </li></ul><ul><li>Específico para placa, medindo sua existência na superfície vestibular dos incisivos central superiores e inferiores, direito e esquerdo, incisivos laterais superiores e inferiores, direito e esquerdo e, primeiros molares superiores e inferiores, direito e esquerdo . </li></ul>
  19. 19. <ul><li>Usando uma solução ou pastilha reveladora, e divide a superfície dental em cinco áreas, sendo que cada área recebe um código 0 se não há placa, e X se essa existe, logo se soma para assim obter o índice do dente. </li></ul><ul><li>Somam-se os escores de todos os dentes e divide-se por 12 que seria o total de dentes analisados. </li></ul>Muito ruim Regular Bom Excelente 3,5 a 5,0 1,8 a 3,4 0,1 a 1,7 0
  20. 20. <ul><li>Índice de Placa Bacteriana de O’Leary </li></ul><ul><li>Proposto por O’Leary, em 1972. </li></ul><ul><li>Leva em consideração as faces do dente junto à gengiva marginal. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>Na época, 10% ou menos da superfície dentária coberta por placa eram passíveis de serem aceitas e compatíveis com ausência de inflamação. </li></ul><ul><li>Nenhuma cirurgia periodontal poderia ser feita se não fosse conseguido esse índice. </li></ul><ul><li>O tempo gasto para o levantamento é inicialmente de 5 a 6 minutos; e raramente encontra-se o índice 0 . </li></ul>
  22. 22. Faculdades Integradas Aparício Carvalho - FIMCA Odontologia Social e Preventiva II <ul><li>Discentes: </li></ul><ul><li>Fernanda Clara </li></ul><ul><li>Luana Novais </li></ul><ul><li>Marcella Bedin </li></ul><ul><li>Talyta Santos </li></ul><ul><li>Docentes: </li></ul><ul><li>Prof. Flávio </li></ul><ul><li>Profª. Fernanda Bijella </li></ul><ul><li>Profª. Dulcinéia </li></ul>

×