Litosfera parte 2

2.075 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.075
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
901
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Litosfera parte 2

  1. 1. MATERIAL COMPLEMENTAR LITOSFERA PARTE 2
  2. 2. CLASSIFICAÇÃO DAS ROCHAS   
  3. 3. ROCHAS MAGMÁTICAS OU ÍGNEAS  Rochas que se formaram a partir do magma solidificado.  Quando o magma é solidificado no interior da Terra formam as rochas intrusivas ou plutônicas.  Quando o magma é expelido pelos vulcões e fissuras na crosta, originam-se as rochas extrusivas ou vulcânicas.
  4. 4. ROCHAS MAGMÁTICAS OU ÍGNEAS
  5. 5. ROCHAS MAGMÁTICAS OU ÍGNEAS ROCHAS INTRUSIVAS OU PLUTÔNICAS ROCHAS EXTRUSIVAS OU VULCÂNICAS BASALTOGABRO GRANITO ANDESITO
  6. 6. ROCHAS SEDIMENTARES  São formadas pelo desgaste de outras rocha. Esse desgaste gera fragmentos de sedimentos que são transportados pelo vento, pela água de rios, mares, lagos, chuvas e pelas geleiras.  Cobrem 75% da superfície dos continentes.  Sedimentação é todo o processo de acumulação, compactação e solidificação de fragmentos de rochas e detritos orgânicos.
  7. 7. ROCHAS SEDIMENTARES
  8. 8. ROCHAS SEDIMENTARES CALCÁRIO BRANCO ARENITO CARVÃO MINERAL
  9. 9. ROCHAS METAMÓRFICAS  Resultam da transformação ou metamorfização de outras rochas, que ocorre sob diferentes condições de temperatura e pressão.  A palavra metamórfica deriva de metamorfose, que significa mudança ou transformação.  As cadeias de montanhas (p. ex. Andes, Alpes, Himalaias) são grandes enrugamentos da crosta terrestre, causados pelas colisões de placas tectônicas. As elevadas pressões e temperaturas existentes no interior das cadeias de montanhas são o principal mecanismo formador de rochas metamórficas.
  10. 10. ROCHAS METAMÓRFICAS
  11. 11. ROCHAS METAMÓRFICAS PEDRA SABÃO XISTO ARDÓSIAMÁRMORE
  12. 12. INTEMPERISMO  Intemperismo é um processo que altera física e quimicamente as rochas e seus minerais, tendo principais fatores o clima e o relevo.  Intemperismo Físico: Conjunto de processos que levam à desagregação, principalmente devido a variação da temperatura (aquecimento durante o dia e resfriamento durante a noite). Mas também pode ocorrer devido ao congelamento das águas que se infiltram nas fendas das rochas.  Intemperismo Químico: É o processo que gera a decomposição química das rochas, por meio da reação entre os minerais e a água. (Exemplo: Ação das Ondas nas rochas do litoral).
  13. 13. INTEMPERISMO  Intemperismo Biológico: é gerado pela atuação de micro-organismos, pequenos animais, raízes de plantas e árvores.
  14. 14. CICLO DAS ROCHAS
  15. 15. CICLO DAS ROCHAS  “Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”, já dizia Lavoisier.  O Ciclo das Rochas é um grande exemplo desta máxima. Todas as rochas têm origem em outras já existentes, e dependendo das condições em que são colocadas, poderão dar origem a outro tipo de rocha qualquer.  Por exemplo, uma rocha para se formar terá que ter origem em sedimentos. E de onde vêm os sedimentos? Formam-se a partir da meteorização e erosão de outras rochas que estejam à superfície (1), sejam elas magmáticas, sedimentares ou metamórficas. Por diagénese (2), estes sedimentos dão origem a uma rocha sedimentar consolidada.
  16. 16. CICLO DAS ROCHAS  Do mesmo modo, qualquer rocha que seja submetida a pressões e temperaturas elevadas (3), será sujeita a metamorfismo.  Mas se a temperatura e a pressão aumentarem, a rocha acabará por fundir (4) e dar origem a magma. Quando o magma arrefece e solidifica (5) forma-se uma rocha magmática.  Se o magma solidificar em profundidade será uma rocha magmática intrusiva (ou plutónica), ou se for trazido para a superfície por processos de vulcanismo originará uma rocha magmática extrusiva (ou vulcânica). CONCEITOS: Diagênese = Transformação dos sedimentos em rocha sedimentar consolidada; Meteorização = Desintegração das rochas provocadas por intemperismo; Metamorfismo = Processos que transformam qualquer tipo de rochas em metamórficas; Fundir (Fusão) = Passar do estado sólido para o líquido.
  17. 17. EROSÃO E SEDIMENTAÇÃO  Área de Sedimentação: caracterizada por acúmulo de sedimentos;  Área de Erosão: caracterizada por fragmentação e desgaste de rochas
  18. 18. PRINCIPAIS FORMAS DE RELEVO  MONTANHAS: formadas pelos movimentos convergentes das placas tectônicas. Áreas de Erosão.  PLANALTO: Superfícies elevadas com ondulações suaves. Os processos de erosão superam os processos de sedimentação.  PLANÍCIES: são superfícies aplainadas e delimitadas por aclives (inclinação do terreno). Localizadas na faixa litorânea e nas várzeas dos rios. Os processos de sedimentação superam os processos de erosão.
  19. 19. PRINCIPAIS FORMAS DE RELEVO  DEPRESSÃO: regiões situadas entre planaltos ou montanhas. O processo de sedimentação supera o processo de erosão. É classificada em:  Absoluta – abaixo do nível do mar (Vale da Morte, Mar Morto e Mar Cáspio).  Relativa – acima do nível do mar.
  20. 20. DESLIZAMENTOS DE TERRA  CONCEITO: são frequentes em áreas de clima chuvoso e relevo montanhoso.  CAUSAS: Desmatamento das encostas, encharcamento do solo e construção de moradias em áreas de riscos (encostas de morros);  CONSEQUÊNCIA: Destruição de casas e morte dos moradores que residem próximo á áreas de risco, estradas bloqueadas e prejuízos financeiros.

×