RESUMÃO HISTOLOGIA - Microscopia, tecido epitelial e conjuntivo

1.089 visualizações

Publicada em

Esse resumo fala o mais básico da microscopia e conto em detalhes tudo sobre tecido epitelial e tecido conjuntivo! Tá bem mais fácil de entender do que em livros e espero ajudar! :)

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.089
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

RESUMÃO HISTOLOGIA - Microscopia, tecido epitelial e conjuntivo

  1. 1. Técnicas histológicas  Precisa passar a peça na parafina antes de colocar no micrótomo porque se não perde a estrutura da célula, deixando ela mole e não obtendo um corte ideal (bem fino). DETALHES MICROSCÓPIO ÓPTICO MICROSCÓPIO ELETRÔNICO FONTE Luz Elétrons LENTE Vidro Eletromagnéticas LENTE DE AUMENTO Objetivas e oculares Eletromagnéticas LIMITE DE RESOLUÇÃO 0,2u 0,0002u FORMAÇÃO DE IMAGEM Transparência e coloração Variações de densidade e contraste  Micrótomo comum: aparelho que corta tecidos em partes muito finas após passados em parafina ou plástico.  Micrótomo de congelamento: aparelho que permite que após resfriamento os tecidos fiquem com uma textura dura e permita o corte preciso e fino. Tecido epitelial Características gerais:  Células poliédricas, justa postas, fortemente aderidas.  Possuem pouca substância intercelular.  Células sempre próximas umas das outras.  Nutrido pelo tecido conjuntivo.  Podem ser de revestimento ou glandular. Estruturas epiteliais: 1) Glicocálice: rico em glicoproteína e auxilia na absorção e proteção das células. 2) Lâmina basal: separa o tecido epitelial do conjuntivo, permite a troca de substâncias entre os tecidos e é constituído por colágeno, lamininas e proteoglicanas. 3) Estruturas de adesão entre as células: unem e permitem a passagem de substâncias entre as células. Temos seis tipos: a. Proteínas transmembrana b. Zônula de eclusão c. Zônula de adesão d. Junção comunicante
  2. 2. e. Desmossomo f. Interdigitações 4) Polarização da célula: as células epiteliais possuem substâncias que se acumulam em uma ou outra região celular. 5) Estruturas de aumento de superfície: a. Microvilas: projeções citoplasmáticas para aumento de superfície de absorção. b. Estereocílios: estruturas imóveis presentes no epidídimo e canal deferente que aumentam a superfície dos canais. c. Cílios e flagelos: estruturas de locomoção. CÍLIOS – pequenos e numerosos; FLAGELOS – grandes e poucos. Tecido epitelial de revestimento Características gerais:  Células se dispõem em camadas para revestir superfícies e cavidades.  O tecido fica apoiado no tecido conjuntivo que o nutre pela lâmina basal. Classificação: 1) Quanto ao nº de camadas Simples (1 camada): a. Pavimentoso: células todas iguais e bem quadradinhas. Ex: endotélio de vasos. b. Cúbico: células todas iguais e cúbicas (mais altura do que largura). Ex: revestimento do ovário. c. Prismáticos: muito altas e pouco largas. Ex: intestino delgado. d. Pseudo-estratificado: núcleos em diferentes alturas dão a impressão de haver várias camadas. Ex: traqueia. Estratificado (2 ou +): a. Pavimentoso: as células são mais achadas na superfície. Ex: pele. b. Prismático c. De transição: células superficiais globosas (bolas). Ex: revestimento interno da bexiga.
  3. 3. MUCOSA - Epitélio + tecido conjuntivo - Reveste cavidades úmidas. Ex: boca, vagina. NEUROEPITÉLIOS - Epitélio com função sensorial. Ex: cóclea, osso. Tecido epitelial glandular Características gerais:  Produz secreção.  Formam glândulas.  Recebem suprimentes sanguíneos. Classificação: 1) Quanto ao nº de células a. Unicelular: As células secretadas aparecem isoladas. b. Pluricelular: Elas se formam a partir do tecido epitelial superficial, com invasão do tecido conjuntivo. 2) Quanto a forma de secretar a. Merócrina: só é liberado o resultado da secreção. Ex: glândulas salivares. b. Helócrinas: a célula é liberada junto com a secreção. Ex: glândulas sebáceas. c. Apócrina: a secreção é liberada com partes do citoplasma. Ex: glândulas sudoríparas. 3) Quanto ao destino da secreção 1) Exócrina: possui ductos para secreção externa ao corpo. POSSUEM DUAS PARTES - Porção secretada e ductos O DUCTO PODE SER - Simples ou composto A PORÇÃO SECRETORA PODE SER - Tubulosa ou acinosa (alvéolos) 2) Endócrina: não possui ductos e a secreção é liberada somente dentro do corpo. PODEM SER - Vesicular (bolas em formato de bolsas) ou cordonais (bolinhas). 3) Mistas: tem função exócrina e endócrina. FÍGADO - Bile (exócrina) - Secreção metabólica (endócrina) PÂNCREAS - Insulina e glucagon (endócrina) - Suco pancreático (exócrina)
  4. 4. Tecido conjuntivo Características gerais:  Tem muita substância extracelular (fibras, matriz)  Função: sustentação, armazenamento, transporte sanguíneo, defesa e reparação. 1) Fibras: COLÁGENO (C. TIPO 1) RETICULARES (C. TIPO 2) ELASTINA Resistente a tração Faz manutenção de tecidos delicados e expansíveis Mais delgada Brancas quando frescas Fibras delicadas Sem estrias longitudinais Moléculas longas e paralelas Sustentam células de órgãos hematopoiéticos. Cedem facilmente Formam feixes Sustentam células musculares e tecidos que mudam de volume e extensão Retornam a forma original Ex: tendões, derme, osso. Ex: útero, fígado. Ex: útero, bexiga e estômago 2) Células do tecido conjuntivo: FIBROBLASTO FIBRÓCITO MACRÓFAGOS MASTÓCITO PLASMÓCITO Célula jovem Célula morrendo Movimento ameboide Célula redonda Célula ovoides Produz colágeno Produz actina e miosina (auxilia no processo de cicatrização) Faz fagocitose (defesa e limpeza) Núcleo redondo e bem no centro Núcleo de cromatina e fora do centro Núcleo grande e pouco denso Núcleo pequeno e denso Núcleo ovoide ou em formato de rim Rico em grânulos mediadores da inflamação (histamina) São linfócitos B ativados Rico em R.E.Rugoso e Complexo Golgi R.E.Rugoso e Complexo Golgi pouco presentes Podem se fundir e formar gigantes multinucleadas Histamina fica dentro de vesículas no citoplasma Produzem anticorpos Citoplasma com prolongamentos Produz as fibras do tecido
  5. 5. 3) Tipos de tecidos conjuntivos: T.C.P.D. FROUXO T.C.P.D. DENSO Sustenta estruturas sujeitas a pressão e atrito Parecido com o T.C.P.D. Frouxo Preenchimento Tem mais fibra colágena Nutre células epiteliais Menos flexível que o frouxo Nele há fibroblastos e macrófagos Resistente a tração Tem fibras colágenas e elásticas Pode ser modelado (feixes de colágeno paralelo; especializado em 1 só sentido; ex: tendões) Delicado, flexível e pouco resistente a tração Pode ser não modelado (feixes de colágeno tridimensional; resistente a tração em vários sentidos; ex: derme) Ex: Pele, mucosas e glândulas. T.C.P.D. ELÁSTICO TECIDO RETICULAR Fibras elásticas paralelas Fibras reticulares (redes) Cor amarelada Formam arcabouço das células hematopoiéticas na medula óssea Fibroblastos achatados Ex: ligamentos amarelos da coluna vertebral Provadia30/03

×