Água - 10º D

2.822 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.822
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.875
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Água - 10º D

  1. 1. A água<br />Como fonte de energia<br />Ano lectivo 2009/2010<br />Trabalho realizado por:<br />Ana Machado, nº2<br />Ana Freitas, nº4<br />Diana Pinto, nº11<br />Elisabete, nº12<br />10ºD<br />
  2. 2. Fontes de energia<br />Para o nosso dia-a-dia, necessitamos assiduamente de energia.<br />Para tal, recorre-se a diversas fontes de energia, ou seja, algo que nos fornece energia. <br />Sol Carvão Vento Geotermia <br />
  3. 3. <ul><li>O Sol: energia solar ;
  4. 4. O vento: energia eólica ;
  5. 5. Os rios e correntes de água doce: energia hidráulica (que será abordado) ;
  6. 6. Os mares e oceanos: energia maremotriz ;
  7. 7. As ondas: energia das ondas ;
  8. 8. O calor da Terra: energia geotérmica ;</li></ul>As diferentes fontes de energia<br />
  9. 9. Tipos de fontes<br />As fontes distinguem-se em renováveis e não renováveis .<br /><ul><li>Fontes renováveis: Recursos cujas reservas não se esgotam ou podem ser facilmente repostas na natureza.
  10. 10. Fontes não renováveis: Recursos com reservas esgotáveis, não havendo possibilidade da sua reposição nas condições normais.</li></li></ul><li>Utilização racional de energia<br />Nas últimas décadas, tem-se verificado um crescimento da população mundial e do aumento da necessidade de energia eléctrica.<br />Começou, assim a surgiu a necessidade de gerir a energia, de forma a não comprometer as gerações futuras.<br />Começou-se a procurar fontes de energias renováveis.<br />A água é uma dessas fontes de energia.<br />
  11. 11. Apresenta-se a seguir algumas medidas para proteger de certa forma a utilização da energia:<br /><ul><li>Promover o desenvolvimento da produção de energia recorrendo a recursos limpos e renováveis;
  12. 12. Incentivar uma utilização cada vez mais racional da energia;
  13. 13. Minimizar os impactes ambientais decorrentes da produção e consumo de energia;
  14. 14. Reduzir a intensidade energética;</li></li></ul><li>A água no planeta<br />Pode encontrar-se no estado sólido (glaciares), líquido(rios, mares, oceanos) ou gasoso (atmosfera). <br />A água (no estado líquido) cobre cerca de 71% da superfície do nosso planeta.<br />No planeta estabelece-se um ciclo da água, tornando-a assim desta forma uma fonte renovável. <br />
  15. 15. Como se proceder ao aproveitamento energético da Água?<br />Em rios ou correntes de água doce<br />Através de Centrais hidroeléctricas<br /> por<br />Barragens - Represas <br />construídas entre um vale de<br />lado a lado que sustém uma <br />corrente de água. <br />Principal finalidade: <br />Produção eléctrica<br />
  16. 16. A central eléctrica abastece a sociedade de electricidade. <br />Nos países possuidores de abundante rede fluvial, as centrais hidroeléctricas constituem a principal fonte de fornecimento eléctrico.<br />
  17. 17. E como?<br />Albufeira<br />Conduta<br /> A água entra sob pressão, passando pela conduta.<br />A água possui energia cinética.<br />
  18. 18.  Alternador<br /> Turbina<br /> <br /> A água passa pelas lâminas da turbina fazendo-a girar.<br />Com a energia cinética das lâminas, o alternador (ou gerador) transforma-a em energia eléctrica.<br />
  19. 19. Transformadores<br />Para aumentar a tensão e facilitar o transporte, faz-se passar por um transformador a energia eléctrica procedente do alternador.<br />
  20. 20. Cabos de alta tensão<br />A energia eléctrica é transferida por cabos de alta tensão para os diferentes locais de utilização. <br />
  21. 21. A água, que passou pelas turbinas sai, continuando o curso do rio.<br />
  22. 22. Albufeira<br />Energia potencial gravítica (armazenada na água)<br /><br /> A energia é transformada<br />Linhas de distribuição de energia<br />Condutas<br />A energia transfere-se<br />Energia cinética <br />(na água)<br />Energia eléctrica<br />A energia transfere-se<br />Alternador<br />Turbinas<br />Energia cinética <br />(nas pás das turbinas)<br />A energia transfere-se<br />
  23. 23. Se a barragem sustém a corrente de água, como passam os barcos? <br /><ul><li>Através de Eclusas que se localizam ao lado das barragens, sendo independentes destas.</li></li></ul><li>Algumas barragens de Portugal<br />
  24. 24. E quais as vantagens ?<br />É uma fonte de energia não poluente;<br />É renovável;<br />Cria milhares de empregos durante a construção, de forma directa e indirecta, e mesmo após a conclusão da obra, ajudando a fixar populações em zonas remotas do interior;<br />As barragens ajudam à regularização de caudais e protecção contra cheias e servem de reservatório para rega e também para abastecimento de água às populações;<br />As centrais hidroeléctricas são as únicas, em todo o sistema electroprodutor, que podem responder de forma satisfatória e rápida (em 90 segundos) às solicitações de energia em horas de pico de procura;<br />As barragens potenciam a criação de pólos turísticos e espaços aprazíveis nas suas margens.<br />
  25. 25. Apenas se pode explorar em regiões onde haja cursos de água;<br />Exige custos elevados na sua exploração.<br />Na Construção de barragens:<br />Destruição através de submersão de numerosos ecossistemas naturais e terrenos agrícolas ou até mesmo o profundo impacto na paisagem;<br />Riscos geotécnicos, sísmicos, impactos biológicos, climáticos, agrícolas, socioculturais, económicos, nos territórios e nas populações adjacentes;<br /> <br />E desvantagens ?<br />
  26. 26. Diminui a biodiversidade, destruindo o património cultural e suscitando problemas sociais;<br />Perturbação da dinâmica fluvial, interferindo no ciclo natural dos processos erosivos e sedimentares, causando impactos locais mas também regionais que alcançam o mar;<br />Isolamento de populações animais;<br />Desenvolvimento excessivo de cianobactérias;<br />A retenção de sedimentos.<br />
  27. 27.
  28. 28. Bibliografia<br />http://www.guia.heu.nom.br/images/Sol.gif<br />http://1.bp.blogspot.com/_78ZmML4pipw/SwD-MIZOEaI/AAAAAAAABcc/4UGuzQZOj0M/s1600/carvao.jpg<br />http://sobreventos.files.wordpress.com/2007/01/aovento.jpg<br />http://portalppc.com/recursos/PDI/imagens/Barragens/Barr_Comp.png<br />http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81gua<br />http://pt.wikipedia.org/wiki/Energia_renov%C3%A1vel<br />http://reciclapah.weebly.com/energia-hiacutedrica.html<br />http://pt.wikipedia.org/wiki/Eclusa<br />http://www.cmoeiras.pt/amunicipal/OeirasRespira/PlanosProgramas/Energia/Paginas/UtilizacaoRacionaldeEnergia.aspx<br />http://appi.no.sapo.pt/Passatempos/Passatempos.htm<br />http://cientificamentefalando-margarida.blogspot.com/2010/03/manifestacoes-de-energia.html<br />Rodrigues, M. Margarida e outros, Física na nossa vida, Porto Editora, 1º Edição, 2º Reimpressão, 2008<br />

×