A forma mais simples de lidar com o Fracasso

226 visualizações

Publicada em

Com este pequeno segredo podes finalmente saber como lidar com o Fracasso, como "falhar" é de facto uma ferramenta para auto-conhecimento, ajuste de atitudes e comportamentos e até tornar o teu sucesso algo inevitável! http://filipecvieira.com/e/blog-fracasso

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
226
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A forma mais simples de lidar com o Fracasso

  1. 1. A Forma mais Simples de Lidar com o Fracasso Rute Gabriel Quantas vezes já sentiste Fracasso? É Frustrante não é? Talvez até te estejas a sentir fracassado num aspeto da tua vida ou noutro agora mesmo…
  2. 2. O nosso cérebro odeia a sensação de fracasso, e faz tudo – até sabotar-te – para evitar sentir isso de novo… Aqui vamos te mostrar como podes lidar com o Fracasso de uma forma um pouco estranha… …E se eu te dissesse que fracasso não existe? A primeira vez que ouvi isso foi durante a minha formação em Programação Neuro-Linguística e foi uma das noções mais transformadoras da minha vida. No processo deste nosso projeto online, fui relembrada de novo desta noção importantíssima. Tinha estado a evitar fazer algumas coisas, publicar algumas ideias no meu blog e até impedida de progredir, porque me tinha esquecido disto e fracasso parecia ser sinónimo de “Estou a fazer mal, não sou capaz, não é possivel”. Assim que percebi que fracasso não existe, mas antes Feedback, o medo de falhar que me sussurrava: “É melhor não porque pode correr mal”, ou “Se fores em frente arriscas-te” deixou de ser a âncora que me impedia de progredir, e vi-me com uma mentalidade preparada para encontrar o sucesso.
  3. 3. Tens 3 Portas. Por detrás de uma delas está o “prémio” que queres. Como podes saber qual a porta certa?  Tens 33.3% de probabilidade de escolher a porta certa à primeira.  Estás na dúvida se aquilo que queres está atrás da porta 1, 2 ou 3, e hesitas. Se o teu medo de falhar te controlar, se te recusares a sair da tua zona de conforto numa tentativa de evitar o fracasso, não vais querer fazer uma escolha.
  4. 4. O resultado? Não saberás o que está por detrás de nenhuma das portas, e nunca conseguirás ganhar o teu prémio. Sabes qual é a melhor forma de saber qual a porta certa? Abrindo as Portas. E quanto mais vezes “falhares”, mais perto estarás.  Escolher uma porta que se revela ser a incorreta não é fracasso, é feedback. Ao saberes onde não está o prémio, aumentas a cada tentativa a probabilidade de o encontrar.  Permite-te deduzir que o teu prémio está numa das outras duas portas. Agora tens maior probabilidade de acertar na porta certa e até já sabes o que está para além de uma das portas.  Adquiriste conhecimento que te está a pôr no caminho certo. Agora, ao tentar de novo, o teu fracasso anterior preparou-te melhor para o sucesso na segunda ronda.
  5. 5.  Tens agora 50% de probabilidade de acertar. E, mesmo que não seja a porta premiada, agora já nem precisas de abrir a terceira porta para saber onde está o que procuras. Já sabes que o prémio está lá. Se não estava por detrás das outras duas portas, a terceira é de certeza a porta premiada. Assim, Sucesso torna-se Inevitável. “Eu não fracassei. Apenas descobri 10 000 formas de não fazer uma lâmpada” - Thomas Edison A verdade é que a única forma de eliminar o fracasso é negando a sua existência, e ver a experiência como sendo feedback. São pistas que te indicam o caminho a seguir, aumentam a tua experiência e competências, e fazem-te crescer como individuo, afetando assim, de uma forma positiva, todas as áreas da tua vida. Quando aceitares que os teus fracassos do passado apenas te preparam melhor para o sucesso, deixas de ter medo de falhar e até o aceitas de bom grado.
  6. 6. O único fracasso real é quanto ficas preso na tua zona de conforto, te deixas controlar pelo medo e desistes de experimentar, de tentar, de atingir o teu sonho, de ganhar o teu prémio. Quando desisti da faculdade e não conseguia achar emprego,senti-me fracassada Quando achei que a minha unica opção era emigrar, senti-me fracassada. Para mim, eram fracassos. Mas hoje, eu olho para trás, para esses momentos, e vejo que o valor real dessas minhas experiências de vida. Porque, se não tivessem sido esses momentos de feedback, eu não teria tomado as decisões que me levaram até onde estou hoje, a desenvolver o meu próprio projeto online, a escrever-te este artigo, a meio da manhã de um dia de semana, enquanto tomo o pequeno almoço, oiço boa música e leio um bom livro. Estou a viver o meu sonho porque presto atenção ao feedback (os meus “fracassos”), já não tenho medo de tomar decisões, e ajusto as minhas decisões, ações e comportamentos em torno do meu objetivo. O que nós consideramos fracasso é apenas feedback que nos permite corrigir a rota, nada mais.
  7. 7. E dúvida e medo são apenas sintomas do nosso cérebro que nos tenta sabotar. Quem está a ganhar? A força de quereres ver o teu sonho uma realidade ou o medo do fracasso que te está a impedir de atingires a tua vida de sonho? Cada dia que não tomas uma decisão de agir, de abrir aquela porta e espreitar, é mais uma ronda ganha pelo medo e é mais umaoportunidade que deixaste passar sem razão. Que parte deste artigo mexeu mais contigo? Queremos ouvir a tua opinião nos comentários! Rute Gabriel

×