12 Lições de vida e empreendedorismo de Back to the Future

241 visualizações

Publicada em

http://filipecvieira.com/e/blog-backfuture
A Trilogia "Back to the Future" mantém-se imensamente popular mesmo depois de três décadas, e não por ser apenas um bom filme. No seu âmago, contém verdade, conselhos, e esperança que todos nós podemos mudar o nosso futuro. Portanto aqui vão as maiores lições de Vida e Empreendedorismo que aprendemos com “Regresso ao Futuro” (Back to the Future):

Publicada em: Aperfeiçoamento pessoal
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
241
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

12 Lições de vida e empreendedorismo de Back to the Future

  1. 1. 12 Lições de Vida (e Empreendedorismo) de “Regresso ao Futuro” E se pudésses viajar no Tempo e alterar o nosso Passado? Regressarias ao Futuro que estás a viver hoje? Ou quererias um Futuro completamente diferente? Hoje, regressámos ao Futuro. É a data em que Marty McFly viaja para o dia 21 de Outubro de 2015, no segundo filme da famosa e internacionalmente aclamada trilogia “BACK TO THE FUTURE”.
  2. 2. Reconheces a data? Vai ver o calendário. É HOJE! Quem conhece a trilogia, em português “Regresso ao Futuro“, sabe que estamos a revisitar uma “velha” data, à muito esperada: 21 de Outubro de 2015. A Trilogia mantém-se imensamente popular mesmo depois de três décadas, e não por ser apenas um bom filme. No seu âmago, contém verdade, conselhos, e esperança que todos nós podemos mudar o nosso futuro. E enquanto esperamos pelas nossas Pepsis futuristas, Sapatos com atacadores automáticos e os famosos hoverboards, que podes ver neste artigo do Público, vamos admitir uma coisa: o Futuro nunca é exatamente como previsto. E não faz mal. Portanto aqui vão as maiores lições de Vida e Empreendedorismo que aprendemos com “Regresso ao Futuro” (Back to the Future): #1 If you put your mind to it, you can accomplish anything. Act now. One small event can change the world. It can literally change your Future. Quando a tua mente está lá, tu podes conseguir qualquer coisa. Age hoje. Um pequeno evento pode mudar o mundo. Pode literalmente mudar o teu Futuro. É ridiculamente simples o conselho mais importante desta trilogia. O resto é pormenores. Se extraíres isto e levares este conselho para o teu dia-a-dia, estás no caminho certo, tanto na tua vida pessoal como no teu negócio, emprego, projeto e vida profissional em geral.
  3. 3. #2 Sonhos tornam-se realidade se trabalhares arduamente nesse sentido. Goldie Wilson era um jovem a trabalhar no Lou’s Cafe em 1955 que acaba por se tornar o primeiro presidente da câmara afro-americano de Hill Valley nos anos 80. Podes pensar que é só um filme. Mas se olhares mais atentamente, consegues ver que tudo é possível. O Futuro é Teu se tu assim o Definires. #3 Conhece a tua audiência. No primeiro filme desta trilogia, a banda de Marty, “The Pinheads” está a fazer uma audição para o baile da escola. O comité de seleção não é de forma alguma a demográfica apropriada para apreciar a música da banda, sendo composta por profs e “cotas”. Acho que é bastante óbvio que a sua música não ressoou bem com a “audiência” e, obviamente, foram rejeitados. Então a música era má? Não! Marty simplesmente estava a “falar com a audiência errada. Levou o seu “produto”, neste caso a sua música, à audiència errada, e tentou “convencê-los” a aceitar a banda. Conhecer a tua audiência, o teu nicho de mercado, o teu cliente, é a coisa mais valiosa que podes fazer por ti no teu negócio/profissão.
  4. 4. Quando comecei o meu próprio negócio com este blog, eu cometi erros como o Marty. Na tentativa de espalhar o meu conteúdo por todo o lado e ter tráfego, comecei a promover o meu negócio a torto e a direito com um plano de marketing demasiado abrangente. Fiz spam a tentar convencer as pessoas que o que eu tinha era bom e valioso para eles. Mas como não estava a falar para o meu nicho (pessoas que JÁ ESTAVAM interessadas no que tens a oferecer) e estava antes a tentar falar com TODA A GENTE, quem estava realmente interessado no meu conteúdo nem sabiam que o meu blog existia, e era constantemente bombardeada com REJEIÇÕES. Fazer isto não só provou ser muito ineficaz no crescimento do meu negócio, como pode ser um enorme poço onde vai o teu tempo, dinheiro e recursos. Rejeição não significa que o que tens não presta. Pode apenas significar que não estás a falar para as pessoas certas: as que já querem, ou andam à procura, do que tu já tens para oferecer. Basta encontrares essas pessoas na tua vida e no teu trabalho. #4 Nunca deixes o medo de rejeição se meter no teu caminho. Quando Marty viajou para 1955 (no primeiro filme), ele descobriu que o seu pai, George, escrevia história de ficção científica e sonhava em se tornar um autor de sci-fi. O George adolescente explica a Marty que tinha demasiado medo de seguir o seu sonho de se tornar um escritor por recear ser rejeitado, um sentimento com que Marty se identifica devido à sua banda de música. Ao longo dos anos, George deixara esse sonho morrer, e nos anos 80, já nem escreve.
  5. 5. No “novo” Futuro, no final do filme, o novo George, que encontrara a sua coragem com a ajuda de Marty (no passado) tornou-se um autor de sci-fi de renome. Medo de rejeição e medo de falhar é uma mentalidade altamente destrutiva que te pode por a viver num Futuro que não queres, como (quase) aconteceu com o George. É uma crença limitadora que impede progresso e nos impede de agarrar oportunidades. #5 Tudo que alguma vez foi conseguido encontrou, de uma forma ou outra, resistência ao longo do caminho. Vais te cruzar com pessoas como o Mr.Strickland, que não acreditam em ti ou no teu sonho. Ele disse ao Marty: “Tu não tens hipótese; és demasiado como o teu pai. Nenhum McFly alguma vez conseguiu ser alguém em toda a história de Hill Valley. Mas lembra-te o que Marty McFly disse: “Ah sim? Pois, mas História está prestes a mudar”.
  6. 6. #6 O teu Futuro não está Escrito em Pedra Nem o teu, nem o de ninguém. O teu Futuro é aqueles que construires, por isso faz dele um Futuro BOM. Este é o TEU FUTURO que estamos a falar. ÉS TU que tens detomar ação. Agora mesmo, todos os Futuros são possíveis, por isso escolhe aquele que queres para ti. #7 Tu ensinas aos outros como te devem Tratar:Sê assertivo Como sabemos, George McFly era um “coninhas”. Era gozado e maltratado pelo “bully” da escola, Biff, que, 30 anos depois, se tornou o seu “bully” no trabalho. Ao permitirmos que outros nos tratem de determinada forma, estamos a ensinar a essas pessoas que esse tipo de tratamento é aceitável. A diferença que faz em não aceitarmos comportamentos abusivos ou desrespeitosos é óbvia e notória quando Marty ajuda George a enfrentar Biff em 1955. Quando Marty volta ao “seu tempo”, em 1985, essa pequena diferença não só re-escreveu o future de George, como o da sua familia inteira, e até o de Biff. Od McFlys passaram de uma família com pouca confiança e auto-respeito a uma familia que toma ação massiva e atingiu resultados estupendos!
  7. 7. Como George McFly, aprende a defender-te e a ser uma pessoa assertiva. Se ele conseguiu, eu sei que tu também consegues, porque é um poder que todo o Ser Humano tem em comum. #8 Arranja um (ou vários) Mentores Como vimos nos pontos anteriores, Marty acabou por ser um mentor para o seu pai, George, quando ele foi para 1955. Marty foi a pessoa que ajudou George a respeitar-se a si próprio e ser mais assertivo. Ajudou-o a enfrentar os seus medos. Ajudou-o a seguir o seu sonho de ser um autor de sci-fi. Ajudou-o a lidar com falhanço e rejeição. Até o ajudou a encontrar a rapariga dos seus sonhos. Vês a diferença que uma pessoa pode fazer na tua vida? Em qualquer área, ter um, ou vários, Mentores é uma excelente forma de acelerar aprendizagem, progresso e crescimento num ambiente que te apoia e suporta. Encontra alguém na área de teu interesse que esteja a fazer grandes coisas e segue o seu progresso. Se não consegues estar com esses teus “mentores” pessoalmente, não faz mal. Hoje em dia a Internet permite-te contactar todo o tipo de pessoas com imenso valor e conhecimento que podes facilmente absorver online. Lê os seus livros, ou segue o seu blog, subscreve para os seus e-mails ou podcasts. Segue-os nas redes sociais. Mantém-te em contacto com essa(s) pessoa(s) e com o conhecimento e expertise que queres usar na tua vida pessoal ou profissional. Ninguém nasce ensinado. Avançamos muito mais depressa se aprendermos uns com os outros.
  8. 8. Quem sabe se não és um “mentor” secreto de alguém? #9 Fala na “linguagem” da outra pessoa e dos seus interesses. Por vezes é dificil comunicar corretamente. Marty estava a ter muita dificuldade em fazer-se entender por George para melhorar a sua assertividade e pedir a Lorraine, a mãe de Marty, para a acompanhar no baile escolar. Ele não conseguia fazer George ver para além das suas barreiras de mentalidade e dar o salto. Isto, claro, até Marty ter decidido tomar abordagem de um ângulo diferente. Marty sabia que Sci-fi era a paixão de George. Então Marty tomou a decisão de usar essa paixão por ficção científica para apelar mais profundamente a George e captar a sua atenção. Como sabemos, isso resultou em Marty vestido com um fato anti-radiação no quarto de George a meio da noite. Nesta personagem que ele entitulou “Vader do planeta Vulcan” ele persuadiu George a “ganhar tomates” e convidar Lorraine para o baile. Esta lição pode ser aplicada em qualquer área da tua vida, negócio, familia, trabalho, etc… Se queres que as pessoas REALMENTE oiçam o que estás a dizer e prestar atenção, tu podes enquadrar essa abordagem de forma a que faça sentido para elas. Mostra interesse genuíno. Põe-te no lugar dessa(s) pessoas e pergunta-te como um tópico ou argumento pode ser abordado da forma mais apelativa e engajadora possível baseando-te nos interesses dessa(s) pessoa(s).
  9. 9. Vou dar um exemplo.Entre outros produtos de formação digital que vendo, existe a plataforma blog KALATU (que eu uso para o meu negócio aqui no blog). Temos o cliente A e o cliente B. O cliente A é contabilista e orgulha-se de ser frugal nos seus gastos. O cliente B, por outro lado, queixa-se constantemente que nunca tem tempo para aproveitar o seu dia-a-dia. É mais fácil para mim vender o blog Kalatu ao cliente A se eu o informar que é possível receber comissões pela venda da plataforma, que o blog apenas custa 25$ por mês e que está sempre a ser actualizado com a melhor formação e ferramentas que lhe permitirão poupar, e até ganhar dinheiro. Para o cliente B, ele provavelmente mostraria mais interesse naplataforma Kalatu quando lhe digo que o blog já está optimizado para negócios, e que toda a parte complicada “técnica” já se encontra feita pela empresa que criou a plataforma, fazendo com que ele possa trabalhar mais rapidamente e assim tenha tempo para aproveitar a vida. Dois clients completamente diferentes, com necessidades diferentes, mas o mesmo produto resolve o problema de ambos. Para te “fazeres entender”, portanto, precisas de ajustar a tua linguagem e a tua oferta (ou produto) de modo a que faça sentido na cabeça das pessoas e lhes resolva um problema. #10 Nem tudo tem que ir a 88 milhas por hora (140km/hora) Tu PODES mudar o teu próprio Futuro mas demora tempo. Por isso não esperes ver resultados IMEDIATOS.
  10. 10. Como diz Doc Brown “You’re just not thinking fourth dimensionally”. Não estás a pensar em 4 dimensões. Talvez não consigas ver se estás no caminho certo agora, mas se pensares a contar com a 4ª dimensão, TEMPO, tu podes vislumbrar um Futuro brilhante. Dá tempo. #11 Torna o Impossível, Possível. Se queres conseguir algo que nunca conseguiste antes, então vais ter de fazer coisas que nunca fizeste antes. Sai da tua zona de conforto. Forja o teu próprio caminho para criares algo completamente novo, algo que chama a atenção das pessoas. Por isso faz uma máquina do tempo: faz algo que todos julgavam impossível, possível. #12 (EXTRA) E fá-lo com estilo. Como diz o eternamente sábio Doc Brown, “If you’re gonna build a time machine, why not do it with style?” Ainda achas que não tens uma via aberta para a mudança? Don’t worry, where we’re going, we don’t need roads. Pioneiros não precisam de estradas – eles é que as fazem. A melhor forma de prever o Futuro é criá-lo. – Abraham Lincoln E a trilogia Back to the Future é a personificação cinemática desta Verdade Universal. Qual é o Futuro a que queres regressar? Partilha conosco e com os teus amigos hoje, no dia em que o Futuro regressou.

×