Estrutura Organizacional e Implementação da Estratégia

4.898 visualizações

Publicada em

Apresentação de dissertação, realizada em 25/08/2011, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), no Programa de Pós-Graduação em Administração (CPGA/CSE).

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.898
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
46
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estrutura Organizacional e Implementação da Estratégia

  1. 1. Estrutura organizacional eimplementação da estratégia: o caso da S Sistemas Mestranda: Helen Fischer Günther Orientador: Prof. Dr. Maurício Fernandes Pereira Banca: Prof. Dr. Luis Moretto Neto Prof. Dr. Rolando Estrada 25/08/2011
  2. 2. Introdução• Ênfase na “formulação” e “formação” da estratégia mudou para a “implementação” (HUSSEY, 1998; LORANGE, 1998; WILSON, 1994 apud OKUMUS, 2003).• A discussão entre “estratégia” e “estrutura” permanece atual (GALAN; SANCHEZ-BUENO, 2009).• “Estratégia” é algo que a organização faz, e não algo que a organização tem (WHITTINGTON, 2006).
  3. 3. Pergunta de pesquisa• Quais são os aspectos da estrutura organizacional que favorecem a implementação da estratégia?
  4. 4. Objetivo Geral• Analisar os aspectos da estrutura organizacional que favorecem a implementação da estratégia.
  5. 5. Objetivos Específicos• Discutir aspectos teóricos acerca dos temas estratégia, sua implementação e estrutura organizacional.• Caracterizar a estrutura organizacional e a implementação da estratégia em uma organização, com base no construto teórico.• Analisar os aspectos da estrutura que favorecem a implementação da estratégia.
  6. 6. Justificativa• Esta pesquisa foi importante porque: – as organizações falham em implementar mais de 70% de suas novas estratégias (MILLER, 2002 apud OKUMUS, 2003). – A implementação falha porque gestores e responsáveis não têm referências para guiar suas ações (ALEXANDER, 1991).
  7. 7. Justificativa• Esta pesquisa foi viável porque: – dispõe-se dos recursos necessários. – Utiliza-se metodologia apropriada para o caráter acadêmico do estudo.
  8. 8. Justificativa• Esta pesquisa foi oportuna porque: – Há estudos internacionais consistentes e relevantes sobre o tema, em detrimento do Brasil. – Há contexto favorável para pesquisas sobre a prática da estratégia. – É uma forma de aproximar a academia das empresas, questão em evidência na atualidade.
  9. 9. Referencial Teórico• Estratégia – Implementação da estratégia: Aaltonen e Ikävalko (2002); Nobel (1999); Okumus (2003).• Estrutura Organizacional: Daft (1996); Hall (2004).• Estratégia e Estrutura Organizacional – Implementação da estratégia e estrutura organizacional: Chandler (1990) e Kluyver e Pearce II (2007); e:
  10. 10. Referencial Teórico• Necessidades em relação à implementação da estratégia: – Temas emergentes – Variáveis intangíveis e a incerteza ambiental – Ajustes administrativos – Comunicação – Visão compartilhada – Cultura de mudanças – Gestão do aprendizado – Integração/alinhamento pessoas, processos, recursos – Distribuição adequada de recursos – Responsabilidades definidas – Controle/avaliação – Incentivos
  11. 11. Referencial Teórico• Aspectos estruturais envolvidos na implementação da estratégia: – Centralização – Complexidade – Formalização – Sistema de informações, tarefas e de alocação de recursos – Identificação de necessidades internas e externas – Técnica conveniente de comunicação – Níveis hierárquicos – Especialização
  12. 12. Procedimentos Metodológicos Referencial Teórico Categorias de Análise Roteiro e Questionário Coleta de dados Análise e discussão
  13. 13. Procedimentos Metodológicos• Caracteriza-se por ser uma pesquisa qualitativa e estudo de caso.• Coleta dos dados: – Entrevistas semiestruturadas • Dois roteiros distintos (Apêndice A e B). • Cinco entrevistas (dois coordenadores e três gerentes). – Questionários • Assertivas de múltipla escolha com escala tipo Likert, com cinco pontos (VIEIRA; DALMORO, 2008) • Formulário eletrônico online (Apêndice C). • 94 respostas, de um universo de 357 colaboradores, o que corresponde a 26,33% (a maioria (64,9%) tem até 2 anos de empresa, 29,8% tem entre 2 e 6 anos de empresa e 5,3% tem mais de 6 anos de empresa).
  14. 14. Aspectos estruturais e a implementação da estratégia Aspectos favoráveis Aspectos não favoráveis Gerentes que convertam necessidades  Canais diversos e não sistemáticos de externas e internas em ações comunicação Definição de indicadores com a equipe  Distribuição geográfica sem Normas e planos formais coordenação central Acesso à informação adequada  Geração de informações sem uso Painel de indicadores e ações  Empirismo e experiência como únicos Acompanhamento e reuniões regulares para critérios pra tomada de decisão avaliação  Participação tardia dos níveis Padrões externos de referência intermediários e operacionais Sistemas para gerenciamento atividades e  Desconsiderar o nível operacional no obtenção de indicadores desenvolvimento da estratégia Grupo do cliente para geração de ideias e  Responsabilidades indefinidas entendimento do ambiente  Abandonar o mapa estratégico Equipes residentes para trazer informações do cliente Divulgação formal da estratégia para todos os colaboradores
  15. 15. Aspectos estruturais e a implementação da estratégia Aspectos favoráveis Aspectos não favoráveis Integração de meios e linguagem  Concentração do fluxo de Ações regulares e integradas para obter comunicação envolvimento  Não desenvolver a qualidade da Metas financeiras bem definidas informação e não checar o Incentivos atrelados à estratégia entendimento Contato direto para resolver questões  Inexistência de processos intangíveis específicos para a implementação Encontros informais e abertura para feedbacks da estratégia Visão integrada entre das unidades de negócio  Orientação apenas a resultados e projetos em detrimento de processos Hierarquia bem definida  Inexistência de orçamento Permitir e gerar ajustes administrativos específico para a implementação Alocação integrada de recursos da estratégia Forças-tarefa para demandas específicas Integração e alinhamento entre pessoas, processos e recursos Descentralização Priorização e prazos baseados em resultados
  16. 16. Considerações finais
  17. 17. Referências•AALTONEN; IKÄVALKO. Implementing strategies successfully. Disponível em: < http://www.emeraldinsight.com/journals.htm?articleid=850943&ini=xref&show=html>. Acesso em 31 mai. 2010.•ALEXANDER, L. D. Strategy Implementation: The Nature of the Problem. In: International Review of Strategic Management, v. 2, p. 73-91, 1991.•DAFT, R. L. Administração. 4. Ed. Editora LTC, São Paulo, 1996.•GALAN, J. I.; SANCHEZ-BUENO, M. J. The continuing validity of the strategy-structure nexus: new findings, 1993–2003. Strategic Management Journal, v. 30, n. 11, p. 1234-1243, abr. 2009.•HALL, R. H. Organizações: estruturas e processos e resultados. 8. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2004.•KLUYVER, C. A; PEARCE II, J. A. Estratégia: uma visão executiva. 2. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.•NOBLE, C. H. Building the Strategy Implementation Network: implementation is a vital, and often neglected, phase of strategic planning. In: Business Horizons, 1 nov. 1999.•OKUMUS, F. A framework to implement strategies in organizations. In: Management Decision, v. 41, n. 9, 2003.•WHITTINGTON, R. Completing the practice turn in strategy research. Organization Studies, v. 27, n. 5, p. 613–634, 2006.
  18. 18. Obrigada.

×