Mineralogical composition of the clay fraction of soils derived from granitoids of the Sudetes and Fore-Sudetic Block, sou...
Introdução 
O intemperirmo tem papel fundamental na formação dos solos. Entre os produtos finais do intemperismo encontram...
Introdução 
Existe uma falta de artigos sobre a relação entre o intemperismo de granitóides e a a amplitude dos solos e c...
Objetivos do artigo 
Determinar como a rocha parental (granitóides) influencia no material do solo através da análise das ...
 Coleta de amostras de perfis de solos nos Sudetos e bloco ante-sudético, sudoeste da Polônia 
Materiais e Métodos
Materiais e Métodos: condições locais 
Temperatura média anual: 7-8 C 
Pluviosidade média anual: 600 nm (a neve cobre a á...
Relembrando... granitóides 
Rochas plutônicas ácidas 
Composições mineralógicas diferentes que refletem mudanças graudai...
Granitóides 
Menos de 10% P do total P+A 
Leucogranitos 
(álcali-feldspato granito) 
Le Maitre (2002): baseado na quantida...
Granitóides 
Entre 10 e 65% P no total P+A 
Granitos 
Sienogranito e monogranito 
Le Maitre (2002): baseado na quantidade ...
Granitóides 
Entre 65 e 90% P no total P+A 
Granodioritos 
Le Maitre (2002): baseado na quantidade de plagioclásio no tota...
Granitóides 
Mais de 90% P no total P+A 
Tonalitos 
Le Maitre (2002): baseado na quantidade de plagioclásio no total de fe...
Materiais e Métodos: geomorfologia 
Solos sujeitos à glaciação pleistocênica 
(Período glacial Riss – 352k anos a 130k an...
Materiais e Métodos: procedimento 
Os pedons foram coletados no topo de pequenas colinas desenvolvidas em granitóides. 
...
Propriedades do solo determinadas 
Textura – tamanho das partículas (por um método hidrométrico);
Propriedades do solo determinadas 
Textura 
pH em 1 M KCl ;
Propriedades do solo determinadas 
Textura 
pH 
Conteúdo total de carbono orgâico – TOC (com um analisador CS- MAT 5500);
Propriedades do solo determinadas 
Textura 
pH 
TOC 
Acidez trocável – EA (medido em uma solução não- tampão de 1 M de KCl...
Propriedades do solo determinadas 
Textura 
pH 
TOC 
EA e BS 
Cátions base trocáveis – EB (extraídos com 1 M NH4Ac – K,Na ...
Análise petrográfica microscópica 
25 lâminas – 6 leucogranitos; 4 granitos; 10 granodioritos; 5 tonalitos. 
Análise mod...
Resultados
Resultados 
Características dos solos: 
oRasos (até 65 cm de profundidade); 
oArgila 1-10% (> em horizontes mais profundo...
Resultados 
Alto TOC (conteúdo orgânico de carbono). 
 Típico de solos formados em rochas sólidas sob as condições climá...
Composição Química Total 
63-70% SiO2 
14-16% Al2O3 
3.3-5.2% Fe2O3 
0.7-4.2% CaO 
1.3-2.6% MgO 
75-77% SiO2 
12-13% Al2O3...
Composição Química Total 
Conteúdos maiores de SiO2, Al2O3 e Fe2O3 no material coletado do solo do que em rochas; 
Maior...
Difratogramas de horizontes A e BC de diferentes pedons 
Composição mineral das frações <2μm
Solos derivados de leucogranito 
fração argila do solo constituída principalmente de: 
AD = amostra seca ao ar; GL = amost...
Solos derivados de leucogranito 
fração argila: 
 caolinita (picos de 0.72 nm desaparecendo depois de aquecimento) 
AD = ...
Solos derivados de leucogranito 
fração argila: 
 caolinita 
 ilita (picos de 1.01nm) 
AD = amostra seca a ar; GL = amos...
Solos derivados de leucogranito 
fração argila: 
 caolinita 
 ilita 
 vermiculita (indicada em BC por picos de 1.42-1.4...
Solos derivados de leucogranito 
fração argila: 
 caolinita 
 ilita 
 vermiculita 
Horizontes superficiais vs profundos...
Solos derivados de granitos 
fração argila do solo constituída principalmente de: 
AD = amostra seca ao ar; GL = amostra s...
Solos derivados de granitos 
fração argila: 
 ilita (picos de 1.0-1.01nm) 
AD = amostra seca ao ar; GL = amostra saturada...
Solos derivados de granitos 
fração argila: 
 ilita 
 caolinita (picos de 0.71- 0.72nm desaparecendo depois de aquecimen...
Solos derivados de granitos 
fração argila: 
 ilita 
 caolinita 
<< vermiculita (picos de 1.42- 1.45nm mudando para 1.0 ...
Solos derivados de granitos 
fração argila: 
 ilita 
 caolinita 
 vermiculita 
Horizontes superficiais vs profundos: 
N...
Solos derivados de granodioritos 
fração argila do solo constituída principalmente de: 
AD = amostra seca ao ar; GL = amos...
Solos derivados de granodioritos 
fração argila: 
 caolinita 
Horizonte superficial: picos de 1.40- 1.41nm mudando para 1...
Solos derivados de granodioritos 
fração argila: 
 caolinita 
 ilita em horizontes superficiais com picos de 1.0- 1.01nm...
Solos derivados de granodioritos 
fração argila: 
 caolinita 
 ilita 
 vermiculita em horizontes profundos com picos de...
Solos derivados de granodioritos 
fração argila: 
 caolinita 
 ilita 
 vermiculita 
 smectita ocasionalmente com picos...
Solos derivados de tonalitos 
fração argila do solo constituída principalmente de: 
AD = amostra seca ao ar; GL = amostra ...
Solos derivados de tonalitos 
fração argila: 
 vermiculita (1.41-1.42nm mudando para 1.0 após aquecimento) 
AD = amostra ...
Solos derivados de tonalitos 
fração argila: 
 vermiculita 
 clorita (1.41-1.42 nm mudando para 1.2nm após aquecimento) ...
Solos derivados de tonalitos 
fração argila: 
 vermiculita 
 clorita 
 caolinita (0.71nm) 
AD = amostra seca ao ar; GL ...
Solos derivados de tonalitos 
fração argila: 
 vermiculita 
 clorita 
 caolinita 
conteúdo muito menor de ilita compara...
Discussão dos resultados 
•Os perfis de tonalitos não indicaram maiores profundidades que os perfis de leucogranitos. Expl...
Discussão dos resultados 
•> SiO2 e K2O 
•< Al2O3, Fe2O3, CaO e MgO 
Leucogranitos e Granitos 
•> Al2O3, Fe2O3, CaO, MgO, ...
Discussão dos resultados 
Fração argila 
Leucogranitos , Granitos e Granodioritos 
Tonalitos 
Dominada por ilita 
Dominada...
Discussão dos resultados 
Em geral, ilita é transformada em vermiculita... 
Mudanças na mineralogia da fração argila são m...
Conclusões 
Menores conteúdos de Fe, Ca e Mg no material derivado de leucogranitos e granitos do que aquele derivado de g...
Conclusões 
Entretanto, diferenças na composição resultam na variação da composição mineralógica da fração argila: difere...
Bibliografia 
Weber, J.; Tyszka, R.; Kocowicz, A.; Szadorski, J.; Debicka, M. & Jamroz, E. (2012). Mineralogical composit...
Bibliografia: imagens 
Weber, J.; Tyszka, R.; Kocowicz, A.; Szadorski, J.; Debicka, M. & Jamroz, E. (2012). Mineralogical...
Bibliografia 
Day 1 at Bingie Bingie Point. 2014. Day 1 at Bingie Bingie Point. [ONLINE] Available at:http://www.geosci.u...
Questões? 
“Maior conteúdo de CaO apenas em solos derivados de leucogranitos e granitos;” 
????
Questões? 
Porque as diferenças nos granitóides não influenciaram nas propriedades físico-químicas do solo derivado?
Questões?
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Seminário de Pedologia

414 visualizações

Publicada em

Pedology presentation. Language: portuguese.
Apresentação de pedologia.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
414
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminário de Pedologia

  1. 1. Mineralogical composition of the clay fraction of soils derived from granitoids of the Sudetes and Fore-Sudetic Block, southwest Poland European Journal of Soil Science, October 2012. Por Weber, J.; Tyszka, R.; Kocowicz, A.; Szadorski, J.; Debicka, M. & Jamroz, E. F.C. Pifano, F.R. De Souza, J. Taboada, T. Da Mata
  2. 2. Introdução O intemperirmo tem papel fundamental na formação dos solos. Entre os produtos finais do intemperismo encontram-se os argilominerais. Cuja composição depende principalmente da rocha parental e da ação do intemperismo de minerais primários. Bem como... saturação em água do solo tempo de exposição  variação dos processos/taxas topografia  condicionando um microclima fatores climáticos  afetam a lixiviação de sílica e álcalis ação biológica  retenção de elementos no solo e taxa/tipo de intemperismo
  3. 3. Introdução Existe uma falta de artigos sobre a relação entre o intemperismo de granitóides e a a amplitude dos solos e composição dos argilominerais derivados. Neste âmbito, é interessante propor uma análise de argilominerais e propriedades de solos derivados de tonalitos, granodioritos, granitos e leucogranitos, localizados em condições climáticas, topográficas e biotas similares.
  4. 4. Objetivos do artigo Determinar como a rocha parental (granitóides) influencia no material do solo através da análise das propriedades físico-químicas, composição química e mineralogia dos horizontes superiores do solo, material intemperizado e rocha plutônica sólida.
  5. 5.  Coleta de amostras de perfis de solos nos Sudetos e bloco ante-sudético, sudoeste da Polônia Materiais e Métodos
  6. 6. Materiais e Métodos: condições locais Temperatura média anual: 7-8 C Pluviosidade média anual: 600 nm (a neve cobre a área por 70 dias no ano) Precipitação > Evaporação: promove o lixiviamento de componentes alcalinos para horizontes mais profundos, reduzindo o pH do solo e a saturação em bases.
  7. 7. Relembrando... granitóides Rochas plutônicas ácidas Composições mineralógicas diferentes que refletem mudanças graudais no conteúdo de plagioclásio e alcali-feldspato Le Maitre (2002)
  8. 8. Granitóides Menos de 10% P do total P+A Leucogranitos (álcali-feldspato granito) Le Maitre (2002): baseado na quantidade de plagioclásio no total de feldspato.
  9. 9. Granitóides Entre 10 e 65% P no total P+A Granitos Sienogranito e monogranito Le Maitre (2002): baseado na quantidade de plagioclásio no total de feldspato.
  10. 10. Granitóides Entre 65 e 90% P no total P+A Granodioritos Le Maitre (2002): baseado na quantidade de plagioclásio no total de feldspato.
  11. 11. Granitóides Mais de 90% P no total P+A Tonalitos Le Maitre (2002): baseado na quantidade de plagioclásio no total de feldspato.
  12. 12. Materiais e Métodos: geomorfologia Solos sujeitos à glaciação pleistocênica (Período glacial Riss – 352k anos a 130k anos) Últimos 130k anos: denudação sob condições úmidas temperadas formação de colinas sobre rochas ígneas, cobertas por uma fina camada de solo sujeita a pedogênese. Modificado de Emig & Geistdörfer, 2008
  13. 13. Materiais e Métodos: procedimento Os pedons foram coletados no topo de pequenas colinas desenvolvidas em granitóides. Área relativamente pequena (300 km)  limita a influência de outros fatores formadores de solo. Pequena amplitude altimétrica (182-433 m)  permite assumir que os efeitos de varições climáticas são mínimos. Vegetados por grama 2 locais de amostragem para solos derivados de um tipo de granitóide. Amostras coletados do: •Horizonte superficial A. •Parte mais profunda intemperizada perto ao leito rochoso (C ou B). •Material terroso existente em rachaduras de rochas sólidas (BR ou CR). •Amostras da rocha parental (R).
  14. 14. Propriedades do solo determinadas Textura – tamanho das partículas (por um método hidrométrico);
  15. 15. Propriedades do solo determinadas Textura pH em 1 M KCl ;
  16. 16. Propriedades do solo determinadas Textura pH Conteúdo total de carbono orgâico – TOC (com um analisador CS- MAT 5500);
  17. 17. Propriedades do solo determinadas Textura pH TOC Acidez trocável – EA (medido em uma solução não- tampão de 1 M de KCl); Saturação em base – BS (calculados por acidez e cátions base trocáveis).
  18. 18. Propriedades do solo determinadas Textura pH TOC EA e BS Cátions base trocáveis – EB (extraídos com 1 M NH4Ac – K,Na e Ca por AES e Mg por ASS); Capacidade de troca efetiva de cátions – CEC.
  19. 19. Análise petrográfica microscópica 25 lâminas – 6 leucogranitos; 4 granitos; 10 granodioritos; 5 tonalitos. Análise modal por imagens digitalizadas em seções mais intemperizadas foram feitas aproximações baseadas na forma, cor, textura, etc... A fração argilosa do solo (<2μm) foi analisada com difratômetro de raio X. e tratada com 30% H2O2 para remover matéria orgânica A composição química foi analisada com espectrômetro XRF (EPSILON 5). A quantidade total de elemntos foi convertida para massa sólida, permitindo a elminação da matéria orgânica dos cálculos.
  20. 20. Resultados
  21. 21. Resultados Características dos solos: oRasos (até 65 cm de profundidade); oArgila 1-10% (> em horizontes mais profundos) oTextura areia margosa, marga arenosa ou marga síltica oGrande conteúdo de partículas esqueletais (>2mm) Os solos investigados foram classificados como Regossolo Háplico e Regossolo Câmbico (FAO, 2006). Modificado de: World reference base for soil resource 2006. A framework for international classification, correlation and communication. FAO.
  22. 22. Resultados Alto TOC (conteúdo orgânico de carbono).  Típico de solos formados em rochas sólidas sob as condições climáticas dos Sudetos e do bloco Ante-Sudético. pH entre 3.3-4.6  não foi relacionado à rocha parental Ausência de relações claras entre reação do solo e profundidade Salvo pequeno aumento no pH de horizontes superficiais para rocha parental foi observado 5/8 pedons. Nenhuma relação clara entre cátions base trocáveis, saturação em base e a rocha parental.
  23. 23. Composição Química Total 63-70% SiO2 14-16% Al2O3 3.3-5.2% Fe2O3 0.7-4.2% CaO 1.3-2.6% MgO 75-77% SiO2 12-13% Al2O3 0.07-0.9% Fe2O3 0.06-0.7% CaO 0.01-0.2% MgO Granodioritos e tonalitos Leucogranitos e granitos < > > > >
  24. 24. Composição Química Total Conteúdos maiores de SiO2, Al2O3 e Fe2O3 no material coletado do solo do que em rochas; Maior conteúdo de CaO apenas em solos derivados de leucogranitos e granitos; Conteúdos maiores de Na e K em rochas (variam de 0.93-3.8% K2O e 2.38-4.67% Na2O)
  25. 25. Difratogramas de horizontes A e BC de diferentes pedons Composição mineral das frações <2μm
  26. 26. Solos derivados de leucogranito fração argila do solo constituída principalmente de: AD = amostra seca ao ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  27. 27. Solos derivados de leucogranito fração argila:  caolinita (picos de 0.72 nm desaparecendo depois de aquecimento) AD = amostra seca a ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  28. 28. Solos derivados de leucogranito fração argila:  caolinita  ilita (picos de 1.01nm) AD = amostra seca a ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  29. 29. Solos derivados de leucogranito fração argila:  caolinita  ilita  vermiculita (indicada em BC por picos de 1.42-1.43 nm mudando para 1.0 nm após aquecimento) AD = amostra seca a ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  30. 30. Solos derivados de leucogranito fração argila:  caolinita  ilita  vermiculita Horizontes superficiais vs profundos: linhas de difração mais fracas de ilita e caolinita (picos 0.50 e 0.36nm) AD = amostra seca a ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  31. 31. Solos derivados de granitos fração argila do solo constituída principalmente de: AD = amostra seca ao ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  32. 32. Solos derivados de granitos fração argila:  ilita (picos de 1.0-1.01nm) AD = amostra seca ao ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  33. 33. Solos derivados de granitos fração argila:  ilita  caolinita (picos de 0.71- 0.72nm desaparecendo depois de aquecimento) AD = amostra seca ao ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  34. 34. Solos derivados de granitos fração argila:  ilita  caolinita << vermiculita (picos de 1.42- 1.45nm mudando para 1.0 nm após aqucimento) AD = amostra seca ao ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  35. 35. Solos derivados de granitos fração argila:  ilita  caolinita  vermiculita Horizontes superficiais vs profundos: Nenhuma diferença consireável. AD = amostra seca ao ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  36. 36. Solos derivados de granodioritos fração argila do solo constituída principalmente de: AD = amostra seca ao ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  37. 37. Solos derivados de granodioritos fração argila:  caolinita Horizonte superficial: picos de 1.40- 1.41nm mudando para 1.0nm após aquecimento. Horizonte profundos: picos de 0.72 e 0.36 nm. AD = amostra seca ao ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  38. 38. Solos derivados de granodioritos fração argila:  caolinita  ilita em horizontes superficiais com picos de 1.0- 1.01nm. AD = amostra seca ao ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  39. 39. Solos derivados de granodioritos fração argila:  caolinita  ilita  vermiculita em horizontes profundos com picos de 1.41- 1.42 nm mudando para 1.0 após aquecimento). AD = amostra seca ao ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  40. 40. Solos derivados de granodioritos fração argila:  caolinita  ilita  vermiculita  smectita ocasionalmente com picos de 1.41nm mudando para 1.68 após saturação com de etilenoglicol AD = amostra seca ao ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  41. 41. Solos derivados de tonalitos fração argila do solo constituída principalmente de: AD = amostra seca ao ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  42. 42. Solos derivados de tonalitos fração argila:  vermiculita (1.41-1.42nm mudando para 1.0 após aquecimento) AD = amostra seca ao ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  43. 43. Solos derivados de tonalitos fração argila:  vermiculita  clorita (1.41-1.42 nm mudando para 1.2nm após aquecimento) AD = amostra seca ao ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  44. 44. Solos derivados de tonalitos fração argila:  vermiculita  clorita  caolinita (0.71nm) AD = amostra seca ao ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  45. 45. Solos derivados de tonalitos fração argila:  vermiculita  clorita  caolinita conteúdo muito menor de ilita comparado com os demais pedons AD = amostra seca ao ar; GL = amostra saturada em tilenoglicol; HT = amostra aquecida a 550◦C.
  46. 46. Discussão dos resultados •Os perfis de tonalitos não indicaram maiores profundidades que os perfis de leucogranitos. Explicado pela posição geomorfológica mais elevada. Contém Ca-Feldspato > álcali-feldspatos  “intemperiza mais rápido” •Os perfis investigados nas partes superiores das colinas não excederam 65 cm. Nestes locais, minerais mais rapidamente intemperizáveis contribuem para uma denudação mais rápida e a espessura de solos desenvolvidos de rochas diferentes sob condições similares pode ser similar. “mais vulneráveis à denudação”
  47. 47. Discussão dos resultados •> SiO2 e K2O •< Al2O3, Fe2O3, CaO e MgO Leucogranitos e Granitos •> Al2O3, Fe2O3, CaO, MgO, Na2O •> P2O5 Granodiorito e Tonalito Consequência da pequena quantidade de mica e falta de minerais máficos. Indicam maiores conteúdo de plagioclásio, biottita, apatita, hornblenda e matéria orgânica (P). dominados por outros fatores, tais como fatores climáticos e matéria orgânica. As diferenças químicas e mineralógicas dos granitóides não afetam propriedades como pH, conteúdo total de cátion báse ou saturação em base. Solos derivados de:
  48. 48. Discussão dos resultados Fração argila Leucogranitos , Granitos e Granodioritos Tonalitos Dominada por ilita Dominada por vermiculita Distinguídos dos outros granitóides pelo grande conteúdo de biotita (5-10%) – prinicpal mineral formador de vermiculita durante o intemperismo. (mais intensa na presença de Mg-biotita e cátions base trocáveis) • Vermiculita só foi observada em partes mais profundas dos pedons. • Horizontes superiores representam um estágio mais avançado de intemperismo e, neste caso são dominados por Iilita. indica a transição de vermiculita para ilita. .
  49. 49. Discussão dos resultados Em geral, ilita é transformada em vermiculita... Mudanças na mineralogia da fração argila são mais expressivas no horizontes A... •Condições de boa drenagem  favorecem a formação de ilita e caolinita. •Condições mais úmidas  promovem a formação de vermiculita e ilita. •Matéria orgânica  favorecem a formação de vermiculita. ... Entretanto, a vermiculita pode formar ilita quando ocorre suficiente de íons K+ em solução, causando mudanças na ocupação intercamadas. Uma quantidade maior de caolinita em horizontes superficiais se deve a esta ser produto do último estágio do intemperismo de aluminossilicatos, especialmente K-feldspatos.
  50. 50. Conclusões Menores conteúdos de Fe, Ca e Mg no material derivado de leucogranitos e granitos do que aquele derivado de granodioritos e tonalitos.  O que era esperado devido à composição química original destes. Segundo os autores, diferenças na composição química do material intemperizado analisado não influenciaram nas propriedades físico-químicas do solo.
  51. 51. Conclusões Entretanto, diferenças na composição resultam na variação da composição mineralógica da fração argila: diferentes quantidades de ilita, caolinita e vermiculita presentes em todos os perfis do solo examinados. Presença de vermiculita em horizontes mais profundosde e sua queda significativa ou ausência em horiontes superficiais  sugere processos de transformação da vermiculita em ilita, ao longo do tempo, sob condições de clima temperado da Baixa Silésia, sudoeste da Polônia. Fração Argila Leucogranitos , Granitos e Granodioritos Tonalitos Dominada por ilita Dominada por vermiculita
  52. 52. Bibliografia Weber, J.; Tyszka, R.; Kocowicz, A.; Szadorski, J.; Debicka, M. & Jamroz, E. (2012). Mineralogical composition of the clay fraction of soils derived from granitoids of the Sudetes and Fore-Sudetic Block, southwest Poland. European Journal of Soil Science. 63 (1), 762-772. Food And Agriculture Organization Of The United Nations - FAO. (2006). World reference base for soil resources 2006. A framework for international classification, correlation and communication. World Soil Resources Reports. 103 (1), 92; 103; 108.
  53. 53. Bibliografia: imagens Weber, J.; Tyszka, R.; Kocowicz, A.; Szadorski, J.; Debicka, M. & Jamroz, E. (2012). Mineralogical composition of the clay fraction of soils derived from granitoids of the Sudetes and Fore-Sudetic Block, southwest Poland. European Journal of Soil Science. 63 (1), 762-772. Food And Agriculture Organization Of The United Nations - FAO. (2006). World reference base for soil resources 2006. A framework for international classification, correlation and communication. World Soil Resources Reports. 103 (1), 92; 103; 108.
  54. 54. Bibliografia Day 1 at Bingie Bingie Point. 2014. Day 1 at Bingie Bingie Point. [ONLINE] Available at:http://www.geosci.usyd.edu.au/users/prey/FieldTrips/SouthCoastExcu01/DayOne.html. [Accessed 28 January 2014]. Granite - Wikipedia, the free encyclopedia. 2014. Granite - Wikipedia, the free encyclopedia. [ONLINE] Available at: http://en.wikipedia.org/wiki/Granite. [Accessed 28 January 2014]. Les Granodiorites de la Sierra Nevada. 2014. Les Granodiorites de la Sierra Nevada. [ONLINE] Available at:http://christian.nicollet.free.fr/page/enseignement/LicenceSN/SNevada.html. [Accessed 28 January 2014]. Grapesa : Catálogo. 2014. Grapesa : Catálogo. [ONLINE] Available at:http://www.grapesa.com/es/catalogo.php?id=9. [Accessed 28 January 2014].
  55. 55. Questões? “Maior conteúdo de CaO apenas em solos derivados de leucogranitos e granitos;” ????
  56. 56. Questões? Porque as diferenças nos granitóides não influenciaram nas propriedades físico-químicas do solo derivado?
  57. 57. Questões?

×