Dieta mediterrânica

650 visualizações

Publicada em

Alimentação

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
650
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dieta mediterrânica

  1. 1. A designação “dieta mediterrânica” resultou de um estudo dos hábitos alimentares da população da bacia do mediterrânico iniciada na década de 50. Este estudo revelou que essas populações apresentavam uma reduzida incidência de síndromes relacionados com a alimentação, nomeadamente um índice menor de doenças cardiovasculares e maior longevidade. louro
  2. 2. Dentro dos países mediterrânicos, apesar de existirem diferenças em relação às dietas tradicionais, todas elas apresentam as seguintes características: • Consumo de alimentos frescos, da época e da região, sem qualquer tipo de processamento químico; • O pão é uma presença bastante frequente neste tipo de dieta, constituindo não só como acompanhamento mas também como parte integrante de alguns pratos típicos de Portugal;
  3. 3. Os legumes, ervas aromáticas, frutas frescas e os frutos secos são consumidos com frequência; •A gordura consumida neste tipo de dieta é maioritariamente de origem vegetal, quase toda sob a forma de óleos: azeite (principal fonte de gordura) e óleos de frutos secos.
  4. 4. • Existe um consumo bastante baixo relativamente ao leite, iogurte, queijo e carne vermelha; • Existe um consumo moderado de ovos, aves e peixes, sendo este último a principal fonte de proteínas; • A principal sobremesa são as frutas frescas; • Açúcares refinados e mel são consumidos muito raramente; • O vinho é consumido com moderação, principalmente às refeições;
  5. 5. A sopa é um dos maiores inventos de toda a história da humanidade. A descoberta do fogo traria como consequência uma alimentação mais leve, que permitiu o desenvolvimento da capacidade craniana em detrimento das mandíbulas. As carnes e os vegetais crus são muito duros mas, mas uma vez cozidos, permitem um bem estar individual e social apreciável. A tradição das avós mais do que nunca se mostra perfeita: uma sopa de entrada é o melhor modo de alcançar uma refeição equilibrada. Segundo um estudo apresentado por nutricionistas da Universidade do Estado da Pensilvânia, quem começa a refeição com uma sopa magra conseguirá chegar ao fim, ingerindo um quinto de calorias a menos do que o habitual.   Mas é fundamental, que a sopa seja de vegetais. Por ser um alimento quente e rico em água, a sopa ajuda na tarefa de saciar o apetite: o seu calor dá uma sensação reconfortante e sinaliza o cérebro de que uma refeição completa foi tomada.
  6. 6. Os cereais e seus derivados, nomeadamente o pão são outro importante constituinte da dieta mediterrânica. A grande diferença é que o pão era feito com farinhas pouco refinadas, isto é com mais vitaminas e outros nutrientes
  7. 7. Uma dieta rica em fruta, vegetais, cereais e legumes secos está agora a ser defendida pelos nutricionistas do mundo inteiro. Este tipo de regime alimentar, além de promover a saúde, funciona como terapêutica de doentes do coração. Em Portugal calcula-se que apenas um terço da população mantém estes saudáveis hábitos alimentares.
  8. 8. O azeite é o alimento que mais se destaca na dieta mediterrânica. É uma gordura rica no bom colesterol. Contém vitamina E, com poder anti-oxidante. Apresenta propriedades estimulantes para o fígado e vesícula biliar, favorecendo a digestão. Tem, ainda, um efeito laxante suave
  9. 9. Países onde existe Dieta Mediterrânica • A dieta mediterrânica é característica dos países da bacia do Mediterrâneo. Neste mapa estão representados os países donde é originária esta dieta.
  10. 10. Caracterização da dieta dos jovens hoje em dia Hoje em dia, a alimentação dos jovens é dominada pela carne e batatas fritas, em detrimento do consumo de peixe e dos acompanhamentos como arroz e massas. As sopas, frutas e legumes são menosprezados. Estes desequilíbrios alimentares têm essencialmente origem numa falta de tempo para preparar refeições saudáveis, muito por causa do ritmo de vida, do stress provocado pela cidade e da pouca importância que se dá à alimentação. Assim, os jovens têm tendência a comer fora de casa refeições rápidas, que têm preços acessíveis mas não são saudáveis – fast food.
  11. 11. Os jovens que consomem quase diariamente este tipo de comida podem vir a ter problemas de saúde, como por exemplo: •Obesidade; •Diabetes; •Doenças cardiovasculares. Esta situação agrava-se pelo facto de os jovens praticarem pouco exercício físico e também por imperar o sedentarismo no seu dia-a-dia.
  12. 12. Diferenças e semelhanças entre a dieta Mediterrânica e a dieta feita pelos jovens Enquanto estudantes, os adolescentes precisam de energia para cumprirem as suas tarefas. Assim, a dieta dos jovens deve incluir um pouco de tudo – frutas, saladas, carnes de todos os tipos, glícidos (pães, massas, arroz) e mesmo alguns doces, mas tudo sem exagero. Devem evitar os produtos industrializados que na maioria das vezes são consumidos em maior quantidade do que deveriam. Também é fundamental que os adolescentes pratiquem muito exercício e bebam bastante água em vez de refrigerantes.
  13. 13. Aventura do Nanufo Aventura do Nanufo Olá a todos! Eu sou o Nanufo. Estou de visita à Terra.
  14. 14. IntroduçãoIntrodução Hoje um número cada vez maior de doenças é associado a problemas causados pela alimentação.. Estes problemas afectam as artérias, causando doenças cardiovasculares. Para mostrar as diferenças entre o organismo de uma pessoa com uma alimentação do tipo fast food e o de uma pessoa que tem uma alimentação tradicionalmente mediterrânica vamos contar-vos uma investigação, para a disciplina de Ciências da Natureza, levada a cabo pelo Nanufo, que veio do planeta Nanolândia, …. Acompanhem o Nanufo
  15. 15. O Nanufo chega à Terra para investigar os hábitos alimentares dos terrestres. (1 e 2)
  16. 16. Para cumprir a sua missão, o Nanufo vai entrar no organismo de uma pessoa que come frequentemente fast food e verificar o seu estado. (3 e 4)
  17. 17. Percorre o seu tubo digestivo e as suas artérias analisando as consequências deste tipo de alimentação(5) e sai pelas vias respiratórias.(6)
  18. 18. Faz uma pequena viagem até ao Mediterrâneo. (7 e 8)
  19. 19. Entra no organismo de uma pessoa que tem uma alimentação típica desta zona. Investiga as suas artérias e tubo digestivo (9 e 10) Sai pelas vias respiratórias e volta ao seu planeta com as conclusões formadas.(11 e 12) Adeus a todos!! Já tirei as minhas conclusões
  20. 20. A dieta mediterrânica, seguida pelos nossos antepassados é um tipo de dieta bastante saudável e que comporta poucos riscos para a saúde, devido ao seu baixo teor em gorduras e grande consumo de vegetais e frutas. Por outro lado, o fast food, que é o regime praticado pelos jovens e adolescentes hoje em dia, contém muito sal, gorduras, proteínas e é deficiente em termos de fibras e vitaminas, o que pode levar à obesidade e problemas cardiovasculares.
  21. 21. Conclusão Assim, podemos concluir que uma alimentação baseada na Dieta Mediterrânica é ideal para os jovens, já que é uma dieta variada e saudável que lhes pode fornecer os nutrientes e energia. Esta dieta como hábito alimentar é também desejável, deve ser acompanhada pela prática de exercícios físicos que, ajudam também na prevenção de problemas de saúde graves.
  22. 22. Hoje é terça-feira, 28 de julho de 2015 Agora mesmo são 11:42 h. Observaste a apresentação…. a partir de agora tenta mudar os teus hábitos alimentares, se forem errados…

×