Boas práticas na Abordagem de <br />RequisitosemMetodologias Ágeis<br />@FernandaMelina<br />CSM, CSPO<br />fmelina.blogsp...
atender as expectativas<br />dos clientes<br />
em custos , prazos<br /> e funcionalidades<br />
é um dos maiores <br />desafiosnos projetos<br />de hoje.<br />
Caminhar sobre as águas e desenvolver software a partir de uma especificação de requisitos é fácil se ambos estão congelad...
Mesmo quando são fixos ainda existe a possibilidade de que sejam <br />imprecisos, comprometendo a qualidade do software p...
aabordagem de requisitos em metodologias <br />ágeis, como qualquer proposta, pode permitir bons resultados a partir de su...
para a modelagem de <br />requisitos ser ágil...<br />...é necessário que <br />haja um ambiente propício.<br />
alguns problemas que persistem em grande<br />parte nos projetos atualmente desenvolvidos<br />
acesso limitadoaos stakeholders.<br />
stakeholders do projeto NÃOsabem <br />o que querem.<br />
mudançade pensamento dos <br />stakeholders.<br />
conflitos de prioridades.<br />
muitas partes interessadas no projeto <br />querem participar.<br />
stakeholders querem fixar<br />soluções de tecnologia.<br />
stakeholders incapazes de ver <br />além da situação atual.<br />
stakeholders com receio de serem <br />rebaixados profissionalmente.<br />
stakeholders não compreendem <br />os artefatos de modelagem.<br />
desenvolvedores não compreendem<br />o domínio do problema.<br />
stakeholders são excessivamente<br />centrados em um tipo de exigência.<br />
stakeholders exigem formalidade<br />significativa com relação aos requisitos.<br />
desenvolvedores não entendem<br />as exigências.<br />
e o produto final?!<br />
como resolver?<br />
Boas Práticas<br />
participação ativa dos stakeholders.<br />
adotar modelos inclusivos.<br />
fazer uma primeira abordagem de <br />forma abrangente.<br />
detalhar os requisitos Just In Time.<br />
tratar os requisitos em uma<br /> pilha de prioridades.<br />
o objetivo é implementaros requisitos <br />e não somente documentá-los.<br />
reconhecer que existem <br />muitos interessados.<br />
abordar requisitos independente<br />de plataforma.<br />
menor  é melhor!<br />
rastreabilidade.<br />
explicar as técnicas.<br />
utilizar palavras apropriadas ao negócio.<br />
criar um ambiente descontraído.<br />
obter o apoio da altaadministração.<br />
tasafo.org<br />@fernandamelina<br />fmelina.blm@gmail.com<br />fmelina.blogspot.com<br />Belém – Pará - Brasil<br />
tasafo.org<br />@fernandamelina<br />fmelina.blm@gmail.com<br />fmelina.blogspot.com<br />Belém – Pará - Brasil<br />
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Lightning Talk- Requisitos em Metodologias Ágeis

1.361 visualizações

Publicada em

A abordagem de requisitos em metodologias ágeis, que como qualquer proposta, pode permitir bons resultados a partir de sua combinação com impressões pessoais ligadas ao comportamento ágil de um profissional 2.0.

Publicada em: Educação
1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.361
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
363
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lightning Talk- Requisitos em Metodologias Ágeis

  1. 1. Boas práticas na Abordagem de <br />RequisitosemMetodologias Ágeis<br />@FernandaMelina<br />CSM, CSPO<br />fmelina.blogspot.com<br />
  2. 2. atender as expectativas<br />dos clientes<br />
  3. 3. em custos , prazos<br /> e funcionalidades<br />
  4. 4. é um dos maiores <br />desafiosnos projetos<br />de hoje.<br />
  5. 5. Caminhar sobre as águas e desenvolver software a partir de uma especificação de requisitos é fácil se ambos estão congelados<br />
  6. 6. Mesmo quando são fixos ainda existe a possibilidade de que sejam <br />imprecisos, comprometendo a qualidade do software produzido.<br />
  7. 7. aabordagem de requisitos em metodologias <br />ágeis, como qualquer proposta, pode permitir bons resultados a partir de sua combinação com impressões pessoais ligadas ao comportamento ágil de um profissional 2.0.<br />
  8. 8. para a modelagem de <br />requisitos ser ágil...<br />...é necessário que <br />haja um ambiente propício.<br />
  9. 9. alguns problemas que persistem em grande<br />parte nos projetos atualmente desenvolvidos<br />
  10. 10. acesso limitadoaos stakeholders.<br />
  11. 11. stakeholders do projeto NÃOsabem <br />o que querem.<br />
  12. 12. mudançade pensamento dos <br />stakeholders.<br />
  13. 13. conflitos de prioridades.<br />
  14. 14. muitas partes interessadas no projeto <br />querem participar.<br />
  15. 15. stakeholders querem fixar<br />soluções de tecnologia.<br />
  16. 16. stakeholders incapazes de ver <br />além da situação atual.<br />
  17. 17. stakeholders com receio de serem <br />rebaixados profissionalmente.<br />
  18. 18. stakeholders não compreendem <br />os artefatos de modelagem.<br />
  19. 19. desenvolvedores não compreendem<br />o domínio do problema.<br />
  20. 20. stakeholders são excessivamente<br />centrados em um tipo de exigência.<br />
  21. 21. stakeholders exigem formalidade<br />significativa com relação aos requisitos.<br />
  22. 22. desenvolvedores não entendem<br />as exigências.<br />
  23. 23. e o produto final?!<br />
  24. 24. como resolver?<br />
  25. 25. Boas Práticas<br />
  26. 26. participação ativa dos stakeholders.<br />
  27. 27. adotar modelos inclusivos.<br />
  28. 28. fazer uma primeira abordagem de <br />forma abrangente.<br />
  29. 29. detalhar os requisitos Just In Time.<br />
  30. 30. tratar os requisitos em uma<br /> pilha de prioridades.<br />
  31. 31. o objetivo é implementaros requisitos <br />e não somente documentá-los.<br />
  32. 32. reconhecer que existem <br />muitos interessados.<br />
  33. 33. abordar requisitos independente<br />de plataforma.<br />
  34. 34. menor é melhor!<br />
  35. 35. rastreabilidade.<br />
  36. 36. explicar as técnicas.<br />
  37. 37. utilizar palavras apropriadas ao negócio.<br />
  38. 38. criar um ambiente descontraído.<br />
  39. 39. obter o apoio da altaadministração.<br />
  40. 40. tasafo.org<br />@fernandamelina<br />fmelina.blm@gmail.com<br />fmelina.blogspot.com<br />Belém – Pará - Brasil<br />
  41. 41. tasafo.org<br />@fernandamelina<br />fmelina.blm@gmail.com<br />fmelina.blogspot.com<br />Belém – Pará - Brasil<br />

×