AUTARQUIA EDUCACIONAL DO BELO JARDIM
FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DO BELO JARDIM
CURSO DE BACHARELADO EM EFERMAGEM
DISCI...
AUTARQUIA EDUCACIONAL DO BELO JARDIM
FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DO BELO JARDIM
CURSO DE BACHARELADO EM EFERMAGEM
DISCI...
Introdução
Estrutura do Rim - Macroestruturas
Microestruturas:
▫ Glomérulo;
▫ Cápsula de bowman;
Microestruturas - Néfron
Objetivos
• Objetivo Geral
• Objetivo Específico
Glomerulopatias
As Glomerulopatias podem ser:
▫ Primárias;
▫ Secundárias.
Do ponto de vista morfológico, elas podem ser:
▫...
Padrões de resposta glomerular à agressão
Proliferação celular
Mesangial
Endotelial
Epitélio visceral (podócitos)
Epitélio...
Etiopatogênese
• Agentes agressores variados, de natureza
diversa, estão envolvidos na etiologia das
glomerulonefrites (GN...
Etiopatogênese
• Envolvimento imunitário
na gênese das GN ocorre
por duas vias:
▫ Deposição glomerular de
imunocomplexo (I...
Etiopatogênese
Etiopatogênese
• Glomerulonefrites por Imunocomplexos
Circulantes:
▫ Exógenos
 Glomerulonefrite pós-estreptocócica
▫ Endó...
Etiopatogênese
• Glomerulonefrites por Imunocomplexos
Formados In Situ:
▫ Intrínsecos
 Constituintes da membrana basal.
▫...
Etiopatogênese
• Anticorpos citotóxicos;
• Resposta imunitária celular (linfócitos T);
• Ativação do complemento.
Glomerulopatias Primárias
• Glomerulonefrite Proliferativa
Difusa Aguda (GNDA);
• Glomerulonefrite Rapidamente
Progressiva...
Glomerulonefrite Proliferativa Difusa
Aguda (GNDA)
• Processo inflamatório de
origem imunológica - GN por
imunocomplexos;
...
Glomerulonefrite Proliferativa Difusa
Aguda (GNDA)
Glomerulonefrite Proliferativa Difusa
Aguda (GNDA)
• Fisiopatologia e etiologia
▫ É secundária, associando-se a infecções ...
ANTÍGENO
AG-AC
DEPOSIÇÃO COMPLEXO
AG-AC NO GLOMÉRULO
PRODU CÉLS. EPITELIAIS
QUE REVESTEM O
GLOMÉRULO
LEUCÓCITOS
INFILTRAM ...
Glomerulonefrite Proliferativa Difusa
Aguda (GNDA)
• Aspectos Clínicos:
▫ Síndrome Nefrótica:
 Oligúria;
 Hematúria (uri...
Glomerulonefrite Proliferativa Difusa
Aguda (GNDA)
• Aspectos Clínicos:
Glomerulonefrite Rapidamente
Progressiva (GNRP)
• Formação de crescentes
Glomerulonefrite Rapidamente
Progressiva (GNRP)
• Formação de crescentes
Glomerulonefrite Rapidamente
Progressiva (GNRP)
• Fisiopatologia e etiologia
▫ Ig’s e a ativação do complemento
Ruptura da
membrana basal
glomerular
liberação de
fibrina
ativação de
resposta
inflamatória
local
ruptura da
membrana basa...
Glomerulonefrite Rapidamente
Progressiva (GNRP)
• Aspectos clínicos:
▫ Rápida e grave insuficiência renal;
▫ Oligúria ou a...
Diagnóstico Geral das Glomerulopatias
• Ultrassonografia
Diagnóstico Geral das Glomerulopatias
• Biópsia
▫ Percutânea Renal;
▫ Cirúrgica Renal;
Síndrome Nefrótica
• Definição
▫ Mau funcionamento da
membrana glomerular;
▫ Caracterizada por:
 Proteinúria;
 Hipoalbum...
Síndrome Nefrótica
• Acomete tanto adultos
quanto crianças;
• Causada por doenças
primariamente renais
(SN primárias) ou p...
Síndrome Nefrótica
• Manifestações clínicas
▫ Infecções;
▫ Trombose venosa ou arterial;
▫ Insuficiência renal aguda.
▫ “Es...
Etiologia da Síndrome Nefrótica
• Glomerulonefrite
crônica;
• Diabetes melito;
• Amiloidose do rim;
• Lúpus eritematoso
si...
Fisiopatologia da Síndrome Nefrótica
• Pode acontecer com quase toda doença renal
intrínseca ou doença sistêmica que afete...
PROTEÍNA
PLASMÁTICA
INCAPACIDADE DO
FÍGADO EM A
PRODUÇÃO DA
ALBUMINA
HIPOALBUMINEMIA
Diagnósticos
• Diagnóstico Clínico
▫ Edema;
▫ Perda aguda da função renal;
▫ Fenômenos tromboembólicos;
▫ Infecções;
▫ Cau...
Diagnósticos
• Diagnóstico laboratorial
▫ Hemograma;
▫ Glicemia;
▫ Exames de fezes;
▫ Pesquisa de Ac antinucleares;
▫ Soro...
Diagnóstico
• Diagnóstico histopatológico
▫ Biópsia renal percutânea
 A análise histopatológica define, além da etiologia...
Diagnóstico
• Diagnóstico diferencial
▫ Sorologia para Hepatite B e C;
▫ Reação sorológica para sífilis;
▫ Exames específi...
Conclusão
• Elevada taxa de morbidade;
▫ Representando alto custo socioeconômico.
• Há grande interesse no aperfeiçoamento...
Referências Bibliográficas
• BOGLIOLO PATOLOGIA, Brasileiro Filho, Pittella, Pereira, Bambirra e Barbosa, editores,
Guanab...
OBRIGADA!
GLOMERULONEFRITE E SINDROME NEFRÓTICA
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

GLOMERULONEFRITE E SINDROME NEFRÓTICA

2.568 visualizações

Publicada em

O presente trabalho teve como objetivo principal descrever, a partir de pesquisa bibliográfica e artigos científicos, conceitos, etiologias, fisiopatologias e diagnósticos das Glomerulopatias e Síndrome Nefrótica.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.568
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
64
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • isquemia glomerular, oclusão do túbulo proximal e interferência na filtração glomerular
  • GLOMERULONEFRITE E SINDROME NEFRÓTICA

    1. 1. AUTARQUIA EDUCACIONAL DO BELO JARDIM FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DO BELO JARDIM CURSO DE BACHARELADO EM EFERMAGEM DISCIPLINA: PROCESSOS PATOLÓGICOS GERAIS DOCENTE: ELIÉZER HENRIQUE ACIOLE DISCENTES: FERNANDA MARINHO JÉSSICA LANE JOSIELMA MARINHO NATALIA MARQUES NYEDJA LUANA
    2. 2. AUTARQUIA EDUCACIONAL DO BELO JARDIM FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DO BELO JARDIM CURSO DE BACHARELADO EM EFERMAGEM DISCIPLINA: PROCESSOS PATOLÓGICOS GERAIS DOCENTE: ELIÉZER HENRIQUE ACIOLE GLOMERULONEFRITE E SÍNDROME NEFRÓTICA
    3. 3. Introdução
    4. 4. Estrutura do Rim - Macroestruturas
    5. 5. Microestruturas: ▫ Glomérulo; ▫ Cápsula de bowman; Microestruturas - Néfron
    6. 6. Objetivos • Objetivo Geral • Objetivo Específico
    7. 7. Glomerulopatias As Glomerulopatias podem ser: ▫ Primárias; ▫ Secundárias. Do ponto de vista morfológico, elas podem ser: ▫ Difusas; ▫ Focais; ▫ Segmentares; ▫ Globais.
    8. 8. Padrões de resposta glomerular à agressão Proliferação celular Mesangial Endotelial Epitélio visceral (podócitos) Epitélio parietal (crescentes) Exsudação Granulócitos Células mononucleadas Espessamento da parede capilar Membrana basal (“nova” membrana, espículas ou duplicação, depósitos, alterações moleculares Esclerose e/ou fibrose Expansão da matriz Neoformação conjuntiva
    9. 9. Etiopatogênese • Agentes agressores variados, de natureza diversa, estão envolvidos na etiologia das glomerulonefrites (GN); • Os mecanismos patogenéticos são numerosos e os fatores imunitários têm papel de destaque na maioria das GN.
    10. 10. Etiopatogênese • Envolvimento imunitário na gênese das GN ocorre por duas vias: ▫ Deposição glomerular de imunocomplexo (IC) circulantes; ▫ Formação in situ de IC.
    11. 11. Etiopatogênese
    12. 12. Etiopatogênese • Glomerulonefrites por Imunocomplexos Circulantes: ▫ Exógenos  Glomerulonefrite pós-estreptocócica ▫ Endógenos  Nefrite lúpica
    13. 13. Etiopatogênese • Glomerulonefrites por Imunocomplexos Formados In Situ: ▫ Intrínsecos  Constituintes da membrana basal. ▫ Incorporados  Endógenos (DNA)  Exógenos (Produtos bacterianos)
    14. 14. Etiopatogênese • Anticorpos citotóxicos; • Resposta imunitária celular (linfócitos T); • Ativação do complemento.
    15. 15. Glomerulopatias Primárias • Glomerulonefrite Proliferativa Difusa Aguda (GNDA); • Glomerulonefrite Rapidamente Progressiva (GNRP).
    16. 16. Glomerulonefrite Proliferativa Difusa Aguda (GNDA) • Processo inflamatório de origem imunológica - GN por imunocomplexos; • Associada a infecção pelo Streptococcus; • Comprometimento global e difuso dos glomérulos; • Aumento do volume e quantidade de células.
    17. 17. Glomerulonefrite Proliferativa Difusa Aguda (GNDA)
    18. 18. Glomerulonefrite Proliferativa Difusa Aguda (GNDA) • Fisiopatologia e etiologia ▫ É secundária, associando-se a infecções por outras bactérias, vírus e protozoários.
    19. 19. ANTÍGENO AG-AC DEPOSIÇÃO COMPLEXO AG-AC NO GLOMÉRULO PRODU CÉLS. EPITELIAIS QUE REVESTEM O GLOMÉRULO LEUCÓCITOS INFILTRAM NOS GLOMÉRULOS ESPESSAMENTO DA MEMB. FILTRAÇÃO GLOMERUL. CICATRIZAÇÃO E PERDA DA MEMB. DE FILTRAÇÃO GLOMERULAR TFG
    20. 20. Glomerulonefrite Proliferativa Difusa Aguda (GNDA) • Aspectos Clínicos: ▫ Síndrome Nefrótica:  Oligúria;  Hematúria (urina cor de coca-cola ou café ralo);  Proteinúria;  Piúria;  Anúria;  Edema (notadamente facial);  e hipertensão arterial.
    21. 21. Glomerulonefrite Proliferativa Difusa Aguda (GNDA) • Aspectos Clínicos:
    22. 22. Glomerulonefrite Rapidamente Progressiva (GNRP) • Formação de crescentes
    23. 23. Glomerulonefrite Rapidamente Progressiva (GNRP) • Formação de crescentes
    24. 24. Glomerulonefrite Rapidamente Progressiva (GNRP) • Fisiopatologia e etiologia ▫ Ig’s e a ativação do complemento
    25. 25. Ruptura da membrana basal glomerular liberação de fibrina ativação de resposta inflamatória local ruptura da membrana basal glomerular Formação de novas crescentes Lesão - Formação de crescentes Compressão dos capilares Interferência na filtração glomerular GNRP (Insuficiência renal) BOGLIOLO, 2012
    26. 26. Glomerulonefrite Rapidamente Progressiva (GNRP) • Aspectos clínicos: ▫ Rápida e grave insuficiência renal; ▫ Oligúria ou anúria; ▫ Hematúria; ▫ Proteinúria; ▫ Uréia e creatinina elevadas; ▫ Hipertensão arterial; ▫ Edema periférico; ▫ E Síndrome Nefrótica.
    27. 27. Diagnóstico Geral das Glomerulopatias • Ultrassonografia
    28. 28. Diagnóstico Geral das Glomerulopatias • Biópsia ▫ Percutânea Renal; ▫ Cirúrgica Renal;
    29. 29. Síndrome Nefrótica • Definição ▫ Mau funcionamento da membrana glomerular; ▫ Caracterizada por:  Proteinúria;  Hipoalbuminemia;  Edema;  E Hiperlipidemia;
    30. 30. Síndrome Nefrótica • Acomete tanto adultos quanto crianças; • Causada por doenças primariamente renais (SN primárias) ou por diversas patologias (SN secundárias);
    31. 31. Síndrome Nefrótica • Manifestações clínicas ▫ Infecções; ▫ Trombose venosa ou arterial; ▫ Insuficiência renal aguda. ▫ “Estado nefrótico”; ▫ Hiperlipidemia; ▫ Desnutrição; ▫ Insuficiência renal crônica; ▫ Alteração de várias funções endócrinas e distúrbios hidroeletrolíticos
    32. 32. Etiologia da Síndrome Nefrótica • Glomerulonefrite crônica; • Diabetes melito; • Amiloidose do rim; • Lúpus eritematoso sistêmico; • Mieloma múltiplo; • Trombose de veia renal.
    33. 33. Fisiopatologia da Síndrome Nefrótica • Pode acontecer com quase toda doença renal intrínseca ou doença sistêmica que afete o glomérulo; • A síndrome se caracteriza pela perda de proteína plasmática;
    34. 34. PROTEÍNA PLASMÁTICA INCAPACIDADE DO FÍGADO EM A PRODUÇÃO DA ALBUMINA HIPOALBUMINEMIA
    35. 35. Diagnósticos • Diagnóstico Clínico ▫ Edema; ▫ Perda aguda da função renal; ▫ Fenômenos tromboembólicos; ▫ Infecções; ▫ Causas secundárias (diabete, lúpus, etc.); ▫ Creatina sérica das proteínas séricas; ▫ Proteinúria de 24h; ▫ Ultrassonografia renal.
    36. 36. Diagnósticos • Diagnóstico laboratorial ▫ Hemograma; ▫ Glicemia; ▫ Exames de fezes; ▫ Pesquisa de Ac antinucleares; ▫ Sorologia para Hepatite B e C; ▫ Reação sorológica para sífilis; ▫ Exames específicos para outras doenças infecciosas com base na suspeita clínica; ▫ Avaliação dirigida a neoplasias.
    37. 37. Diagnóstico • Diagnóstico histopatológico ▫ Biópsia renal percutânea  A análise histopatológica define, além da etiologia, o planejamento terapêutico e prognóstico do paciente.
    38. 38. Diagnóstico • Diagnóstico diferencial ▫ Sorologia para Hepatite B e C; ▫ Reação sorológica para sífilis; ▫ Exames específicos para outras doenças infecciosas com base na suspeita clínica; ▫ Avaliação dirigida a neoplasias.
    39. 39. Conclusão • Elevada taxa de morbidade; ▫ Representando alto custo socioeconômico. • Há grande interesse no aperfeiçoamento dos métodos diagnósticos; ▫ Identificação precoce das doenças; ▫ Aumentar o conhecimento dos mecanismos patogenéticos envolvidos; ▫ Introdução de medidas terapêuticas mais eficientes
    40. 40. Referências Bibliográficas • BOGLIOLO PATOLOGIA, Brasileiro Filho, Pittella, Pereira, Bambirra e Barbosa, editores, Guanabara Koogan, RJ, 2012, 8ª edição. • BRUNNER, L.S.; SUDDARTH D.S.; Tratado de Enfermagem Medico Cirurgica, 10ª edicao, Rio de Janeiro: editora Interamericana, 2005. 3v. • Disponível em http://www.uff.br/fisiovet/Fisiologia_Renal.pdf Acesso em 23 de Novembro de 2013. • Disponível em: http://www.especialista24.com/biopsia-renal/ Acesso em 22 de Novembro de 2013. • SBN. Sociedade Brasileira de nefrologia, 2005. Disponível em: http://www.sbn.org.br/pdf/diretrizes/recomendacoes.pdf#page=13 Acesso em 24 de Outubro de 2013. • MORALES, J. V. Glomerulopatias. In: Barros E, Manfro RC, Thomé FS, Gonçalves LFS (ed). Nefrologia. Rotinas, Diagnóstico e Tratamento. 3.ed. Porto Alegre: Artmed. 2006,p. 189-212. • VERONESE, F. V. et al. Síndrome Nefrótica Primária Em Adultos. Rev HCPA 2010;30(2):131-139.
    41. 41. OBRIGADA!

    ×