Psicologia alteraçoes do sono

390 visualizações

Publicada em

Psicologia - Alterações do Sono

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
390
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Psicologia alteraçoes do sono

  1. 1. Alterações do comportamento Alterações do Sono
  2. 2. O sono divide-se em vários ciclos e cada ciclo é composto por dois estágios: não-REM e REM (Rapid Eye Movement – Movimento Rápido dos Olhos). A partir dos seis meses o estágio não-REM começa a dividir-se em quatro fases: os estágios 1 e 2 que correspondem ao adormecer, e os estágios 3 e 4 ao sono profundo. O estágio REM também corresponde a um período de sono profundo mas com uma grande atividade cerebral, que pode ser registada num eletroencefalograma. Nesta fase a atividade cerebral é semelhante à do estado de vigília e por isso é também chamado sono paradoxal. É neste estágio que ocorrem os sonhos. Pensa-se que o sono não-REM favorece a recuperação dos músculos e do esqueleto e o sono REM a recuperação psicológica.
  3. 3. Terrores noturnos: São pesadelos acentuados em que a criança fica agitada, senta-se na cama com os olhos abertos, grita e chora com uma expressão de terror. Mostra-se desorientada e não reconhece logo as pessoas à sua volta. Quando acorda, a criança sente-se angustiada. É de evitar filmes e histórias arrepiantes e os jogos e brincadeiras violentas. O medo a estes terrores noturnos ou pesadelos podem dar origem a insónias. Sonambulismo: O sonambulismo atinge principalmente crianças entre os 3 e os 10 anos. As funções motoras despertam, mas a consciência não e costuma haver algo que o provoca enquanto a criança dorme: um som, um estímulo, etc. Em geral é uma característica familiar transmissível ou então deve-se a imaturidade do sistema nervoso central.
  4. 4. O Sonambulismo é uma alteração do sono comum na infância e o normal é que desapareça ao chegar à adolescência, embora existam pessoas que continuam com este transtorno na idade adulta. Consiste em estar a dormir, mas parecer estar acordado, em que a criança deambula pela casa, muda ou a falar; pode responder a perguntas e executar ordens, pelo que se lhe pode dizer que se deite novamente com grandes probabilidades de que o faça sem acordar. Ocorre durante uma etapa do sono profundo e podem ser episódios breves de segundos ou minutos. Esta alteração é mais frequente quando o padrão do sono da criança sofre algumas modificações ou quando a criança tem febres altas ou está ansiosa.
  5. 5. Existem alguns cuidados a ter quando uma criança é sonâmbula: - trancar portas e retirar as chaves, de forma a impedir que a criança saia durante o período de sonambulismo; - para evitar acidentes, deixar fora do alcance da criança objetos cortantes como facas e tesouras, bem como produtos químicos que possam ser ingeridos; - Retirar do caminho da criança objetos em que possa tropeçar, evitando assim que se magoe, bloquear acessos a escadas e colocar fechos de proteção em janelas; - dar conhecimento ao médico da criança desta situação. Duma maneira geral esta alteração tende a desaparecer e tratamentos à base de medicação só são recomendados quando o sonambulismo prejudica o dia-a-dia da criança, como apresentar sinais de sonolência e fadiga ou mudanças de humor frequentes ao longo do dia.

×