Acompanhamento de Crianças
A construção da autonomia
Os primeiros dois anos de vida
Maturação do sistema nervoso central
● Os estímulos do
ambiente e sócio
familiares vão
proporcionar uma
autonomia crescent...
Comportamento/capacidade/competência
1 ano
●
Regulação mais eficaz dos períodos
de descanso e de vigília, devido à
evoluçã...
Capacidades sensoriais
Desenvolvem-se rapidamente durante o 1º ano.
●
Visão:
- Na visão focam objetos mais distantes (acom...
Compreensão e conhecimento
Até aos 2 anos a criança aprende que os acontecimentos têm causas e que os
objectos têm diferen...
Motricidade
“È através da tentativa/êrro que a criança vai aprender”
3 meses: levanta a cabeça e consegue sustentá-la;
3/6...
Socialização
●
“O laço afetivo do bebé com a sua mãe é muito importante para a sua vida futura”
●
O choro é a primeira ten...
Aquisição de linguagem
“Ainda recém nascido o relacionamento com a mãe desenvolve no bebé um tipo de
comunicação que é fun...
“Jogos de expressão verbal, gestual e musical estimulam o ritmo, cadência e a
entoação do discurso”
●
10/15 meses o gesto ...
Trabalho realizado por Fernanda Esteves
EFA Secundário com Ação Educativa
Abril de 2014
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A construçao da autonomia até aos 2 anos

357 visualizações

Publicada em

Acompanhamento de crianças - A construção da autonomia

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
357
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A construçao da autonomia até aos 2 anos

  1. 1. Acompanhamento de Crianças A construção da autonomia Os primeiros dois anos de vida
  2. 2. Maturação do sistema nervoso central ● Os estímulos do ambiente e sócio familiares vão proporcionar uma autonomia crescente ao bebé
  3. 3. Comportamento/capacidade/competência 1 ano ● Regulação mais eficaz dos períodos de descanso e de vigília, devido à evolução das estruturas neurológicas; ● Falar-lhe, brincar, dedicar-lhe tempo e atenção tranquiliza o bebé e é fundamental para prolongar o estado vigil; ● Um bom estímulo no estado vigil tranquiliza o bebé e irá melhorar os períodos de repouso, sendo este mais perlongado e sem interrupções, adquirindo assim o ritmo sono-vigília.
  4. 4. Capacidades sensoriais Desenvolvem-se rapidamente durante o 1º ano. ● Visão: - Na visão focam objetos mais distantes (acomodação), - Por volta dos 6 meses já têm uma visão binocular correta. ● Audição: - desenvolve-se desde muito cedo e está ligada à aquisição de linguagem - 2 meses inicia sons; - 6 meses: ouve atentamente; balbucia sons guturais. ● Tacto: - Está ligado aos afectos; - a sensibilidade é estimulada pela carícia, que transmite afecto e segurança.
  5. 5. Compreensão e conhecimento Até aos 2 anos a criança aprende que os acontecimentos têm causas e que os objectos têm diferentes utilidades e existem mesmo quando não estão visíveis. ● 4/6 meses: - já consegue associar algumas ideias (ex: ruído da preparação do biberão/comida) ● 6/8 meses: - brinca sentado e já controla o espaço onde brinca; - antecipa alguns acontecimentos pelos sons familiares; - já tem a noção que o objecto existe mesmo quando não está visível. ● 10 meses: - encontra um objecto que viu esconder; - compreende melhor o que lhe dizem; - diz “não” com a cabeça e “adeus” com a mão; - examina a forma, textura, peso dos objectos e atribuí-lhes utilidades. ● 18 meses: - percebe para que servem os objectos e utiliza-os corretamente 2 anos: - expressa-se melhor devido à sua capacidade de raciocínio e aquisição de linguagem: - brinca ao “faz-de-conta” (jogo simbólico).
  6. 6. Motricidade “È através da tentativa/êrro que a criança vai aprender” 3 meses: levanta a cabeça e consegue sustentá-la; 3/6 meses: - segura a cabeça e consegue manter-se sentado se tiver apoio; - segura, manipula, brinca e leva objectos à boca; - apoia-se a levanta a cabeça quando deitado de bruços. 6/9 meses: - mantém-se sentado e de pé; - vira-se sózinho e levanta a cabeça, - rasteja para agarrar os brinquedos e atira-os; - agarra os objectos mais pequenos fazendo a pinça com os dedos polegar e indicador. 9/12 meses: - gatinha e explora os ambientes; - põe-se de pé sózinho e dá os primeiros passos. 15 meses: começa a andar sem apoio (cuidado com quedas e acidentes) 18/24 meses: anda com destreza, corre e sobe degraus.
  7. 7. Socialização ● “O laço afetivo do bebé com a sua mãe é muito importante para a sua vida futura” ● O choro é a primeira tentativa de comunicação; ● O primeiro sorriso ao reconhecerem a face humana é uma antecipação do prazer que tem dessa partilha; ● Aos 5 meses sorri com muita facilidade; ● Aos 7 meses não gosta de estranhos, reconhecendo a segurança que os pais lhe transmitem.È importante que a criança crie outros laços com os avós, educadora, etc.. Com o tempo irá perceber que as separações são temporárias. ● Até ao 1 ano aprende a dizer “não” e assume a sua capacidade de se autoconsolar. A chucha e outros objetos são suportes afectivos para a sua auto-regulação interna. ● Surge a “birra” às quais não se devem fazer cedências para que a criança perceba que essa atitude é inútil; ● Comportamentos de repetição são essenciais para que aprenda as aquisições necessárias ao seu crescimento.
  8. 8. Aquisição de linguagem “Ainda recém nascido o relacionamento com a mãe desenvolve no bebé um tipo de comunicação que é fundamental para que seja feita a aquisição de linguagem” ● A mãe, institivamente, consegue identificar os diferentes choros e as primeiras vocalizações; ● 3/5 meses imita as entoações do adulto; ● 6/9 meses reproduz consoantes combinadas com vogais abertas; ● 8/9 meses repetem as sílabas como “pa-pa”, “ta-ta”, “ma-ma” mas não lhes atribuem significado; ● 10/15 meses o gesto é conjugado ao som e constrói silabas e entoações com o significado da palavra; A sua linguagem é dirigida aos outros com o objetivo de satisfazer as suas necessidades;
  9. 9. “Jogos de expressão verbal, gestual e musical estimulam o ritmo, cadência e a entoação do discurso” ● 10/15 meses o gesto é conjugado ao som e constrói silabas e entoações com o significado da palavra; ● A sua linguagem é dirigida aos outros com o objetivo de satisfazer as suas necessidades; ● 18 meses/2 anos cresce imenso o entendimento da verbalização. Surgem as primeiras palavras-frase.
  10. 10. Trabalho realizado por Fernanda Esteves EFA Secundário com Ação Educativa Abril de 2014

×