Trabalho de reflexologia

519 visualizações

Publicada em

felix alexandre quissua

Publicada em: Internet
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
519
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de reflexologia

  1. 1. 1 Índice  Introdução  Reflexologia  Desenvolvimento  Reflexologia  Os benefícios da reflexologia  A reflexogia e o estresse  Conclusão  Bibliografia
  2. 2. 2 introdução Reflexologia Reflexologia literalmente significa o estudo dos reflexos e corresponde à "escola" de fisiologia objetiva de origem russaque teve como seus epígonos Ivan Sechenov (1829 - 1905), Vladimir Bekhterev (1857 - 1927) e Ivan Pavlov (1849 - 1936), escola que exerceu um profundo efeito sobre a psicologia behaviorista 1 e teorias da aprendizagem. Em sua "Breve história da psicologia" Cabral & Oliveira consideram Bekhterev o legitimo iniciador da psicologia reflexológica ao publicar em 1907 o primeiro dos três volumes de sua "Psicologia Objetiva" (1907-1910) fundamentada no comportamento e não na fisiologia nervosa. Por outro lado não se pode ignorar o impacto da obra "Reflexos do Cérebro" de Sechenov (1863) inaugurando a psicofisiologia russa, cujas proposições de investigação resultaram na fundação do primeiro laboratório de psicofisiologia (por Bekhterev em 1863) e no experimento prototípico de I. Pavlov sobre reflexo condicionado, com seu conhecido desdobramento (numa série de publicações e experimentação posteriores) para estudo da "atividade nervosa superior".
  3. 3. 3 Desenvolvimento Reflexologia Tal como em outros casos, a reflexologia é uma forma de terapia que pelo interesse que suscita no mercado, como pelo interesse terapêutico intrínseco, se assume hoje como uma saída profissional com grande margem de progressão, senão mesmo já em franco crescimento. A formação profissional neste caso é absolutamente crucial por forma a garantir eficazmente a qualidade dos terapeutas que oferecem os seus serviços. A estimulação dos pontos reflexos de um determinado órgão, trabalhados de forma específica, irá desbloquear o fluxo de energia correspondente, promovendo o bem-estar e a regularização do desequilíbrio energético existente no órgão em apreço. Por outro lado, a palpação e exploração desses pontos, permite efectuar o diagnóstico desses mesmos desequilíbrios energéticos com bastante precisão. O sistema foi sistematizado por diversos autores que o cartografaram em mapas próprios e tem vindo a ser aperfeiçoado ao longo do tempo. A reflexologia tem vivido nos últimos anos uma aceitação crescente e sem reservas por parte do mundo ocidental, tendência essa também sentida em Portugal. O número de ofertas nesta área específica é elevado, o que indica o nível de aceitação da reflexologia. A psicologia russa desenvolveu-se em dois nítidos períodos com orientações opostas. Antes da Revolução a psicologia oficial é além da metafísica herdada da filosofia desenvolveu-se fundamentada na fisiologia do sistema nervoso desenvolvida a partir dos contribuições de I. Pavlov, cujos feitos foram inclusive usados por outras escolas de psicologia científica da época (behaviorismo) para o estudo do comportamento observável e o surgimento de uma psicologiamarxista. Com a orientação ideológica do governo revolucionário instituído para qualquer atividade na União Soviética, graças a Lev Vygotsky (1896 - 1934) e seus colaboradores a psicologia soviética não se limitou nem a tradição fisiologista (da reflexologia desenvolvida por W. M. Bechterew (1857-1927) nem ao controle da ideologia do Estado, com habilidade conciliou as perspectivas sociais à psicologia cognitiva de base neurofisiológica (a exemplo de seus trabalhos sobre defectologia 3 ), numa abordagem que provou ser tão interessante que continua atual, graças a continuidade dada após sua morte por Alexander Luria (1902 — 1977), sem perder a sua própria identidade, a psicologia cultural-histórica. Para Vygotsky a reflexologia compunha-se dos postulados de Békhterev sobre os reflexos concatenados (como aquelas reações de resposta do organismo a estímulos externos em situações experimentais) e dos postulados de I. Pavlov sobre reflexos condicionados. Contudo, como ele mesmo assinala, a reflexologia passa do estudo das relações mais elementares do homem com o meio ambiente (a atividade que responde às formas e fenômenos mais primitivos) à investigação de interações muitíssimo complexas e variadas, sem as quais não se pode decifrar o comportamento humano em suas leis mais importantes.
  4. 4. 4 A ciência que denomino Reflexologia consiste no estudo da atividade correlativa do organismo no sentido amplo da palavra, e por atividade correlativa denomino todas as reações inatas e adquiridas individualmente, começando pelos reflexos inatos e reflexos organizados-complexos até os reflexos mais complexos adquiridos que no homem começam nas ações e condutas e incluem sua conduta característica” (BECHTEREV, 1973, p. 171 7 ). Apesar do mérito da a cunhagem do termo neuropsicologia caber ao psicólogo canadense Donald Olding Hebb (1904-1985), pode-se afirmar tranquilamente que foram imprescindíveis as contribuições de Vygotsky e Luria, os psicofisiologistas de segunda geração da "escola russa de fisiologia objetiva", onde destacam-se seus estudos sobre a localização das funções cerebrais, modificando as noções de centros da ação reflexa a partir dos analisadores corticais fixos propostos por Pavlov (1849-1929), que inauguram a moderna noção de neuroplasticidade, segundo Karl H. Pribram (1919) conciliando a observação clínica, como testes neuropsicológicos e relatórios cirúrgicos e patológicos dos portadores de lesão cerebral. A reflexologia como vimos, situa-se no âmbito da psicofisiologia onde é inquestionável o valor do estudo dos reflexospara a neurologia e, após as contribuições de Pavlov, possui ampla aplicação ao desenvolvimento da medicina psicossomática e à compreensão de diversos aspectos da patologia. Segundo Pavlov "os estados patológicos correspondem a um encontro ou contato do organismo com uma condição extraordinária qualquer, ou as mesmas condições habituais em proporções insólitas", Inclui nas condições adversas a exposição à tóxicos, micróbios, etc. e os fenômenos de ordem psicossocial. Para Souza Júnior & Crino 10 os principais trabalhos desenvolvidos no início do século XX na medicina psicossomática e doenças do sistema nervoso pelo grupo liderado por Bechterew se caracterizavam pelas tentativas de interpretação simultânea de aspectos anatomofisiológicos e psicossociais. Ocupavam-se tanto das abordagens com vieses comportamentalistas e cognitivistas da dinâmica fisiológica das emoções, como da interpretação e intervenções para correção de neuropatologias e deficits organização e integração de diferentes funções cerebrais, a partir a aprendizagem reflexa como base para diversos dos seus procedimentos terapêuticos, um outro aspecto de importância para pesquisas atuais. Para Astrup 11 que inclusive destaca o valor da sonoterapia no tratamento das doenças psicossomáticas, nessa área o especialista defronta-se com as distúrbios locais dos órgãos e com as pertubações da atividade nervosa superior. (p.51) Segundo este autor, nos últimos anos os aspectos comportamentais tem sido integrado com os aspectos da pesquisa eletrofisiológica e bioquímica mas embora a importância dos mecanismos córtico-viscerais tenha sido demonstrada, o conhecimento nessa campo é ainda fragmentário. (p.52) Atualmente essa disciplina científica possui aplicações à prática psiquiátrica com variações bastante difundidas tais como o “treinamento autógeno de Shultz” (1884-1970); o método de relaxamento progressivo de Jacobson (1888 - 1983); a técnica do “parto sem dor” (Método psico-profilático para analgesia do parto) que segundo consta foi desenvolvida pelos neuropsicólogos russos Velvovski e Platonov, a partir da teoria do condicionamento de
  5. 5. 5 Pavlov e das aplicações terapêuticas da hipnose em colaboração com os tocólogos V. Ploticher e E. Shugon por volta de 1947. Mais recentemente, assistimos uma intensificação de aplicações da reflexologia à terapia, talvez decorrente do sucesso (valor preditivo da teoria) das explicações pavlovianas ao mecanismo de ação da acupuntura, seja a teoria do reflexo víscero-cutâneo; inibição cortical (advindas dos experimentos de sono prolongado 13 ) e teoria da contra-irritação de Alexei D. Speranski (1888 - 1961) ou mesmo as considerações de variações do efeito da aplicação de agulhas segundo os temperamentos descritos á luz dos mecanismos de inibição – excitação nervosa proposto por Pavlov. Dermátomos Reflexologias Registra-se, de fato, em nossos dias uma ampliação de modalidades terapêuticas que utilizam a concepção de reflexo (reflexoterapia) denominadas "erroneamente", pelo visto, como reflexologia. Observe-se que a noção de reflexo é anterior à teoria do reflexo condicionado de I. Pavlov. 15 Tais modalidades terapêuticas são geralmente associadas a técnicas demassoterapia, sendo as mais conhecidas as técnicas de estimulação da coluna vertebral 16 ; estimulação dos pés (podoreflexoterapia), mãos e pavilhão auricularessa última confundindo-se com técnicas específicas de acupuntura. A eficácia e reconhecimento social dessas práticas, em sua maioria, não estão bem estabelecidos.
  6. 6. 6 Os benefícios da reflexologia Terapia capaz de promover diversos benefícios para a saúde, a reflexologia também pode ser utilizada para tratamento de doenças. A reflexologia podal promove diversos benefícios para a saúde e trata de vários tipos de doenças. A técnica é aplicada a partir da pressão sobre pontos específicos dos pés relacionados com as várias partes do corpo. Quando estes pontos são pressionados, o cérebro envia mensagens para as glândulas correspondentes, elas por sua vez, entendem que precisam liberar hormônios benéficos para auxiliar a reparação ou prevenção de determinados órgãos do corpo. Esse processo pode aliviar dores, promover relaxamento ou, curar doenças. O método é natural, porém a reflexologia podal possui algumas contraindicações. Pessoas com diabetes, varizes ou gestantes, precisam de aval médico, pois a reflexologia podal estimula a circulação sanguínea e pode deslocar possíveis coágulos de sangue presentes nas veias. A reflexogia e o estresse O estresse é causador de muitas doenças graves, este sintoma é capaz de afetar a pressão arterial, causar problemas graves ao coração, provocar desarranjos intestinais, dores, problemas no estômago, enxaqueca e muitos outros. Assim, quando tratamos o estresse, reduzimos as chances de ficarmos muito doentes de forma preventiva. Algumas clínicas terapêuticas oferecem o tratamento da reflexologia podal e escalda pés para seus clientes. Elas utilizam óleos essenciais aromatizantes e elementos naturais como, sal, pedras arredondadas, ervas e flores. Esses escaldas pés são extremamente revigorantes, aliviam as dores, desincham e promovem uma confortável sensação de bem estar e relaxamento.
  7. 7. 7 Conclusão Depois da ivestigação podemos concluir que a Reflexologia é uma prática milenar que consiste em aplicar manualmente diferentes pressões em pontos dos pés e das mãos, a fim de estimular o sistema de cura do próprio corpo. Para além disto, é uma terapêutica sempre muito bem aceite por qualquer paciente, dadas as suas características promotoras de um excelente relaxamento geral. O nome reflexologia deriva do facto de os seus praticantes acreditarem que as partes do corpo se encontram reflectidas nos pés e nas mãos e cuja base se estriba no conceito de acção reflexa. A reflexologia, à semelhança da terapia auricular é um tipo de holografia e parte da convicção de que pequenas partes do corpo podem ser usadas para tratar o conjunto.
  8. 8. 8 Bibliografia Ir para cima↑ CABRAL, Álvaro; OLIVEIRA, Eduardo Pinto. Uma breve história da psicologia. RJ, Zahar, 1972 Ir para cima↑ PAVLOV, Ivan. Reflexos condicionados e inibições. Rio de Janeiro: Zahar, 1972. Ir para cima↑ VIGOTSKI, L.S. Fundamentos de defectologia. Lev Semiónovic Vygotski. Obras ecogidas V5. Madrid, A. Machado Libros, 2012 Ir para cima↑ VEGA, Luis García. Historia de la psicología 3V: la psicología rusa: reflexología y psicología soviética (v.III). Madrid, Siglo XXI, 1993. Ir para cima↑ PARIGUIN, B.D. A psicologia social como ciência. RJ, Zahar, 1972 Ir para cima↑ VIGOTSKY, Leiv S. Os métodos de investigação reflexológicos e psicológicos, 1924 in: VIGOTSKY, Leiv S. Teoria e método em psicologia. SP, Martins Fontes, 2004 Ir para cima↑ BECHTEREV, V. M. General principles of human reflexology. New York: Arnon, 1973. No Google Books. Acesso em: out. 2013. apud: CARVALHO, Maria Aparecida Alves Sobreira; ARAUJO, Sicilia Maria Moreira de; XIMENES, Veronica Morais e PASCUAL, Jesus Garcia. A formação do conceito de consciência em Vygotsky¹ e suas contribuições à Psicologia. Arq. bras. psicol. [online]. 2010, vol.62, n.3, pp. 13-22. ISSN 1809-5267. PDF Acesso em: out. 2013. Ir para cima↑ PRIBRAM, Karl Prefécio à edição inglesa de Luria, A.R. Fundamento de Neuropsicologia. RJ, Livros Técnicos e Científicos; SP, EdUSP, 1981 Ir para cima↑ BEAULIEU, Emilio. Algunas consequencias médicas de trabajos fisiológicos de Pávlov y su escola. in: KLOTZ, H.P. et al El aporte de Pávlov al desarrolo de la medicina. Buenos Aires, Editorial Psique, 1957

×