Palestra cloud-computing

744 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
744
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra cloud-computing

  1. 1. Cloud Computing: uma abordagem objetiva sobre o novo ambiente computacional José Morelli Neto neto@itcooper.com.br http://josemorelli.net/
  2. 2. Um pouco de história... ● Mainframes, Cliente/Servidor ● O que é Grid Computing? ● E a virtualização? ● Por que uma Nuvem?
  3. 3. O que é Cloud Computing? ● Permitir acesso à rede sob demanda para um conjunto de recursos compartilhados; ● Esses recursos podem ser rapidamente provisionados; ● Deve assegurar alta disponibilidade, segurança e qualidade.
  4. 4. Características ● Autosserviço sob demanda ● Compartilhamento de recursos ● Elasticidade ● Acesso por banda larga ● Serviços mensuráveis
  5. 5. Propostas de modelos ● Cloud computing é um paradigma em evolução; ● Existem vários modelos, mas os mais práticos são: – Modelo de Lamia Youseff (UCSB) – Modelo SPI
  6. 6. Modelo de Lamia Youseff
  7. 7. Modelo SPI
  8. 8. Modelos de serviços ● SaaS (Software as a Service) ● PaaS (Platform as a Service) ● IaaS (Infrastructure as a Service)
  9. 9. Software as a Service ● Aplicativos hospedados no provedor (sob demanda); ● Permite o acesso a uma coleção de aplicativos; ● Modelo de negócio comprovado; ● Usuários são extremamente restritos a aplicação e não se preocupam com nada a não ser usá-la.
  10. 10. Software as a Service
  11. 11. Platform as a Service ● Acesso a um ambiente de programação ou execução; ● O provedor oferece ferramentas e/ou linguagens próprias; ● Computação e estrutura de dados escaláveis; ● Usuário desenvolve e executa suas próprias aplicações.
  12. 12. Platform as a Service
  13. 13. Infrastructure as a Service ● Prover acesso a recursos de hardware virtualizados; ● Provisionamento de recursos pode ser automático ou feito pelo usuário; ● Usuário tem controle sobre sistema operacional e aplicações virtualizadas; ● “Facilidade” para troca de provedor.
  14. 14. Infrastructure as a Service
  15. 15. Modelos de implantação
  16. 16. Open APIs ● Camada que abstrai as APIs de nuvens específicas. ● Exemplos: – DeltaCloud (IaaS) – Libcloud (IaaS) – SimpleCloud (PaaS/SaaS)
  17. 17. Vantagens ● Escalabilidade, alta disponibilidade... ; ● Melhor uso de hardware/software; ● Redução de custos de manutenção e operação; ● Facilidade na distribuição de atualizações; ● Redução das variáveis de implantação; ● Maior velocidade de resposta para o time-to- application; ● Válvula de escape para demanda de pico.
  18. 18. Desvantagens ● Onde estão os meus dados? ● Segurança e privacidade; ● Aderência a restrições regulatórias (questão de Compliance); ● “Cloud Lock-in”; ● Dificuldades de integração entre nuvens públicas e privadas; ● Qualidade e disponibilidade de banda larga principalmente no Brasil.
  19. 19. Caso de uso: ImóvelPRO ● Produtos: – Site de imobiliárias e corretores – Ambiente administrativo da imobiliária – Portais de imóveis ● Foco em SaaS ● Atuação em todo o Brasil ● 15 milhões de pageviews por mês
  20. 20. Caso de uso: ImóvelPRO ● Objetivos principais: – Alta disponibilidade e tolerância a falhas para todos os componentes de infraestrutura; – Melhor racionalização dos custos de infraestrutura; – Terceirização de parte dos serviços de infraestrutura.
  21. 21. Caso de uso: ImóvelPRO
  22. 22. 39% dos responsáveis por gastos em TI atribuíram orçamento para computação em nuvem como iniciativa chave. (Gartner Set.2010) Das 5 tendências a serem observadas pelos CIOs em 2011, 2 remetem a computação em nuvem. (CIO/Computerworld Set.2010) Perspectivas
  23. 23. Perspectivas “Estamos prestes a ter uma ruptura na forma de comercialização de software”. (Prof. Fernando Meirelles / FGV-SP. Set.2010) Faço questão de lembrar que ir para Cloud Computing não é mais questão de “se”, mas apenas de “quando e como”. (Cezar Taurion / IBM Brasil)
  24. 24. O que vai mudar? ● Venda de produtos e serviços ● A forma com que as pessoas trabalham ● Como acessamos a Internet ● Jogos
  25. 25. Onde Atuar? ● O que as empresas podem adotar em curto prazo ou onde vocês poderão atuar? – Consultoria de Cloud – Desenvolvimento sobre PaaS – Revenda ou desenvolvimento de SaaS – Treinamento e serviços de suporte para IaaS – Integrações...
  26. 26. Cloud Computing: uma abordagem objetiva sobre o novo ambiente computacional José Morelli Neto neto@itcooper.com.br http://josemorelli.net/

×