Museu dos Brinquedos, Belo Horizonte - MG
A	  1ª	  Feira	  de	  Troca	  de	  Brinquedos	  de	  Belo	  Horizonte,	  realizada	  no	  Museu	  dos	  Brinquedos,	  most...
Nossa	  principal	  regra	  era	  deixar	  as	  crianças	  negociarem	  sozinhas.	  Com	  exceção	  das	  crianças	  menor...
E	  os	  pais	  nesta	  história?	  Muitas	  vezes,	  eram	  eles	  que	  Dnham	  dificuldade	  em	  aceitar	  a	  troca.	 ...
Sempre	  há	  a	  possibilidade	  da	  frustração,	  já	  que	  a	  outra	  criança	  pode	  não	  querer	  a	  troca.	  A...
Após	  três	  horas	  de	  muitas	  conversas,	  negociações	  e	  trocas,	  muitas	  amizades	  foram	  feitas,	  muitas	...
Relato por             Desirée RuasConsciência e Consumo, Centro de Ecologia Integral
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Museu dos Brinquedos (Belo Horizonte) - Feira de Troca 2012

400 visualizações

Publicada em

As feiras aconteceram simultaneamente no dia 06 de outubro de 2012, fim de semana que antecedeu o Dia das Crianças. A campanha criada pelo Instituto Alana, buscou incentivar a realização do consumo solidário em várias cidades do Brasil.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
400
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Museu dos Brinquedos (Belo Horizonte) - Feira de Troca 2012

  1. 1. Museu dos Brinquedos, Belo Horizonte - MG
  2. 2. A  1ª  Feira  de  Troca  de  Brinquedos  de  Belo  Horizonte,  realizada  no  Museu  dos  Brinquedos,  mostrou  que  há  outras  formas  das  crianças  renovarem  seus  carrinhos,  bonecas  e  jogos.  O  objeDvo  de  criar  um  dia  das  crianças  diferente,  sem  consumismo,  foi  alcançado:  muitos  pais  parDcipantes  da  feira  afirmaram  que  os  filhos  consideraram  o  brinquedo  obDdo  na  troca  como  o  presente  do  dia  12  de  outubro.     Museu dos Brinquedos, Belo Horizonte - MG
  3. 3. Nossa  principal  regra  era  deixar  as  crianças  negociarem  sozinhas.  Com  exceção  das  crianças  menores,  que  precisaram  da  ajuda  dos  pais  e  dos  voluntários,  a  grande  maioria  deu  conta  do  recado.  As  crianças  falavam  de  igual  para  igual  e  mostravam  muitas  habilidades,  além  de  paciência,  compreensão  e  respeito.    Museu dos Brinquedos, Belo Horizonte - MG
  4. 4. E  os  pais  nesta  história?  Muitas  vezes,  eram  eles  que  Dnham  dificuldade  em  aceitar  a  troca.  Para  os  adultos,  a  preocupação  em  não  ficar  em  desvantagem  é  muito  presente,  ao  contrário  das  crianças,  que  entenderam  bem  as  regras  da  Feira:  o  valor  que  importa  é  o  valor  da  brincadeira.     Museu dos Brinquedos, Belo Horizonte - MG
  5. 5. Sempre  há  a  possibilidade  da  frustração,  já  que  a  outra  criança  pode  não  querer  a  troca.  A  frustração  ajuda  a  entender  a  questão  dos  limites.  Nem  tudo  que  a  gente  quer  é  possível.  Muitos  brinquedos  não  trocados  na  Feira  foram  para  o  baú  do  tesouro  das  doações  que  serão  encaminhadas  para  insDtuições.  Museu dos Brinquedos, Belo Horizonte - MG
  6. 6. Após  três  horas  de  muitas  conversas,  negociações  e  trocas,  muitas  amizades  foram  feitas,  muitas  habilidade  exercitadas  e  muito  aprendizado  novo,  de  um  consumo  colaboraDvo,  adquirido.  O  que  não  tem  tanta  uDlidade  para  uma  pessoa  pode  ser  muito  interessante  para  outra.  E  com  isso  usamos  menos  matérias-­‐primas,  água,  energia,  e  geramos  menos  resíduos.     Museu dos Brinquedos, Belo Horizonte - MG
  7. 7. Relato por Desirée RuasConsciência e Consumo, Centro de Ecologia Integral

×