Clip 355

554 visualizações

Publicada em

Quarta coluna no CLIP do Diário de Aveiro, Portugal. 31 de março de 2011.

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
554
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
28
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Clip 355

  1. 1. 100 Cenas - Mostra de Artes Performativas 355 Quinta-Feira | 31 de Março 2011 | Ano VI | Telefone 234000031 | este suplemento semanal de cultura é parte integrante do Diário de Aveiro www.diarioaveiro.pt www.focosonoro.pt focosonoro@sapo.pt fax|tel. 234 911 241 rua luís camões, 58 3800-543 CACIA
  2. 2. Teatro.CENTRO CULTURAL DA BRANCA.Albergaria a Velha Dança.CMJA.AveiroSeis personagens à procura Dança Terapia:de um autor Movimento e Emoção rapia: definição, contexto histórico, princípios chave, aplicações clínicas e dinâmicas vivenciais A Dança e o Movimento como Expressões do Ser 14h30 às 17h30 Da parte da tarde, vai realizar-se o Workshop “A Dança e o Movimento como Expressões do Ser” onde será dada a conhecer a história da dança como expressão, o corpo simbólico, a dança da alma e dinâmicas vivenciais. Ambas as forma- ções destinam-se a técnicos nas áreas da saúde, psicologia, terapêutica, intervenção social, artes, educação e todos os interessados no movi- mento como modo de desenvolvimento pessoal e social, como experiência pessoal ou para uso do mesmo como ferramenta de trabalho. A formado-Os alunos do 11.º ano do Curso Profissional de Luigi Pirandello, escrita em 1921, relata um en- Dois Workshop’s de Sensibilização à Dança ra é Elisabete Bompastor que possui LicenciaturaArtes do Espectáculo – Interpretação do Con- saio de teatro que se vê invadido por seis per- Movimento Terapia que se vão realizar no dia em Psicologia e Mestrado em Dança Movimentoservatório de Música apresentaram já duas peças sonagens que foram rejeitadas pelo autor que 9 de Abril, na Casa Municipal da Juventude de Terapeuta, pela Universidade Autónoma de Bar-de teatro, no âmbito da disciplina de Interpre- as criou. As personagens tentam convencer o Aveiro. celona, é membro da Associação Espanhola detação. “Frei Luís de Sousa”, “Moulin Rouge” Director da Companhia a encenar as suas vidas. D.M.T. e membro fundador da Vivenciarte - As-aconteceram nos dias 28 e 30 de Março. Agora Aos poucos, o Director vai ganhando interesse A Dança Movimento Terapia sociação Internacional de Terapias Expressivas.é a vez de “Seis personagens à procura de um pelas “vidas” das personagens, chegando a dar-autor”peça que sobe ao palco do Auditório do lhes a oportunidade de as representar. 10h00 às 13h00 Este Workshop proporciona um espaço para nos TOME NOTA: Inscrições limitadas a 16 par-Centro Cultural da Branca já no próximo dia 1 de Sexta-feira, 1 de Abril, às 21h30 (maiores de 6 encontrarmos e encontrarmos o outro. Através ticipantes por cada workshop, as inscriçõesAbril. As apresentações estão inseridas na Festa anos) no Auditório do Centro Cultural da Branca. do movimento e da música exploramos a relação podem ser feitas até ao dia 6 de Abril na Casado Teatro 2011, a decorrer entre os dias 26 de intra e inter pessoal, e ele surge como espelho do Municipal da Juventude de Aveiro de segunda aMarço a 9 de Abril, uma organização a cargo da TOME NOTA: que somos e o que somos é o resultado de todas sexta-feira das 9.30 às 12.30 horas e das 14.00Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha. Mais info através do numero 234 541 300 as nossas vivências. Estes são workshops Teóri- às 18.00 horas. co-Vivenciais para nos conhecermos e nos aper- A participação num workshop custa 20 euros e“Seis personagens à procura de um autor” feiçoarmos enquanto pessoas em relação per- nos dois, são 30 euros. Podem ser obtidas mais“Seis personagens à procura de um autor”, de manente e enquanto profissionais. O Workshop informações na Casa Municipal da Juventude “Dança Terapia: Movimento e Emoção” será de- de Aveiro nas suas instalações, Rua Eng. Sil-Workshop e Exposição.GALERIA DA CAPITANIA.Aveiro senvolvido durante a manhã e serão abordados vério P Silva, 3810-175 Aveiro, ou via telefone: . os seguintes conteúdos: Dança Movimento Te- 234 406 524.De Aveiro ao OrienteMostra de Bonsais e Chás Oficina.CASA MUNICIPAL DA JUVENTUDE.Aveiro Oficina de RisoterapiaEste workshop inicia-se no próximo dia 9 de vida num chá para além da cidreira e da camo-Abril e termina a 16 de Abril. Cada inscrito terá mila. Pode ficar apaixonado. Para a vida inteira.aproximadamente três horas de workshop, Vai acontecer nos dias 16, 30 Abril, 07, e 21 Maio relações de confiança; promover a auto estimasendo que este se inicia a partir das 15.00 horas, A exposição de Bonsais e chás pode ser vista a (sábados), das 14h30 às 18h30 na Casa Municipal e autonomia e também ajuda a aumentar a re-na Galeria da Capitania. Para os admiradores de partir de dia 2 de Abril, a entrada é livre. da Juventude a Oficina de Risoterapia. sistência ao stress e à ansiedade.Bonsais a quem faz falta o conhecimento para TOME NOTA: inscrições limitadas a 12 partici-não deixar morrer estas “árvores” tão fasci- TOME NOTA:O custo da inscrição é de 50 euros Pela mão da formadora Mónica Arwins, este pantes, até dia 31 Março, na Casa Municipal danantes. Pelo contrário, aprender as técnicas e e inclui a oferta de dois Bonsais. De momento curso ajuda a melhorar a atenção e concen- Juventude de Aveiro. O valor da Inscrição é dequais os materiais utilizados nesta arte milenar. já são aceites inscrições, mais info através do tração, a exteriorizar sentimentos e emoções 25 euros.Existe ainda a oportunidade de experimentar os email: uhbau.companhia@gmail.com. através da expressão corporal e do som; maxi-mais diversos chás, e atenção, é que existe mais ou 91 40 55 428 / 91 68 17 660. mizar os recursos comunicacionais; desenvolver 2 // 31 de Março 2011
  3. 3. Música Nova JáIncubus têm novo álbum prontoOs Incubus já concluiram as gravações de um novo ál-bum. Sobre o disco “é Incubus na essência, mas nadacomo nenhum dos álbuns anteriores”. O sucessor deMonuments & Melodies ainda não tem data de edição,mas sabe-se que chegará entre Agosto e Setembro!Novo álbum de Kate Bush em MaioKate Bush regravou material antigo para o novíssimoálbum Director`s Cut que vai chegar ao mercado no TradFolkAveirodia 16 de Maio. O disco consiste numa selecção de can-ções dos álbuns «The Sensual World» (1989) e «The Festival, Teatro Aveirense, 1 e 2 de AbrilRed Shoes» (1993). O primeiro single de avanço já temnome: Deeper Understanding, e chega em Abril. Vem aí a segunda edição do festival TradFolk Aveiro. Um festival dedicado à músi- ca e à dança tradicional europeia com 4 concertos, 3 bandas, 5 oficinas, uma Jam Session e horas e mais horas de diversão. Vindos da Bélgica, os Duo Montanaro/ Cavez composto por Baltazar Montanaro e Sophie Cavez, são uma banda expe- riente muito conhecida nos circuitos de música tradicional europeia. A música deles é viva e animada. Altamente contagiante cativando todos aqueles que gos-Derradeiro álbum dos Gorillaz com edição tam de dançar. Irão tocar em ambas as noites do festival e acreditem que irão terfísica saudades deles quando voltarem para a Bélgica. Ainda na Sexta os Tohu-Bohu,O derradeiro álbum dos Gorillaz, “The Fall” vai sair em compostos por três jovens de Marselha França, são apaixonados pela músicavinil a 16 de Abril e em CD dois dias depois. O quarto tradicional com a magia e a imagem das míticas Jam Sessions do Andanças. Fi-longa-duração do colectivo foi já disponibilizado para nalmente os Ventos da Líria, o quinteto que liga os ares celtas aos ventos da folkdownload gratuito. Aquele que é, ao que tudo indica, o europeia, fusão festiva onde entram também o tango e os ritmos balcânicos. Aregisto de despedida dos Gorillaz foi gravado no iPad de banda cruza as raízes da música tradicional com a folk irlandesa e com os sons daDamon Albarn durante a digressão americana do último celtibéria. Ambientes sonoros inspirados em nomes como Kepa Junkera e LuarOutono. O fim do colectivo nunca foi, no entanto, total- na Lubre, ou em bandas lendárias como os Dubliners e os The Chieftains. Umamente confirmado sabendo-se que em 2011 o vocalista onda musical onde entram também os tangos provocadores de Astor Piazolla evoltou ao convívio dos Blur. as melodias vulcânicas de Emir Kusturica. Ambiente festivo explosivo, capaz de contagiar todos aqueles que tenham uma paixão comum pelo ritmo.Primeiro álbum de Peter Murphy Além dos concertos, haverá oficinas de danças para crianças (menos de 12 anos) eem sete anos sai em Junho adultos, para iniciados e experientes, uma oficina de instrumentos para os músi-Segundo a Billboard, o novo álbum de Peter Murphy sai cos que querem aprender uns acordes das sonoridades da música tradicionalno dia 7 de Junho. “Ninth” põe fim a uma pausa de sete europeia quer seja violino, guitarra ou concertina. Ainda o desafio: dançar! Seráanos. Durante este período, Murphy participou no filme meditação e esforço. Será energético e divertido. Será uma boa onda folk orien-Crepúsculo: Eclipse. tada por Uschi Rapp. TOME NOTA: Os preços dos bilhetes variam entre o bilhete geral a 25 euros e o bilhete de noite a 15 euros. O bilhete de dia de sábado será de 20 euros. Gratuito para crianças com menos de 12 anos. Texto: Alexandre BritoMick Jagger está a trabalharem novo álbum a soloMick Jagger está a trabalhar num novo álbum a solo com Vamos Contar Mentiraso ex-Eurythmics Dave Stewart. O vocalista dos Rolling Teatro, Centro Cultural da Gafanha da Nazaré, 2 de AbrilStones não grava a solo há uma década, desde que saiuGoddess in the Doorway. O músico dos Eurythmics foico-autor em diversas canções de outro disco a solo deMick Jagger: Primitive Cool, de 1987. Reencontraram-se em 2004 na banda sonora de Alfie, e a ser verdade,espera-se música fresquinha destes dois para breve.Movimento: uma grande promessaÉ já dia 4 de Abril que acontece o lançamento de “Movi-mento”.´Juntam-se Gomo, Selma Uamusse (Wraygunn), MartaRen (loppy Joe e Bombazines) e Miguel Ângelo (Delfins)num álbum com produção e direcção musical de Fran- É já no próximo sábado, às 21h30 que sobe ao palco do Centro Cultural da Gafanhacisco Rebelo (Cool Hipnoise, Cacique 97 e Cais Sodré da Nazaré esta grande peça com Octávio Matos e Luís Aleluia. Vamos Contar Men-Funk Connection) e João Cabrita. tiras é acima de tudo um grande e merecido tributo a Raul Solnado e ArmandoO repertório revisita uma série de clássicos nacionais dos Cortez.anos 60 e 70, como “E depois do Adeus” de Paulo de Car-valho, “Verão” de Carlos Mendes, e “Começar de novo” Uma comemoração de casamento, afinal já lá vão 15 anos! Uma empregada quede Simone de Oliveira, entre outros. Ao vivo, estarão tem mais afinidade com a ladroagem que com a esfregona.doze músicos em palco. Além das quatro vozes, haverá Para a comemoração estava previsto um jantar num belo restaurante, mas à últi-sopros e uma secção rítmica. ma hora, tudo muda e o jantar acaba por ser em casa. Em casa, a empregada, oO primeiro single é “Perto”, uma versão dos Sheiks. irmão e o noivo, e muitos planos malvados para um assalto brilhante! Enfim, uma grande confusão que promete muita gargalhada… TOME NOTA: bilhetes a 15 euros. 31 de Março 2011 //3
  4. 4. À conversacom... MIGUELGAMEIRO Texto: Maria João AzevedoMaria João Azevedo – Miguel, vais actuar em flecte um pouco neste meu trabalho a solo.breve aqui em Aveiro, na Feira de Março, acabas MJA – Assim de repente uma característica, quede lançar o teu álbum de estreia, Porta ao lado… tu olhes para traz e digas: “puxa, mudei tanto”!?o que é que vais apresentar ao púbico, música MG – A característica que eu noto mais não édos Pólo Norte, ou do teu álbum? “puxa, mudei tanto” é “puxa, o tempo passouMiguel Gameiro – Essencialmente estes concer- tão depressa”, quando vejo os meus sobrinhostos têm servido para apresentar o meu álbum a crescer todos os dias (risos), estão enormes…novo, eu tenho feito uma série de concertos em Agora enquanto pessoa, acho que vamos apren-auditórios pelo país inteiro e tenho aproveita- dendo a apreciar e a viver as coisas com maisdo para apresentar as canções que fazem parte calma e tranquilidade. Acho que essa é a carac-deste álbum. Obviamente há canções que as terística mais fundamental.pessoas querem sempre ouvir, como Lisboa, O MJA – Aprender a Ser Feliz, é uma das músicasGrito, canções dos Pólo Norte e que não deixarei favoritas do público, em que é que te inspirastede tocar. quando escreveste esta música, e mudavas al-MJA – Miguel muita coisa mudou desde que guma parte da letra se a escrevesses agora?começaste os Pólo Norte? MG – Não, não mudava. Efectivamente essa letraMG – Muita coisa mudou. Em mim mudou se- e essa canção acabaram por ser um marco muitoguramente. São dezoito anos de música, dezoito grande para nós e para as pessoas, e acho que éanos de estrada, tocar com muitas pessoas, co- uma canção feliz na sua essência, é uma cançãonhecer muitas pessoas, e todas estas experiên- que sinceramente nos diz para sermos felizes ecias e vivências, penso eu, que se vão reflectir não nos preocuparmos com as coisas banais dadepois no nosso trabalho. E acho que isso se re- vida. “A característica que eu noto mais não é “puxa, mudei tanto” é “puxa, o tempo passou tão depressa” MJA – Que experiência é que tu guardas de Madrid? Foram dezoito anos a tocar dentro de um grupo, MG – A experiência foi muito positiva, a opor- a maior parte das vezes com as mesmas pes- tunidade de estar a trabalhar num país dife- soas… e senti que precisava de tocar com ou- rente, numa outra realidade, musicalmente tras pessoas, ter outras experiências, trabalhar uma realidade muito distinta, porque o universo com outros músicos, aprender, crescer mais, da música em Espanha é muito grande e muito e quando os Pólo Norte fizeram quinze anos e vasto. Durante quase um mês que lá estivemos, gravámos um álbum com as melhores canções, pudemos conhecer muitos músicos, e perceber de repente demos por nós a pensar … e agora? E também a sua vida enquanto músicos, e isso foi agora se calhar é a melhor altura para fazer isto! muito importante, muito enriquecedor para Também já tinha de qualquer forma algumas nós. canções compostas, que eu gostaria de ver não MJA – Olha eu fiquei a saber que gostas de ler… no âmbito do grupo, mas num disco a solo. Senti livros de culinária! És bom cozinheiro? que seriam melhor representadas num disco a MG -Os amigos dizem que sim… ou são muito solo. Fazem mais sentido enquanto cantautor, meus amigos ou… estão a mentir! (risos). Mas enquanto solista. gosto de cozinhar. É um dos meus principais MJA – Mas os Pólo Norte não acabaram? hobbies, que vou fazendo cada vez com mais MG -Não os Pólo Norte não terminaram. Não gosto e mais empenho. terminámos, não anunciámos nenhum fim, MJA – E com esta nova corrente de produtos bio, mas parámos. Mais porque não se sabe o dia de produtos ecológicos, tu tens isso em conta, de amanhã, quantas vezes nós ouvimos anun- ou compras o que te apetece? ciar que uma banda terminou e passados três ou MG – Eu acho que isso é fundamental. É fun- quatro anos regressam. O que terminou, termi- damental irmos cozinhando com os melhores nou. produtos. Os melhores produtos fazem as me- MJA – E porquê “Porta ao Lado”? lhores refeições. Não é preciso… como eu cos- MG – A Porta ao Lado é uma analogia com as tumo dizer, quando o peixe é bom, quando a minhas infâncias musicais, eu não mudei de carne é boa, não vale a pena por muito tempero estilo, não mudei a minha forma de escrever, (risos), e em relação aos produtos biológicos, talvez tenha mudado a minha abordagem aos cada vez há mais essa vontade e essa procura de temas, isso mudei. Mas a minha linguagem mu- nós comermos o que é mais saudável. sical é a mesma, não mudei para o grunge, para MJA – Miguel, voltando há música, o que é que o soul ou o funk, portanto o meu bairro é o mes- andas a ouvir agora? mo, mudei foi de casa. MG – Eu ando a ouvir de tudo um pouco. Tudo. MJA – Miguel, no fecho da nossa conversa, que Quando vou no carro, quando estou em casa, conselho darias à “geração á rasca”? quando estou nos meus treinos… tudo muito MG – É pá, para terem muita paciência, porque aleatório, ouço de tudo. E ouço muita rádio vamos precisar de muita paciência para os tem- também. pos que se avizinham. Sem dúvida que não va- MJA – Porta ao Lado, o que é que te inspirou, e mos ter o conforto que muitos de nós já tiveram, porquê esta vontade de seguires agora a solo? vamos ter que aprender a lutar e a saber viver MG – Essa vontade vem desde os dezoito anos. com as vicissitudes. 4 // 31 de Março 2011
  5. 5. Teatro, CINE TEATRO DE ESTARREJA Sábado, 2 de Abril às 22h1974Teatro Meridional apresenta 1974 com música de José Mário1974 tem como objecto temático a identidade atravessa várias décadas e que vai do Fascismoportuguesa, cruzando três períodos da história até à actualidade?de Portugal: Ditadura, Revolução de Abril e a Como criador e coordenador de uma equipa queentrada na comunidade económica europeia, gere as várias disciplinas de criação, como con-hoje Unidade europeia, reflectindo ainda a nossa seguir provocar-me e provocar teatralmente,contemporaneidade. questionar modos do fazer teatral, como encon-Inscrito na lógica de construção cénica e artísti- trar uma linguagem comum que nos sintonizeca dos espectáculos do Teatro Meridional, o enquanto criadores na narrativa do espectá-espectáculo 1974 alia à linguagem cénica, es- culo e em cada tempo do tempo da narrativa dasencialmente não verbal, construída através da História?fisicalidade do actor, a linguagem musical, com Procurei um conjunto de criadores que, pelo seucriação de José Mário Branco. percurso e pela admiração artística que por elesOnze actores percorrem o tempo de um país, ins- nutro, me ajudassem a questionar pressupos-crevendo no espaço teatral fragmentos de situa- tos de trabalho e contribuíssem para um olharções ou instantes impressivos que, partindo do renovado sobre o processo da criação teatral,real, são retrabalhados numa linguagem que sabendo que construir este tipo de espectáculopretende ultrapassar a mimesis ou a ilustração. é ter consciente que todas as possibilidades doPartindo-se de improvisações temáticas, objec- espectáculo são possíveis de sonhar, de recriar,tivas e factuais, traçadas como mapa de camin- de ligar, de enunciar e de dizer - teatral, social,ho, potencia-se formalmente cada segmento do humana e politicamente - e que este imensoespectáculo, conferindo-lhe dimensões diversas espaço de liberdade cria paradoxalmente umque vão do adensamento da poética à subtileza grande constrangimento.do humor, que nos permitirá rir da nossa par- Procurámos que a construção deste espectáculoticular idiossincrasia. Não se pretende contar a tivesse a realidade como inspiração, mas quevida de um país, mas pequenas fábulas sucessi- não fosse a ilustração de nenhum acontecimentovas em que os actores vão sendo vários e múlti- e, mais do que mostrar o que foi ou como era,plos, em que as cenas se desenrolam numa espi- ou como é agora, quisemos descobrir o que seral que não é explicativa, mas esboços e borrões sentia, e o que o sentir dos outros nos provocaabstractos de comportamentos sentidos no cor- - mantendo sempre um pé na realidade e outropo dos actores e concretizados em cena. no teatro.Tanto a música como o espaço cenográfico em Como criador, o que mais admiro e gosto de verpermanente mutação são ambos cenários des- num espectáculo é uma mesma linguagem queta concentração de tempo, enviando sinais que atravesse todos os criadores na sua manifesta-afirmam, complementam e potenciam a cena ou ção artística específica. Que ela seja coerentea distorcem para a perturbar. ao nível dos códigos de comunicação, que cadaSempre que um homem sonha, o mundo pula e projecto tenha uma identidade própria e que aavança? sua singularidade seja identificável, reconhecidaNo dia 25 de Abril de 1974, tinha 9 anos. Uma e partilhada pelas pessoas que o fazem.das memórias vivas que mantenho do tempo da Sonhar é ir além do que é real, e o espectáculoditadura é a das viagens a Badajoz. Um quiló- “1974” é uma fábula sobre a efemeridade dametro antes da fronteira, invariavelmente, meus utopia, a história de uma bonita oportunidade e Fotos: Susana Paivapais pediam silêncio total e absoluto. Porquê? sobre o que dela fizémos, ou ainda não conse-“Depois já podemos falar...”. Depois explica- guimos fazer.vam, ou tentavam inteligentemente explicar, o Já vivi o tempo suficiente para acreditar que espaço entre o resto do mundo e o mar, este é morona, vai à ruína e se desfaz como castelo deque hoje entendo ser inexplicável. E eu ficava sim, que o mundo avança quando reivindicamos o nosso território de existência, é este o espaço areia. Tal como um povo, um país também re-com a imagem de que as coisas eram como eram o direito de sonhar e sonhamos as utopias, que que temos para acontecer, assim como no palco benta, também diz não, também desiste e em-e que dificilmente podiam ser de outra maneira, são o subsolo ou um céu qualquer que queremos criamos um espaço limitado entre o público e o igra e depois volta a erguer-se, a levantar-se e amas que para serem de outra maneira eu teria possível. E acredito também que a contaminação mundo que carregamos às costas. Criamos uma reconstruir-se de novo.que, respeitando sempre a identidade do próxi- não se faz só com surtos de gripes ou de econo- beira-mar que é também uma beira terra. Teatro Meridionalmo, nunca deixar de pensar pela minha própria mias de fracasso. O que é bom contamina-nos, Poder-se-ia descrever como pedaço de terracabeça, ou seja de sonhar. o que é belo também. E é por acreditar nisso que que se habita entre o resto do mundo e o resto TOME NOTA: bilhetes entre 3.50 e 5 euros.Assumido o desafio lançado pelo Diogo Infante, persisto, que enquanto colectivo persistimos. do mar. Passe geral 100Cenas entre 12 e 15 euros.director do Teatro Nacional D. Maria II, meu Pelo sonho é que vamos? Um intervalo entre dois restos, duas imen- Mais Info em: www.cineteatroestarreja.comamigo e companheiro geracional, para conceber Miguel Seabra sidões, um “espaço entre”. Portugal é tambémum espectáculo que, à semelhança de outros re- um porto de abrigo meigo e generoso, um ta- Criação: Teatro Meridionalalizados anteriormente pelo Teatro Meridional, PORTUGAL VISTO DE CIMA pete comprido onde se pode ler BEM VINDO em Encenação: Miguel Seabrase detivesse sobre a identidade portuguesa, Quem vier do outro lado do mundo a andar, che- várias línguas, que bem vê quem vem, e bem Com: Carla Galvão, Cláudia Andrade, Davidvárias questões se me colocaram. ga aqui e tem de parar. A terra acaba. quer a quem vai. Pereira Bastos, Emanuel Arada, Filipe Costa,Como falar de um país inteiro, da sua história Quem vier do outro lado do mundo a correr che- Ao fundo o mundo ou Portugal país suspenso, Inês Lua, Inês Mariana Moitas, Miguel Damião,e da sua identidade, quando nós próprios nem ga aqui, pára, e espera. Aqui o tempo é ainda dife- amordaçado, pendurado, silenciado, manipu- João Melo, Rui M. Silva e Susana Madeirasempre conseguimos determinar quem somos? rente, tem que parar. Parar hoje em dia é tão pre- lado. Estagnado e sob tensão faz o que pode. Assistência artística: Jean Paul BucchieriE o que é que permanece de realmente identi- cioso, que eu digo valha-nos esta margem boa! Balança-se com alguma brisa, acolhe as marés. Dramaturgia: Francisco Luís Parreiratário independentemente do contexto social, Ao afastar o olhar do meu país, olhando das nu- Protege e vê partir toda a gente. Edifica a or- Espaço cénico e figurinos: Marta Carreirasfamiliar e de formação de cada um de nós? E vens, para assim o conseguir ver, encontrei um dem, mostra-se imperial, oponente, com es- Desenho de luz: Miguel Seabrahoje, num mundo globalizado em constante grande cais, um ancoradouro de onde se parte cala, representa a fachada da boa forma, saúde Música original e sonoplastia: José Mário Brancomutação, o que permanece realmente portu- e se chega e nos entretantos se espera. No es- e bem-estar. Eleva-se em muro, em muralha Fotografia: Susana Paivaguês? E como definir o que se escolhe contar da paço entre duas chegadas e duas partidas está o que de todas a edificações é a que a história viu Co-produção: TNDM II e Teatro MeridionalHistória portuguesa neste grande período que nosso espaço de ser, o nosso “espaço entre”. O mais ligada ao poder e à fé. Mas depressa se des- 31 de Março 2011 //5
  6. 6. Pedro Tochas 27 de Março, Albergaria, Festa do Teatro 2011 Pedro Tochas, com “O Palhaço Escultor”, reuniu várias centenas de pessoas na Alameda 5 de Outubro em Alber- garia-a-Velha para comemorar o dia Mundial do Teatro, inserido no programa da Festa do Teatro 2011, que iniciou com “O Carro dos Loucos”, da Companhia do Jogo, e vai terminar só a 10 de Abril, com “Uma Escola Especial” . O programa de Domingo ficou completo com a realiza- ção de um workshop, à noite, reservado a 60 pessoas, de- nominado “um serão interactivo com Pedro Tochas”, no Open Space na Piscina Municipal. Durante aproximadamente 2 horas e meia Pedro Tochas com exercícios simples e atractivos de encenação e de- sinibição perante o público foi descontraindo os partici- pantes que, exercício após exercício, se tornavam cada vez mais audazes na interpretação teatral. Esta actividade foi realizada no âmbito do plano da Nova Agenda para a Cultura e Criatividade do Município de Al- bergaria-a-Velha, que visa, também, a formação de pú- blicos através de uma aprendizagem alternativa e experimental. Vai daí, Pedro Tochas ensinou ainda os participantes a fazerem técnicas de malabarismo bem como as bolas utilizadas nesta arte. Ao mesmo tempo, contava a sua história, em que um dia decidiu abandonar a universidade para se dedicar a “Palhaço de Rua”. A televisão deu-lhe a notoriedade necessária para poder fazer disto profissão e viajar pelo mundo todo. Mas o aniversário não era só do Teatro, o formador tam- bém fazia anos e a Câmara Municipal preparou-lhe uma pequena surpresa. Texto e Fotos: Sérgio Pereira Pode ver o vídeo no clip do facebook www.quecena.pt6 // 31 de Março 2011
  7. 7. POR CIMA DA CARNE SECA quer dizer alguma coisa? Ele sabe dizer? Por muitos momentos na história, como na ditadura, por ex- emplo, a condenação por abstenção perturbou alguns grandes artistas por simplesmente não se posicionarem de maneira mais contundente a uma questão política que interrogava o país. Esses condenados muitas vezes eram velados e discretos representantes de uma liberdade que, quando conquistada, foi valorizada pelos atiradores anos depois. Sem deixar de reconhecer os que empun- haram a bandeira declarada no confronto ao medo, afinal esses tiveram a coragem e a motivação do confronto. Toda essa volta, que pode ser mais psicológica do que prática, é pra dizer que esses todos, sem citar nomes (até porque, no mo- mento das descrições características, certamente algumas fotos artista. E na verdade esses receptores nada mais são do que to- vieram às memórias, e se não vieram, daqui a um tempo vão vir!), Crónica brasileira por Felipe Antunes dos nós. Sejamos artistas ou não! Afinal o sentimento provocado foram reais representantes dos seus próprios sentimentos. Se al- http://porcimadacarnesecaemportugal.blogspot.com pelo contato com esse tipo de arte não discrimina. Dependente guém se valeu disso pra blindar uma névoa que se espalhava no de uma série de fatores que irão diferenciar conseqüências... mas fundo, eles, que simplesmente se expressaram, é que não podemO minuto que presente em todos! ser indiciados. Então, o que torna essa discussão ainda mais interessante é tentar Claro que tudo isso ainda não nos faz entender os motivos que entender como um compositor, que pode ser também um forma- guiam as cabeças. O que na verdade, fatalmente pode ser uma in-precede a dor de opinião, leva o outro lado da coisa. Pensando em como ele pode ajudar, ou em como vai te provocar, ou até mesmo como utilidade. Não no sentido pejorativo, mas realmente de falta de utilidade, já que desvendar esses motivos não é a grande sacada,composição perturbar e descontrolar a sua noite. essa busca é boa. A grande sacada é atentar aos movimentos con- Até que ponto o minuto que precede o início de uma composição temporâneos. Esses sim podem de alguma forma conflitar. O que vai influenciar no que ele tem pra te dizer? As escolhas são eles têm pra te dizer? O que a chamada música “pimba” provoca privadas, mas também podem ser encomendadas. A habilidade em você? Qual o efeito do “funk carioca” no seu cérebro? E o mais pra lidar com isso esta no talento construtivo, e não necessaria- importante de tudo... Qual a marca na história do seu país queComo será que a arte influencia na sua vida? Em especial a música. mente no talento inspirado. A curiosidade está, voltando à mes- esses movimentos deixarão? Ainda que seja delicado relacionar aÉ recorrente a busca de compreensão, é motivo claro de estudo há ma questão, naquele instante anterior. O que o levou até ali, até subjetividade do sentimento, o momento histórico de um país e atempos, e base de uma busca subjetiva pro caminho que um ar- aquele momento limítrofe? Existem pretensões que o preocupam tal característica conflituosa de cada movimento.tista pode seguir. A questão é que na superfície de tudo isso sem- ou existe personalidade transparente na execução? É obvio que a Às vezes é melhor se ter a empolgação intensa de um gênero con-pre se discute a absorção coletiva, ou seja, o como os receptores, dependência do mercado vai perseguir, mas o que ele realmente testado a deixar sobressair uma “naftalina nova”, que não te rep-os que são os “financiadores” de tudo, recebem a informação do quer me dizer com aquilo que esta me empurrando? Ele sabe se resenta, e que vai sublimar no tempo! House também can- Hollywood vulnerável. ta! As estrelas de Hollywood, tão habituadas O médico mais con- a passear-se e a imortalizar os momentos hecido e arrogante da com os seus smartphones, começam a ter televisão vai publicar agora cuidados extra com as que guar- em Maio um disco de dam. Um grupo de piratas da rede anda homenagem aos seus a entrar nos telemóveis inteligentes das artistas favoritos de blues. estrelas, a roubar as fotos das famosas, de- Hugh Lau- rie, o actor que dá vida a spidas, e a publicá-las na Internet. A primeira House, dá a conhecer o seu talento como cantor, pianista e gui- Rita Blanco vítima, e que já apresentou queixa à polícia, foi a tarrista, instrumentos que toca no álbum intitulado Let them a representar lá fora! actriz principal do “High School Musical”, da Disney, talk. Este álbum, conta com a produção do cantor/composi- Faz parte do elenco que Vanessa Hudgens. tor americano Joe Henry, e com a colaboração de Tom Jones, Dr neste momento se encon- A famosa que se seguiu foi Scarlett Johansson e, segundo Jonh e Irma Thomas. O primeiro trabalho do actor foi apresentado tra em Paris a gravar o filme o El País, os hackers possuem também fotografias de Mi- num pequeno bar em Nova Orleãos. “Na minha imaginação Nova “Amour” com o realizador ley Cirus, Selena Goméz e Jessica Alba prontas a ser dis- Orleães emana música, romance, alegria e desespero. Os ritmos austríaco Michael Haneke. tribuídas na rede. entranharam-se e por vezes faziam-me tão feliz e tão triste que Contracena com actores As últimas informações, indicam que o FBI já está perto de nem sabia o que fazer de mim. Amo esta música da forma mais franceses num filme que encontrar os culpados por estas violações de privacidade. autêntica que consigo”. Assim justificou o actor a escolha pelo conta a história de um casal Ao mesmo tempo alerta para a vulnerabilidade dos novos concerto numa das “pátri- as” do blues. de músicos reformados e das telefones, que demonstram pouca segurança no que toca à vivências que partilham e põem protecção dos dados que lá estão guardados. à prova o seu amor durante o processo de enve- Mariza está grávida lhecimento. O filme vai chegar às salas de cinemas no Outono Uma das fadistas mais de 2012. queridas do público por- Já todos sabemos que Rita Blanco é uma mulher multifaceta- tuguês anunciou, através da: testemunhámos a sua participação em filmes de Manuel Radiohead versão editores de jornal dos seus representantes, de Oliveira, de João Botelho assim como de outros realiza- Foi distribuído na Praça de Camões na passada 2ªfeira ao meio- que está grávida. dores portugueses. Acompanhámos as suas aventuras na série dia um jornal lançado pela famosa banda inglesa. No mesmo dia No comunicado que a Médico de Família (1998) e A minha Sogra é uma Bruxa (2003), em que chega às lojas o álbum físico de The Kings of Limbs, o gru- cantora fez chegar aos e aplaudimos a conquista de um globo de Ouro para melhor po inovou e decidiu distribuir uma publicação que traduz as suas meios de comunicação, actriz pelo filme Ganhar a Vida (2001). Vemo-la actualmente preocupações ecológicas, segundo explica o site oficial. O nome afirma que esta gravidez é “um na série “Conta-me como foi”, que agora termina na RTP e do diário é Universal Sigh (Suspiro Universal) e foi disponibilizado enorme motivo de felici- dade, orgulho e a realização de vai entrar nas nossas televisões com a série da SIC “A família em 61 cidades da Europa, América do Norte e Austrália. Além de um sonho de longa data”, pedindo também o respeito pela sua Mata”. terem criado este jornal para distribuição gratuita, os membros privacidade e da sua família. As datas da sua digressão internacio- A actriz continua a dar cartas no teatro, no cinema e na tele- do grupo criaram também uma edição especial (diferente da dis- nal poderão sofrer algumas alterações, mas Mariza tenciona con- visão e a premiar-nos com o seu talento. tribuída na 2ªfeira) para os fãs que encomendaram o disco e que o tinuar a dar-nos música até ao final do mês de Julho. vão receber em casa. Parabéns, mamã! 31 de Março 2011 //7
  8. 8. AGENDA de 31 de Março a 4 de Abril 2011 Edição nº 355 Quinta-feira 31 de Março modinâmica, século XIX, até às mais recentes teorias da física com Público, unidos por uma sociedade melhor.Música| 19H 1/2 de Música aplicações em estatística e economia.Aveiro, Oficina de Musica de Aveiro, Sala das Artes Tome Nota: Entrada livre Teatro| 22H 1974A Oficina de Musica de Aveiro leva a efeito mais uma meia de Estarreja, Cine Teatro de Estarrejamúsica. Os protagonistas serão os alunos de piano da professora Literatura| 16H As Palavras em Mão – Apontamentos de Literatura Inserido no 100Cenas, Mostra de Artes Performativas. Tome Nota:Ana Dias. Tome Nota: Entrada livre. Aveiro, Auditório da Biblioteca Municipal de Aveiro bilhetes a partir de 3 euros. Lançamento do Livro “As Palavras em Mão – Apontamentos de Sexta -feira 1 de Abril Literatura”. O livro é assinado por vários autores. Teatro| 21H30 Vamos Contar MentirasConferência| 19H CETUR2011 - Os sabores da Gastronomia e Vi- Ílhavo, Centro Cultural da Gafanha da Nazarénhos no Turismo da Região Centro Com Octávio Matos e Luís Aleluia esta peça é acima de tudo umAveiro, Mercado Municipal Manuel Firmino em Aveiro merecido Tributo a dois dos mais conceituados nomes do TeatroAtravés da reunião d e escolas profissionais de hotelaria, de de Comédia Nacional: Raúl Solnado e Armando Cortez.algumas confrarias e adegas da região centro, e abrindo o espaço Tome Nota: bilhetes a 15 euros.à comunidade aveirense, serão levados à discussão diversos temasrelacionados com o turismo gastronómico e o enoturismo. Tome DJ| 23H RSoundNota: A entrada é livre, mais informações: cetur.web.ua.pt/2011/ Águeda, Bianchi BarTeatro| 21H30 SEIS PERSONAGENS À PROCURA DE UM AUTOR Domingo, 3 de AbrilAlbergaria a Velha, Centro Cultural da Branca Música| 11H Concerto PromenadeTome Nota: Mais info através do numero 234 541 300 Aveiro, Teatro Aveirense No primeiro domingo de cada mês, o Conservatório de MúsicaSite http://www.oln.pt de Aveiro de Calouste Gulbenkian associa-se ao Teatro AveirenseRecomenda: para a criação de concertos promenade. Uma oportunidade deCinema| 21H30 Cisne Negro ouro para quem procura uma introdução à música erudita ouÍlhavo, Centro Cultural de Ílhavo apenas momentos musicais de uma qualidade incontestável.De Darren Aronofsky, com Natalie Portman, Mila Kunis, Vincent domingo,Cassel e Winona Ryder. Nina é a bailarina principal do New YorkCity Ballet e vê-se enredada numa teia de intriga competitiva com Multidisciplinar| 10H00 – 17H30 Feiras no Parqueuma bailarina acabada de chegar à Companhia. Aveiro, Parque Infante D. Pedro, AveiroTome Nota: Bilhetes entre os 3 e os 6 euros. Teatro| 16H O Valente Soldado de Chumbo Opta por uma vestimenta desportiva/confortável e vem ajudar- Aveiro, Estaleiro Teatral nos a dinamizar o parque Infante D. Pedro, no próximo dia 3 de A 51ª Produção da Efémero - Companhia de Teatro de Aveiro O Abril! Vamos ter uma feira onde podes comprar a mais variadaMúsica| 22H Festival Trad Folk Valente Soldado de Chumbo com texto e encenação de Vítor Cor- gama de produtos...Aveiro, Teatro Aveirense reia. Tome Nota: para mais informações: www.efemero.ptÉ a segunda edição do festival TradFolk Aveiro. Um festival dedi- Música| 17H30 Mafalda Arnauth & Marco Rodriguescado à música e à dança tradicional europeia com 4 concertos, 3 Música| 21H30 Miguel Gameiro O Dia do Porto de Aveiro é este ano comemorado com um eventobandas, 5 oficinas, uma Jam Session e horas e muito mais! Aveiro, Parque de Exposições de Aveiro musical com o Coro da Casa de Pessoal do Porto de Aveiro e umTome Nota: bilhetes entre os 15 e os 20 euros. Crianças não pagam concerto com duas vozes do fado. Tome Nota: bilhetes a 3 euros. .a oficina Danças Tradicionais Europeias mas devem fazer-se Música| 22H Fanfarra Kaustika A receita da bilheteira reverte na sua totalidade a favor da Funda-acompanhar de um adulto inscrito. Águeda, Centro Social Paroquial de Recardães ção Prior Sardo A Fanfarra Kaustika apresenta-se ao público com um espectáculoDJ| 23H WahWah SoundSystem e El Cisco Loco inconfundível, onde consistirão bastantes novidades. Contará Segunda-feira, 4 de AbrilAveiro, Cais do Paraíso com a participação especial do grupo de dança “ Filhas de ISIS” Cinema| 22H Cópia CertificadaA I-Sensia tem o prazer de apresentar os WahWah SoundSystem e será um concerto por uma causa maior. A Música, a Dança e o Aveiro, Teatro Aveirensee El Cisco Loco (DJ e antigo elemento dos Wraygunn). Tome Nota:entrada 2 funks, mais info em: http://www.myspace.com/elcis-coloco ; http://radio.wahwahsoundsystem.com/ Sábado 2 de AbrilExposições| 14H De Aveiro ao Oriente – Mostra de Bonsais e ChásAveiro, Galeria da Capitania de AveiroTome Nota: Horário - de 3ª a 6ª,das 14h as 18h; Sábados, Domin-gos e Feriados, das 15 as 19h. Até 17 de AbrilConferência| 15H Descobrir a Econofísica!Aveiro, Fábrica Centro Ciência Viva de AveiroComo pode a entropia substituir o famoso método dos mínimosquadrados na correcta utilização do modelo de regressão linear? Equal o contributo da teoria da luz?As respostas a estas e outras questões serão encontradas ao longoda viagem que Pedro Macedo fará desde a segunda lei da ter-FICHA TÉCNICA::: Edição Diário de Aveiro ::: Director: Adriano Callé Lucas Director-Adjunto: Ivan Silva ::: Director de publicidade: Ivo Almeida (ivo.almeida@diarioaveiro.pt) ::: Editora: Maria JoãoAzevedo (clip.maria@gmail.com) ::: Design e Paginação: Mariana Castro (miiidemiii@hotmail.com)::: Impressão: FIG ::: Tiragem: 8000 exemplares 8 // 31 de Março 2011

×