Saúde e higienização do homem

4.544 visualizações

Publicada em

Slide sobre a Saude e como Higienizar os homens

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.544
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
172
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Saúde e higienização do homem

  1. 1. Colégio Polivalente Edivaldo Boaventura Disciplina: Intervenção Social Docente: Jociene Série: 2º Enfermagem A Discentes: Caroline Santana, Caroline Santos, Fausto Barros, Iris Layline, João Pedro, Roberta de Jesus
  2. 2.  O Ministério da Saúde, nos 20 anos do Sistema Único de Saúde (SUS), apresenta uma das prioridades desse governo, a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem, desenvolvida em parceria entre gestores dos SUS, sociedades científicas, sociedade civil organizada, pesquisadores, acadêmicos e agências de cooperação internacional.
  3. 3.  Um dos principais objetivos desta Política é promover ações de saúde que contribuam significativamente para a compreensão da realidade singular masculina nos seus diversos contextos socioculturais e político- econômicos; outro, é o respeito aos diferentes níveis de desenvolvimento e organização dos sistemas locais de saúde e tipos de gestão.  Este conjunto possibilita o aumento da expectativa de vida e a redução dos índices de mortalidade por causas previsíveis e evitáveis nessa população.
  4. 4.  Para isso, a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem está alinhada com a Política Nacional de Atenção Básica – porta de entrada do Sistema Único de Saúde - com as estratégias de humanização, e em consonância com os princípios do SUS, fortalecendo ações e serviços em redes e cuidados da saúde.
  5. 5.  Tem muito homem que acha a preocupação com a higiene um exagero, que basta tomar banho todos os dias para estar livre de qualquer problema - mas isso está longe de ser verdade.  A falta de higiene íntima, tanto para o homem quanto para mulher, pode acarretar em inflamações e irritações na área genital, que vão desde uma coceira chata até infecções graves por fungos, como a candidíase.
  6. 6.  Pode parecer óbvio, mas muita gente se esquece de lavar as mãos depois de usar o banheiro - e no caso dos homens, tão importante quanto a higiene após é a higiene antes de urinar.  “Lavar as mãos antes de tocar o pênis é fundamental para evitar o risco de levar bactérias e fungos para região genital”. Ao tocar o pênis com a mão suja, o homem está contaminando a mucosa e pele da região com todos os germes acumulados, podendo contrair várias formas de doenças.
  7. 7.  Apesar de não ser habitual, enxugar o pênis após urinar com papel higiênico evita ou reduz a possibilidade que restos de urina fiquem na cueca.  “Quando em contato com a pele, esses resíduos favorecem uma inflamação local ou mesmo as infecções fúngicas".
  8. 8.  "A limpeza do pênis no banho envolve puxar o prepúcio (pele que recobre a glande ou cabeça do pênis) até o aparecimento total da glande, passar água com espuma de sabão ou sabonete sobre a superfície da mucosa e/ou pele suavemente, até sair toda a camada de gordura acumulada",essa gordura se chama esmegma, e é uma secreção branca composta de células descamadas da pele e óleos produzidos por glândulas penianas, que se acumula entre a glande e o prepúcio.”
  9. 9.  Após a limpeza cuidadosa da glande, deve-se higienizar toda região genital e anal de forma habitual.O fundamental na realização da higiene do pênis não é o sabonete, mas o cuidado na maneira de limpar a glande. A maioria dos homens pode usar sabonete comum de pH 7, que é o neutro, para fazer a limpeza do pênis sem problemas.
  10. 10.  Lavar o pênis após a relação sexual ajuda a remover resíduos de sêmen e excesso de lubrificante do preservativo. Caso o homem não tenha usado preservativo, a higiene também serve para retirar o muco da lubrificação natural da mulher junto com resíduo de secreção espermática após a ejaculação - ambos ricos em substâncias que servem como meio de cultura para bactérias e fungos.
  11. 11.  Além de infecções, a falta de higiene pode acarretar problemas mais sérios à saúde do homem, como aumentar o risco de surgimento do câncer de pênis.  Apesar de raro (representa apenas 2% dos tumores malignos), a doença pode levar à amputação do órgão e até ao óbito, caso não seja tratada rapidamente.  De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer), em 2009 surgiram 4637 novos casos de tumor peniano, sendo a maioria na região norte e nordeste.
  12. 12.  A fimose também aumenta a possibilidade de surgimento do tumor. O risco ainda é maior quando o prepúcio deixa a passagem muito estreita, pois, com a glande encoberta pela pele, o paciente pode demorar para notar sintomas visíveis. Segundo Arap, a circuncisão (cirurgia da fimose) é considerada fator de proteção, capaz de reduzir para zero a probabilidade de contrair a doença.
  13. 13.  Mais frequentemente, a falta de asseio pode causar balanite, uma inflamação na glande ou no prepúcio. Os principais sinais e sintomas são: sensação de coceira, ardor ou até mesmo dor na glande, que fica com a superfície avermelhada e apresenta secreções purulentas. Caso se prolongue até o prepúcio, a pele nessa região também fica vermelha e dolorida.
  14. 14.  A falta de higiene íntima pode ainda acarretar problemas para as parceiras sexuais. Devido à anatomia do seu órgão genital, as mulheres são mais expostas a fungos e bactérias e contraem doenças com mais facilidade.
  15. 15.  A partir dos 40 anos, a produção de hormônios pelos testículos cai 1% anualmente. Com o passar do tempo essa queda pode provocar sintomas. Os mais frequentes são: perda do desejo sexual, disfunção erétil, fadiga, irritabilidade, depressão e falta de ânimo.
  16. 16.  Caracteriza-se por perda involuntária de urina. A causa mais importante em idosos é o mau funcionamento da bexiga. Mas pode ocorrer também em quem fez cirurgia para a retirada do câncer de próstata e sofreu lesão no esfíncter (a válvula que fecha a bexiga).
  17. 17.  As doenças cardiovasculares são responsáveis por 29,4% de todas as mortes registradas no País em um ano. Isso significa que mais de 308 mil pessoas faleceram. Estudos do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia (São Paulo) mostram que 60% dessas vítimas são homens, com média de idade de 56 anos.  As doenças cardiovasculares são aquelas que afetam o coração e as artérias, como infarto, cidente vascular cerebral, arritmias cardíacas, isquemias ou anginas. A principal característica das doenças cardiovasculares é a presença da aterosclerose, acúmulo de placas de gorduras nas artérias ao longo dos anos que impede a passagem do sangue.  Para evitar sustos, a melhor conduta é a prevenção. Consultas regulares ao médico são essenciais para medir pressão arterial, controle de peso, orientação nutricional, além de avaliação física
  18. 18.  É o processo de dilatação das veias do testículo, semelhante a aquele que ocorre nas pernas (varizes). Pode causar dor e infertilidade. O tratamento, normalmente, é cirúrgico.
  19. 19.  É a presença do desejo sexual sem a correspondente ereção do pênis. Motivo de grande preocupação para os homens, suas causas são diversas e algumas vezes o tratamento é simples. A origem pode ser: problemas hormonais, neurológicos, vasculares, mas na maioria das vezes, é de ordem psicológica. O alcoolismo, o fumo e o uso de drogas também interferem.
  20. 20.  É a inflamação do testículo e epidídimo (conduto ligado ao testículo). Pode ser causado por agentes infecciosos ou por traumatismo. Também pode ocorrer devido complicações da caxumba, pois o vírus causador, além de instalar-se nas glândulas salivares, pode alojar-se nos testículos. Além de inflamação local, a orquiepididimite pode causar infertilidade.
  21. 21.  É o crescimento benigno da glândula, que pressiona o canal uretral, gerando dificuldade nas micções, algumas vezes a ponto de impedir o transporte de urina da bexiga para o exterior. Atinge um número crescente de homens após os 40 anos. Pode ocorrer junto com o câncer, embora não tenha relação com ele. Os sintomas são: levantar muito à noite para urinar; fazer força ao urinar; interromper e continuar o ato várias vezes; aumento das micções diárias; e, nas situações extremas, incontinência urinária.
  22. 22.  O câncer de próstata é o sexto tipo mais comum no mundo e o de maior incidência nos homens. Cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem em homens com mais de 65 anos. Quando diagnosticado e tratado no início, tem os riscos de mortalidade reduzidos. No Brasil, é a quarta causa de morte por câncer e corresponde a 6% do total de óbitos por este grupo.  Uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais e com menos gordura, principalmente as de origem animal, ajuda a diminuir o risco do câncer. Especialistas recomendam, ainda, pelo menos 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar.
  23. 23.  A realização do exame preventivo a partir dos 40 anos é fundamental, pois permite o diagnóstico precoce do câncer, aumentando as chances de cura do paciente. Os exames são o digital da próstata, o de toque retal, a avaliação laboratorial por exame de sangue e a ecografia.  O toque retal é o teste mais utilizado, apesar de suas limitações: somente a porção posterior e lateral da próstata pode ser palpada. É recomendável fazer o exame PSA (antígeno prostático específico, na sigla em inglês), que pode identificar o aumento de uma proteína produzida pela próstata, o que seria um indício da doença.
  24. 24.  Os sintomas mais comuns do tumor são a dificuldade de urinar, frequência urinária alterada ou diminuição da força do jato da urina, dentre outros. Quem tem histórico familiar da doença deve avisar o médico, que indicará os exames necessários.
  25. 25.  http://www.minhavida.com.br/saude/materias/1673 5-higiene-intima-masculina-protege-contra-doencas- e-melhora-vida-sexual acessado em 26 de outubro de 2014.  http://drauziovarella.com.br/sexualidade/higiene- intima-masculina/ acessado em 26 de outubro de 2014.  http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_ nacional_atencao_saude_homem.pdf acessado em 26 de outubro de 2014.  http://www.pfizer.com.br/sua-saude/homem acessado em 26 de outubro de 2014.  http://wendelsantiago.wordpress.com/2013/07/16/c onheca-as-principais-doencas-que-atingem-os- homens/ acessado em 26 de outubro de 2014.

×