MOTIVAÇÃO DE EQUIPAS
“O líder não tem de motivar as pessoas no sentido de lhes
fornecer um motivo para trabalharem.
Tanto ...
CONTROLO
SOBRE
RECURSOS
USO
DE
APTIDÕES
UNICAS
APRENDER
ALGO
NOVO
CALENDARIZAÇÃO
RESPONSABILI
DADE
PESSOAL
FEEDBACK
DIRECT...
•Feedback Direto: informação objetiva e imediata sobre o desempenho
pessoal no trabalho diário.
•Responsabilidade Pessoal:...
1. REFORÇO POSITIVO
2. ELIMINAR AMEAÇAS E PUNIÇÕES DESNECESSÁRIAS
3. ENCORAJAR OS ELEMENTOS DA EQUIPA A ESTABELECEREM OS S...
7. ENCORAJAR AS PESSOAS A PARTICIPAREM NAS DECISÕES QUE AS
AFECTAM
8. LIDERANÇA DEMOCRÁTICA
9. ESCUTAR AS CRÍTICAS DOS ELE...
PASSOS PARA MOTIVAR UM ELEMENTO DE UMA EQUIPA
1º PASSO: OBJETIVO
Qual é o objetivo?
Para o quê deverá esta pessoa ser moti...
Bibliografia:
Miguel, A., Rocha, A. & Rohrich, O. (2008). Gestão Emocional de
Equipas. Lisboa: FCA Editora de Informática....
Bibliografia:
Miguel, A., Rocha, A. & Rohrich, O. (2008). Gestão Emocional de
Equipas. Lisboa: FCA Editora de Informática....
Trabalho de Grupo Módulo IV
Trabalho de Grupo Módulo IV
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho de Grupo Módulo IV

215 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
215
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de Grupo Módulo IV

  1. 1. MOTIVAÇÃO DE EQUIPAS “O líder não tem de motivar as pessoas no sentido de lhes fornecer um motivo para trabalharem. Tanto o grupo como os indivíduos motivam-se por si próprios” John Adair
  2. 2. CONTROLO SOBRE RECURSOS USO DE APTIDÕES UNICAS APRENDER ALGO NOVO CALENDARIZAÇÃO RESPONSABILI DADE PESSOAL FEEDBACK DIRECTO FACTORES DE MOTIVAÇÃO
  3. 3. •Feedback Direto: informação objetiva e imediata sobre o desempenho pessoal no trabalho diário. •Responsabilidade Pessoal: inspeção pessoal do resultado iguala o nível de responsabilidade pelo desempenho no trabalho com a competência pessoal. •Calendarização: oportunidade para estabelecer ritmo do próprio trabalho e ajustar os intervalos pessoais às restrições estabelecidas pelos prazos da gestão. •Aprender algo novo: oportunidade continuada para aquisição de aptidões que o empregado valoriza. •Uso de aptidões únicas: alguns aspetos do trabalho que dão oportunidade para uso de conhecimentos únicos possuídos pelo empregado. •Controlo sobre recursos: algum grau de controlo, como o estabelecimento de um mini-orçamento.
  4. 4. 1. REFORÇO POSITIVO 2. ELIMINAR AMEAÇAS E PUNIÇÕES DESNECESSÁRIAS 3. ENCORAJAR OS ELEMENTOS DA EQUIPA A ESTABELECEREM OS SEUS PRÓPRIOS OBJECTIVOS 4. ENCORAJAR OS ELEMENTOS A EQUIPA A ENVOLVEREM-SE EM ACTIVIDADES INOVADORAS E DESAFIANTES 5. CLIMA DE CONFIANÇA E COMUNICAÇÃO ABERTA 6. MOSTRAR INTERESSE EM CADA MEMBRO DA EQUIPA
  5. 5. 7. ENCORAJAR AS PESSOAS A PARTICIPAREM NAS DECISÕES QUE AS AFECTAM 8. LIDERANÇA DEMOCRÁTICA 9. ESCUTAR AS CRÍTICAS DOS ELEMENTOS DA EQUIPA 10. ENFATIZAR A NECESSIDADE DE MELHORIAS NO DESEMPENHO 11. MOSTRAR ALGUMA TOLERÂNCIA ÀS FALHAS 12. RECONHECIMENTO
  6. 6. PASSOS PARA MOTIVAR UM ELEMENTO DE UMA EQUIPA 1º PASSO: OBJETIVO Qual é o objetivo? Para o quê deverá esta pessoa ser motivada? 2º PASSO: IDENTIFICAÇÃO DOS FATORES DE MOTIVAÇÃO O que motiva esta pessoa? 3º PASSO: IDENTIFICAÇÃO DO TIPO DE PESSOA Quais as características desta pessoa? 4º PASSO: DEFINIR UMA ESTRATÉGIA Quais são as estratégias para motivar a pessoa com base nos passos 1 a 3?
  7. 7. Bibliografia: Miguel, A., Rocha, A. & Rohrich, O. (2008). Gestão Emocional de Equipas. Lisboa: FCA Editora de Informática. Trabalho Realizado por: Fátima Cunha Joana Teixeira
  8. 8. Bibliografia: Miguel, A., Rocha, A. & Rohrich, O. (2008). Gestão Emocional de Equipas. Lisboa: FCA Editora de Informática. Trabalho Realizado por: Fátima Cunha Joana Teixeira

×