Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas –  EBAPE Graduação em Administração – Quarto Período Rio de janei...
O segmento de  construção habitacional e comercial, verificou-se um aumento na aquisição de  imóveis, com a melhoria da re...
O setor de construção não é tipicamente exportador, mas, devido ao baixo crescimento econômico dos últimos anos, as empres...
Índice de Liquidez Geral Cyrela Gafisa Indice de Liquidez Geral =  Ativo Circulante + Ativo Realizavel a Longo Prazo    (P...
Índice de Liquidez Corrente Cyrela Gafisa Indice de Liquidez Corrente =  Ativo Circulante    Passivo Circulante Observamos...
Índice de Liquidez Seca Cyrela Gafisa Indice de Liquidez Seca =  Ativo Circulante - Estoque - Despesas antecipadas   Passi...
Índice de Participação de Capital de Terceiros Cyrela Gafisa Participação de CT  =  Capital de Terceiros   Patrimonio Liqu...
Índice de Composição do Endividamento Cyrela Gafisa Composição do Endividamento =  Passivo Circulante  Capital de Terceiro...
Índice de Imobilização do Capital Próprio Cyrela Gafisa Imobilização do Capital Próprio =  Ativo Permanente   Patrimonio L...
Índice de Imob. dos Recursos Não Correntes Cyrela Gafisa Imobilização dos Recursos Não Correntes=  Ativo Permanente   Patr...
Giro do Ativo Cyrela Gafisa Giro do Ativo =  Vendas   Ativo Total Médio A Cyrela no ano de 2006 teve um giro do ativo 73,8...
Margem Bruta Margem Bruta =  Resultado Bruto Receita Líquida Cyrela Gafisa A Cyrela apresenta no ano de 2006 um indice de ...
Margem Líquida Margem Bruta =  Resultado do periodo Receita Líquida Cyrela Gafisa Observamos que no indice acima a Cyrela ...
TRI Taxa de retorno sobre investimentos =  Lucro Liquido Ativo Total Médio Cyrela Gafisa A Cyrela no ano de 2006 apresenta...
TRPL Taxa de retorno sobre o Patrimônio Líquido  =  Lucro Liquido Patrimônio Líquido Cyrela Gafisa No ano de 2006 a Cyrela...
Análise Vertical da Cyrela ATIVO CIRCULANTE 49,5 70,97   PASSIVO CIRCULANTE 19,51 21,15   Dispon. + Aplic.Fin. 4,42 13,63 ...
Análise Vertical da Gafisa ATIVO CIRCULANTE 66,5 90,99   PASSIVO CIRCULANTE 19,57 22,8   Dispon. + Aplic.Fin. 17,44 17,81 ...
Índices de Atividade CYRELA 2007 2006 PMRE = 360 dias PMRV = 143 dias PMPC = 51 dias Ciclo Financeiro GAFISA 2007 2006 PMR...
Conclusão da Análise <ul><li>Bom retorno em dividendos; </li></ul><ul><li>Um dos preço/lucro mais justo do setor; </li></u...
CYRE3 INDEXADO PELA GFSA3 Entrada no canal de alta O desempenho da CYRE3 sobre a GFSA3 na BOVESPA é superior em 74% Topo h...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho De Adc

2.456 visualizações

Publicada em

Publicada em: Economia e finanças, Turismo
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.456
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
54
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho De Adc

  1. 1. Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas – EBAPE Graduação em Administração – Quarto Período Rio de janeiro – RJ – Junho de 2008 Trabalho de : Análise das Demonstrações Contábeis Professora : Vania Borgeth Por:  Felipe Araújo Boris Fernandes Leandro de Avólio Galhano Malbina Charif Thales Ferro Vitor Clemon
  2. 2. O segmento de construção habitacional e comercial, verificou-se um aumento na aquisição de imóveis, com a melhoria da renda pós-Plano Real. O segmento apresenta grande potencial de crescimento,tendo em vista o déficit habitacional brasileiro, em torno de 7,9 milhões (FGV Projetos/2008). Construção Pesada edificações, que engloba obras habitacionais, comerciais, industriais, obras sociais e obras destinadas a atividades culturais, esportivas e de lazer; construção pesada, que engloba vias de transporte, obras de saneamento, de irrigação/drenagem, de geração e transmissão de energia elétrica, de sistemas de comunicação e de infra-estrutura de forma geral. O segmento de construção pesada, a partir de 1994, passou a sofrer com a queda da capacidade de investimento do governo, devido à deterioração das finanças públicas, porém sinalizou recuperação após 2004. Edificações O setor no Brasil
  3. 3. O setor de construção não é tipicamente exportador, mas, devido ao baixo crescimento econômico dos últimos anos, as empresas passaram a buscar novos mercados para compensar a queda das grandes obras no setor. A empresa em destaque <ul><li>A Cyrela Brazil Realty é a maior incorporadora de imóveis residenciais do Brasil. Considerada uma das empresas mais sólidas e admiradas do setor da construção civil </li></ul><ul><li>Atualmente opera em 17 estados e 55 cidades no Brasil além da Argentina </li></ul><ul><li>São 45 anos de história, 35 mil clientes e 7,25 milhões de metros quadrados incorporados </li></ul><ul><li>Nos três primeiros meses de 2008, a Cyrela lançou 19 empreendimentos, sendo 8 da marca Living, e adquiriu 16 novos terrenos </li></ul>
  4. 4. Índice de Liquidez Geral Cyrela Gafisa Indice de Liquidez Geral = Ativo Circulante + Ativo Realizavel a Longo Prazo (Passivo Circulante + Passivo Exigivel a Longo Prazo ) A Cyrela no ano de 2006 obteve esse indice no valor de 2,80 e no ano de 2007 esse valor cai para 1,78. Para entender o motivo dessa queda no periodo de 2007 é necessario entender as mudanças em sua ESTRATÉGIA de negócios e não deve ser julgado a priori como resultado de uma má administração. LIQUIDEZ GERAL 1,7806 2,8093 2,0782 2,1970 2007 2006 2007 2006
  5. 5. Índice de Liquidez Corrente Cyrela Gafisa Indice de Liquidez Corrente = Ativo Circulante Passivo Circulante Observamos que no ano de 2006 o Indice de Liquidez Corrente obteve o valor de 2,51 e que no ano de 2007 esse indice avança para 2,53. Podemos tirar a conclução de que a capacidade de pagamento de suas dividas no periodo de 360 dias é bastante elevada. 2007 2006 2007 2006 LIQUIDEZ CORRENTE 2,5360 2,5103 3,3979 3,3561
  6. 6. Índice de Liquidez Seca Cyrela Gafisa Indice de Liquidez Seca = Ativo Circulante - Estoque - Despesas antecipadas Passivo Circulante Por se tratar de uma empresa do setor de construção civil, boa parte do seu ativo circulante é composto por estoque, o que configurou essa queda em comparação com o indice anterior. 2007 2006 2007 2006 LIQUIDEZ SECA 1,4058 1,2871 2,0406 2,2320
  7. 7. Índice de Participação de Capital de Terceiros Cyrela Gafisa Participação de CT = Capital de Terceiros Patrimonio Liquido O que explica o aumento no ano de 2007 para a Cyrela foi dada por motivos estratégicos de crescimento emitindo o valor de R$500.000.000 em Debêntures com vencimento no longo prazo. 2007 2006 2007 2006 ENDIVIDAMENTO 128,11% 55,27% 92,75% 83,55%
  8. 8. Índice de Composição do Endividamento Cyrela Gafisa Composição do Endividamento = Passivo Circulante Capital de Terceiros Podemos tirar a conclusão de que a Cyrela melhorou seu indice de endividamento que, no ano de 2006 foi de 60%, e no ano de 2007 abaixou para 35% mostrando que houve uma melhor alocação dos recursos de terceiros, apoximadamente 65% de sua divida está alocada no longo prazo no ano de 2007. 2007 2006 2007 2006 COMP. ENDIVIDAMENTO 34,74% 59,76% 40,67% 50,10%
  9. 9. Índice de Imobilização do Capital Próprio Cyrela Gafisa Imobilização do Capital Próprio = Ativo Permanente Patrimonio Liquido Ambas empresas apresentaram indices satisfatóriamente baixos por não necessitar tanto de ativos permanentes. 2007 2006 2007 2006 IMOB. CAP. PROPRIO 11,20% 10,89% 15,49% 1,31%
  10. 10. Índice de Imob. dos Recursos Não Correntes Cyrela Gafisa Imobilização dos Recursos Não Correntes= Ativo Permanente Patrimonio Liquido+ Exigivel a longo prazo Ao verificar o indice da Cyrela, é possivel notar que, no ano de 2006 para 2007 o indice caíu de 9,3% para 6,4% puxada pela sua estratégia de alocar suas dividas no longo prazo 2007 2006 2007 2006 IMOB. REC.Ñ CORRENTES 6,44% 9,30% 10,06% 0,93%
  11. 11. Giro do Ativo Cyrela Gafisa Giro do Ativo = Vendas Ativo Total Médio A Cyrela no ano de 2006 teve um giro do ativo 73,8%, refletindo seu aproveitamento em relação ao setor, e a queda no ano de 2007 para 44% se deve pelo fato de sua estratégia de crescimento adotada. 2007 2006 2007 2006 GIRO DO ATIVO 44,06% 73,82% 52,74% 54,44%
  12. 12. Margem Bruta Margem Bruta = Resultado Bruto Receita Líquida Cyrela Gafisa A Cyrela apresenta no ano de 2006 um indice de 42,2% e no ano de 2007 uma redução de um ponto percentual, para 41,2% e o motivo que levou a essa redução foi a entrada no ramo de imóveis populares, que oferecem preços um pouco mais baixo que sua margem. 2007 2006 2007 2006 MARGEM BRUTA 41,19% 42,22% 32,01% 29,83%
  13. 13. Margem Líquida Margem Bruta = Resultado do periodo Receita Líquida Cyrela Gafisa Observamos que no indice acima a Cyrela conseguiu uma melhora consideravel em sua margem liquida que no ano de 2006 foi de 21,7%, no ano de 2007 subiu para 24,7% puxado pela estratégia das Joint Venture com as construtoras de imóveis de Luxo e da Living. 2007 2006 2007 2006 MARGEM LIQUIDA 24,73% 21,70% 9,69% 6,94%
  14. 14. TRI Taxa de retorno sobre investimentos = Lucro Liquido Ativo Total Médio Cyrela Gafisa A Cyrela no ano de 2006 apresenta um indice 8% e um crescimento em 2007 para 10,9%, enquanto a Gafisa apresentava em 2006 um indice de 3,7% e uma alta no ano de 2007 5,11%. 2007 2006 2007 2006 TRI 10,90% 8,01% 5,11% 3,78%
  15. 15. TRPL Taxa de retorno sobre o Patrimônio Líquido = Lucro Liquido Patrimônio Líquido Cyrela Gafisa No ano de 2006 a Cyrela apresentava indices de 12,5%, e no ano de 2007 houve uma grande elevação, chegando a 21% em grande parte pela sua estratétegia de crescimento atraves de Joint Venture e da econômia brasileira no mercado imobiliário. 2007 2006 2007 2006 TRPL 21,01% 12,43% 9,69% 8,50%
  16. 16. Análise Vertical da Cyrela ATIVO CIRCULANTE 49,5 70,97   PASSIVO CIRCULANTE 19,51 21,15   Dispon. + Aplic.Fin. 4,42 13,63   Fornecedores 1,05 8,22    Clientes 16,7 18,61   Passivo Oneroso CP 4,14 3,36   Estoques 21,8 32,09   Duplicatas Desconts.       Outros Ativos Circs. 6,55 6,64   Financiamentos 1,63 1,88   REALIZÁVEL LP 45,6 22,06    Títulos e Obrigações 2,52 1,48   Créd. Control.Colig. 5,83 3,87   Adiant. Clientes CP 1,86 2,76   Contas a Receber LP 15,3 18,11   Impostos a Recolher 1,61 1,44   Outros Realiz. LP 24,4 0,07   Salários e Encargos 0,26     ATIVO PERMANENTE 4,91 6,98    Dividendos a Pagar 0,31 0,99   Imobilizado Bruto 0,23 4,75   Outros Passivos Circs. 10,28 4,38      (-) Deprec., Exaust. Acum. 0,01 0,02   EXIGÍVEL LP 32,45 11,51   Imobilizado Líquido 0,22 4,73   Passivo Oneroso LP 15,42 2,22   Intangível       Financiamentos LP 4,84 2,22   Investimentos 4,48 2,23   Títulos e Obrigações LP 10,59      Diferido Líquido 0,21 0,02   Débitos Control. Colig.       ATIVO TOTAL 100 100    Imp. Renda Diferido 1,89 3,19   Adiant. Clientes LP       Adiant. p/ Fut.Aum.Cap.       Outros Exigíveis LP 15,13 6,09   NÃO EXIGÍVEL 48,05 67,34   Patrimônio Líquido 43,84 64,04    Capital Social Realizado 28,71 51,98         (-) Ações em Tesouraria 0     Reservas de Capital       Reservas de Reavaliação       Res. Lucros e Lucros Acum 15,13 12,06   Lucros Acumulados       Particip. Minorit. 4,21 3,3   PASSIVO TOTAL 100 100
  17. 17. Análise Vertical da Gafisa ATIVO CIRCULANTE 66,5 90,99   PASSIVO CIRCULANTE 19,57 22,8   Dispon. + Aplic.Fin. 17,44 17,81   Fornecedores 2,94 1,79    Clientes 17,79 34,69   Passivo Oneroso CP 2,33 1,9   Estoques 26,26 29,51   Duplicatas Desconts.       Outros Ativos Circs. 5,01 8,97   Financiamentos 2,02 1,16   REALIZÁVEL LP 25,47 8,3    Títulos e Obrigações 0,31 0,74   Créd. Control.Colig.       Adiant. Clientes CP 1,62 5,1   Contas a Receber LP 0,5 2,78   Impostos a Recolher 2,38 2,78   Outros Realiz. LP 24,97 5,52   Salários e Encargos 1,31 1,21   ATIVO PERMANENTE 8,04 0,72    Dividendos a Pagar 0,91 0,74   Imobilizado Bruto   0,83   Outros Passivos Circs. 8,08 9,29      (-) Deprec., Exaust. Acum.   0,29   EXIGÍVEL LP 27,97 22,71   Imobilizado Líquido 0,66 0,55   Passivo Oneroso LP 21,04 17,88   Intangível       Financiamentos LP 12,9 1,81   Investimentos 7,11 0,17   Títulos e Obrigações LP 8,13 16,06    Diferido Líquido 0,27     Débitos Control. Colig.       ATIVO TOTAL 100 100    Imp. Renda Diferido 2,14 2,16   Adiant. Clientes LP       Adiant. p/ Fut.Aum.Cap.       Outros Exigíveis LP 4,79 2,68   NÃO EXIGÍVEL 52,47 54,48   Patrimônio Líquido 51,88 54,48    Capital Social Realizado 40,8 39,6         (-) Ações em Tesouraria 0,61     Reservas de Capital 5,67 11,19   Reservas de Reavaliação       Res. Lucros e Lucros Acum 6,02 3,69   Lucros Acumulados       Particip. Minorit. 0,58     PASSIVO TOTAL 100 100   --- Ativo Operacional 69,76 85,51   ---- Inv. Opercl. em Giro 36,31 56,11   ---- Dívida Onerosa Total 23,36 19,77
  18. 18. Índices de Atividade CYRELA 2007 2006 PMRE = 360 dias PMRV = 143 dias PMPC = 51 dias Ciclo Financeiro GAFISA 2007 2006 PMRE = 275 dias PMRV = 160 dias PMPC = 18 Ciclo Financeiro Prazo Médio de Clientes - dias 143 122 Prazo Médio Fornecedores -dias 51 49 Prazo Médio de Estoques - dias 360 390 Prazo Médio de Clientes - dias 160 215 Prazo Médio Fornecedores -dias 18 15 Prazo Médio de Estoques - dias 275 271
  19. 19. Conclusão da Análise <ul><li>Bom retorno em dividendos; </li></ul><ul><li>Um dos preço/lucro mais justo do setor; </li></ul><ul><li>A primeira em valor de mercado do setor; </li></ul><ul><li>Rentabilidade equiparada à média do setor; </li></ul><ul><li>Boas perspectivas do setor. </li></ul>Retorno em dividendos 11 Cyrela Realt ON 0,8 12 Rodobensimob ON 0,72 13 PDG Realt ON 0,68 14 Gafisa ON 0,61 Preço / Lucro Atual (%) 12 Cyrela Realt ON 18,44 13 Klabin Segall ON 18,67 14 Rossi Resid. ON 20,6 15 Gafisa ON 22,17 Valor atual de mercado 1 Cyrela Realt 8.606,70 2 MRV 4.881,90 3 Gafisa 4.236,20
  20. 20. CYRE3 INDEXADO PELA GFSA3 Entrada no canal de alta O desempenho da CYRE3 sobre a GFSA3 na BOVESPA é superior em 74% Topo histórico onde o desempenho chegou a ser superior em 100%

×