Portfólio hipólito

4.729 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.729
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
125
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
33
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Portfólio hipólito

  1. 1. Portfólio: Experiênciasformativas no estagio de regência na ensinagem de biologia do 1º ano do ensino médio.
  2. 2. Universidade do Estado da Bahia –UNEB Campus II –Alagoinhas Departamento de Ciências Exatas e da Terra –DCETEste portfólio está sendo apresentado como um dosrequisitos de avaliação e reflexão da práticapedagógica no componente curricular EstágioSupervisionado II, sob a regência da ProfessoraCláudia Regina Souza. Autor: João Hipólito F. Machado
  3. 3. Ser professor é professar a fé e a certeza de que tudoterá valido a pena se o aluno sentir-se feliz pelo que aprendeucom você e pelo que ele lhe ensinou...Ser professor é consumir horas e horas pensando em cadadetalhe daquela aula que, mesmo ocorrendo todos os dias, acada dia é única e original... Ser professor é entrar cansado numa sala de aula e,diante da reação da turma, transformar o cansaço numaaventura maravilhosa de ensinar e aprender... Ser professor é importar-se com o outro numadimensão de quem cultiva uma planta muito rara quenecessita de atenção, amor e cuidado.Ser professor é apontar caminhos, mas deixar que o alunocaminhe com seus próprios pés... (...) Camila Alice Sales
  4. 4. Ω ÍNDICE...- Importância do portfólio na pratica pedagógica ...- O que é estágio supervisionado?- Qual a Importância do estágio?- A Escola...- A Professora...- O Livro didático...- Os Alunos...- O Que fiz nas aulas durante o período do estágio?- Construção do conhecimento na universidade...- Mensagem aos leitores...- Referências...
  5. 5. Importância do portfólio na pratica pedagógica... O Portfólio tem sido usado como procedimento de avaliação pelo seu potencial para associar currículo e práticas pedagógicas, especialmente em países como Estados Unidos, Austrália e Portugal. Várias instituições nesses países já requerem a apresentação de um “teaching portfolio”, ou portfólio da prática pedagógica, aos candidatos a cadeiras docentes. Em outros casos, há a exigência de um “course portfólio”, ou portfólio de curso,que de acordo com Ceia (1998, p. 1), “é um documento comprovativo do desenvolvimentocurricular e pedagógico de um determinado curso desenhado e leccionado”. O portfóliopermite que o trabalho seja observado de maneira processual, tentando trabalhar avaliaçãoalém das provas e testes. De acordo com Villas Boas (2004, p. 38), O portfólio é umacoleção de suas produções (do aluno), as quais apresentam as evidências de suaaprendizagem (do aluno). É organizado por ele próprio para que ele e o professor, emconjunto, possam acompanhar seu progresso. O portfólio é um procedimento de avaliaçãoque permite aos alunos participar da formulação dos objetivos de sua aprendizagem e avaliarseu progresso. Eles são, portanto, participantes ativos da avaliação, selecionando asmelhores amostras de seu trabalho para incluí-las no portfólio.
  6. 6. O que é estágio supervisionado? O estágio é um momento de fundamental importância no processo de formação profissional. Constitui-se em um treinamento que possibilita ao estudante vivenciar o aprendido na Faculdade, tendo como função integrar as inúmeras disciplinas que compõem o currículo acadêmico, dando-lhes unidade estrutural e testando-lhes o nível de consistência e o grau de entrosamento. Por meio dele o estudante pode perceber as diferenças do mundo organizacional e exercitar sua adaptação como professor no processo de construção do ensino de biologia. Ensinar biologia envolve problemas peculiares, como o desenvolvimento de um modo de conhecer especializado e a transmissão de conhecimentos que não são do domínio público, o que resulta em questionamentos sobre sua relevância.
  7. 7. Qual a Importância do estágio? Estágio Supervisionado poderá ser um agente contribuidor na formação do professor, caracterizando-se como objeto de estudo e reflexão. Ao estagiar, o futuro professor passa a enxergar a educação com outro olhar, procurando entender a realidade da escola e o comportamento dos alunos, dos professores e dos profissionais que a compõem. Com isso faz uma nova leitura do ambiente (escola, sala de aula, comunidade), procurando meios para intervir positivamente. Visto isso, o aluno estagiário não entra somente nas salas de aula. Entra, também, em seu futuro campo de atuação e é lá que terá seu primeiro contato com os alunos, com a realidade da sala de aula, como sistema educacional e, ainda, com seus futuros colegas de profissão, em quem, algumas vezes, tomará como referências, boas ou não, para a sua prática pedagógica. O estágio é um momento de fundamental importância no processo de formação profissional. Constitui-se em um treinamento que possibilita os estudantes vivenciar o que foi aprendido na Faculdade, tendo como função integrar as inúmeras disciplinas que compõem o campo acadêmico, dando-lhes unidade estrutural e testando- lhes o nível de consistência e o grau de entrosamento. A teoria é uma ferramenta essencial para a consolidação da prática. Assim, Estágio Supervisionado possui um papel substancial no processo de graduação, pois, o mesmo caracteriza-se como a prática em meio à aprendizagem na graduação. Art. 1º. A educação abrange os processos formativos que se desenvolvem na vida familiar, na convivência humana, no trabalho, nas instituições de ensino e pesquisa, nos movimentos sociais e organizações da sociedade civil e nas manifestações culturais. -(Diretrizes e bases da educação nacional).
  8. 8. A Escola... O estágio foi realizado no colégio CETEPA de Alagoinhas-BA, com uma turma de 1º ano, a 1ºTMAM1 que continha 30 alunos. Este decorreu no período de 06 de outubro a 08 de dezembro. O centro territorial de Educação profissional do agreste de alagoinhas/ Litoral Norte - CETEP foi criado pela portaria 8677 de 17 de abril de 2009 e ocupa as instalações do antigo Colégio Estadual Luiz Navarro de Brito, no município de Alagoinhas. Atualmente tem em torno de 1.300 estudantes matriculados e oferece os cursos técnicos em informática, técnico em enfermagem, técnico em meio ambiente e técnico em segurança do trabalho.
  9. 9. A Professora... A professora Jacilena Almeida, Concursada, na rede publica a bastante tempo, ensina colégio CETEP, é bastante respeitada por todos no colégio, principalmente pelos seus alunos sejam eles de que serie for. Sempre me passou segurança quando eu estava substituindo-a no papel de professor., se deixando a disposição para qualquer dúvida ou para sanar qualquer problema que eventualmente viesse a acontecer. Bastante sensata; admite que existem muitas dificuldades na ensinagem de biologia da rede pública, mas que é mesmo com todas as dificuldades e obstáculos visíveis é possível fazer um trabalho de qualidade e obter bons resultados na construção do conhecimento.
  10. 10. O Livro didático... O livro utilizado pelo Colégio na turma observada é o de LINHARES, Sérgio; GEWANDSZNAJDER, Fernando. Biologia: volume único. 1ªEd.–São Paulo, SP, Ed. Ática, 2005.
  11. 11. Os Alunos... A sala do 1ano TMAM1, composta por 30 alunos, com um nível intelectual aceitável, analisando a realidade encontrada em outras salas, o trabalho discorreu de forma continua, pelo interesse e disposição de aceitar o novo professor temporário pelos alunos, o respeito mostrou-se alto, e amizades surgiram de forma agradável e prazerosa. Foi bastante gratificante a troca de conhecimentos, a atenção que cada um dos alunos disponibilizou, para melhor compreensão dos assuntos e dos temas abordados, embora uma pequena parcela, ou seja, três ou quatro alunos que em alguns momentos precisaram ser chamados a atenção. O Estágio Supervisionado II teve o objetivo de observar e aplicar os conhecimentos adquiridos nas disciplinas estudadas, bem como confrontá-los com a prática pedagógica propriamente dita, buscando firmar uma prática que seja significativa. Todas as etapas do Estágio Supervisionado II foram importantes e enriquecedoras, mas nenhuma delas se compara aos momentos mágicos vividos numa sala de aula que, apesar de ter um número razoável de alunos, pode-se fazer uma trabalho bacana; E os alunos contribuíram bastante para isso.
  12. 12. O Que fiz nas aulas durante o período do estágio? No começo os alunos ficaram meio desconfiados principalmente os homens, uma vez que a professora estava sendo substituída por um estagiário. Iniciado os trabalhos e com o andamento das aulas foram adaptando-se à metodologia utilizada ao longo das aulas. No primeiro dia sempre dá um “frio na barriga", os olhares como quem ta dizendo: "já vem esse estagiário para acabar com a gente”, assusta um pouco os alunos; já que eles estavam acostumados com a didática da professora e a dinâmica das aulas ministradas por ela. Procurou-se elaborar aulas diferenciadas que despertassem a curiosidade e o senso critico dos alunos; percebeu-se também o interesse cada vez maior, a interação com os assuntos abordados e a relação de amizade como estagiário, aumentava cada vez mais no decorrer das aulas.
  13. 13. Descriminação das aulas.... Ω Plano de aula Quinzenal 06/10 à 13/10 de 2010. Iniciei a aula me apresentando para a turma e mostrando a minha propostametodológica para a ensinagem de biologia para a IVª Unidade. Em seguida, comecei a aula perguntando o que os alunos sabem sobre adiversidade dos seres vivos, para assim saber o grau de informação que eles têm sobre otema. Posteriormente, expliquei o assunto, diversidade da classificação biológica, pormeio da execução de slides na TV pendrive, mostrando as características epeculiaridades do assunto sempre por meio da apresentação de figuras ilustradas na TV. Ao longo da aula fiz questionamentos aos alunos, para saber qual o nível de seuconhecimento prévio, assim, incitá-los à participação. Finalizando, pedirei aos alunos querespondessem as questões do livro pág. 142 da questão 1 a 5 em classe. Em detrimento de algumas eventualidades o plano de aula teve de ser quinzenal, oque não atrapalhou a qualidade das aulas. Pude observar, No papel de professor regente,pude observar como era a turma, e como ela se comportava perante uma figura deprofessor diferente daquelas que eles estavam acostumados. Pude perceber também afalta de interesse de uma parte dos alunos, sendo que uns não se intimidaram e saíramda sala antes do término da aula.
  14. 14. Continuação....Anexo 1: Slides Anexo 2: lista de exercícios Exercícios Compreendendo o texto... 1. Qual o objetivo da taxonomia e o que ela procura refletir? 2. Ordene os principais grupos taxonômicos do mais particular ao mais geral. 3. Defina espécie. 4. Como se escreve o nome de uma espécie e o de uma subespécie? 5. De que forma se deve citar o nome do pesquisador que descreveu uma espécie e a data em que isso ocorreu?
  15. 15. Descriminação das aulas....Ω 3º Plano de aula Semanal 20/10 de 2010. Iniciarei a aula, com a correção dos exercícios da aula passada; Posteriormente, explicarei o assunto, classificação dos seres vivos (os 5 reinos), mostrando as características e peculiaridades dos reinos de seres vivos através da apresentação de figuras ilustradas na TV. Ao longo da aula farei questionamentos aos alunos, para saber qual o nível de seu conhecimento prévio, assim, incitá-los à participação. Finalizando, passei um exercício do livro pág.150 e 157 do livro e entregarei aos alunos uma apostila de revisão para o mini-teste.
  16. 16. Continuação.... Anexo 1: SlidesAnexo 2: Lista de exercíciosExercícios pág. 150 e 1571. Como é a estrutura de um vírus?2. Cite as formas de transmissão do HIV e as medidas preventivas para evita - lá.3. Como é transmitida a raiva? E a febre amarela?4. Descreva a estrutura de uma bactéria.5. Cite cinco doenças causadas por bactérias.6. Cite duas formas de reprodução das bactérias.7. Cite as medidas preventivas para evitar e combater a ação das bactérias.8. Cite a principal diferença entre o grupo dos protozoários e o das algas.
  17. 17. Descriminação das aulas.... Ω 4° Plano de aula Semanal 27/10 de 2010. Iniciarei a aula, com a correção dos exercícios da aula passada; Posteriormente, iniciareio assunto com questionamentos sobre o que são tecidos e o que é histologia animal. Em seguida, escreverei no quadro branco os tópicos do assunto para que os alunoscopiem no caderno, onde pedirei aos alunos que acompanha a aula através das gravuras dolivro didático. Aproveitarei para começar a exposição oralmente do assunto. Para completar aexibição da aula, utilizarei slides com tópicos e gravuras sobre histologia. Ao longo da aula farei questionamentos aos alunos, para saber qual o nível de seuconhecimento prévio, assim, incitá-los à participação. Por fim pedirei aos alunos que faça em classe um quadro comparativo sobre tecidoepitelial e conjuntivo. Anexo 1 – Esquema do quadro branco Histologia Animal histo = tecido; logos = estudo. •Classificação: - Tipo de célula de que são formados; - Substância entre as células. •Quatro grupos principais: - Epitelial; - Conjuntivo; - Muscular; - Nervoso
  18. 18. Continuação.... Como surgem os tecidos? Anexo 2: Slides Histologia Animal • Tipos básicos de Tecidos Animais: • O que é Histologia? - Epitélio → revestimento da superfície externa do corpo (pele), os É a parte da Biologia que estuda os tecidos (do grego, hydton, órgãos (fígado, pulmão e rins) e as cavidades corporais internas; tecido + logos, estudos). - Conjuntivo → constituído por células e abundante matriz • Mas o que é Tecido? Histologia extracelular, com função de preenchimento, sustentação e "Tecido é uma especialização morfológica, físico-químico e transporte de substâncias; fisiológica de células"(GRASSE). - Muscular → constituído por células com propriedades contráteis; "Tecido é um conjunto de células da mesma natureza, diferenciadas em determinado sentido para poderem realizar a sua função - Nervoso → formado por células que constituem o sistema nervoso própria“ (SCHUMACHER). central e periférico (o cérebro, a medula espinhal e os nervos). Como surgem os tecidos? Tecido Epitelial • Formado por células estreitamente unidas com pouca substância intracelular; Espermatozóide Zigoto Blastômeros + óvulo • Representada basicamente por glicoproteínas com função de adesão; • Revestem todas as superfícies internas e externas (tecido epitelial de revestimento) e forma glândulas (tecido epitelial glandular ou de Gástrula Blástula Mórula secreção); • Possui terminações nervosas, com raras exceções; • Não possui vasos sanguíneos. Ectoderme , Mesoderme, Endoderme. • Recebem alimento do tecido conjuntivo sobre o qual repousa. Os tecidos: muscular, ósseo, nervoso, conjuntivo, epitelial. • Tipos de Tecido Epitelial: • Lâmina Basal – Região que promove a adesão entre o tec. Epitelial e o Conjuntivo. • Classificação do epitélio: Glicoproteínas + fibras de proteínas 1. Revestimento: recobrem a superfície externa do corpo e o interior de órgãos cavitários. 1. Cúbico; 2. Cilíndrico ou prismático; • A origem embrionária do tec. Epitelial depende de sua localização no corpo. Função: Proteção e absorção de alimentos através do oxigênio.•Ectoderme - Epiderme; glândulas 3. Pavimentoso; • Reveste cavidades internas origina-se da endoderme. 4. Transição. Podem ser: • Intestino delgado 1 camada de cél. Absorção Microvilosidades cilíndricas a) Simples (uma camada de células). Ex: Endotélio (vasos sanguíneos), Epitélio • Cél. Caliciformes Glicoproteínas Muco Proteção Intestinal (com Microvilosidades), Epitélio dos Túbulos Renais (com • Cél. Caliciformes Muco cílios Prolongamentos finossudoríparas; pêlos; unhas; sistema Invaginações); das cél. Cilíndricas b) Estratificados (mais de uma camada de células). Ex: Epiderme. c) Pseudo-estratificados (uma camada de células de diferentes alturas). Ex: • Cavidades Membrana Mucosa (Tec. Epitelial + Epitélio Traqueal. conjuntivo)nervoso; revestimento da boca; do grosso o epitélio fino o epitélio capacidade protetora. capacidade de absorção. • Epiderme + derme Origem Pele Ectoderme Maior órgão do corpo.nariz; do ânus; glândulas salivares,esmalte dos dentes. • • Células ( camadas + profundas) Animais Substituição Cél. Superf. Cél. Superficiais Queratina Proteína impermeável Proteção 2. Glandular: especializadas na produção e secreção de substâncias, Podem ser: a) Exócrinas: eliminam secreções para fora do corpo ou para o interior•Mesoderme – Tecidos conjuntivos terrestres contra formando glândulas. desidratação do tubo digestório através de ductos. Ex: Sudoríparas, Salivares, Sebáceas, Gástricas, Entéricas. • Camadas Melanócitos Melanina Proteção contra radiação + profundas • Glândulas b) Endócrinas: eliminam suas secreções, os hormônios, diretamente no(esqueleto, cartilagem, derme etc.); • Alguns tecidos epiteliais tem origem na mesoderme. sangue. Ex: Hipófise, Tireóide, Paratireóides, Supra-renais ou Ex: Resultante da multiplicação de células epiteliais. Adrenais. Revestem vasos sanguíneos; Agrupamento de células especializadas na produção de c) Anfícrinas ou Mistas: eliminam secreções exócrinas e endócrinas. Ex: Revestem órgãos situados nas grandes cavidades do corpo: substâncias úteis (secreções) Pâncreas (Suco Pancreático no Duodeno; e Insulina e Glucagon nosistema circulatório; genital e parte do -Pleura – envolve os pulmões; - Pericárdio – rodeia do coração; - Peritônio – reveste o estômago e intestino. Sangue).urinário.•Endoderme – revestimento do sistemadigestório e respiratório, tireóide,paratireóide, timo, pâncreas e fígado;revestimento da bexiga e da uretra.
  19. 19. Continuação....Anexo 3: Quadro de fixaçãoTecido Característica Tipos Função Localização diagnósticaTecidoepitelialTecidoconjuntivo
  20. 20. Descriminação das aulas.... Ω 5° Plano de aula Semanal (MINI-TESTE) 27/10 de 2010. O mini-teste terá inicio às 07h30min, contendo 8 questões; com a arrumação da sala em filas indianas, logo após será entregue o mini-teste e terminará quando o último aluno entregar a sua atividade. O mini-teste transcorreu bem, sem grandes transtornos.Apêndices:Centro Territorial de Educação Profissional do Agreste de Alagoinhas / Litoral NorteDisciplina: BiologiaProfessora. Regente: Jacilena AlmeidaProfessor Estagiário: João Hipólito F. MachadoDiscente:_______________________________________________________________Data: 01/12/10 MINI-TESTE DA IVª UNIDADE1.Defina: 1.Espécie: 2.Taxonomia:2.Cite três doenças causadas por vírus.3.Cite três doenças causadas por bactérias.4.Qual a principal célula atacada pelo HIV e que conseqüência isso tem para o organismo?5. Quantos e quais são os reinos de seres vivos? Escolha dois destes e faça um brevecomentário.6.Qual a principal diferença entre os vírus e as bactérias? Cite algumas formas de prevenção ecombate as estes organismos.7.Fale um pouco sobre a importância dos métodos contraceptivos, já que a o vírus da AIDSpode ser contraído através da relação sexual.8.Indique o protozoário causador, o modo de transmissão e a prevenção de cada uma destasdoenças: Doença de chagas, malária, amebíase.
  21. 21. Descriminação das aulas.... Ω 6° e 7° Plano de aula Quinzenal 10/11 à 17/10 de 2010. Primeiramente o professor, para introduzir o assunto perguntará aos alunos o queeles sabem sobre o tema da aula, para verificar o conhecimento prévio de cada um sobre ahistologia do tecido muscular e nervoso. Para tal, serão utilizados 20 minutos; Logo em seguida, será introduzido o assunto: Histologia Animal: Tecido muscular enervoso; onde será apresentado aos alunos através de as características, funções e formasdesses tecidos, com exibição de imagens comparativas; Por fim será solicitado aos alunos que resolvam exercícios sobre tecido muscular etecido nervoso e façam um quadro comparativo. Anexo 1: Slides
  22. 22. Continuação....Anexo 2: Lista de exercíciosLista de exercícios1. Um conjunto de células semelhantes que desempenham uma mesma função no organismo é denominado: a. Gástrula b. órgão c. somito d. tecido2. Qual a função principal do tecido epitelial?3. O tecido epitelial há duas subdivisões: epitélio de revestimento e epitélio glandular. Caracterize-os.4. Qual a função principal do tecido conjuntivo?5. Quais as características do tecido conjuntivo?6. Como são as células do músculo cardíaco? Sua contração é voluntaria ou involuntária?7. Qual a localização do músculo liso? Como é sua célula? Sua contração é voluntaria ou involuntária?8. O que se entende por fibra nervosa ou fibra muscular?9. Conceitue sinapse.10. Quais as três partes do neurônio?11. Como se dá a passagem do impulso nervoso entre dois neurônios?Anexo 3: Quadro de fixaçãoTecido Característica Tipos Função Localização diagnósticaTecidomuscularTecido nervoso
  23. 23. Discriminação das aulas... Ω 8° Plano de aula semanal 24/11 de 2010. A aula será de revisão do assunto (tecido muscular) que diz respeito aoaprimoramento do conhecimento dos alunos para a resolução do teste da próxima semana.A aula de revisão transcorreu bem, sem grandes transtornos.
  24. 24. Discriminação das aulas... Ω 9° Plano de aula semanal 01/12 de 2010. O teste terá inicio às 07h30min, terá valor 5,0 pontos, contendo 6 questões; com a arrumação da sala em filas indianas, logo após será entregue o teste e terminará quando o último aluno entregar a sua atividade. O teste transcorreu bem, sem grandes transtornos.Anexo : TesteCentro Territorial de Educação Profissional do Agreste de Alagoinhas / Litoral NorteDisciplina: BiologiaProfessora. Regente: Jacilena AlmeidaProfessor Estagiário: João Hipólito F. MachadoDiscente:_______________________________________________________________Data: 01/12/10 TESTE DA IVª UNIDADE Valor: 5,01. Como são as células do músculo cardíaco? Sua contração é voluntaria ou involuntária?2. Qual a localização do músculo liso? Como é sua célula? Sua contração é voluntaria ou involuntária?3. O que se entende por fibra nervosa ou fibra muscular?4. Onde encontramos músculo estriado esquelético? Como são suas células? Sua contração é voluntaria ou involuntária?5. Qual o único órgão do corpo composto por músculo cardíaco?6. Duas mulheres, que trabalham em um mesmo lugar e tem aproximadamente o mesmo peso, sobem juntas um lance de escada. Ao chegar à porta, uma está com a respiração normal e a outra está ofegante. Para você, qual pratica algum esporte regularmente? Por quê?
  25. 25. Construção do conhecimento na Universidade... A função da Universidade neste final de milênio esbarra na qualidade do trabalhoacadêmico que realiza e na competência dos profissionais que forma. A sociedade atualvive um momento de crise e questionamentos e cada vez mais se reconhece aimportância do acesso à informação e à escolarização em todos os níveis. Nestecontexto, a instituição universitária torna-se foco de atenção, pelo questionamento daqualidade do conhecimento nela produzido e dos processos educativos pelos quais éresponsável, visando à disseminação do conhecimento científico e à formação deprofissionais de diferentes áreas. À medida que aumentam as demandas externas por excelência acadêmica epertinência social da instituição, alguns reflexos se fazem sentir internamente,basicamente pelos processos de auto-avaliação que estão sendo desencadeados, nabusca de um diagnóstico sobre a situação real vivida pela Academia e de alternativaspara resolver as questões que se colocam sobre o seu papel (Kourganoff, 1990).
  26. 26. Construção do conhecimento na Universidade... Segundo FREIRE (1996: 96), “o bom professor é o que consegue, enquanto fala,trazer o aluno até a intimidade do movimento do seu pensamento. Sua aula é assim umdesafio e não uma cantiga de ninar. Seus alunos cansam, não dormem. Cansam porqueacompanham as idas e vindas de seu pensamento, surpreendem suas pausas, suas dúvidas,suas incertezas”. Assim sendo, cabe na concepção de educação o sentido de despertar oenvolvimento desses membros no processo ensino-aprendizagem, de forma que lhespossibilitem a ampliação de conhecimentos, através dos quais poderão compreender eentender a importância do seu papel enquanto seres pensantes que fazem parte daconstrução desse processo e conseqüentemente consigam acompanhar os contextos demodernidade exigidos pela sociedade atual, uma vez que, o desenvolvimento de umasociedade retrata a capacidade que seus membros apresentam para participarem docontexto sócio-político-econômico e cultural que a constitui, os quais perpassam umaconcepção de homem, desenvolvida no decurso da história do pensamento quefundamentaram as concepções de educação, também construídas historicamente, as quaisexpressam uma visão de mundo e de sociedade. Educar é levar o aluno à consciência de poder ser mais, a reconhecer que échamado a ser um verdadeiro eu-no-mundo-com-o-outro, num empreendimento comum esolidário e deste modo, educar para a liberdade num mundo que o aluno existe com o outro. Portanto, o papel do professor é estar atento a todos os elementos necessários paraque o aluno aprenda e se desenvolva.
  27. 27. Num mundo caracterizado pelacompartimentação acadêmica, umintelectual é aquele que consegue romperesses obstáculos para construir caminhosque o coloquem debatendo temasfundamentais de sua época. (...) Edgar Morin.
  28. 28. Referencias...AUSUBEL, D. P., NOVAK, J. D. e HANESIAN H. 1980. Psicologia educacional. (trad.De Eva Nick et al.) Rio de Janeiro: Interamericana.BERTAGNA, R. H. 2003. Progressão continuada: limites e possibilidades. 538 f. Tese(Doutorado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas.CEIA, C. A construção da porta-fólio da prática pedagógica: um modelo dinâmico desupervisão e avaliação pedagógicas. Disponível em:http://www.fcsh.unl.pt/docentes/cceia/E_porta_folio. Acesso em: 28. dezembro. 2010.FREIRE, P. 2003. A importância do ato de ler. 44ª ed. São Paulo: Cortez.KOURGANOFF, W. A face oculta da Universidade. São Paulo: Editora UNESP, 1990.MOREIRA, M. A. 1997. Modelos mentais. Porto Alegre, UFRS.RODRIGUES, A. M. 1977. Fundamentos em filosofia da tecnologia. Revista Tecnologia eCultura. CEFET, Rio de Janeiro, ano 1, n.1, jul.-dez.VILLAS BOAS, B. M. de F. 2004. Portfólio, avaliação e trabalho pedagógico.Campinas, SP: Papirus.

×