Micro ppes2

1.485 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.485
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Micro ppes2

  1. 1. UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA Departamento de ciência exatas e da terra – DCET Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas PRÁTICA PEDAGÓGICA E ESTÁGIO SUPERVISIONADO II MICROBIOLOGIA Alagoinhas 2008
  2. 2. FICHA TÉCNICA <ul><li>Andréa de Jesus Araújo* </li></ul><ul><li>Rogéria Nascimento Moreno* </li></ul>* Graduandas do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual da Bahia
  3. 3. BACTÉRIAS
  4. 4. CARACTERIZAÇÃO GERAL <ul><li>São unicelulares procariontes ( ausência de organização nuclear e complexidade citoplasmática); </li></ul><ul><li>São autotróficas ou heterotróficas; </li></ul><ul><li>São os menores e mais simples seres vivos que primeiro habitaram o planeta; </li></ul><ul><li>Conhecidas como causadoras de doenças, em um grande número de situações contradizem essa impressão, mostrando-se úteis quimica e ecologicamente; </li></ul><ul><li>Vivem em todos os habitat conhecidos, tendo vasta distribuição; </li></ul>
  5. 5. ESTRUTURA CELULAR <ul><li>APRESENTAM: </li></ul><ul><li>-> Parede celular e Membrana plasmática; </li></ul><ul><li>-> Citoplasma denso; </li></ul><ul><li>-> Nucleóide: cromossomo circular (DNA); </li></ul><ul><li>-> Plasmídio: pequenas moléculas de DNA circular que podem conferir resistência a determinados antibióticos; </li></ul><ul><li>-> Ribossomos. </li></ul>
  6. 6. CLASSIFICAÇÃO <ul><li>QUANTO À MORFOLOGIA: </li></ul><ul><li>-> Cocos(esféricos); </li></ul><ul><li>-> Bacilos(bastonete reto); </li></ul><ul><li>-> Vibriões(bastonete curvo); </li></ul><ul><li>-> Espirilos(hélice). </li></ul>
  7. 7. Bacilo Espirilo Vibrião Cocos
  8. 8. <ul><li>Quanto à necessidade de oxigênio: </li></ul><ul><li>-> Aeróbia: Só vivem na presença de O2 livre; </li></ul><ul><li>-> Anaeróbia: não necessitam de O2 </li></ul><ul><li>- Facultativos: vivem na presença ou ausência de oxigênio. </li></ul>
  9. 9. REPRODUÇÃO <ul><li>Assexuada: </li></ul><ul><li>Divisão binária ou cissiparidade </li></ul><ul><li>-> Ocorre a duplicação do DNA bacteriano e uma posterior divisão em duas células. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Sexuada: </li></ul><ul><li>-> Transferência de fragmentos de DNA de uma célula para outra; </li></ul><ul><li>-> Pode ocorrer de três maneiras: </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Transformação: </li></ul><ul><li>-> A bactéria absorve moléculas de DNA dispersas no meio e ela são incorporadas. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Transdução: </li></ul><ul><li>-> Moléculas de DNA são transferidas de uma bactéria a outra usando vírus como vetores (bactériófagos). </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Conjugação: </li></ul><ul><li>-> Pedaços de DNA passam diretamente de uma bactéria doadora para uma receptora. </li></ul>
  14. 14. IMPORTÂNCIA DAS BACTÉRIAS <ul><li>Decomposição de matéria orgânica morta; </li></ul><ul><li>Agentes que provocam doença no homem; </li></ul><ul><li>Produção de iogurtes, queijos, leites fermentados, vinagre e bebidas; </li></ul><ul><li>No ciclo do nitrogênio, fazendo com que o nitrogênio atmosférico possa ser utilizado pelas plantas; </li></ul><ul><li>Em Engenharia Genética e Biotecnologia para a síntese de várias substâncias, entre elas a insulina e o hormônio de crescimento. </li></ul>
  15. 15. PROTISTAS
  16. 16. CARACTERIZAÇÃO GERAL <ul><li>Inclui as algas e os protozoários; </li></ul><ul><li>Organismos unicelulares e eucariotos; </li></ul><ul><li>As algas são autótrofas (fotossintetizantes) e os protozoários são heterótrofos; </li></ul>
  17. 17. PROTOZOÁRIOS <ul><li>Membrana plasmática pode ser simples ou recoberta por carapaça; </li></ul><ul><li>Trocas gasosas e excreção realizadas através dessa membrana; </li></ul><ul><li>Digestão através de vacúolos; </li></ul><ul><li>Possuem três tipos de estruturas locomotoras: </li></ul><ul><li>-> Pseudópodes </li></ul><ul><li>-> Cílios </li></ul><ul><li>-> Flagelos </li></ul><ul><li>Reprodução assexuada ou sexuada. </li></ul>
  18. 18. CLASSIFICAÇÃO <ul><li>Baseia-se fundamentalmente nos tipos de reprodução e de organelas locomotoras; </li></ul><ul><li>Estão subdivididos em quatro filos: </li></ul><ul><li>-> Sarcodina </li></ul><ul><li>-> Flagellata </li></ul><ul><li>-> Ciliophora </li></ul><ul><li>-> Sporozoa </li></ul>
  19. 19. FILO SARCODINA <ul><li>Se locomovem através de pseudópodes; </li></ul><ul><li>São marinhos, de água doce ou parasitas; </li></ul><ul><li>Têm um ou mais núcleos; </li></ul><ul><li>vacúolos digestivos e vacúolos contráteis (apenas nos de água doce). </li></ul><ul><li>Reprodução por divisão binária; </li></ul><ul><li>São amebas (“nus”), radiolários e foraminíferos; </li></ul>
  20. 20. FILO FLAGELLATA <ul><li>Apresentam um ou dois flagelos; </li></ul><ul><li>Alguns de vida livre e outros parasitas, </li></ul><ul><li>Reprodução por divisão binária ou exuadamente; </li></ul><ul><li> Ex: Tripanosoma (Chagas e Sono) </li></ul>
  21. 21. FILO CILIOPHORA <ul><li>Locomoção por cílios numerosos; </li></ul><ul><li>Possuem dois núcleos: macronúcleo (funções vegetativas) e micronúcleo (funções genéticas); </li></ul><ul><li>Reprodução por divisão binária ou conjugação; </li></ul><ul><li> Ex: Paramecium </li></ul>
  22. 22. FILO SPOROZOA <ul><li>São parasitas de células sem estruturas de locomoção; </li></ul><ul><li>Reprodução por divisão múltipla,formando esporos; </li></ul><ul><li> Ex: Plasmodium (malária) </li></ul>
  23. 23. ALGAS <ul><li>São eucariotos autótrofos e fotossintetizantes; </li></ul><ul><li>Podem ter ou não parede celular; </li></ul><ul><li>Formam o fitoplâncton: </li></ul><ul><li>-> Constituem a base da cadeia alimentar aquática; </li></ul><ul><li>-> Verdadeiro pulmão do mundo; </li></ul><ul><li>-> Responsáveis por 70% da fotossíntese mundial; </li></ul><ul><li>São classificadas de acordo com o pigmento apresentado. </li></ul>
  24. 24. <ul><li>Algas verdes (clorófitas): </li></ul><ul><li>-> Possuem clorofila; </li></ul><ul><li>-> Podem ser uni ou pluricelulares; </li></ul><ul><li>-> Algumas são comestíveis; </li></ul><ul><li>Algas pardas, marrons ou feófitas: </li></ul><ul><li>-> Pigmento ficoxantina; </li></ul><ul><li>-> São exclusivamente pluricelulares; </li></ul><ul><li>-> T êm aspecto de planta com falsos talos,raízes e folhas; </li></ul><ul><li>Algas vermelhas(rodófitas): </li></ul><ul><li>-> Pigmento ficoeritrina; </li></ul><ul><li>-> Podem ser uni ou pluricelulares </li></ul><ul><li>-> Talo complexo, e aspecto de verdadeira planta; </li></ul>
  25. 25. <ul><li>Algas cor-de-fogo(pirrofíceas ou dinoflagelados): </li></ul><ul><li>-> Algumas são bioluminescentes; </li></ul><ul><li>-> São unicelulares; </li></ul><ul><li>-> Possuem dois flagelos; </li></ul><ul><li>Algas douradas(crisofíceas): </li></ul><ul><li>-> Pigmento carotenóide; </li></ul><ul><li>-> Parede celular impregnada de sílica; </li></ul><ul><li>-> São unicelulares. </li></ul>
  26. 26. REPRODUÇÃO <ul><li>Reprodução assexuada: </li></ul><ul><li>-> Cissiparidade ou bipartição : surgem clones por divisão celular; </li></ul><ul><li>-> Múltiplas divisões ou partição múltipla : diversas divisões originando esporos ou formas reprodutivas variadas; </li></ul><ul><li>Reprodução sexuada: </li></ul><ul><li>-> Conjugação : envolve a troca de material genético por ponte citoplasmática. </li></ul>
  27. 27. FUNGOS
  28. 28. <ul><li>Não sintetizam clorofila; </li></ul><ul><li>Não tem celulose na sue parede celular, (parede é formada por quitina), exceto alguns fungos aquáticos; </li></ul><ul><li>Não armazenam amido como substância de reserva; </li></ul><ul><li>São eucariontes e heterótrofos  uni e pluricelulares. </li></ul>CARACTERIZAÇÃO GERAL
  29. 29. <ul><li>Formado por um emaranhado de filamentos: </li></ul><ul><li>* Hifas  micélio, que se desenvolve no interior do substrato, funcionando também como elemento de sustentação e de absorção de nutrientes, é chamado de micélio vegetativo; </li></ul><ul><li>Apresentam septos entre as células (estruturas reprodutoras); </li></ul><ul><li>Estruturas reprodutoras  Corpos frutíferos ou de frutificação = parte visível, chamada de cogumelo. </li></ul>
  30. 30. <ul><li>Nutrição é sapróbia; </li></ul><ul><li>Reserva de energia  glicogênio; </li></ul><ul><li>Aeróbios ou anaeróbios facultativos; </li></ul><ul><li>Excreção ocorre por difusão. </li></ul>NUTRIÇÃO, RESPIRAÇÃO E EXCREÇÃO
  31. 31. <ul><li>Os fungos se reproduzem em ciclos assexuais, sexuais e parassexuais. </li></ul><ul><li>REPRODUÇÃO ASSEXUADA: </li></ul><ul><li> Brotamento (nas formas unicelulares); </li></ul><ul><li> Fragmentação do micélio; </li></ul><ul><li> Produção de esporos (esporulação); </li></ul>REPRODUÇÃO E DISPERSÃO
  32. 32. <ul><li>REPRODUÇÃO SEXUADA: </li></ul><ul><li> Resultado da fusão de duas hifas (+) e (-) </li></ul>
  33. 33. CLASSIFICAÇÃO <ul><li>O Reino Fungi divide-se em quatro filos: </li></ul><ul><li>Zygomycetes: o mofo do pão </li></ul><ul><li> Terrestres; </li></ul><ul><li> Alimentam-se de matéria orgânica em decomposição; </li></ul><ul><li> Gêneros Rhyzopus e Mucor. </li></ul><ul><li>Reprodução assexuada  produção de esporos; </li></ul><ul><li>Reprodução sexuada  fusão de hifas. </li></ul>
  34. 34. <ul><li>Ascomycetes: lêvedos, trufas, bolores e parasitas de planta </li></ul><ul><li> Fabricação de álcool, bebidas alcoólicas e pão; </li></ul><ul><li>Reprodução assexuada  produção de esporos (conídios); </li></ul><ul><li>Reprodução sexuada  fusão de hifas. </li></ul>
  35. 35. <ul><li>Basidiomycetes: Os cogumelos e orelhas-de-pau; </li></ul><ul><li>Reprodução assexuada  produção de esporos; </li></ul><ul><li>Reprodução sexuada  fusão de hifas. </li></ul>
  36. 36. <ul><li>Deuteromycetes: </li></ul><ul><li> Fungos imperfeitos: os fungos sem reprodução sexuada; </li></ul><ul><li>Reprodução assexuada  produção de esporos. </li></ul>
  37. 37. VÍRUS
  38. 38. <ul><li>Significado da palavra vírus; </li></ul><ul><li>O vírus não são procariontes nem eucariotes; </li></ul><ul><li>São dez ou cem vezes menor que as bactérias; </li></ul>CARACTERIZAÇÃO GERAL
  39. 39. ESTRUTURA <ul><li>Cápsula de proteína (capsômero); </li></ul><ul><li>Molécula de ácido nucléico (DNA ou RNA); </li></ul><ul><li>Os mais complexos apresentam lipídios e glicídios presos à cápsula; </li></ul><ul><li>** A forma da cápsula é muito variável. </li></ul>
  40. 40. REPRODUÇÃO <ul><li>São parasitas intracelulares obrigatórios; </li></ul><ul><li>Bacteriófago ou fago; </li></ul><ul><li> Utiliza todo o equipamento metabólico da bactéria; </li></ul><ul><li> As ordens são dadas pelo DNA do vírus; </li></ul><ul><li> Especificidade dada pela cápsula; </li></ul>
  41. 42. <ul><li>O DNA do vírus só comanda o metabolismo bacteriano se inibir o DNA da bactéria; </li></ul><ul><li>Mas, muitas vezes, o DNA do vírus simplesmente se liga ao DNA da bactéria, reproduzindo-se com ele a cada divisão da célula bacteriana, que mantém seu metabolismo normal; </li></ul><ul><li>Vírus inativo  Pró-fago = inativo </li></ul><ul><li>**Não destrói a bactéria </li></ul><ul><li>Ciclo lisogênico: pró-fago pode se transformar num fago virulento, causando a destruição da célula </li></ul><ul><li>Indução: Raios ultravioleta e substâncias químicas que causem mutações </li></ul>
  42. 44. REFERÊNCIAS <ul><li>http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos/biomonera3.php </li></ul><ul><li>http://www.fam.br/microrganismos/bacteriologia_morfologia_cocos.htm </li></ul><ul><li>http://www.estradadosol.fot.br/vestibular/images/class_bacterias.gif </li></ul><ul><li>GEWANDSZNAJDER, F. & LINHARES, S. Biologia Hoje. São Paulo, Editora Ática,1995. </li></ul><ul><li>http://www.enq.ufsc.br/labs/probio/disc_eng_bioq/trabalhos_pos2003/const_microorg/fungos.htm </li></ul>

×