Botânica   Universidade do Estado da Bahia  Prática Pedagógica e Estágio Supervisionado II  Docente –Cláudia Regina Souza ...
Características   <ul><li>Reino Plantae: </li></ul><ul><li>Células: </li></ul><ul><ul><li>Eucarióticas; </li></ul></ul><ul...
Briófitas   <ul><li>Características: </li></ul><ul><ul><li>Avasculares;  </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Transporte por dif...
Grupos Bryophyta (musgos) Hepatophyta  (hepáticas) Anthocerophyta   (antóceros)
Reprodução <ul><li>Assexuada: </li></ul><ul><ul><li>Fragmentação; </li></ul></ul><ul><ul><li>Propágulos; </li></ul></ul><u...
Ciclo de vida <ul><ul><li>Diplobionte – fase haplóide dominante; </li></ul></ul>
Pteridófitas   <ul><li>Características </li></ul><ul><ul><li>Tecidos condutores de seiva (traqueófita); </li></ul></ul><ul...
Grupos   <ul><li>Psilotophyta; </li></ul><ul><li>Sphenofita (cavalinha); </li></ul><ul><li>Lycophyta (licopodios e selagin...
Reprodução   <ul><li>Assexuada: </li></ul><ul><ul><li>Brotamento </li></ul></ul><ul><li>Sexuada </li></ul><ul><ul><li>Isos...
Ciclo de vida isosporado <ul><li>Diplobionte – esporofito (2n) dominante; </li></ul>
Ciclo de vida heterosporado
Importância   <ul><li>Plantas ornamentais; </li></ul><ul><li>Produção de xaxim com o caule da samambaiaçu; </li></ul><ul><...
Gimnospermas   <ul><li>Fanerógamas –  </li></ul><ul><ul><li>Presença de flores e sementes que protegem o embrião; </li></u...
Grupos  <ul><li>Coniferophyta (coniferas); </li></ul><ul><li>Cycadophyta (cicas); </li></ul><ul><li>Gnetophyta (gnetofitas...
Grupos  Coniferophyta (araucarias) Cycadophyta (cica); Gnetophyta ( welwistschia sp ) Gynkgophyta(Gincobiloba)
Reprodução  <ul><li>Sexuada:  </li></ul><ul><ul><li>Estróbilo masculino  </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>produção de pólem;...
Ciclo de vida <ul><li>Ciclo de vida diplobionte com fase diplóide dominante; </li></ul>
<ul><li>* Maior grupo vegetal a base da cobertura vegetal terrestre.   </li></ul><ul><li>Presença de ovários, após a fecun...
Floema    www.anatomiavegetal.ib.ufu.br
Xilema
<ul><li>Fonte alimentar, látex, do mamão para amaciantes de carnes (papaína), ação proteolítica, fibras-roupas, fins medic...
 
<ul><li>Alternância de gerações (metagênese); </li></ul><ul><li>Fase esporofítica predominante; </li></ul><ul><li>Gametófi...
 
Histologia Vegetal <ul><li>Tecidos Vegetais  são grupos de células que geralmente realizam as mesmas funções. São dividido...
<ul><li>Secundários : relacionam-se com o crescimeto em espessura do vegetal. Ex.: felogênio e câmbio (feloderme) </li></u...
Tecidos Adultos <ul><li>Proteção </li></ul><ul><li>a) EPIDERME : É a camada externa da planta que faz o revestimento de fo...
<ul><li>Sustentação </li></ul><ul><li>a) Colênquima : tecido formado por células vivas, clorofiladas, possuem parede de ce...
<ul><li>Condução </li></ul><ul><li>a) Lenho/Xilema: (xilema) : tecido morto, conduz seiva bruta (água e sais minerais) é f...
Fisiologia Vegetal Espaços entre as células. Diversas partes da planta. Amadurecimento dos frutos, abscisão das folhas. Et...
Referências <ul><li>http//:www.herbario.com.br/cie/universi/xilema.htm </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Botânica

7.620 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Saúde e medicina
1 comentário
6 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.620
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
28
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
300
Comentários
1
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Botânica

  1. 1. Botânica Universidade do Estado da Bahia Prática Pedagógica e Estágio Supervisionado II Docente –Cláudia Regina Souza Equipe: Filomeno Neto; Gizele Rios.
  2. 2. Características <ul><li>Reino Plantae: </li></ul><ul><li>Células: </li></ul><ul><ul><li>Eucarióticas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Fotossintetizantes; </li></ul></ul><ul><ul><li>Cloroplasto; </li></ul></ul><ul><ul><li>Parede celular (celulose); </li></ul></ul><ul><li>Reprodução sexuada ou assexuada </li></ul><ul><ul><li>Alternância de geração </li></ul></ul>
  3. 3. Briófitas <ul><li>Características: </li></ul><ul><ul><li>Avasculares; </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Transporte por difusão; </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Criptógamas ( ausência de flores e frutos); </li></ul></ul><ul><ul><li>Fecundação dependente de água; </li></ul></ul><ul><ul><li>Ausência de caule, folhas e raízes verdadeiras </li></ul></ul>
  4. 4. Grupos Bryophyta (musgos) Hepatophyta (hepáticas) Anthocerophyta (antóceros)
  5. 5. Reprodução <ul><li>Assexuada: </li></ul><ul><ul><li>Fragmentação; </li></ul></ul><ul><ul><li>Propágulos; </li></ul></ul><ul><li>Sexuada: </li></ul><ul><ul><li>Anterídios (masculino) </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Anterozóides </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Arquegônios (feminino) </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Oosfera </li></ul></ul></ul><ul><li>Esporângio </li></ul><ul><ul><ul><li>Esporos </li></ul></ul></ul>
  6. 6. Ciclo de vida <ul><ul><li>Diplobionte – fase haplóide dominante; </li></ul></ul>
  7. 7. Pteridófitas <ul><li>Características </li></ul><ul><ul><li>Tecidos condutores de seiva (traqueófita); </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Xilema </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Floema </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Criptógamas ( ausência de flores e sementes ); </li></ul></ul><ul><ul><li>Órgãos verdadeiros (raiz, caule e folhas); </li></ul></ul>
  8. 8. Grupos <ul><li>Psilotophyta; </li></ul><ul><li>Sphenofita (cavalinha); </li></ul><ul><li>Lycophyta (licopodios e selaginelas); </li></ul><ul><li>Pterophytas (samambaias e avencas); </li></ul>Psilotophyta Cavalinha Lycophyta Samambaias
  9. 9. Reprodução <ul><li>Assexuada: </li></ul><ul><ul><li>Brotamento </li></ul></ul><ul><li>Sexuada </li></ul><ul><ul><li>Isosporadas (samambaia) </li></ul></ul><ul><ul><li>Heterosporadas (selaginela) </li></ul></ul>
  10. 10. Ciclo de vida isosporado <ul><li>Diplobionte – esporofito (2n) dominante; </li></ul>
  11. 11. Ciclo de vida heterosporado
  12. 12. Importância <ul><li>Plantas ornamentais; </li></ul><ul><li>Produção de xaxim com o caule da samambaiaçu; </li></ul><ul><li>Depósitos de carvão mineral (hulha) formados a partir da fossilização de pteridófitas </li></ul><ul><li>Fabricação de alimentos e medicamentos </li></ul>
  13. 13. Gimnospermas <ul><li>Fanerógamas – </li></ul><ul><ul><li>Presença de flores e sementes que protegem o embrião; </li></ul></ul><ul><ul><li>Fruto ausente; </li></ul></ul><ul><ul><li>Produção de pólem; </li></ul></ul><ul><li>Gametófito dependente do esporófito para nutrição; </li></ul>
  14. 14. Grupos <ul><li>Coniferophyta (coniferas); </li></ul><ul><li>Cycadophyta (cicas); </li></ul><ul><li>Gnetophyta (gnetofitas); </li></ul><ul><li>Gynkgophyta (gincofitas). </li></ul>
  15. 15. Grupos Coniferophyta (araucarias) Cycadophyta (cica); Gnetophyta ( welwistschia sp ) Gynkgophyta(Gincobiloba)
  16. 16. Reprodução <ul><li>Sexuada: </li></ul><ul><ul><li>Estróbilo masculino </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>produção de pólem; </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Estróbilo feminino </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>produção de óvulo </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Polinização fecundação; </li></ul></ul><ul><ul><li>Fecundação independente de água; </li></ul></ul>
  17. 17. Ciclo de vida <ul><li>Ciclo de vida diplobionte com fase diplóide dominante; </li></ul>
  18. 18. <ul><li>* Maior grupo vegetal a base da cobertura vegetal terrestre. </li></ul><ul><li>Presença de ovários, após a fecundação originam frutos que envolvem as sementes,diferentemente das gmnospermas que não possuem fruto. </li></ul><ul><li>Vasos lenhosos do xilema- Traquéia(células sem separação entre si). </li></ul><ul><li>Floema </li></ul><ul><li>Vasos lactíferos-látex </li></ul>Divisão Angiospermae (sementes escondidas)
  19. 19. Floema www.anatomiavegetal.ib.ufu.br
  20. 20. Xilema
  21. 21. <ul><li>Fonte alimentar, látex, do mamão para amaciantes de carnes (papaína), ação proteolítica, fibras-roupas, fins medicinais. </li></ul><ul><li>Classificação: </li></ul><ul><li>Número de cotilédones; </li></ul><ul><li>Monocotiledôneas - Um cotilédone envolvendo o embrião no interior da semente </li></ul><ul><li>Ex: gramíneas,orquidáceas, palmeiras etc. </li></ul><ul><li>Dicotiledôneas - Dois cotilédones nas sementes </li></ul><ul><li>Ex: Quase toda a totalidade de árvores e arbustos. </li></ul>Importância
  22. 23. <ul><li>Alternância de gerações (metagênese); </li></ul><ul><li>Fase esporofítica predominante; </li></ul><ul><li>Gametófito temporário e reduzido; </li></ul><ul><li>Dupla fecundação: </li></ul><ul><li>Fecundação da oosfera por um anterozóide, formando o zigoto (2n), e a fecundação feita pelo outro anterozóide(ambos produzidos no tubo polínico) com os dois núcleos polares do óvulo originando, originando o endosperma ou albúmen (3n). </li></ul><ul><li>*A independência da água para a reprodução fez das fanerógamas plantas mais evoluídas. </li></ul>Ciclo Reprodutivo
  23. 25. Histologia Vegetal <ul><li>Tecidos Vegetais são grupos de células que geralmente realizam as mesmas funções. São divididos em meristemas (tecidos meristemáticos ou embrionários) e tecidos adultos (tecidos permanentes da planta). </li></ul><ul><li>Meristemas </li></ul><ul><li>Formados por células pequenas e justapostas, com grande capacidade de multiplicação. </li></ul><ul><li>Os meristemas podem ser primários ou secundários : </li></ul><ul><li>Primários : proporcionam o crescimento em extensão do vegetal (crescimento longitudinal). Ex.: gema apical (caule) e subapical (raiz). </li></ul><ul><li>Os Meristemas Primários são divididos em: </li></ul><ul><li>- Dermatogênio (origina os tecidos de revestimento) - Periblema (origina os tecidos da casca) - Pleroma (origina os tecidos do cilindro central) - Caliptrógeno (origina a coifa ou caliptra) </li></ul>
  24. 26. <ul><li>Secundários : relacionam-se com o crescimeto em espessura do vegetal. Ex.: felogênio e câmbio (feloderme) </li></ul><ul><li>Os Meristemas Secundários são divididos em: - Felogênio (origina o súber e o feloderme) - Câmbio (xilema e floema). </li></ul>
  25. 27. Tecidos Adultos <ul><li>Proteção </li></ul><ul><li>a) EPIDERME : É a camada externa da planta que faz o revestimento de folhas e caules jovens. A Epiderme apresenta anexos para melhor desempenho de suas funções. </li></ul><ul><ul><li>Cutícula : película lipídica e impermeável que recobre as folhas das plantas terrestres. Impede o ressecamento, diminuindo a transpiração; </li></ul></ul><ul><ul><li>Cera : lipídeo impermeável. Mesma função da cutícula; </li></ul></ul><ul><ul><li>Pêlos/tricomas : muitos com substâncias urticantes (urtigas) e enzimas proteolíticas (plantas insetivadoras); tem função urticante e absorvente, muitas vezes secretam substâncias oleósas, o que impede a perda de água. </li></ul></ul><ul><ul><li>Acúleos : estruturas pontiagudas originadas da epiderme com a função de proteção ou defesa. Ex.: Roseira </li></ul></ul><ul><ul><li>Papílas : Função: armazena óleos essencias. </li></ul></ul><ul><ul><li>Estômatos (células guardas) : local onde realizam-se as trocas gasosas. </li></ul></ul><ul><li>Lenticelas : tecido que sofre pequenas rachaduras chamadas de lenticelas, as quais permitem a entrada de oxigênio e a saída do gás carbônico, durante a respiração das células. </li></ul><ul><li>b) SÚBER : camada de células mortas pela deposição de suberina (substância lipídica, impede a passagem de água e gases) que substitui a epiderme. Proteção mecânica e térmica (cortiça). Deriva-se do crescimento para fora do felogênio. Reveste o caule e a raiz de plantas adultas. </li></ul>
  26. 28. <ul><li>Sustentação </li></ul><ul><li>a) Colênquima : tecido formado por células vivas, clorofiladas, possuem parede de celulose. Função: Sustentação e flexibilidade. É encontrado nas partes herbáceas do vegetal, logo abaixo da epiderme. </li></ul><ul><li>b) Esclerênquima : tecido formado por células mortas com reforço de lignina (dá rigidez e é impermeabilizante). Esse tecido é comparado aos ossos dos animais. É encontrado nas partes lenhosas do vegetal, logo abaixo do colênquima e ao redor de feixes condutores. </li></ul><ul><li>Preenchimento </li></ul><ul><li>Conhecidos com o nome de parênquimas (tipo de tecido mais comum, pode ser clorofilado ou não, é formado por células vivas). Podem ser: </li></ul><ul><li>a) Clorofilianos/Clorênquimas/Assimilador : realiza a fotossíntese, apresenta clorofila e é constituído por células vivas e apresenta coloração verde. Divididos em paliçadico e lacunoso; </li></ul><ul><li>Paliçadico: células alongadas </li></ul><ul><li>Lacunoso: células esféricas. </li></ul>b) Reserva : formado por células que armazenam substâncias nutritivas, são aclorofilados e incolores. Aquífero: tem a função de armazenar água, característico dos vegetais de clima seco (permite a sobrevivência do vegetal) Aerífico/Aerênquima: ocorre a presença de ar entre as células (auxilia na flutuação). Característico de plantas aquáticas, reserva o hormônio AIA (auxinas), no ápice dos caules e das raízes. Amilífero: reserva de amido, em forma de grãos. Ex: batata.
  27. 29. <ul><li>Condução </li></ul><ul><li>a) Lenho/Xilema: (xilema) : tecido morto, conduz seiva bruta (água e sais minerais) é formado por células mortas e ocas; </li></ul><ul><li>b) Líber (floema) : tecido vivo, conduz seiva elaborada (água e produtos orgânicos produzidos pela fotossíntese). </li></ul><ul><li>Secreção </li></ul><ul><li>Pêlos secretores: secretam uma substância urticante, e são usados para defesa ou proteção da planta. </li></ul><ul><li>Nectários: Glândulas que produzem secreção odorífera e doce para atrair insetos e pássaros, facilitando a polinização. Na maioria das plantas encontra-se nas flores, porém no maracujá os nectários estão no pecíolo das flores, e por isso são chamados nectários extraflorais. </li></ul><ul><li>Hidatódios: Estão localizados nas bordas das folhas e eliminam água e sais minerais na forma de gotículas, processo chamado de Gutação ou Sudação </li></ul><ul><li>Vasos Lactíferos: Produzem látex. Sua função é de proteção e cicatrização. Ex.: Jaqueira, Mangabeira, Seringueira. </li></ul><ul><li>Canais resiníferos: Produzem resina. Sua Função é de defesa, como por exemplo o âmbar, que protege a planta contra os insetos e fungos. Muitas vezes a resina em contato com o ar se solidifica. </li></ul><ul><li>Bolsas Secretoras: Secreção oleosa e cheirosa como no eucalipto, limão etc. </li></ul><ul><li>Hormônio: O principal hormônio vegetal é o AIA (Ácido Indol Acético). É produzido pelos meristemas na parte apical vegetal, principalmente: caule; raíz; folha e nos embriões da semente. Esse hormônio é responsável pelo crescimento do vegetal. </li></ul>
  28. 30. Fisiologia Vegetal Espaços entre as células. Diversas partes da planta. Amadurecimento dos frutos, abscisão das folhas. Etileno Provavelmente através dos vasos condutores de seiva. Folha, coifa e caule Inibe o crescimento, dormência de gemas e de sementes,envelhecimento de folhas, flores e frutos, fechamento dos estômatos. Ac. Abscísico Desconhecido-xilema Desconhecido- extremidade das raízes. Divisão celular, desenvolvimento das gemas, diferenciação dos tecidos, retarda o envelhecimento dos órgão. Citocinina Provavelmente através do xilema. Meristemas frutos e sementes. Germinação de sementes, desenv. Brotos,alongamento do caule e folhas, floração e desenvolvimento dos frutos. Giberelina Células do floema. Meristema apical, primórdios foliares,frutos e sementes. Alongamento celular,geotropismo,d. apical,desenvolvimento dos frutos. Auxina Transporte Local de produção P. Funções Hormônio
  29. 31. Referências <ul><li>http//:www.herbario.com.br/cie/universi/xilema.htm </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Histologia_vegetal </li></ul><ul><li>AMABIS,José Mariano e MARTHO, Gilberto Rodrigues. Biologia dos Organismos Vol. 2 . São Paulo: Ed. Moderna, 2006. 610 </li></ul>

×