Estrutura do Texto Dissertativo

14.416 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.416
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
243
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estrutura do Texto Dissertativo

  1. 1. Literatura Conservadorismo Euclides da Cunha Pré-Modernismo Renovação Urupês Modernismo Oswald de Andrade Os Sertões ArcadismoQuinhentismo Descobrimento do Brasil Cecília Meireles Manuel Bandeira cartas Século XVI Poesia lírica Nelson Rodrigues Mario de Andrade Vinícius de Moraes Literatura de Informação Expansão Marítima Claudio Manuel da Costa Ouro Marília de Dirceu descritiva Pero Vaz de Caminha José de Anchieta Neoclassicismo Poesia Romantismo Simbolismo prosa Machado de Assis Memórias Póstumas de Brás Cubas igrejas Barroco José de Alencar liberdadefauna egocentrismo flora nacionalismo Amor respeito portugueses Ódio Naturalismo Parnasianismo Riquezas Padre Antônio Vieira Gregório de Matos Subjetivismo amizade Cruz e Souza honra Sermões musicalidade RealismoTranscendentalismo Aleijadinho Aluísio Azevedo Comportamento humanoLinguagens, Códigos e suas Tecnologias
  2. 2. Produção Textual –Dissertação ArgumentativaProdução e Interpretaçãode TextoProfessor RafaelVasconcelos
  3. 3. DissertaçãoAlém de ser o tipo de texto mais exigido em provas e concursos emtodo o Brasil, a dissertação também é um dos textos mais simples dese redigir. Começando pela estrutura dele e finalizando pelo tipo delinguagem empregado, é um texto que pode ser estudado efamiliarizado com estudantes de diversos níveis.Para se produzir um texto dissertativo são necessárias algumashabilidades, que estão ao alcance de todos a serem adquiridas:-Conhecimento do assunto a ser abordado, a fim de aplicar precisãoe certeza àquilo que está sendo escrito.-Habilidade com a língua escrita, de maneira que se possa fazer boasconstruções sintáticas, uso de palavras adequadas e relaçõescoerentes entre os fatos, argumentos e provas.-Boa organização semântica do texto, ou seja, organização coerentedas idéias aplicadas à dissertação, para que as mesmas possamfacilmente ser apreendidas pelos leitores.- Bom embasamento das idéias sugeridas, boa fundamentação dosargumentos e provas.
  4. 4. Para se entender o que é uma redação dissertativa, devemos distinguir os dois tipos dedissertação existentes: a dissertação expositiva e a dissertação argumentativa.Dissertação expositiva – como o próprio nome já sugere, é um tipo de texto em que seexpõem as idéias ou pontos de vista. O objetivo é fazer com que o leitor os considerecoerentes e não fazê-lo concordar com eles.Dissertação argumentativa – esse é o tipo de dissertação mais comum e conhecida portodos. Nela o intuito é convencer o leitor, persuadi-lo a concordar com a idéia ou pontode vista exposto, isso se faz através de várias maneiras de argumentação, utilizando-sede dados, estatísticas, provas, opiniões relevantes, etc.Há algumas maneiras de se organizar uma dissertação, que podem ajudar na hora deiniciar o seu texto:
  5. 5. 1 – Você pode transformar o tema em um questionamento, e ao longo do texto tentarresponder da melhor maneira possível a essa questão.Ex:TEMA: O Desmatamento na Floresta AmazônicaQUESTÃO ABORDADA POR VOCÊ: A Floresta Amazônica, sendo considerada o pulmãodo mundo, sofre algum dano com a freqüente prática do desmatamento em seuterritório?OBS:* Sobre o mesmo tema você pode fazer vários questionamentos, porém deve avaliar sevocê está apto a respondê-los e se não está fugindo ao tema principal.* Após fazer essas avaliações escolha apenas um dos questionamentos e fundamenteseus argumentos baseando-se nele.
  6. 6. 2- Uma outra maneira de desenvolver o seu texto é expondo os contra-argumentos, ouseja, expondo as antíteses possíveis à sua tese.Ex:TEMA: EutanásiaTese/opinião: A eutanásia realmente deve ser proibida, pois ninguém pode violar odireito à vida.Antítese/contra-argumento: Com a legalização da eutanásia um hospital poderia estarse utilizando do espaço que um paciente desenganado está ocupando para atender aalguém que tem reais chances de sobrevivência.OBS:*Cuidado para não se contradizer, ou seja, ao apresentar seu contra-argumento vocêdeve estar preparado para convencer o leitor de que ele não tem fundamentos, e deveestar munido de informações convincentes para que possa fazê-lo. Caso contrário vocêpoderá não deixar clara a sua mensagem.*Sempre defenda um ponto de vista, pois seu objetivo é esclarecer e não confundirainda mais as opiniões do leitor a respeito daquele assunto.*No caso de temas muito polêmicos, o melhor é se isentar totalmente de opiniões efundamentar seus argumentos em fatos, estatísticas e opiniões em massa.
  7. 7. 3- Uma outra alternativa seria fazer uma relação entre causa e conseqüência, para queassim se possa ir do início ao fim do problema, olhá-lo como um todo e com isso irconstruindo uma opinião.EX:TEMA: A Violência nas escolas públicasCausa: O pouco incentivo aos esportes e às artes nas escolas por parte do governo.Conseqüência: Os jovens passam muito tempo nas ruas, em contato com armas edrogas.OBS:*A partir da causa e da conseqüência apresentadas, você deverá desenvolver seusargumentos em busca de uma solução possível e coerente para o problema.
  8. 8. Esquema de uma dissertação:Introdução: No primeiro parágrafo você deverá expor o problema e o caminho a serseguido no texto para expô-lo ou para defender algum ponto de vista a respeito dele.Desenvolvimento: Aqui se encontram os argumentos, opiniões, estatísticas, fatos eexemplos. Ao apresentá-los você deve sempre se direcionar para um lado da questão,um ângulo de visão, uma opinião específica. Essa opinião deve ser anteriormentepensada e analisada para que se possa fazer uma boa argumentação ou exposição.Conclusão: Aqui você deixa claro o objetivo da sua dissertação, expõe o ponto de vistadefendido ou a conclusão da sua exposição de forma que se arremate todos osargumentos utilizados durante a construção do texto.
  9. 9. Livros desprezadosGrave problema presente no Brasil é o baixo nível cultural da população devidoà falta de leitura de boa qualidade. Segundo o Pisa (Programa internacional deavaliação de alunos), que verifica a capacidade de leitura do jovem, dentre os 32 países envolvidos na pesquisa de 2001, o nosso ficou com a última colocação. Um dos fatores que provocam a falta de domínio da leitura na avaliaçãobrasileira é a escassez de livrarias: apenas uma para cada 84,4 mil habitantes.Porém, essa não é a única razão: o brasileiro prefere ler futilidades que pouco ou nada acrescentam ao seu intelecto a se dedicar aos grandes nomes da literatura.Os políticos tentam suavizar a situação do semi-analfabetismo gerada pela falta de leitura com o discurso de que é perfeitamente normal que algumas pessoasalcancem o final do ensino médio sem saber expressar suas idéias por meio da escrita. Obviamente, é “perfeitamente normal”, visto que o sistema de repetência foi indevidamente abolido nas escolas públicas.É imprescindível que a leitura no Brasil seja estimulada desde a infância e que o sistema de ensino sofra uma revisão. Nossa nação não pode aspirar ao desenvolvimento tendo tão deficiente capital humano.
  10. 10. •O texto acima se trata de uma Dissertação Argumentativa. Retire do texto o que sepede abaixo: Tema Problema Hipótese 1 Hipótese 2 Hipótese 3

×