Cadeia Miofascial Anterior
Cadeia Miofascial Posterior
Sistema RetoInspiratóriaAnterior Posterior(Pawlina, Olson, 1997 baseado emSouchard, 1998; Marques, 2000;Santos, 2002; Paiv...
Cadeias MuscularesCadeias Estáticas:composto de músculosanti-gravitacionais ouposturais.
Estática e DinâmicaNão existe estática corporal pura, comotambém não existe movimento coordenadosem uma prévia estabilizaç...
Cadeias Dinâmicas:composto demúsculos queproduzemmovimentos degrande amplitude.Cadeias Musculares
Sistema Cruzado do Tronco Cadeia Cruzada Anterior Direita; Cadeia Cruzada Posterior Direita; Cadeia Cruzada Anterior Es...
“De ambos os lados há uma organizaçãosimétrica, duas camadas musculares cruzadas,uma para a flexão, outra para a extensão....
Sistema Cruzado do TroncoEixo de TorçãoEixo oblíquo desde acabeça umeral até acabeça femoraloposta.Centro de TorçãoO centr...
Sistema Cruzado do TroncoC.C.A.camada superficial:(oblíquos externos,intercostais externos)iniciam a torção anteriorcamada...
Mecanismo AdaptativoLesão ouDor PrimáriaPosição AntálgicaCompensaçõesAlteraçõesMorfo-funcionaisLesões e DoresSecundárias
Princípios de TratamentoPosturamentoPosturas ativas, isométricas no sentido excêntricodas cadeias miofasciais, sempre em d...
Primeira lei de F.M.“Toda tentativa de correção local irágerar uma compensação à distância”
Segunda lei de F.M.“Toda tentativa de tensionamento deuma cadeia muscular resulta em umatendência de rotação interna dosme...
Terceira lei de F.M.“Toda tentativa de tensionamento deuma cadeia muscular tende à umbloqueio respiratório em apnéiainspir...
1. Respiração Livre;2. “Auto-crescimento”;3. Simetria (SR)*;4. Equilíbrio Muscular.Princípios de Tratamento
Abordagem daTridimensionalidadeA IndividualidadeTodo ser é único e indivisível e manifestará suapatologia de maneira únic...
Reeducação Postural GlobalÂNGULO ABERTO ÂNGULO FECHADO1. D.D.2. EM PÉ, COM APOIO3. EM PÉ, SEM APOIO1. D.D.2. SENTADA3. EM ...
Reeducação Postural Global
Mazzola & ZaparoliColuna Vertebral
Mazzola & ZaparoliColuna VertebralFunções Estática – Capacidade de suportar carga. Cinética – Permite adaptação ao movim...
Mazzola & ZaparoliQuando a coluna é o tutor do tronco, este écontrolado pela musculatura tônica, essencialmenteconstituída...
Mazzola & ZaparoliQuando a coluna é a articulação de movimentos dotronco, ela é mobilizada pela musculatura dinâmica:longo...
Mazzola & ZaparoliEscoliose
Mazzola & ZaparoliEscolioseDefinição“É uma deformidade ântero-posterior emlordose, causada por um movimento emtorção de to...
Mazzola & Zaparoli
Mazzola & ZaparoliEtiologia• Defeitos dos CorposVertebrais;• Afecções Neurológicas;• Afecções Musculares;• Neurofibromatos...
Mazzola & ZaparoliA Rotação do Corpo VertebralO corpo vertebralencontra-se rodadopara o lado daconvexidade dacurva, enquan...
Mazzola & ZaparoliAvaliação da GibosidadeAvaliação da Gibosidade
Mazzola & Zaparoli
Mazzola & ZaparoliAspectos radiológicos Topografia; Ângulo de Cobb; Rotação:Nash-MoePerdriolle Bending – test;
Mazzola & ZaparoliEixo de referência
Mazzola & Zaparoli
Mazzola & ZaparoliTopografiaEscolioseTorácica25%EscolioseTóraco-Lombar19%EscolioseLombar25%Escolioseem “S”30%Segundo Posen...
Mazzola & Zaparoli
Mazzola & Zaparoli
Mazzola & Zaparoli
Mazzola & ZaparoliAvaliação da Rotaçãodo Corpo VertebralNash - Moe
Mazzola & Zaparoli
Fábio MazzolaAvaliação da Rotação do CorpoVertebralPerdriolle
Mazzola & Zaparoli
Mazzola & ZaparoliA Medida das CurvasUma curva escoliótica é delimitada porduas vértebras limites e uma ou duasapicais.Vér...
Mazzola & Zaparoli
Mazzola & ZaparoliBending - testR = 1 -Ângulo Cobb em bending__________________________________Ângulo Cobb
Mazzola & ZaparoliAs IndicaçõesTerapêuticas Tratamento Cirúrgico. Tratamento Ortopédico com Protetores. Tratamento Cine...
Fábio MazzolaO Tratamento Cinesioterápico Ganho de flexibilidade; Favorecer a redução da curva; Desacelerar a evolução ...
Fábio MazzolaCinesioterapia RespiratóriaConscientização em 3 tempos;Co – Contração Abdominal;Estimulação Costal.
Fábio MazzolaIliopsoasContração Isométrica(Excêntrica) doIliopsoas do lado daconcavidade lombar.Técnicas NeuromuscularesTé...
Fábio MazzolaLatíssimo do DorsoContração Isométrica(Excêntrica) doLatíssimo do Dorso dolado da convexidadetorácica.Técnica...
Fábio MazzolaPeitoral MaiorContração Isométrica(Excêntrica) do PeitoralMaior do lado daconcavidade torácica.Técnicas Neuro...
Fábio MazzolaQuadrado LombarContração Isométrica(Excêntrica) doQuadrado Lombar dolado da concavidadelombar.Técnicas Neurom...
Fábio MazzolaLiberação Miofascial
Fábio MazzolaLiberação Miofascial
Reeducação Postural Global
Fábio Mazzolawww.mazzolaezaparoli.cowww.mazzolaezaparoli.com.brm.brwww.mazzolaezaparoli.cowww.mazzolaezaparoli.com.brm.brf...
Aula Ministrada no Cintep com o tema RPG Avançado nas Escolioses
Aula Ministrada no Cintep com o tema RPG Avançado nas Escolioses
Aula Ministrada no Cintep com o tema RPG Avançado nas Escolioses
Aula Ministrada no Cintep com o tema RPG Avançado nas Escolioses
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula Ministrada no Cintep com o tema RPG Avançado nas Escolioses

1.529 visualizações

Publicada em

Descrição da Patomecânica da Escoliose, Exames Físicos e Radiológicos, Cinesioterapia Respiratória, Técnicas Neuromusculares, Liberação Miofascial e Posturas de Tratamento.

Publicada em: Saúde e medicina
1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.529
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
69
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Curvas primárias são mais rígidas, os corpos vertebrais são cuneiformes para frente criando a concavidade anterior; Curvas secundárias são flexíveis mas frágeis, os discos são cuneiformes para trás, formando a convexidade anterior, são as únicas a terem músculos inseridos nos corpos anteriormente. Vértebras de Transição: T1, T12 e L5. R= N ² + 1
  • Figura 138 pág. 220 Tribastone
  • Figura 142 pág. 226 Tribastone
  • Figura 157 pág 245 Tribastone
  • Aula Ministrada no Cintep com o tema RPG Avançado nas Escolioses

    1. 1. Cadeia Miofascial Anterior
    2. 2. Cadeia Miofascial Posterior
    3. 3. Sistema RetoInspiratóriaAnterior Posterior(Pawlina, Olson, 1997 baseado emSouchard, 1998; Marques, 2000;Santos, 2002; Paiva, 2003)
    4. 4. Cadeias MuscularesCadeias Estáticas:composto de músculosanti-gravitacionais ouposturais.
    5. 5. Estática e DinâmicaNão existe estática corporal pura, comotambém não existe movimento coordenadosem uma prévia estabilização.O sistema tônico postural estabiliza, apóia,inicia, guia e equilibra o movimentocorporal. A postura vertical é um conjuntode micromovimentos permanentes eadaptativos, que utiliza referênciassensoriais múltiplas para seu controle.
    6. 6. Cadeias Dinâmicas:composto demúsculos queproduzemmovimentos degrande amplitude.Cadeias Musculares
    7. 7. Sistema Cruzado do Tronco Cadeia Cruzada Anterior Direita; Cadeia Cruzada Posterior Direita; Cadeia Cruzada Anterior Esquerda; Cadeia Cruzada Posterior Esquerda.
    8. 8. “De ambos os lados há uma organizaçãosimétrica, duas camadas musculares cruzadas,uma para a flexão, outra para a extensão.Quando há torção, a camada para a flexão deum lado trabalha com a camada para extensãodo lado oposto de forma indissociável. “Cada lado duas camadas: Superficial e ProfundaOrigem: PelveTérmino: Ombro OpostoSistema Cruzado do Tronco
    9. 9. Sistema Cruzado do TroncoEixo de TorçãoEixo oblíquo desde acabeça umeral até acabeça femoraloposta.Centro de TorçãoO centro de torção estásobre a linha que ligao umbigo a L3 nahorizontal, com alinha da gravidade.
    10. 10. Sistema Cruzado do TroncoC.C.A.camada superficial:(oblíquos externos,intercostais externos)iniciam a torção anteriorcamada profunda:(oblíquos internos,intercostais internos)terminam a torçãoanteriorC.C.Pcamada superficial:(fibras do quadradolombar, serrátilpóstero-inferior,intercostais internos)iniciam a torçãoposterior: recuo eabaixamento dohemitóraxcamada profunda:(fibras do quadradolombar)terminam a torçãoposterior: recuo esubida da hemipelve.
    11. 11. Mecanismo AdaptativoLesão ouDor PrimáriaPosição AntálgicaCompensaçõesAlteraçõesMorfo-funcionaisLesões e DoresSecundárias
    12. 12. Princípios de TratamentoPosturamentoPosturas ativas, isométricas no sentido excêntricodas cadeias miofasciais, sempre em decoaptaçãoarticular, progressivas, buscando ir daconseqüência até a causa do problema.
    13. 13. Primeira lei de F.M.“Toda tentativa de correção local irágerar uma compensação à distância”
    14. 14. Segunda lei de F.M.“Toda tentativa de tensionamento deuma cadeia muscular resulta em umatendência de rotação interna dosmembros”
    15. 15. Terceira lei de F.M.“Toda tentativa de tensionamento deuma cadeia muscular tende à umbloqueio respiratório em apnéiainspiratória”
    16. 16. 1. Respiração Livre;2. “Auto-crescimento”;3. Simetria (SR)*;4. Equilíbrio Muscular.Princípios de Tratamento
    17. 17. Abordagem daTridimensionalidadeA IndividualidadeTodo ser é único e indivisível e manifestará suapatologia de maneira única e individual.A CausalidadeObservar as alterações posturais partindo do efeito atéa causa.A GlobalidadeCorrigir ao mesmo tempo a sintomatologia, as fixaçõese a causa de uma patologia.
    18. 18. Reeducação Postural GlobalÂNGULO ABERTO ÂNGULO FECHADO1. D.D.2. EM PÉ, COM APOIO3. EM PÉ, SEM APOIO1. D.D.2. SENTADA3. EM PÉ, INCLINADO
    19. 19. Reeducação Postural Global
    20. 20. Mazzola & ZaparoliColuna Vertebral
    21. 21. Mazzola & ZaparoliColuna VertebralFunções Estática – Capacidade de suportar carga. Cinética – Permite adaptação ao movimento. Proteção ao sistema nervoso (medula).
    22. 22. Mazzola & ZaparoliQuando a coluna é o tutor do tronco, este écontrolado pela musculatura tônica, essencialmenteconstituída pelos transversos espinais que em umaação unilateral gera uma latero-flexão e rotaçãopara o lado oposto.Coluna VertebralEstática – Capacidade de suportar carga.
    23. 23. Mazzola & ZaparoliQuando a coluna é a articulação de movimentos dotronco, ela é mobilizada pela musculatura dinâmica:longo do tórax, iliocostal, espinal do tórax, que emuma função unilateral causa latero-flexão e rotaçãopara o mesmo lado.Coluna VertebralCinética – Permite adaptação ao movimento.Longo doLongo doTóraxTóraxIliocostalIliocostal dodoTóraxTóraxIliocostalIliocostalLombarLombarEspinal doEspinal doTóraxTórax
    24. 24. Mazzola & ZaparoliEscoliose
    25. 25. Mazzola & ZaparoliEscolioseDefinição“É uma deformidade ântero-posterior emlordose, causada por um movimento emtorção de todo segmento raquidiano. Essadeformidade se expressa lateralmente etrata-se de uma curva reversa.”(Perdriolle)
    26. 26. Mazzola & Zaparoli
    27. 27. Mazzola & ZaparoliEtiologia• Defeitos dos CorposVertebrais;• Afecções Neurológicas;• Afecções Musculares;• Neurofibromatoses;• Mesenquimopatias;• Traumáticas:• Intervenções Cirúrgicas;• Fraturas.• Osteopática;• Congênita;• Paralítica;• Estática;• De Cicatrizes;• Antálgica;• Doenças de Sistemas;• Histérica;• Genética;• Idiopática (70 – 75%).
    28. 28. Mazzola & ZaparoliA Rotação do Corpo VertebralO corpo vertebralencontra-se rodadopara o lado daconvexidade dacurva, enquanto asespinhosas rodampara a concavidade.
    29. 29. Mazzola & ZaparoliAvaliação da GibosidadeAvaliação da Gibosidade
    30. 30. Mazzola & Zaparoli
    31. 31. Mazzola & ZaparoliAspectos radiológicos Topografia; Ângulo de Cobb; Rotação:Nash-MoePerdriolle Bending – test;
    32. 32. Mazzola & ZaparoliEixo de referência
    33. 33. Mazzola & Zaparoli
    34. 34. Mazzola & ZaparoliTopografiaEscolioseTorácica25%EscolioseTóraco-Lombar19%EscolioseLombar25%Escolioseem “S”30%Segundo Posenti:
    35. 35. Mazzola & Zaparoli
    36. 36. Mazzola & Zaparoli
    37. 37. Mazzola & Zaparoli
    38. 38. Mazzola & ZaparoliAvaliação da Rotaçãodo Corpo VertebralNash - Moe
    39. 39. Mazzola & Zaparoli
    40. 40. Fábio MazzolaAvaliação da Rotação do CorpoVertebralPerdriolle
    41. 41. Mazzola & Zaparoli
    42. 42. Mazzola & ZaparoliA Medida das CurvasUma curva escoliótica é delimitada porduas vértebras limites e uma ou duasapicais.Vértebras Limites ou Terminais;Vértebra Ápice ou Apical;Vértebra de Transição (Neutra).
    43. 43. Mazzola & Zaparoli
    44. 44. Mazzola & ZaparoliBending - testR = 1 -Ângulo Cobb em bending__________________________________Ângulo Cobb
    45. 45. Mazzola & ZaparoliAs IndicaçõesTerapêuticas Tratamento Cirúrgico. Tratamento Ortopédico com Protetores. Tratamento Cinesioterápico.
    46. 46. Fábio MazzolaO Tratamento Cinesioterápico Ganho de flexibilidade; Favorecer a redução da curva; Desacelerar a evolução da curva; Reequilíbrio das massas paravertebrais; Efetuar uma reeducação neuromuscular; Criar automatismos subseqüentes; Oferecer meios de manutenção; Integração da correção postural.
    47. 47. Fábio MazzolaCinesioterapia RespiratóriaConscientização em 3 tempos;Co – Contração Abdominal;Estimulação Costal.
    48. 48. Fábio MazzolaIliopsoasContração Isométrica(Excêntrica) doIliopsoas do lado daconcavidade lombar.Técnicas NeuromuscularesTécnicas Neuromusculares
    49. 49. Fábio MazzolaLatíssimo do DorsoContração Isométrica(Excêntrica) doLatíssimo do Dorso dolado da convexidadetorácica.Técnicas NeuromuscularesTécnicas Neuromusculares
    50. 50. Fábio MazzolaPeitoral MaiorContração Isométrica(Excêntrica) do PeitoralMaior do lado daconcavidade torácica.Técnicas NeuromuscularesTécnicas Neuromusculares
    51. 51. Fábio MazzolaQuadrado LombarContração Isométrica(Excêntrica) doQuadrado Lombar dolado da concavidadelombar.Técnicas NeuromuscularesTécnicas Neuromusculares
    52. 52. Fábio MazzolaLiberação Miofascial
    53. 53. Fábio MazzolaLiberação Miofascial
    54. 54. Reeducação Postural Global
    55. 55. Fábio Mazzolawww.mazzolaezaparoli.cowww.mazzolaezaparoli.com.brm.brwww.mazzolaezaparoli.cowww.mazzolaezaparoli.com.brm.brf.mazzola@uol.com.brf.mazzola@uol.com.brf.mazzola@uol.com.brf.mazzola@uol.com.brFace: RPG Mazzola eFace: RPG Mazzola eZaparoliZaparoliFace: RPG Mazzola eFace: RPG Mazzola eZaparoliZaparoli

    ×