Transporte jose wilson massa

1.021 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.021
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
29
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Transporte jose wilson massa

  1. 1. SEGURANÇA DOS AEROPORTOS BRASILEIROS: COMO MINIMIZAR INVESTIMENTOS E TRANSTORNOS AOS OPERADORES E PASSAGEIROS JOSÉ WILSON MASSA29 NOV 2010 – GRAND HOTEL MERCURE IBIRAPUERA – SP/SP - BRASIL
  2. 2. PROCEDIMENTOS MAISNOVAS AMEAÇAS SEVEROS
  3. 3. PORÉM, NOVAS AMEAÇAS SURGEM :
  4. 4. ROTEIRO1. INTRODUÇÃO2. ANEXO 9 x ANEXO 173. CRITÉRIOS PARA INVESTIMENTO EM SEGURANÇA AEROPORTUÁRIA4. ANÁLISE DE RISCO5. EQUIPAMENTOS ADEQUADOS À OPERAÇÃO6. TREINAMENTO7. PROGRAMA DE CONTROLE DE QUALIDADE DE SEGURANÇA8. CONCLUSÃO
  5. 5. 2. ANEXO 9 x ANEXO 17 TRANSPORTE AÉREO R E E S F G E I U G C L U I A R Ê R A N I N C D Ç I A A A D EANEXO 9 ANEXO 17
  6. 6. 2. ANEXO 9 x ANEXO 17 (cont.) ANEXO 9 ANEXO 17FACILITAÇÃO SEGURANÇA (SECURITY)AGILIDADE AUMENTA O TEMPO DO PROCESSO DE DESPACHO COMO CONCILIAR ?
  7. 7. 3. CRITÉRIOS PARA INVESTIMENTOS EM SEGURANÇA AEROPORTUÁRIAAprimorar a segurança contra atos ilícitos em todos os elos daaviação civil, incentivando o uso de novas tecnologias, no intuitode incorporar os requisitos de facilitação correlatos. (PolíticaNacional da Aviação Civil – item 3.1 – Dec.6780/2009) ANÁLISE DE RISCO EQUIPAMENTOSCRITÉRIOS PARA ADEQUADOS ÀINVESTIMENTOS OPERAÇÃO TREINAMENTO PROGRAMA DE CONTROLE DA QUALIDADE
  8. 8. 4. ANÁLISE DE RISCO VALORES SÃO VALORES NÃO SÃO CONHECIDOS CONHECIDOS MÉTODO MOSLER MÉTODO WILLIAM T.FINE•FUNÇÃO •CONSEQUÊNCIA•SUBSTITUIÇÃO •EXPOSIÇÃO AO RISCO•PROFUNDIDADE •PROBABILIDADE•EXTENSÃO•PROBABILIDADE•IMPACTO FINANCEIRO
  9. 9. 5. EQUIPAMENTOS ADEQUADOS À OPERAÇÃO AEROPORTO INTERNACIONAL DE GATWICK - INGLATERRASISTEMA AUTOMATIZADO DE INSPEÇÃO DE BAGAGEM DESPACHADA
  10. 10. 5. EQUIPAMENTOS ADEQUADOS À OPERAÇÃO AEROPORTO INTERNACIONAL DE GATWICK - INGLATERRAPROCESSO DE INSPEÇÃO DE PASSAGEIROS E BAGAGEM DE MÃO
  11. 11. 5. EQUIPAMENTOS ADEQUADOS À OPERAÇÃO AEROPORTO INTERNACIONAL DE BRUXELAS - BÉLGICAPROCESSO DE INSPEÇÃO DE PASSAGEIROS E BAGAGEM DE MÃO
  12. 12. 5. EQUIPAMENTOS ADEQUADOS À OPERAÇÃO AEROPORTO INTERNACIONAL DE BRUXELAS - BÉLGICASISTEMA AUTOMATIZADO DE INSPEÇÃO DE BAGAGEM DESPACHADA
  13. 13. 5. EQUIPAMENTOS ADEQUADOS À OPERAÇÃOINSPEÇÃO DE BAGAGEM DESPACHADA COM A UTILIZAÇÃO DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
  14. 14. 6. TREINAMENTOOs mais sofisticados equipamentos e osmais criteriosos procedimentosnecessitam da participação efetiva depessoas.
  15. 15. 7. PROGRAMA DE CONTROLE DE QUALIDADE CONTROLE DE QUALIDADEITEM 3.4 DO ANEXO 17 CAP. 11 DO PNAVSEC IAC 107-1011 AUDITORIAS INTERNAS AUDITORIAS EXTERNAS TESTES EXERCÍCIOS SIMULADOS INSPEÇÕES
  16. 16. 7. PROGRAMA DE CONTROLE DE QUALIDADE OBJETIVO CRIAÇÃO DE $ $INDICADORES DA $ QUALIDADE $ $ ANÁLISES $ CRÍTICAS PERIÓDICAS DESVIO
  17. 17. ROTEIRO1. INTRODUÇÃO2. ANEXO 9 x ANEXO 173. CRITÉRIOS PARA INVESTIMENTO EM SEGURANÇA AEROPORTUÁRIA4. ANÁLISE DE RISCO5. EQUIPAMENTOS ADEQUADOS À OPERAÇÃO6. TREINAMENTO7. PROGRAMA DE CONTROLE DE QUALIDADE DE SEGURANÇA8. CONCLUSÃO
  18. 18. CONCLUSÃO “SEGURANÇA : Quando tudo vai bem, ninguém lembra que existe . Quando vai mal, dizem que não existe . Quando é para gastar, acham que não é precisoque exista. Porém,quando realmente não existe, todosconcordam que deveria existir.“ Autor desconhecido
  19. 19. CONTATOS JOSÉ WILSON MASSAEmail: aeroporto@consultejwmassa.com www.consultejwmassa.com twitter.com/airportjwmassa

×