Panorama da Comercialização de             Energia de Fontes AlternativasBrazil Infrastructure & Energy FinanceLuiz Henriq...
AgendaPanorama da Comercialização de EnergiaComercialização de Energia EólicaComentários Finais                        2
A CCEE A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica  (CCEE) foi autorizada pela Lei nº 10.848, de  15/03/2004 e instit...
Agentes da CCEEFonte: CCEE              Fonte: CCEE - dados até janeiro de 2011
Comercialização de Energia no Brasil Aspectos Gerais   Os  contratos são puramente financeiros, o SIN se responsabiliza ...
Transações Comerciais G1                                D1 G2                                D2PIE1       Com 1           ...
AgendaPanorama da Comercialização de EnergiaComercialização de Energia EólicaComentários Finais                        7
Possibilidade de contratação de                                                              Energia de Fontes Alternativa...
AgendaPROINFA   9
PROINFA - Troca de Energia                                                                  e Recursos Financeiros        ...
PROINFA – Usinas em Operação11       Fonte: CCEE (dados até dezembro de 2010)                        Fonte CCEE: Junho de ...
PROINFA – Geração em 2007, 2008, 2009 e 2010                12                       Fonte CCEE: Junho de 2010            ...
PROINFA – Geração em 2007, 2008, 2009 e 2010                13                      Fonte CCEE: Junho de 2010             ...
PROINFA – Mercado de Curto PrazoA Eletrobrás transfere a exposição do MCP   aos produtores das usinas do Proinfa          ...
AgendaAmbiente de Contratação Regulada - ACR                  15
ACR O agente proprietário de usinas de fontes alternativaspode comercializar no ACR através dos leilões de energia        ...
AgendaAmbiente de Contratação Livre - ACL                17
Ambiente de Contratação Livre - ACL No ACL as usinas de fonte alternativa podem vender energia para:     Consumidor Livr...
Usinas que Comercializam Energia Incentivada              19        Fonte: CCEE (dados até dezembro de 2010)
Geração de Usinas IncentivadasO ACL ainda é um mercado inexplorado pelas usinas eólicas                            20     ...
AgendaEnergia de Reserva        21
Energia de Energia                                                           Leilões de Reserva Conceito: Contratar uma o...
Energia de Energia                               Leilões de ReservaResultados dos Leilões de Energia de Reserva    Total N...
Energia de Energia                               Leilões de ReservaResultados dos Leilões de Energia de Reserva    Total N...
Energia de Energia     Leilões de Reserva25               Fonte: CCEE
Panorama da Energia de Energia            Leilões de Reserva   26                   Fonte: CCEE
Panorama da Energia de Energia            Leilões de Reserva   27                   Fonte: CCEE
AgendaPanorama da Comercialização de EnergiaComercialização de Energia de Fontes AlternativasComentários Finais           ...
Evolução Percentual das Fontes de Energia Negociadas              nos Leilões de Novos Empreendimentos                    ...
Total de Energia Negociada nos Leilões de Novos                             EmpreendimentosTotal Negociado: 23.687 [MW Méd...
Considerações Finais ACR é um ambiente consolidado    Os leilões de energia propiciaram a diversificação da matriz energ...
Questões da CCEE                                    Futuro futuras Possibilidade de venda de excedentes por  parte de con...
Futuro da CCEE                               Comentários Finais Brasil possui um mercado de energia maduro  e em crescime...
Canais de Comunicação com a CCEE                    Obrigado!! Telefone – 0800-10-00-08 Fax – 55-11-3175-6636 email: at...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

12 apresentação pazzini brief 2011

761 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
761
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

12 apresentação pazzini brief 2011

  1. 1. Panorama da Comercialização de Energia de Fontes AlternativasBrazil Infrastructure & Energy FinanceLuiz Henrique Alves PazziniAssessor Técnico e Econômico do CAd11 de Abril de 2011
  2. 2. AgendaPanorama da Comercialização de EnergiaComercialização de Energia EólicaComentários Finais 2
  3. 3. A CCEE A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) foi autorizada pela Lei nº 10.848, de 15/03/2004 e instituída pelo Decreto nº 5.177 de 12/08/2004, como pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, sob regulação e fiscalização da ANEEL sem fins lucrativos, tendo como principais atribuições:  Implantar e divulgar Regras e Procedimentos de Comercialização  Administrar o Ambiente de Contratação Regulada (ACR) e o Ambiente de Contratação Livre (ACL)  Manter o registro dos dados de energia gerada e consumida pelos Agentes da CCEE  Manter o registro dos contratos firmados entre os Agentes da CCEE  Contabilizar e liquidar as transações realizadas no mercado de curto prazo  Realizar Leilões de Energia sob delegação da ANEEL 3
  4. 4. Agentes da CCEEFonte: CCEE Fonte: CCEE - dados até janeiro de 2011
  5. 5. Comercialização de Energia no Brasil Aspectos Gerais  Os contratos são puramente financeiros, o SIN se responsabiliza pela entrega física O registro dos Contratos Bilaterais pode ocorrer “ex-post” à verificação da medição  Exigência de contratação de 100% da demanda  Exigência de comprovação de Lastro de Venda  Vendedores e consumidores estão sujeito à penalidade por falta de lastro e insuficiência de contratação apurados ao longo de 12 meses  Despacho centralizado pelo ONS e preço do mercado de curto prazo é resultado da política de operação – modelos computacionais
  6. 6. Transações Comerciais G1 D1 G2 D2PIE1 Com 1 CL1 Com 4PIE2 Com 2 CL2PIE3 Com 5 Com 3 CL3PIE4 6
  7. 7. AgendaPanorama da Comercialização de EnergiaComercialização de Energia EólicaComentários Finais 7
  8. 8. Possibilidade de contratação de Energia de Fontes Alternativas O agente proprietário dessas usinas tem as seguintes opções para construir seu portfólio de contratos  Contratos de longo prazo PROINFA  Preços regulados pelo MME, corrigidos pelo IGPM  Preços livremente negociados Mercado Livre  Contratos de curto/médio/longo prazos - negociação  Contratos de longo prazo Leilão de Energia  Preços do leilão corrigidos pelo IPCA Nova ACR  Contratos de longo prazo Leilão de Energia  Preços do leilão corrigidos pelo IPCA de Reserva(*) empreendimentos hidrelétricos com potência inferior a 30 MW, Biomassa e termelétricas com eficiência superior a 75%, 8conectados diretamente no sistema elétrico de distribuição do comprador
  9. 9. AgendaPROINFA 9
  10. 10. PROINFA - Troca de Energia e Recursos Financeiros Comercialização da Energia do PROINFA TUSD Distribuidora 1 Distribuidora 2 Distribuidora Eletrobrás ONS CCEE TUST G G G Cons. Livre 1 Usinas do PROINFA Cons. LivreLegenda: R$ MWh Contrato Agente da CCEE 10
  11. 11. PROINFA – Usinas em Operação11 Fonte: CCEE (dados até dezembro de 2010) Fonte CCEE: Junho de 2010
  12. 12. PROINFA – Geração em 2007, 2008, 2009 e 2010 12 Fonte CCEE: Junho de 2010 Fonte: CCEE (dados até dezembro o de 2010)
  13. 13. PROINFA – Geração em 2007, 2008, 2009 e 2010 13 Fonte CCEE: Junho de 2010 Fonte: CCEE (dados até dezembro de 2010)
  14. 14. PROINFA – Mercado de Curto PrazoA Eletrobrás transfere a exposição do MCP aos produtores das usinas do Proinfa 14 Fonte CCEE: Março de 2010 Fonte: CCEE (dados até dezembro de 2010)
  15. 15. AgendaAmbiente de Contratação Regulada - ACR 15
  16. 16. ACR O agente proprietário de usinas de fontes alternativaspode comercializar no ACR através dos leilões de energia Total: 1.275 [MW Médios] 16
  17. 17. AgendaAmbiente de Contratação Livre - ACL 17
  18. 18. Ambiente de Contratação Livre - ACL No ACL as usinas de fonte alternativa podem vender energia para:  Consumidor Livre (demanda contratada mínima de 3 MW)  Consumidor Especial:  Consumidor (Grupo A4 ou superior) com demanda igual ou superior a 500 kW  Consumidores (Grupo A4 ou superior) reunidos em comunhões de interesse de fato ou de direito, com demanda total igual ou superior a 500 kW  Gerador, Produtor Independente, Comercializador e Autoprodutor Desconto na TUSD/TUST  Usinas de fonte alternativa com potência injetada na rede inferior ou igual a 30 MW: desconto permanente definido pela ANEEL – perde o desconto se comprar energia convencional em montante superior a 49% de sua Garantia Física  Consumidores: recebem o desconto repassado pelo Vendedor - o desconto final do Consumidor será a média ponderada dos descontos associados às energias compradas equacionamento Matricial  A verificação do desconto final do Consumidor Especial é MENSAL 18
  19. 19. Usinas que Comercializam Energia Incentivada 19 Fonte: CCEE (dados até dezembro de 2010)
  20. 20. Geração de Usinas IncentivadasO ACL ainda é um mercado inexplorado pelas usinas eólicas 20 Fonte: CCEE (dados até dezembro de 2010)
  21. 21. AgendaEnergia de Reserva 21
  22. 22. Energia de Energia Leilões de Reserva Conceito: Contratar uma oferta adicional destinada aaumentar a segurança no fornecimento de energia elétrica ao SIN  Contratos: Até 35 anos duração; Quantidade ou Disponibilidade Leilões de Novos  Leilões de Energia de Empreendimentos Reserva CCEAR CER R$ Dist R$ MWh EER (R$) CONUER Mercado Spot Dist e CLs Geradores e Distribuidores participam do processo de contabilização da CCEE 22
  23. 23. Energia de Energia Leilões de ReservaResultados dos Leilões de Energia de Reserva Total Negociado: 1.746 [MW Médio] 23 Fonte: CCEE
  24. 24. Energia de Energia Leilões de ReservaResultados dos Leilões de Energia de Reserva Total Negociado: 1.746 [MW Médio] 24 Fonte: CCEE
  25. 25. Energia de Energia Leilões de Reserva25 Fonte: CCEE
  26. 26. Panorama da Energia de Energia Leilões de Reserva 26 Fonte: CCEE
  27. 27. Panorama da Energia de Energia Leilões de Reserva 27 Fonte: CCEE
  28. 28. AgendaPanorama da Comercialização de EnergiaComercialização de Energia de Fontes AlternativasComentários Finais 28
  29. 29. Evolução Percentual das Fontes de Energia Negociadas nos Leilões de Novos Empreendimentos Fonte: CCEE – considerou-se o montante de energia agregada 29 ao ACR pelas Usinas de Santo Antônio, Jirau e Belo Monte
  30. 30. Total de Energia Negociada nos Leilões de Novos EmpreendimentosTotal Negociado: 23.687 [MW Médios] Fonte: CCEE – considerou-se o montante de energia agregada 30 ao ACR pelas Usinas de Santo Antônio, Jirau e Belo Monte
  31. 31. Considerações Finais ACR é um ambiente consolidado  Os leilões de energia propiciaram a diversificação da matriz energética brasileira A 1ª fase do ACL foi marcada por sua regulamentação e pela expansão desse ambiente (a partir de 2004) 2ª Fase – choque de realidade: o mercado teve de aprender como comercializar  Além dos preços, outras considerações são importantes:  Garantias financeiras  Registros dos contratos no mês de contabilização  Saneamento do mercado e busca por maior blindagem  Arbitragem  Desligamento de Agentes por parte da ANEEL  Assembléia Geral aprovando os desligamentos  Início da comercialização de energia incentivada em janeiro de 2008 3ª Fase – possibilidade de aprimoramentos Maior liquidez para o mercado ACL contribuindo para a expansão Desafio para CCEE: adequação da empresa as novas exigências 31
  32. 32. Questões da CCEE Futuro futuras Possibilidade de venda de excedentes por parte de consumidores livres/especiais Comercializador varejista Garantias financeiras on-line Revisão das penalidades Certificados de energia 32
  33. 33. Futuro da CCEE Comentários Finais Brasil possui um mercado de energia maduro e em crescimento O modelo do setor elétrico vigente permite alternativas ainda não exploradas A estabilidade do mercado traz segurança para novos investimentos e para o estudo de novas alternativas 33
  34. 34. Canais de Comunicação com a CCEE Obrigado!! Telefone – 0800-10-00-08 Fax – 55-11-3175-6636 email: atendimento@ccee.org.br Site: www.ccee.org.br 34

×