Método lógico para redação científica

1.132 visualizações

Publicada em

Resumo do Workshop "Método lógico para redação científica" apresentado pelo Prof. Gilson Volpato em 07/04/2014 na Unicamp

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.132
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
86
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Método lógico para redação científica

  1. 1. Método lógico para redação científica Prof. Gilson Volpato 07 de abril 2014, Auditório 05 - FCM Ewerton Martins Fabrício Matheus Gonçalves Kim Braga Marleny Luque
  2. 2. Agenda • Introdução • Rotina lógica de escrita de artigo • Estrutura do texto • Dicas gerais • Materiais extras 2
  3. 3. 3 Introdução
  4. 4. Pirâmide lógica de pesquisa • Trabalhos científicos buscam conclusões tão gerais quanto possíveis • Tais conclusões podem ser obtidas • Dados primários: Base de dados empírica Pesquisa de campo • Dados secundários: Pesquisa na literatura 4 • Mostra o fluxo de conclusões lógicas que levam a conclusão principal do trabalho
  5. 5. Revisão da literatura • O que seria uma Revisão da literatura? Um artigo baseado apenas em dados primários publicados por outros autores MITO: Revisão da literatura é um mero resumo dos trabalhos relacionados na área de pesquisa DICA: Usar a Revisão da literatura para fomentar um discurso ou criar uma discussão sobre o tópico de interesse, e não simplesmente resumir a literatura 5
  6. 6. Citações Evite! • Evite usar textos não lidos! • Teses Prefira usar o texto publicado em periódicos • Resumo (Expandido ou não) Short Publication é diferente de Resumo Expandido • Artigos “escondidos” Não estão presentes nas principais bases de dados, tais como, Web of Science, Scopus, etc Idioma diferente do inglês 6
  7. 7. Tendência • Cientistas têm lido cada vem mais artigos, no entanto, o tempo dedicado à leitura tem sido cada vez menor CONCLUSÃO • Há uma necessidade da redação científica se tornar mais sintética e objetiva. • Eficiência científica = uso pelos cientistas (citações) nº de publicações 7
  8. 8. Objetividade científica • Dados não determinam as conclusões • A forma redação pessoal é mais lógica, pois trata-se de uma interpretação dos dados e criação de um discurso 8 “Pode-se concluir…” “Eu concluo… Nós concluímos…”
  9. 9. Periódicos International Journals • High Impact in serveral speciality • High Impact in their speciality Local Journals • Low Impact 9 Journals internacionais se preocupam em publicar ciência de qualidade: apresentam uma boa qualidade na revisão dos trabalhos. Journals de alto impacto em diversas áreas (Ex: Nature, Science, etc) se preocupam também com a comunicação Journals de baixo impacto estão aos poucos absorvendo, a ideia da ciência e da comunicação das revistas de alto impacto!
  10. 10. Qualidade internacional 10
  11. 11. Tipos de variáveis Dependente x Independente Operacionais x Teóricas 11 A B Agente Interferente Efeito Operacionais • Representam a unidade mais básica da pesquisa • Refletem a Base empírica • Costumam aparecer em Materiais & Métodos e Resultados Ex: Tempo de reposta, Taxa de acerto, Acessos a ajuda, etc. Teóricas • Representam conceitos mais abstratos, como por exemplo, o que a pessoa pensa a respeito de uma situação. • Costumam aparecer na Introdução, Discussão/Conclusão e Título. Ex: Usabilidade, satisfação, etc.
  12. 12. Hipótese científica Qual a diferença entre uma Hipótese qualquer e uma Hipótese científica? Hipótese “Uma resposta provisória a uma pergunta, que ainda não foi testada” Hipótese científica “Uma hipótese possível de ser testada” Dica: Nem toda pesquisa científica precisa de uma hipótese 12
  13. 13. Tipos de pesquisa Pesquisas SEM hipótese: Apenas 1 variável 1 - Descritiva Pesquisa COM hipótese: Avaliação a relação entre 2 ou mais variáveis 13 2 - Associação 3 - Interferência
  14. 14. Estrutura lógica Premissas (Necessárias e suficientes) Conclusões 14
  15. 15. Estrutura lógica 15
  16. 16. 16 Rotina lógica de escrita de artigo
  17. 17. Trabalho pré-escrita 1) Início eficiente • Escolha o nível de periódico • Examine artigos recentes desse periódico: - Evite os consagrados • Novidade da conclusão do estudo • Qualidade metodológica - Selecione técnicas e tamanho amostral adequados à sua área de pesquisa 2) Análise os dados a partir de vários pontos de vista 17
  18. 18. Trabalho pré-escrita 3) Encontre uma história interessante dentro do seu trabalho 18 = Artigo
  19. 19. Trabalho pré-escrita 3) Encontre uma história interessante dentro do seu trabalho Dica: O que não vai para o artigo não pode contradizer a história! 19
  20. 20. Trabalho pré-escrita 4) Limpe sua história Procure destacar o que há de algo novo… 20
  21. 21. Trabalho pré-escrita 5) Identifique quais dados são mais importantes para sua história, e quais são secundários. “Força dos dados” 21
  22. 22. Trabalho pré-escrita 6) Monte a pirâmide lógica 22
  23. 23. Trabalho pré-escrita 7) Entenda sua história a) Como começou essa história? = INTRODUÇÃO b) Onde ela chegou? = CONCLUSÃO PRINCIPAL c) Como chegou ao ponto atual? = MATERIAL E MÉTODOS d) O que isso muda na ciência? = DISCUSSÃO/INTRODUÇÃO e) Por que isso interessa o mundo? = DISCUSSÃO/INTRODUÇÃO 8) Conte sua história (para você mesmo ou colegas) várias vezes 9) Escolha a revista 10)Conheça o estilo da revista 11)Junte tudo o que for necessário em termos de informação 23
  24. 24. Trabalho pré-escrita 12)Siga a sequência lógica de escrita 24
  25. 25. Trabalho pré-escrita 12)Siga a sequência lógica de escrita 25
  26. 26. Escrita do artigo 13)Crie tempo para a redação 14)Planeje cada tópico (Outline) Info 1 → Parágrafo 1 Info 2 → Parágrafo 2 Info 3 → Parágrafo 3 Info 4 → Parágrafo 4 Lógica de cada parágrafo: - 1º Frase: Ideia central - Demais frases: Sustentação da ideia central 26
  27. 27. Escrita do artigo 15)Escreva com suas próprias palavras 16)Retorne à literatura e substancie o texto 17)Confira o conteúdo de todo texto Informações de tabelas, figuras, referências, TUDO… 18)Confira todos os aspectos de estilo 19)Repouse o texto 20)Reavalie criticamente o texto 27
  28. 28. Escrita do artigo 21)Peça crítica de colegas/orientador 22)Faça os ajustes finais 23)Coloque nas normas da revista 24)Submeta imediatamente! Caso seja reprovado 28
  29. 29. 29 Estrutura do texto
  30. 30. 1º Conclusão • Tempo verbal Passado → Indica fatos relacionados à amostra Presente → Indica fatos relacionados à população Dica: Em estudos que trabalham com amostra, usar o presente contribui para expressar resultados genéricos • Onde usualmente a conclusão aparece em artigos? • Junto com a discussão • Após a discussão, mas todas as conclusões já devem estar fundamentadas na discussão 30
  31. 31. 2º Resultados • Formas de apresentar os resultados: - Texto descritivo - Tabela (Quadro) - Figura (Foto, Gráfico, Esquema,...) 1) Use a lógica do discurso 31 Quantitativa Qualitativa Descritiva Tabela, texto Tabela, texto Associação Figura Tabela, figura Interferência Figura Tabela, figura
  32. 32. 2º Resultados 3) Atente para o foco - Busque as formas de evidenciar as diferenças obtidas em relação à literatura - Legendas informativas 32 2) Enalteça o que usará mais diretamente na discussão - Figuras para os dados mais importantes; - Tabelas para os menos - Apresente no próprio texto os restante dos dados
  33. 33. 3º Materiais & Métodos Dividido basicamente em 4 blocos: - Sujeito da pesquisa - Estratégia de pesquisa - Detalhes - Análise dos dados • Tempo verbal deve ser no passado, são coisas que você já realizou no seu trabalho • Siga a sequência lógica dos fatos, não necessariamente a cronológica • Dica: Caso seja um projeto de pesquisa, use o futuro 33
  34. 34. 4º Discussão Constitui um texto argumentativo em que o autor valida suas conclusões, e se necessário, seus resultados e métodos • Fuja da discussão fofoca! Compara os resultados obtidos com o de outros autores, mas não acrescenta nada. • Use a literatura defender suas ideias/discurso Dica: As limitações do estudo abrem caminho para estudos futuros 34 Abordagem tradicional • Validar a metodologia • Validar os resultados • Validar as conclusões Abordagem “Entrada triunfante” • Iniciar com as conclusões • Validar a metodologia • Validar os resultados Só o necessário Só o necessário
  35. 35. 5º Introdução Estrutura lógica da introdução: • O problema • Justificativas • Objetivo Definição de termos  “light”  No sentido de ampliar a base dos leitores Ressaltar a importância do estudo (Caso ainda não esteja óbvia nos itens acima) • Com premissas claras, o leitor deve ser capaz de deduzir o objetivo do trabalho. 35 Premissas Conclusão
  36. 36. 5º Introdução Objetivos Descritiva • Detalhar… • Descrever… Associação • Avaliar se A está associado com B • Testar se A é um indicador de B Interferência • Avaliar se A interfere em B • Avaliar/Testar/Verificar se A aumenta/diminui/abole B 36 • Mostrar a necessidade de descrever X • Importância da técnica de descrição • Mostrar um indicador • Justificar por que esse indicador? • Justificar o tipo de associação esperado • Por que testar essa inferência • Por que espera o tipo de interferência
  37. 37. 5º Introdução Objetivo Por que não usar “analisar” e “Comparar”? 37
  38. 38. 5º Introdução Objetivos • Evite restringir o escopo da pesquisa desnecessariamente: • Nome do lugar onde a pesquisa foi realizada (Não faria se fosse em outro lugar?) • Ano da pesquisa • Não incluir metodologia nos objetivos • Use a sequência lógica das variáveis • Ordem direta (OK) • Voz passiva (EVITE) • Objetivo é ser atingido! Se tem hipótese => o objetivo é testá-la Se é descritivo => o objetivo é descrever. 38
  39. 39. 6º Resumo • Deve ser criativo! • Composto idealmente por 3 frases (por volta de 60 palavras) • Convidativo sem ser apelativo • Deve ser uma extensão do título 39
  40. 40. 7º Título • Mostrar a grande novidade! • Título tem que ser curto e claro • Seja fiel aos achados (Nem mais nem menos) • Priorize as variáveis teóricas • Não use um título que restrinja o interesse/alcance do seu trabalho • Não use termos vazios • Exponha a lógica do seu estudo • Use palavras de fácil entendimento • Use palavras-chave 40
  41. 41. 7º Título 41
  42. 42. 7º Título 42
  43. 43. 43 Dicas gerais
  44. 44. Dicas gerais ☺ Estilo de escrita 1. Não diga… demostre 2. Use suporte estatístico 3. Use palavras simples 4. Seja conciso, sintético 5. Use ordem direta 6. Use frases curtas 7. Forma argumentativa, fluxo e conjunções 8. Não permita dupla interpretação 9. Evite digressões 10.Evite adjetivos muito subjetivos 44 Idealmente os autores do trabalho devem preencher 3 requisitos: • Participar • Concordar • Defender
  45. 45. Citações Exemplos Quem está afirmando Silva ou autor? 45
  46. 46. Citações Exemplos Ele dá preferência para a terceira forma, por ser mais concisa: 46
  47. 47. Falas interessantes “Os dados por si só não determinam as conclusões” “Fazer ciência é criar um discurso… interpretar…” “O artigo deve conter o ‘toque’ do pesquisador, pois entre as Conclusões e a Base empírica, houve uma mente científica que trabalhou no problema” “Escrever um artigo não é a mesma coisa de escrever um relatório RELATÓRIO = Mostrar serviço ARTIGO = Contar uma história e as conclusões alcançadas” “Nem toda pesquisa precisa de uma Hipótese” 47
  48. 48. 48 Material extra
  49. 49. Material extra • Site pessoal http://www.gilsonvolpato.com.br/ Vídeos > Entrevistas Vídeos > Cursos • Clube S.O.S. Ciência • Twitter @GilsonVolpato • Livro Método Lógico para Redação Científica 49

×