UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS
COLÉGIO TÉCNICO
SETOR DE BIOLOGIA

CRISTINA ELIZABETH DOS SANTOS
ESTHER IOLANDA SILVA...
INTRODUÇÃO:
As células de todos os seres vivos necessitam de alimento e também de oxigênio. No
caso do ser humano, seu cor...
animais foram escolhidos para serem estudados na aula pratica do dia 29 de agosto na aula de
biologia, com a orientação da...
Novamente ao colocar o dedo o lado direito saiu-se no lado esquerdo. Vimos também os
ventrículos.
Em seguida, observou-se ...
Características da traqueia
É um tubo de paredes reforçadas por anéis de cartilagem. A traqueia bifurca-se na sua
região i...
Maior e principal artéria do corpo. Ela recebe todo o sangue bombeado do ventrículo
esquerdo do coração, distribuindo-o pa...
As artérias correspondem aos vasos que saem do coração. Nas artérias a parede é mais
espessa e rica em tecido elástico e f...
CONCLUSÃO
A aula prática de dissecação do coração da ave (galinha) e do mamífero (porco)
proporcionou o entendimento das c...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Anatomia comparada do coração de um mamífero com o coração de uma ave e anatomia do sistema pulmonar de um mamífero.

5.187 visualizações

Publicada em

Relatório da aula pratica de anatomia comparada do coração de um mamífero com o coração de uma ave e anatomia do sistema pulmonar de um mamífero.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.187
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anatomia comparada do coração de um mamífero com o coração de uma ave e anatomia do sistema pulmonar de um mamífero.

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS COLÉGIO TÉCNICO SETOR DE BIOLOGIA CRISTINA ELIZABETH DOS SANTOS ESTHER IOLANDA SILVA FROIS JÚLIA MARIA ALVARENGA RIBEIRO AULA PRATICA DE ANATOMIA COMPARADA DO CORAÇÃO DE UM MAMÍFERO COM O CORAÇÃO DE UMA AVE E ANATOMIA DO SISTEMA PULMONAR DE UM MAMÍFERO. BELO HORIZONTE 2013
  2. 2. INTRODUÇÃO: As células de todos os seres vivos necessitam de alimento e também de oxigênio. No caso do ser humano, seu corpo apresenta órgãos especiais que possuem a função de digerir os alimentos e de absorver o oxigênio do ar (digestão e respiração), contudo, é necessário que esse alimento seja levado para todas as células. Para isso, existe o sistema circulatório, que leva o alimento e o oxigênio para todas as partes do corpo. O sistema respiratório fornece oxigênio e remove gás carbônico do organismo, auxiliando as células no metabolismo, atuando em conjunto com o sistema circulatório. O sistema circulatório é dividido em sistema cardiovascular e sistema linfático. O sistema cardiovascular é formado pelo coração e pelos vasos sanguíneos. O coração é a bomba propulsora do sangue e os vasos sanguíneos são as vias de transporte. O sistema linfático é composto de órgãos e vasos que participam da defesa do organismo contra doenças. O sangue rico em gás carbônico do corpo chega ao coração pelas veias cavas superior e inferior, entrando no átrio direito, que se contrai e envia o sangue para o ventrículo direito, que também se contrai, bombeando este sangue para o pulmão através da artéria pulmonar até a rede de capilares do pulmão onde ocorrerá a troca gasosa. Do pulmão, o sangue retorna ao coração pelas veias pulmonares, que entram no átrio esquerdo. O átrio esquerdo bombeia o sangue para o ventrículo esquerdo, que bombeia este sangue rico em oxigênio pela artéria aorta para o corpo, que vai chegar até uma rede de capilares que irrigam os tecidos, onde o oxigênio é fornecido ás células e recebe gás carbônico, retornando ao coração pelas veias cavas. Num circuito completo pelo corpo, o sangue passa duas vezes pelo coração humano. A galinha é uma ave que, com a domesticação, passou a ser terrestre apesar de ter uma anatomia adaptada ao voo, como nas aves mais antigas. O porco, também terrestre, é classificado como mamífero. E há muito tempo o homem utiliza esses animais como fonte de alimento, sendo umas das carnes mais consumidas no mundo. Devido à esses motivos esses
  3. 3. animais foram escolhidos para serem estudados na aula pratica do dia 29 de agosto na aula de biologia, com a orientação da professora Lucia Porto, no Colégio Técnico da Universidade Federal de Minas Gerais. MATERIAIS UTILIZADOS: 1. Luvas. 2. Bisturi. 3. Bacia de vidro oval. 4. Palito (espessura de um palito de dente). 5. Inflador de balões manual. 6. Corações de galinha. 7. Língua, traqueia, esôfago, pulmão e coração de porco. PROCEDIMENTOS E MÉTODOS: A aula prática foi iniciada conhecendo o coração de galinha, que consiste em um órgão exatamente igual ao coração do porco, só que menor. Nele, explorou-se as cavidades presentes no coração, as artérias e veias, que possibilitam a circulação do sangue e sua distribuição pelo corpo. Para perceber essas cavidades, passou-se um palito de dente na artéria que estava exposta no lado direito do coração e ele saiu no esquerdo, sendo que tentou-se não furar nenhuma parede ali, a intenção foi realmente seguir o caminho que o sangue faz. Em seguida, foi apresentado o sistema circulatório do porco juntamente com o sistema respiratório, pois os dois estão muito interligados. Observamos a língua que desembocava em um tubo que era o esôfago que levava á traquéia que levava ao pulmão eu por sua vez, estava junto ao coração. O pulmão fica na frente dando a sensação de proteger o coração. A língua apresentava um aspecto mole e um pouco aspero. A traquéia juntamente com o esôfago era firme, mas flexível, tivemos a sensação de ser como um cano. O pulmão era um órgão que o aspecto era esponjoso, flexível mas firme. O coração também era bastante flexível e firme. Tanto o pulmão quanto o coração pareceu molhado e entendemos que isso se deve ao fato de serem bastante irrigados. Após a observação, decidimos cortar o sistema para facilitar a visualização de cada parte. Fez-se um corte transversal, ou horizontal, na traquéia, bem próximo ao pulmão, para ficarmos com o pulmão e o coração em uma parte e a traquéia com o esôfago e a língua em outra parte. Observou-se o coração e percebemos que nele havia as artérias e veias, como visto no coração da galinha, mas eram bem maiores. Neste, foi colocado o dedo e sentido tudo que havia.
  4. 4. Novamente ao colocar o dedo o lado direito saiu-se no lado esquerdo. Vimos também os ventrículos. Em seguida, observou-se o pulmão. Inicialmente, com uma bomba de encher balões de festa, inflamos o pulmão, ou seja, fizemos o movimento que nosso corpo faz naturalmente ao respirar, e ele se expandiu e contraiu quando retiramos o ar, o volume do pulmão aumentou consideravelmente quando fizemos esse movimento. Decidiu-se então cortar o pulmão para ver melhor o seu conteúdo. O objetivo era de ver as estruturas internas do pulmão, como os brônquios, bronquíolos, etc. Para esse tipo de necessidade o ideal é fazer o corte sagital ou mediano, pois esse corte faz com que o órgão seja dividido em lado esquerdo e direito possibilitando a visualização do que há dentro. Com o bisturi, cortamos o pulmão no sentido de cima para baixo, com bastante força pois a pleura dificultava o corte. Ao finalizar e abrir para ver o que havia, viu-se pequenos canos, de consistência semelhante a da traquéia. Foi dito que aqueles eram os brônquios e bronquíolos que levavam aos alvéolos que só são visíveis a microscópio. Esses canos são os responsáveis por levar o oxigênio para o sangue e retirar o gás carbônico. Após essa última prática limpamos a bancada e encerramos a aula. ANÁLISES DOS RESULTADOS: Características do sistema respiratório de um mamífero e caminho do ar nele. Depois de inspirado, o ar passa pelas fossas nasais, faringe, laringe, traqueia, brônquios, bronquíolos e alvéolos pulmonares. Características da laringe É um tubo cartilaginoso de forma irregular que conecta a faringe com a traqueia. Possui uma estrutura cartilaginosa que chama epiglote, que tem a função de desviar das vias respiratórias para o esôfago os alimentos deglutidos. É também na laringe onde encontramos as cordas vocais.
  5. 5. Características da traqueia É um tubo de paredes reforçadas por anéis de cartilagem. A traqueia bifurca-se na sua região inferior, originando os brônquios. Características dos brônquios Os brônquios penetram no pulmão através do hilo. Esses brônquios ramificam-se várias vezes, originando os bronquíolos. Características dos bronquíolos Os bronquíolos penetram no lóbulo pulmonar e ramificam-se, formando os bronquíolos terminais, que originam os bronquíolos respiratórios, que terminam nos alvéolos pulmonares. Características dos alvéolos pulmonares Nos pulmões, o sangue libera o gás carbônico e absorve o gás oxigênio captado do ambiente pelo sistema respiratório. Esse fenômeno, em que o sangue é oxigenado, chama-se hematose. A consistência esponjosa do pulmão esta relacionada com a grande quantidade de sacos alveolares ali presentes. Características do coração de um porco e de uma galinha Características das artérias pulmonares As artérias são responsáveis pelo transporte do sangue do coração para os pulmões. São as únicas artérias que transportam o sangue venoso (pobre em oxigênio). Ela começa no ventrículo direito do coração, pequeno e largo, e se ramifica alguns centímetros depois se ramifica em duas artérias pulmonares (esquerda e direita) que levam sangue pobre em oxigênio para o pulmão correspondente. Características da artéria aorta
  6. 6. Maior e principal artéria do corpo. Ela recebe todo o sangue bombeado do ventrículo esquerdo do coração, distribuindo-o para todos os órgãos e tecidos, exceto os pulmões. Por esse motivo, na aula prática, observamos que ela possui maior diâmetro e maior espessa de todas as artérias observadas. Características das veias cavas São vasos que conduzem o sangue venoso ao átrio direito do coração. São divididos em 2 veias: a veia cava superior e a veia cava inferior. A veia cava superior conduz o sangue venoso proveniente da parte superior do corpo e a veia cava inferior conduz o sangue venoso proveniente da parte inferior do corpo. Características das artérias coronárias São os vasos sanguíneos que irrigam o coração com sangue rico em oxigênio. Derivam de dois pontos da raiz da artéria aorta formando a artéria coronária direita e a esquerda. Diferença de musculatura do ventrículo direito e esquerdo O átrio direito recebe sangue venoso proveniente do corpo (pobre em oxigênio) através de 2 grandes veias que nele desembocam: veia cava superior (que recebe o sangue que retorna da parte superior do corpo) e veia cava inferior (que recebe o sangue que retorna da parte inferior do corpo). O sangue venoso vai para o ventrículo, onde sua contração bombeia o sangue para a artéria pulmonar, que encaminha o sangue aos pulmões para ser oxigenado. O sangue agora está rico em oxigênio e é denominado de sangue arterial. O retorno do sangue arterial ao coração ocorre pelas veias pulmonares que desembocam no átrio esquerdo. Este, contraindo-se, encaminha o sangue arterial ao ventrículo esquerdo, que por sua vez, bombeia o sangue para a artéria aorta, que bombeia o sangue para todo o corpo. A espessura da parede ventricular esquerda é muito maior que a da parede do ventrículo direito. Isso é uma adaptação à maior pressão exercida pelo ventrículo esquerdo, uma vez que o sangue impulsionado por ele deve percorrer uma distancia bem maior e a resistência ao fluxo é mais elevada. Diferença de musculatura da artéria para a veia Ambas são dotadas de 3 camadas nas suas paredes que são formadas por 4 tipos de tecidos: I. II. III. Camada interna: Tecido epitelial Camada intermediária: Tecido elástico e tecido muscular liso Camada externa: Tecido conjuntivo
  7. 7. As artérias correspondem aos vasos que saem do coração. Nas artérias a parede é mais espessa e rica em tecido elástico e fibras musculares lisas (tecido muscular liso). A parede das artérias suporta maior pressão sanguínea devido à adaptação à pressão que o coração faz para conseguir bombear grande quantidade de sangue. As veias são os vasos que chegam ao coração e possuem parede mais fina, pois o sangue passa com baixa pressão. Elas possuem são capazes de comportar grandes volumes de sangue, característica denominada complacência, e por isso algumas veias possuem válvulas que, quando se abrem, permitem o fluxo de sangue em um único sentido (rumo ao coração), evitando o refluxo do sangue. Diferença do coração de um porco para o de uma ave O coração do porco é muito maior que o da galinha, devido ao seu tamanho (o tamanho do coração é proporcional ao tamanho do seu corpo). A artéria aorta do porco é curvada para o lado esquerdo do coração, enquanto a da galinha é curvada para o lado direito. Semelhanças do coração de um porco (mamífero) para o de uma galinha (ave). Características Numero de cavidades Espessura da parede do ventrículo Circulação Coração do mamífero e da ave 4 Esquerdo ˃ direito Dupla (o sangue passa 2 vezes no coração) Completa (o sangue arterial não se mistura com o venoso) Ambos possuem 4 cavidades no coração, pois possuem 2 átrios e 2 ventrículos. A metade direita (átrio e ventrículo direito) do coração trabalha exclusivamente com o sangue venoso, pobre em oxigênio, encaminhando-o aos pulmões para oxigenação. Já a metade esquerda do coração (átrio e ventrículo esquerdo) trabalha apenas com sangue arterial, rico em oxigênio, encaminhando-o ao corpo. A metade superior direita do coração é denominada átrio direito e a metade inferior direita é denominada ventrículo direito. A metade superior esquerda é denominada átrio esquerdo e a metade inferior esquerda é denominada ventrículo esquerdo.
  8. 8. CONCLUSÃO A aula prática de dissecação do coração da ave (galinha) e do mamífero (porco) proporcionou o entendimento das características externas e internas destes dois vertebrados de sob uma visão diferente daquela apresentada nos livros, respondendo algumas dúvidas existentes. REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS RAQUEL, Tânia. Dissecação de um coração de um mamífero. Disponível em: <http://fq.no.sapo.pt/download/Tania_Raquel_TLBII_Dissecacao_de_um_coracao_de_mamife ro.pdf>. Acesso em: 05 set. 2013. ROCHA, João.ESCOLA SECUNDÁRIA ALMEIDA GARRET .Relatório da aula prática de dissecação do coração. NUNES, Marcelo Ruela. FUNDAÇÃO CENTRO DE CIENCIAS E EDUCAÇÃO SUPERIOR A DISTANCIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Relatório de aula pratica dissecação de ave e mamífero. Disponível em: < http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Relat%C3%B3rio-DeDisseca%C3%A7%C3%A3o/838368.html>. Acesso em: 05 set. 2013. UZUNIAN, Armênio; BIRNER, Ernesto. Biologia: volume único. 2. ed. São Paulo: Harbra, 2004. 436 p; 461-463 p.; 466 p.

×