O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalizaçãoTarefa :           Cruzar a informa...
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalizaçãoTópicos Descritores dos            ...
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalizaçãoTópicos Descritores dos campos de A...
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalizaçãodos campos de                      ...
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização                                   ...
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalizaçãoTópicos Descritores doscampos de An...
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalizaçãoTópicos Descritores dos campos de A...
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalizaçãoDescritores dos  campos de   Anális...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resposta tarefa 1 sessão7_enviar

333 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
333
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resposta tarefa 1 sessão7_enviar

  1. 1. O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalizaçãoTarefa : Cruzar a informação resultante da auto-avaliação da BE nos seus diferentes domínios com os campos e tópicos estabelecidos pela I.G.E. Trabalho realizado por Esperança Sequeira Página 1
  2. 2. O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalizaçãoTópicos Descritores dos Domínios/subdomínioscampos de AnáliseContexto e IndicadoresCaracterização Geral da D.2- Condições Humanas e materiais para a prestação de serviços.Escola1.1.Contexto físico e social D.2.4 Adequação dos computadores e equipamentos tecnológicos ao trabalho da BE e dos utilizadores na escola.1.2.Dimensões e Condições D.2.3. Adequação da BE em termos de espaço e de equipamento às necessidades daFísicas escola/agrupamento. D.2.4 -Adequação do Computadores e equipamentos tecnológicos ao trabalho da BE e dos utilizadores na escola/agrupamento.1.3.Caracterização dapopulação discente D.2. Condições humanas e materiais para prestação dos serviços: D.2.1 Liderança do professor/coordenador.1.4. Caracterização do Pessoal D.2.2. Adequação da equipa em número e qualificações às necessidades deDocente funcionamento da BE e às solicitações da comunidade educativa.1.5.Pessoal Não Docente D.2.2. Adequação da equipa em número e qualificações às necessidades de funcionamento da BE e às solicitações da comunidade educativa.1.6. Recursos financeiros D.1.2. Valorização da BE pelos órgãos de direcção, administração e gestão da escola/agrupamento. Página 2
  3. 3. O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalizaçãoTópicos Descritores dos campos de Análise Domínios/subdomínios O PROJECTO EDUCATIVO Indicadores2.1.Prioridades e Objectivos A.1.1. Cooperação da BE com os órgãos pedagógicos de gestão intermédia da escola/agrupamento. D1.1. Integração da BE na Escola/ Agrupamento.2.2. Estratégias e Planos de Acção A.1. Articulação Curricular da BE com as Estruturas Pedagógicas e os Docentes. A. 2. Promoção da Literacia da Informação, Tecnológica e Digital.Tópicos Descritores Página 3
  4. 4. O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalizaçãodos campos de Domínios/subdomíniosAnáliseA ORGANIZAÇÃO EGESTÃO DA IndicadoresESCOLA3.1.Estruturas de Gestão A.1.1. Cooperação da BE com os órgãos pedagógicos de gestão intermediada escola/agrupamento. D.1.2. Valorização da BE pelos órgãos de gestão e de decisão pedagógica. D.2.1 Liderança do professor bibliotecário.3.2.Gestão Pedagógica A.1. Articulação Curricular da BE com as Estruturas Pedagógicas e os Docentes. D.1.1 – Integração/acção da BE na escola/agrupamento. A.1.3 Articulação da BE com os docentes responsáveis pelos serviços de apoios especializados e educativos (SAE). A.1.4 Ligação da BE ao Plano Tecnológico da Educação (PTE) e a outros programas e projectos curriculares de acção, inovação pedagógica e formação existentes na escola.3.3.Procedimentos de D.1.4 Avaliação da BE.Auto-avaliaçãoInstitucional Página 4
  5. 5. O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização Página 5
  6. 6. O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalizaçãoTópicos Descritores doscampos de Análise Domínios/subdomínios LIGAÇÃO À Indicadores COMUNIDADE4.1.Articulação e Participação C.2.4. Estímulo à participação e mobilização dos Pais/EE em torno da promoção dados Pais e Encarregados de leitura e do desenvolvimento de competências das crianças e jovens que frequentam aEducação na Vida da Escola escola. C.1 Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular4.2.Articulação e Participação C.2 Projectos e pareceriasdas Autarquias C.2.1 Envolvimento da BE em projectos da respectiva escola ou desenvolvidos em parceria, a nível local ou mais amplo. C.2.3. Participação com outras Escolas /Agrupamentos e, eventualmente, com outras entidades (por ex. DRE, RBE, CFAE), em reuniões da BM/SABE ou outro Grupo de Trabalho a nível concelhio ou inter-concelhio.4.3.Articulação e Participação C.2.5. Abertura da Biblioteca à Comunidade.das Instituições Locais –empresas, instituições sociais eculturais Página 6
  7. 7. O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalizaçãoTópicos Descritores dos campos de Análise Domínios/subdomínios CLIMA E AMBIENTES EDUCATIVOS Indicadores5.1.Disciplina e Comportamento Cívico A.2.5. Impacto da BE no desenvolvimento de valores e atitudes indispensáveis à formação da cidadania e à aprendizagem ao longo da vida.5.2.Motivação e Empenho C.1.1. Apoio à aquisição e desenvolvimento de métodos de trabalho e de estudo autónomos. Tópicos Domínios/subdomínios Página 7
  8. 8. O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalizaçãoDescritores dos campos de Análise RESULTADOS Indicadores Sucesso Académico6.1.Resultados A.2.2. Promoção do ensino em contexto de competências de informação.Académicos Valorização e impacto das aprendizagens A.2.4. Impacto da BE nas competências tecnológicas e de informação dos alunos. B.3 Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e da literacia. B.3 Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e das literacias.6.2. Resultados Participação e desenvolvimento cívicoSociais da Educação A.2.5. Impacto da BE no desenvolvimento de valores e atitudes indispensáveis à formação da cidadania e à aprendizagem ao longo da vida. Página 8

×