Seu SlideShare está baixando. ×
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Projeto bullyng
Próximos SlideShare
Carregando em...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Projeto bullyng

10,962

Published on

Projeto Bullyng - Escola Municipal Professora Cilea Maria Barreto

Projeto Bullyng - Escola Municipal Professora Cilea Maria Barreto

Published in: Educação
1 Comment
4 pessoas curtiram isso
Estatísticas
Notas
  • Bullying has become a national problem. Parents, schools and community leaders have addressed this epidemic by instituting more stringent rules to protect children and teenagers. As a way of helping everyone especially the parents, who find it quite hard to manage time, I found this great Safety Service which featured a safety app which gets me connected to a Safety Network or escalate my call to the nearest 911 when needed, it has other cool features that are helpful for your kids with just a press of a Panic Button.#SafekidZone, Check it here: http://bit.ly/ZjYchC
       Responder 
    Tem certeza que quer?  Sim  Não
    Sua mensagem vai aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10,962
No Slideshare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
375
Comentários
1
Curtidas
4
Incorporar 0
No embeds

Conteúdo do relatório
Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
No notes for slide

Transcript

  • 1. VIOLÊNCIA ESCOLAR BULLYNG LINGUAGEM ESCOLA MUNICIPAL PROF. CILEA MARIA BARRETO PROJETO DIGA NÃO AO BULLYING
  • 2. O QUE É VIOLÊNCIA?
    • A Violência é entendida por diferentes culturas, como o uso excessivo do emprego de força contra algo ou alguem.
      • A força bruta pode ser empregada de diferentes formas: física, psíquica, moral,
      • ameaçando ou atemorizando baseada na ira que é utilizada simplesmente para agredir.
  • 3. Bullyng O termo inglês bully , significa “valentão”.
  • 4. Bullyng
  • 5. Bullyng
  • 6. Bullyng
  • 7.  
  • 8.  
  • 9. Bullyng
  • 10.  
  • 11. Bullyng
  • 12. O que é Bullyng? O termo BULLYING, da Língua Inglesa, compreende atitudes agressivas, intencionais e repetidas, que ocorrem sem motivação evidente, adotadas por um ou mais estudantes contra outro(s), causando dor e angústia. Não existe uma palavra na Língua Portuguesa capaz de expressar todas as situações de agressões verbais e físicas que fazem parte do dia-a-dia das escolas.
  • 13. Como acontece?
    • A força bruta pode ser empregada de diferentes formas:
    • Física (bater, chutar, beliscar).
    • Verbal (apelidar, xingar, zoar).
    • Moral (difamar, caluniar, discriminar).
    • Sexual (abusar, assediar, insinuar).
    • Psicológica (intimidar, ameaçar, perseguir).
    • Material (furtar, roubar, destroçar pertences).
    • Virtual (zoar, discriminar, difamar, por meio da internet e celular).
  • 14. O que é Bullyng? O BULLYING é: DIFAMAR (fofocar) PROVOCAR DOMINAR AMEAÇAR AMEDRONTAR BATER COLOCAR APELIDOS EMPURRAR QUEBRAR PERTENCES ATORMENTAR ROUBAR CHUTAR ATERRORIZAR DESVALORIZAR FERIR
  • 15. Onde o Bullying ocorre? O BULLYING é um problema mundial, sendo encontrado em toda e qualquer escola: Públicas e, ou particulares, Municipais, Estaduais, Federais, Urbanas ou Rurais, em todos os níveis e faixas etárias.
  • 16. Quem participa do bullying nas escolas? Os alunos-alvo (que sofrem o bullying) Os alunos-autores (que praticam o bullying) Alunos testemunhas silenciosas (que assistem aos atos de bullying, sem nada fazer).
  • 17.
            • O BULLYING é diferente das brigas, porque brigas acontecem e acabam. O BULLYING, ao contrário, é contínuo, persistente, não precisa de razões para acontecer.
    • Risadinhas, empurrões, fofocas, apelidos . Todo mundo já testemunhou uma dessas “brincadeirinhas” ou foi vítima delas. Mas esse comportamento, considerado normal por muitos pais, alunos e até professores, está longe de ser inocente.
    Quem participa do bullying nas escolas?
  • 18. Bullyng – Meninos Os meninos tendem agredir fisicamente com mais freqüência. As meninas costumam agir pelas costas, tecendo comentários depreciativos sobre suas colegas. Também disfarçam melhor.
  • 19. Vítima de Bullyng
    • Chega em casa com contusões freqüentes
    • “ Perde” dinheiro com freqüência
    • Chega em casa com roupas rasgadas
    • Diz que precisa de algo porque perdeu ou foi roubado
    • Está com péssimo humor
    • Fica quieto e retraído
    • É agressivo com os irmãos
    • Evita sair de casa
    • Não se dedica como antes aos estudos
    • Tem insônia
    • Demonstra ansiedade excessiva
  • 20. Agressor
  • 21. DO BULLYING PARA AS GANGUES Há ainda o problema da formação de grupos até gangues pela ação do agressor, que podem futuramente partir para a prática de atos de delinqüência. A atuação preventiva nesses casos é a melhor saída.
  • 22. BULLYING – SEUS EFEITOS
    • Os maus-tratos repetidos podem ao longo do tempo causar graves danos ao psiquismo e interferir negativamente no processo de desenvolvimento cognitivo, emocional, sensorial e socioeducacional.
    • Trata-se de uma forma quase invisível, que sorrateiramente vai diminuindo o outro, como se fosse uma espécie de “assassinato psíquico”.
    "O Bullying fere o mais íntimo do ser humano, a sua alma"
  • 23. Cyberbullyng
  • 24. Ciberbullyng
    • É a forma virtual de praticar Bullying…
    • Utilizam-se das ferramentas da Internet e de outras tecnologias de informação e comunicação, com o intuito de maltratar, humilhar e constranger.
    • É uma forma de ataque perversa que extrapola em muito os muros da escola, ganhando dimensões incalculáveis .
  • 25. O que é o Ciberbullying? O Ciberbullying é uma variante do Bullying, que utiliza as novas tecnologias para infundir, terror, coação psicológica e molestar as vítimas, denegrindo a imagem das vítimas, tentando causar o máximo de tortura psicológica .
  • 26. Cyberbullyng Os agressores utilizam vários recursos da internet como: Blogues Sítios de Redes Sociais (Sites) Correio eletrônico Os agressores socorrem-se também do celular: Enviando SMS com ameaças Filmando a vítima Utilizando o youtube para expor a humilhação a que a vítima foi sujeita.
  • 27. Cyberbullyng O Ciberbullying pode ser muito mais cruel - Muitas vezes as crianças dizem coisas que nunca diriam pessoalmente, principalmente porque não podem ver a reação da outra pessoa.
  • 28. O ciberbullying age sob anonimato Os ciberbullies escondem-se muitas vezes, atrás de nomes, de endereços e de e-mails que não os identificam. A maioria dos Ciberbullies (84 %) conhecem as suas vítimas, mas a maioria das vítimas (69 %) não sabem quem são os seus agressores. Não saber quem é o responsável pelo bullying pode adicionar um fator de insegurança à vítima.
  • 29. Quais são os métodos do Ciberbullying? Criação de contas em redes sociais, em blogues e ou fotoblogues, em forums, utilização do correio eletrônico, utilização dos celulares. Através destes meios o ciberbully vai: Registrar o endereço de correio eletrônico da vítima em endereços pornográfico. Utilizar o endereço da vítima para lançar boatos. Colocar links para sítios pornográficos.
  • 30. Quais são os métodos do Ciberbullying? Ameaçar e ou insultar terceiros fornecendo o endereço da vítima. Enviar mensagens de correio eletrônico para a vítima, com ameaças, insultos e ou conteúdos obscenos e ou impróprios. Enviar de vírus. Revelar informações pessoais da vítima. Publicar e utilizar de forma abusiva fotografias da vítima.
  • 31. Cyberbullyng
  • 32. Cyberbullyng
  • 33. Algumas medidas inibidoras
    • Jamais falar com o agressor sozinho. É mais seguro falar com ele perto de outras pessoas;
    • Não responder às provocações;
    • Não manter a agressão em segredo. Não se deixar intimidar.
      • Relatar os fatos à família;
      • Relatar aos professores, coordenadores, diretores ou respons á veis;
      • Aten ç ão: Quando você não denuncia o(os) agressor(es) est á auxiliando-o(s).
  • 34. Mitos e Equívocos
    • O agressor agride porque foi abusado na infância.
    • O bullying termina quando os alunos saem do fundamental ou Ensino Médio (Assédio moral no trabalho).
  • 35. Mitos e Equívocos
    • A criança que conta que alguém está praticando bullying com ele é delator.
    • A criança que sofre bullying deve retaliar (Lei da Selva).
    • A culpa é da vítima.
    • A vítima é fraca, impopular, sensível demais.
  • 36. Mitos e Equívocos
    • O bullying é implicância de criança.
    • O bullying não afeta as crianças.
    • O bullying não traz conseqüências para a vida das crianças (bullycide).
  • 37. Mitos e Equívocos
    • Crianças devem resolver o problema do bullying por si próprias.
    • O bullying é um ritual de passagem normal entre crianças e adolescentes.
    • O bullying é uma situação inevitável. Você deve aceitá-lo.
  • 38. Mitos e Equívocos
    • Passar pelo bullying torna a criança mais forte e preparada para a vida.
    • A criança que conta que está sofrendo com o bullying é fofoqueiro
    • - Esqueça, isso passa! Não vá sair falando por aí!
  • 39. Mitos e Equívocos
    • Na nossa escola não há bullying.
    • O bullying não é importante. Temos problemas mais prioritários nessa escola.
    • Se aparecer casos de bullying vamos pensar no problema.
    • O problema é dos pais.
    • O problema é das crianças.
  • 40. O que fazer para combater o bullying nas escolas.
    • Não sofra em silêncio.
    • Não permita que seus anos de escola sejam roubados por um bully. Fale.
    • Aquele que sofre em silêncio pode sofrer a vida toda.
    • O bullying se alimenta do silêncio das vítimas.
  • 41. Testemunhos
    • Testemunhos de pessoas famosas que sofreram bullying como: Harrison Ford Mel Gibson Tom Cruise Michelle Pfeiffer.
    • “ Não posso explicar como sofrer bullying me fazia sentir horrível. Era um verdadeiro inferno. Eu era uma excluída. Eu era a menos popular da escola e eu odiava isso”. (Victoria – Spice Girls)
  • 42. Testemunhos 2ª feira – Tiraram meu dinheiro 3ª feira – Me xingaram 4ª feira – Rasgaram meu uniforme 5ª feira – Meu corpo está coberto de sangue. 6ª feira – Terminou Sábado – Liberdade Sábado foi o dia em que Vijay Singh de 13 anos foi encontrado morto, enforcado em casa, em Manchester – Inglaterra, em 1997.
  • 43.  
  • 44.  
  • 45.  

×