Palavras com o escritor na ESA na semana da leitura 2014
Sandro William Junqueira
Nasceu em 1974 em Umtali, na
Rodésia. Experimentou a música,
escultura, pintura. Foi designer gráfico.
Diz poesia. Trabalh...
Publicou O Caderno do Algoz (Caminho, 2009),
Um Piano para Cavalos Altos (Caminho e Leya
Brasil, 2012).
Foi um dos onze e...
Em 2012, foi considerado um dos escritores para o
futuro pelo semanário Expresso. Em 2013,
contribuiu com um conto para a ...
Foi considerado um homem da Arte, onde a escrita
surge como “uma necessidade”.
Apresento-vos o escritor Sandro William Jun...
Palavras do escritor
 “Sou um desenraizado. Os lugares dos meus livros podem
ser qualquer lugar. Deixo ao leitor essa lib...
: “Sempre senti necessidade de me expressar através
da arte. Por isso, experimentei diversas formas: a
pintura, a escultu...
“Gostava de ter sido pianista. Emociono-me
sempre quando vejo um pianista a tocar. É uma
relação muito física. Adoro o pi...
Agradecemos a partilha de
pedaços de sentimentos de
escrita.
Sandro William Junqueira
Sandro William Junqueira
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sandro William Junqueira

1.366 visualizações

Publicada em

Palavras com o escritor na ESA na semana da leitura 2014

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.366
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
444
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sandro William Junqueira

  1. 1. Palavras com o escritor na ESA na semana da leitura 2014 Sandro William Junqueira
  2. 2. Nasceu em 1974 em Umtali, na Rodésia. Experimentou a música, escultura, pintura. Foi designer gráfico. Diz poesia. Trabalha regularmente no teatro como ator e encenador. Leciona expressão dramática. É autor de inúmeros projetos e ateliês de promoção do livro e da leitura.
  3. 3. Publicou O Caderno do Algoz (Caminho, 2009), Um Piano para Cavalos Altos (Caminho e Leya Brasil, 2012). Foi um dos onze escritores da novela policial O Caso do Cadáver Esquisito (Associação Cultural Prado, 2011) e autor de um dos contos da coletânea Dez Contos para Ler Sentado (Caminho, 2012).
  4. 4. Em 2012, foi considerado um dos escritores para o futuro pelo semanário Expresso. Em 2013, contribuiu com um conto para a coletânea Prazer da Leitura de 2013, um projeto da Teodolito em associação com a FNAC.
  5. 5. Foi considerado um homem da Arte, onde a escrita surge como “uma necessidade”. Apresento-vos o escritor Sandro William Junqueira.
  6. 6. Palavras do escritor  “Sou um desenraizado. Os lugares dos meus livros podem ser qualquer lugar. Deixo ao leitor essa liberdade de imaginar. Os lugares da ação não têm nome, tal como os personagens. Na minha escrita, o leitor tem a liberdade de poder intervir na narrativa. Não está lá tudo, nem tem de estar. Bertold Brecht disse: “Uma história em que se percebe tudo é uma história mal contada”. Concordo em absoluto. Na minha perspectiva, um bom livro deve dar espaço ao leitor para que este possa intervir.
  7. 7. : “Sempre senti necessidade de me expressar através da arte. Por isso, experimentei diversas formas: a pintura, a escultura, a música, o teatro (que é parte fundamental da minha vida profissional). A escrita apareceu, mais tarde, aos 25 anos. Percebi que era o lugar eleito. O lugar certo. Tinha encontrado o espaço onde me poderia expressar sem condicionantes de nenhuma ordem. Escrevo como quero, sobre o que quero. A escrita é, para mim, o maior espaço de liberdade individual. Parto para a escrita com total inocência e ingenuidade. Nunca faço planos do que vou escrever. ."
  8. 8. “Gostava de ter sido pianista. Emociono-me sempre quando vejo um pianista a tocar. É uma relação muito física. Adoro o piano, embora não tenha nenhum talento para o tocar. E, existem momentos, quando estou a teclar, a escrever no computador, que me sinto pianista; as teclas com o abecedário transformam-se por momentos nas notas do piano. E ouço a música e componho. A música é um grande mistério. É a forma de arte mais universal. Julgo existir uma estreita ligação entre a escrita e a música. ”
  9. 9. Agradecemos a partilha de pedaços de sentimentos de escrita.

×