Portifolio em grupo unopar 3º periodo

929 visualizações

Publicada em

trabalho em grupo para o seminário

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
929
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Portifolio em grupo unopar 3º periodo

  1. 1. , Cabo de Santo Agostinho 2013 ÉRICA MICHELE DE SOUZA SILVA SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO RECURSOS HUMANOS ESTUDO DO CASO GE CELMA
  2. 2. Cabo de Santo Agostinho 2013 ESTUDO DO CASO GE CELMA Trabalho apresentado ao Curso Tecnologo de Gestão de Recursos Humanos da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para as disciplinas Auditoria em Recursos Humanos, Legislação e Rotinas Trabalhistas, Recrutamento e Seleção e Remuneração. Prof. Rinaldo Lima; Prof. Jossan Batistute; Prof. Vânia Machado; Prof. Cláudia Cardoso M. Napoli Prof. Joenice Diniz; ÉRICA MICHELE DE SOUZA SILVA
  3. 3. INTRODUÇÃO Atualmente, há uma discussão sobre a necessidade de mudança do papel das pessoas nas organizações, especialmente por parte dos profissionais de gestão de pessoas. Na “moderna gestão de pessoas”, os indivíduos não são mais vistos como mero “recurso” ou “patrimônio” da organização, mas com “parceiro “ou” colaborador “no alcance dos resultados organizacionais. O objetivo do estudo é apresentar os resultados de uma pesquisa sobre a percepção de profissionais de gestão de pessoas das empresas AMBEV e TRANSWINTER. O estudo foi elaborado com a seguinte estrutura: com ênfase na influência do RH no planejamento estratégico das empresas; descrição da metodologia empregada; apresentação e discussão dos dados coletados. A pesquisa caracterizou-se como exploratória e descritiva, sendo um estudo predominantemente qualitativo. Os resultados da pesquisa permitem demonstrar que os profissionais de recursos humanos das organizações pesquisadas percebem a sua área como de relevância estratégica para todo o funcionamento organizacional, à medida que trata das questões dos clientes internos e consumidores. Porém, também revelaram que esse papel estratégico ainda é pouco reconhecido pelos gestores das organizações, sejam elas do setor de distribuição e fabricação de bebidas ou transporte de cargas e logística. Pois, o RH tem uma boa capacidade de analisar o ambiente e o clima organizacional. Tem a habilidade para levantar o ânimo e a disposição das pessoas em situações de crise ou dificuldades. A área de gestão de pessoas é importante como elo entre os anseios dos colaboradores e as necessidades da empresa, bem como capacidade de fazer com que as pessoas se movam na busca de objetivos maiores e mais centrados no resultado e indispensável senso de foco.
  4. 4. 3 DESENVOLVIMENTO QUALIFICAÇÃO DAS EMPRESAS PESQUISADAS: 1. Nome da empresa: Companhia de Bebidas das Américas - AmBev Município: Rodovia BR-101, 0 - KM 34 - Distrito Botafogo Itapissuma – Pernambuco. Ramo de Atividade: Atacado e Fabricação de Bebidas. Número de Funcionários: 1.440 funcionários ou colaboradores. 2. Nome da empresa: Transwinter Transporte e Logística Município: Rod. PE 28 km 01 - Galpão "B" - Dist. Industrial - Cabo de Santo Agostinho - PE Ramo de Atividade: Transporte de Cargas e Serviço de Logística. Número de Funcionários: xx funcionários ou colaboradores. PROCESSO DE RECRUTAMENTO Na Companhia de Bebidas das Américas – AmBev o processo de recrutamento é feito por um profissional que é o gestor de RH a seleção é feita para os candidatos que estão estudando e deseja seguir uma carreira profissional passam por triagem de currículos uma prova de inglês, português, conhecimentos gerais e entrevista, os selecionados fazem integração em projetos que a companhia desenvolve como: Programas Trainee, Trainee Industrial, Talentos e Estágio. Na Transwinter REMUNERAÇÃO E BENEFÍCIOS Todos os colaboradores da Ambev contam com os seguintes benefícios: plano médico, de medicamentos, odontológicos, check-up médico e de previdência
  5. 5. 4 (opcional), 70% de reembolso nos cursos de graduação e pós-graduação, 100% de reembolso em cursos técnicos, cesta de Natal e brinquedos para os filhos, auxílio-creche, reembolso das despesas para material escolar de funcionários e seus filhos, seguro de vida e 14° salário. Sistema de remuneração variável se dá em dois níveis: participação nos lucros e bônus. A política de remuneração segue o princípio da meritocracia. A remuneração é feita com salários fixos, determinados de acordo com as pesquisas de mercado e negociações com entidades sindicais - ambas realizadas anualmente, e remuneração variável. Adotamos a remuneração variável por compreender que é a melhor forma de reconhecer os melhores talentos, estimular o crescimento e a cultura de donos do negócio, com a qual a Ambev se distingue. O sistema avalia o desempenho por metas. Elas são desdobradas para cada diretoria e, em seguida, para seus funcionários. O alcance dessas metas está diretamente relacionado à remuneração que cada funcionário pode alcançar. Há integração entre as áreas e o alcance da meta coletiva está diretamente relacionado à meta individual. O sistema de remuneração variável se dá em dois níveis: participação nos lucros e bônus de acordo com a conquista de metas predeterminadas em âmbito global. O primeiro modelo é adotado para colaboradores operacionais e vendedores. Já o segundo, para os cargos de analista a diretor. Nossos gerentes e diretores podem, ainda, contar com o Programa de Ações - opção de investimento em ações da Ambev. AUDITORIA DE RH Na AmBev a auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para obtenção de evidência a respeito dos valores e das divulgações apresentados nas demonstrações contábeis. Os procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliação dos riscos de distorção relevante nas demonstrações contábeis, independentemente se causada por fraude ou por erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaboração e adequada
  6. 6. 5 apresentação das demonstrações contábeis da Companhia para planejar os procedimentos de auditoria que são apropriados nas circunstâncias, mas não para expressar uma opinião sobre a eficácia desses controles internos da Companhia. Uma auditoria inclui também a avaliação da adequação das políticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis feitas pela administração, bem como a avaliação da apresentação das demonstrações contábeis tomadas em conjunto (DEMONSTRAÇÕES Financeiras Padronizadas). LEGISLAÇÃO TRABALHISTA Os tipos de cargos que atuam na Ambev são:  Diretores e Gerentes  Supervisão/Coordenação  Analistas  Assessores e Consultores  Administração, Vendas e Finanças.  Assistentes e Auxiliares  Operacional  Ocupações de nível superior Trainee  Estagiários  Técnicos e Especialistas Todos os funcionários da Ambev trabalham em regime CLT (Consolidação de Leis Trabalhistas) e têm os mesmo benefícios, muitos deles extensivos a familiares. ROTINAS TRABALHISTAS A Ambev conhece os riscos de manter um funcionário sem registro por isso a empresa antes de contratar o funcionário expõem como é a conduta e normas da empresa para que não haja duvidas. A folha de pagamento da Ambev é feita pela empresa e quem executar esse trabalho é a analista de folha de pagamento
  7. 7. 6 4. REFERÊNCIAS Azzoni, C. R. (1998). Clássicos da literatura econômica brasileira. Economia Aplicada, 2:771–780 Azzoni, C. R. (2000). Desempenho das revistas e dos departamentos de economia brasileiros segundo publicações e citações recebidas no Brasil. Economia Aplicada, 4:787– 822. BRUM, Argemiro. Desenvolvimento econômico brasileiro. 16 ed. Petrópolis: Vozes, 1996 CARDOSO, Eliane A. A economia brasileira ao alcance de todos. São Paulo: Brasiliense, 1996. 316 p. FAUSTO, Boris. História do Brasil. 4 ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo; Fundação para o Desenvolvimento Econômico, 1996. 650 p. FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil. São Paulo: Editora Nacional, 1991, 246 p. GREMAUD, Amauri Patrick. Economia Brasileira contemporânea. São Paulo: Atlas, 1996. Issler, J. V. & Ferreira, R. C. (2004). Avaliando pesquisadores e departamentos de economia no Brasil a partir de citações internacionais. Pesquisa e Planejamento Econômico, 34:491–538. Issler, J. V. & Pillar, T. (2002). Mensurando a produção científica internacional em economia de pesquisadores e departamentos brasileiros. Pesquisa e Planejamento Econômico, 32:323–381. PELÁEZ, Carlos Manuel. Economia Brasileira Contemporânea. São Paulo: Atlas, 1987. 206 p. REZENDE, Cyro. Economia Brasileira Contemporânea. São Paulo: Contexto, 1999. 208 p. ROSSETTI, José Paschoal. Política e programação econômica. 7 ed. São Paulo: Atlas, 1987. 350 p. VASCONCELLOS, Marco Antônio Sandoval. Economia brasileira contemporânea. 3ª ed. São Paulo: Atlas, 1999. 371 p.

×